Resenha Book Tour: Os Filhos de Galagah (Leandro Reis)



 O Senhor das Sombras: de Leandro Reis
1º edição: 2010
Páginas: 352
Acabamento: B
rochura

Sinopse: Filhos de Galagah, traz a você, personagens inesquecíveis que irão te acompanhar neste mundo de glórias e tragédias. Heróis nobres e companheiros de passado sombrio, que põe em prática o treinamento de uma vida. Galatea é uma heroína de ideais nobres, filha do rei e Campeã Sagrada de sua religião, que parte para uma busca ordenada por seus sacerdotes, dragões. Iallanara é uma bruxa rejeitada pela sociedade, uma assassina fria presa a um ser cruel e misterioso. Ela se juntará à Campeã Sagrada para proteger-se e tentar buscar sua liberdade, criando um relacionamento de mentiras e desconfianças. Por último, Gawyn um elfo criado por humanos, e Sephiros, um elfo forjado para a batalha, serão convidados a proteger estas mulheres, entrando em um relacionamento mais intrigante que qualquer aventura. A jornada os levará à lendária Lemurian, a cidadela invertida, onde o destino decidirá o sucesso ou fracasso na busca do que procura.






Desde pequena me vejo atraída por livros, filmes, desenhos e até jogos de vídeo game baseados em um contexto medieval, capazes de me transportar a um universo de reinos e vilarejos distantes, com guerreiros corajosos que lutam em uma batalha épica contra as forças do mal... Pois é, podem me chamar de nerd, mas minha paixão por história colaborou para isso. O fato é que, quando vi o Book Trailer do livro Filhos de Galagah (Primeiro volume da Trilogia Goldshine) eu sabia que iria gostar do livro, só não imaginava que me surpreenderia tanto com ele.

A história nos leva a Galagah, região reinada pela família Goldshine, que sob a benção de Radrak, o deus da vida, protege seu povo dos seres das trevas que habitam as regiões mais distintas do reino. O rei Airon, é um Campeão Sagrado, um dos escolhidos de Radrak para ser portador de uma magia divina, que o auxilia a manter o equilíbrio na luta diária e constante entre o bem e o mal. Ser um Campeão Sagrado está no sangue dos Goldshine, assim quando chega à hora do príncipe Thomas, filho mais velho de Airon, realizar seu teste para se tornar um guardião de Radrak, ele fracassa, não por falta de coragem, mas sim de fé, quesito que faz de Galatea, sua irmã mais nova, a nova escolhida do deus da vida.

A partir disso Galatea passa a treinar para o seu teste perante Radrak, momento em que ele a julgaria estar ou não realmente preparada para se tornar uma Campeã Sagrada. O treinamento torna Galatea uma mulher forte em fé e em físico, digo isso, pois diferentemente do que eu imaginava, ela se tornou uma guerreira por completo: justa, sincera, inteligente e muito corajosa. No início foi difícil me desfazer da imagem inicial de uma Galatea princesa e criar uma nova imagem de uma Galatea guerreira, mas no decorrer da narrativa, ela nos prova porque merece esse título.

“Isso não me deixa triste, minha mãe. Não desejo ser aclamada; já me bastam os paparicos e cuidados por ser uma princesa. Porém, preocupo-me com o que vejo, pois sinto que as pessoas de minha terra estão com medo. Conviver com medo é viver enjaulado. Não desejo isso a ninguém.”

No seu teste Galatea descobre que seu destino vai muito além do que ser uma Campeã Sagrada, e perante escolhas difíceis e um futuro incerto, ela parte em uma missão que poderá mudar a vida da humanidade. Nesse momento o autor nos presenteia com novos personagens, pessoas que de certa forma possuem seu destino ligado ao de Galatea, e que por motivos diversos, se juntam a ela em sua jornada. Cria-se então um grupo: Galatea, a guerreira, Ethan, seu misterioso tutor, Gawyn, o habilidoso espadachim que diverte o grupo, Sephiros, o elfo sábio e perspicaz e Iallanara (Minha preferida), a bruxa vermelha, unidos suas habilidades se complementam, tornando-os mais fortes.

Em sua missão o grupo encontra diversos perigos, muitas perguntas não respondidas, mas também muitas pistas sobre os segredos não revelados de seus passados, além disso, em meio a muita ação e suspense, também presenciamos alguns momentos de diversão (não tem como não rir com o bom humor de Gawyn).

-O que está acontecendo, seu inconseqüente? – advertiu-o, olhando irritado para ele.-Basta tirar os olhos de vocês por alguns minutos e você nos coloca em confusão?
-Calma. Relaxa. – respondeu o espadachim. – Era só um pessoal querendo me matar. Eu até que dei chances, mas eles eram meio vesgos.


São muitos os enigmas que cercam cada um desses personagens, a história como um todo é repleta de detalhes e mistérios, principalmente a respeito da vida de Iallanara, uma jovem que já sofreu tanto, e que possui em seu coração, raiva, amargura e muito ressentimento da vida, gosto dela porque seu sofrimento e frieza são reflexos de uma busca constante em se proteger da dor, mas no fundo, sinto nela uma bondade não revelada (palpite de leitor). O caso é que os mistérios que a envolvem me encantaram, sua personalidade forte e irônica também.

- Guarde suas magias de ilusão para quem realmente precisa delas, elfo. – interrompeu a bruxa. - Delicada como um dragão coçando as costas. – o espadachim encarou-a, imitando um sorriso sarcástico.

Quando o grupo parte para a primeira batalha das muitas que enfrentaram, fica claro que na guerra todos eles precisaram fazer escolhas, e que a escolha de um deles, pode afetar o sucesso de todo o grupo... Afinal, eles não estão juntos por acaso, já que como o próprio autor coloca: não existe destino, mas sim, sinais.


A narrativa do livro flui em um fluxo positivo para a leitura, e sem dúvida o ponto forte da história é a riqueza de detalhes com que o autor apresenta o contexto e os personagens do livro. Com relação à história no geral, acredito que só uma análise completa da trilogia seja capaz de suprir minhas dúvidas e inúmeras curiosidades, já que muitos mistérios ficaram não respondidos (Leandro eu quero ler o segundo livro logoooooo, rs).  Por isso, se você gosta de uma história extremamente misteriosa e envolvente, leia Filhos de Galagah, certeza que você irá se surpreender!

Para saber mais sobre a história, acompanhe o autor:


Aproveito para agradecer ao Leandro pela oportunidade, adorei a leitura, espero ler o próximo livro dessa trilogia em breve!



6 comentários:

  1. Eu nunca vejo esses book tours a tempo =[ sempre perco
    Acho que eu iria gostar muito deste livro, tbm gosto desse estilo de história.
    Beijos querida sua resenha ficou ótima.
    Bruna
    http://desbravandohistorias.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que otima resenha e fiquei hiper feliz em ler um resenha deste livro pq dia 13 vou ao meu primeiro evento literário e será o lançamento e enelock com o leandro... ai to super ansiosa... gostei muito do livro....


    bjs

    ResponderExcluir
  3. LINDO POST COMO SEMPRE...
    Minha adorável amiga:
    Sua presença é um presente para o mundo.
    Você é único e só há um igual a você.
    Sua vida pode ser o que quiser que ela seja.
    Viva os dias, apenas um de cada vez.
    Conte suas bençãos, não seus problemas.
    Você os superará venha o que vier.
    Dentro de você há muitas respostas.
    Compreenda, tenha coragem, seja forte.
    Não coloque limites em si mesmo.
    Muitos sonhos estão esperando para serem realizados.
    As decisões são muito importantes para serem deixada ao acaso.
    Alcance seu máximo, seu melhor e seu prêmio.
    Nada consome mais energia do que a preocupação.
    Quanto mais tempo se carrega um problema, mais pesado ele fica.
    Não leve as coisas tão a sério.
    Viva uma vida de serenidade, não de arrependimentos.
    Lembre-se de que um pouco de amor dura muito.
    Lembre-se muito disso: "dura para sempre".
    Lembre-se que a amizade é um investimento sábio.
    Os tesouros da vida são todas as pessoas.
    Perceba que nunca é tarde demais.
    Faça coisas simples e de forma simples.
    Tenha saúde, esperança e felicidade.
    Encontre tempo para fazer pedidos a uma estrela.
    E nunca jamais esqueça,por se quer um dia
    O quanto você é especial !!!
    E sempre se lembre Sorria !!!

    BEIJOS CARINHOSOS DA GIZA

    ResponderExcluir
  4. Eu também nunca vejo um booktour á tempo para participar :/
    Mas bacana, adorei a resenha! ;D
    Beijos, Mila ♥

    @sonhospontinhos
    http://sonhosentrepontinhos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Sua resenha está ótima, Pah!
    O livro parece ser muito bom e, apesar de gostar de cenários medievais, não me empolgo tanto com essa parte mais de ação, prefiro mais quando são romances!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito deste tipo de história, acho super interessante a forma como cada autor explora esse cenário e esse assunto.
    Espero ter a oportunidade de lê-lo em algum momento, pois sua resenha, ótima por sinal, me deixou com muita vontade!
    Bjão, Pah!

    ResponderExcluir