Biblioteca Pessoal: Minha Caixa de Correio #11


Olá, nessa semana chegaram muitas coisas lindas para mim, nenhuma compra (Submarino, cadê meus livros?), mas muitos mimos e livros de Book Tour. Vamos conferir?

Cortesia



Uma Proposta Irrecusável da Jill Mansell eu recebi da querida parceria do blog a Editora Novo Conceito, estou louca para lê-lo! Como vocês já sabem, um é meu, e outro, é claro, é todinho de vocês! (Julio, muito obrigada ^^)

Book Tour

Recebi também o livro Draco Saga: O Despertar, segundo livro da lista do Book Tour Selo Brasileiro.



Outro livro de Book Tour que chegou foi o Guardians da fofa da Luciane Rangel. Já estou na metade do livro, gente é muito bom!


Mimos

Recebi uns mimos mega fofos da Bri, do blog Meu Livro Rosa Pink. Obrigada amiga, Amei.



Ela me mandou eles para que eu pudesse enviar ao vencedor da Promoção Mágica que está rolando aqui no blog. Me diz se não são prêmios tudo de bom? Claro que não resisti e separei alguns para mim!

Também recebi mimos lindos do querido Duh, do blog Boys e Livros. Muito obrigada, Adorei!



Por fim, recebi os marcadores do novo livro do autor parceiro aqui do blog, Gabriel A. Burani.


Reino de Sangue é o segundo volume da série "Hugo o Vampiro", se quiser saber mais clique aqui.

Bem, foi isso que recebi essa semana, agradeço aos parceiros e os amigos queridos pelos presentes!



Fuxico: Capa do livro Sombra (Elena P. Melodia)


Olá, a editora Suma acabou de divulgar pelo Twitter a capa do livro Sombra da autora Elena P. Melodia, continuação do livro Escuridão.


  
Já li alguns comentários positivos a respeito dessa capa, mas eu não gostei dela. Não sei se vocês sabem, mas o primeiro volume dessa série foi lançado no Brasil em duas edições diferentes, tendo assim duas capas. A capa da primeira edição é linda, agora a da segunda edição eu não gostei, por isso não me agradou que a capa do livro “Sombra” tenha seguido o modelo de capa da segunda tiragem do primeiro volume da série.  Sabe o que é pior, quando comprei o primeiro volume, escolhi no site a capa da primeira edição, então imaginem meu espanto quando recebi a capa da segunda edição, fiquei mega brava, mas fazer o que?!

Dêem uma espiadinha nas capas, e me digam, qual delas vocês preferem?


1ª Edição
2ª Edição





Vem por ai: O Baile dos Deuses (Nora Roberts) - Book Trailer


Olá, quem acompanha o blog sabe o quanto aguardo o lançamento do livro “O Baile dos Deuses”, segundo volume da Trilogia do Círculo da Nora Roberts (Para saber o que achei sobre o primeiro livro, A Cruz de Morrigan, clique aqui).


Sinopse: “Enquanto o círculo de seis se prepara para o confronto final contra o exército sombrio da vampira Lilith o campo de batalha se altera. Na Irlanda um círculo de pedras serve como portal para outra terra, para outra época… Blair Murphy sempre trabalhou sozinha. Destinada a ser uma caçadora de vampiros em pleno século XX, ela vive para caçar. Mas, numa época muito anterior à sua, vê-se como a guerreira num círculo de seis, escolhida pela deusa Morrigan para derrotar a vampira Lilith e seus asseclas”.


Já tinha postado que segundo a Editora Bertrand, a previsão de lançamento desse livro é para Julho desse ano, mas para nos deixar ainda mais curiosos, a Editora lançou um Book Trailer para o livro. Confiram e me digam o que acharam!






E ainda tem mais, foi disponibilizado pela editora o primeiro capítulo do livro! Confiram aqui.

Estou muito ansiosa! Esse livro já tem até um lugar reservado na minha estante.





Fuxicando - Papo com o autor Diogo de Souza



Olá, essa semana realizei minha primeira entrevista como blogueira (\\o//) e para comemorar criei uma nova coluna para o blog – “Fuxicando – Papo com o Autor”. Acredito que essa interação entre leitor e escritor é fundamental, por isso espero que vocês gostem da nova coluna, prestigiando os autores entrevistados.

O autor entrevistado foi o Diogo de Souza, que foi muito atencioso respondendo minhas perguntas. Muito obrigada Diogo!


Mas antes, que tal conhecer um pouco mais sobre ele e seu trabalho?

Nascido em São Paulo, Diogo de Souza começou escrevendo peças para teatro e diversos artigos para revistas. Em 2005, estimulado por um amigo, deu forma à história de Fuga de Rigel, que o perseguia incansavelmente há vários anos. Ávido jogador de RPG, também fez breve carreira como ator e diretor de teatro, dos quais nunca perdeu o gosto. Hoje, trabalha como consultor em engenharia de sofware. Em seu primeiro romance, Diogo nos transporta para o mundo dos poderes paranormais e fundações secretas. Através de Rigel, acompanhamos a saga de um jovem telecinético em busca dos laços que o definem, da família que nunca conheceu, e da redescoberta de seus próprios valores.



Livros:





Entrevista:

1- Como foi o processo de se tornar escritor?

Não dá pra dizer “como foi”, porque isso implicaria que ele já acabou: que eu já sou escritor e pronto. O processo “está sendo”, ele ainda está em andamento e acho que nunca vai acabar. Escrever é uma dessas coisas que você começa e não termina nunca, porque sempre você está aprendendo mais, vendo mais, compreendendo mais e se aprimorando mais.

Até aqui tem sido bem gostoso. O início foi uma coisa gradual. Tão gradual que eu nem percebi. Eu comecei a pegar gosto pela escrita há muito tempo, mesmo. Quando era adolescente, arrisquei escrever um livro, mas eu mesmo achei tão ruim que não tive ensejo de levá-lo adiante.

Anos se passaram até que um amigo meu me estimulasse a escrever outra coisa, mas não foram anos vazios, também. Eu sempre li muito, comentei muito, e tinha o hábito de analisar o que lia. Isso é uma coisa que constrói bagagem literária e apura o senso crítico. Quando eu me pus a escrever o “Fuga de Rigel”, em 2005, pude ver que havia um abismo de diferença para o livro que escrevi vinte anos atrás.

E de lá para cá, muito mais progresso também. Cada livro novo que eu leio adiciona um pouco ao meu repertório literário, e cada livro novo analisado me ensina um pouco mais sobre como contar histórias.

Vamos fazer assim: uns 3 minutos antes de eu morrer, me faz a pergunta de novo. Aí eu vou poder dizer “como foi”. Por enquanto, está sendo uma viagem sem igual.

2- Quais são suas principais referencias literárias?

Acho que o livro que gerou impacto mais profundo em mim nos últimos anos foi a série “A Game of Thrones”. Sem dúvida, O Martin está no topo da minha lista de melhores escritores. Não é o único, também. Eu sou um fã de carteirinha de Harry Potter, e acho que a Rowling não só evoluiu muito ao longo da série, mas também criou uma mitologia fantástica (figurativa e literalmente).

Quem não leu os livros da série “Amber” do Roger Zelazny, deveria ler. É uma fantasia inclassificável, mas deliciosa! E os cinco livros escritos pelo Timothy Zahn que continuam a história de “Guerra nas Estrelas” também são uma ótima leitura até para quem não é fã.

Para uma série de fantasia que mistura o místico com drama emocional e muita sutileza na narrativa, não percam os livros de Terramar da “Ursula K. Le Guin”, uma série admirável em todos os aspectos.

“O caçador de Apóstolos”, do Leonel Caldela, me impressionou muito bem, e é um grande exemplo de ótima literatura nacional de fantasia. E posso citar também qualquer livro da Clarice Lispector, na minha opinião a melhor contadora de histórias em língua portuguesa.

3- Como surgiu a inspiração principal para suas estórias?

Então... não sei. Se tivesse assim, que dar uma resposta (e tenho), eu diria que vem da fronteira entre meus sonhos e desejos, no meio caminho entre o vazio e a plenitude. Acho que a inspiração é filha da necessidade sincera com a observação inconsciente.

Preciso explicar? Acho que sim, nem que seja para mim.

Eu acho que antes de haver uma inspiração, é preciso haver uma forte vontade de transmitir algo, de passar um sentimento, uma idéia ou um conhecimento. Essa necessidade, quando é sincera, busca nas nossas memórias inconscientes (sem que a gente queira), as referências das coisas que gostamos. Então, quem gosta de histórias policiais, tem idéias para histórias policiais. Quem gosta de romances históricos, vai pensar mais por essa linha.

Eu sou muito atraído pelo lado sobrenatural da vida: o subentendido, o não explicado, o mágico. Então, quando me vem uma história na cabeça, é normal que seja nesse tipo de cenário.

4- No longo processo de criação, o que você gosta de fazer para se concentrar no fluxo da estória?

Normalmente eu me coloco em silêncio – o máximo que eu posso, e uma vez lá eu fico pensando na trama que estou montando. Eu quebro a trama na minha cabeça, personagem a personagem, motivação a motivação. Fico brincando de ligar os pontos da história que eu estou construindo, e quando acho um ponto que está faltando – um ponto falho – eu me apresso a corrigi-lo. Mentalmente.

Só abro o word mesmo quando eu tenho uma boa idéia de como vou conduzir o livro: quem são os protagonistas, como a história vai se desenrolar, como será o final. Meu trabalho no micro é mais para polir a história do que para colocá-la de pé. Isso eu faço na minha cabeça

Ás vezes leva horas para fazer isso, outras, leva meses. Cada história tem seu tempo.

5- O que mais gosta no seu trabalho?

O que eu MAIS gosto é justamente esse momento inicial, em que eu estou criando tudo do zero, e as vezes tenho que voltar ao zero para pensar em como melhor transmitir aquele idéia, sentimento, imagem que me motivou.

Mas é uma escolha difícil! Tem muita coisa boa no processo de escrever um livro. Ver as cenas tomando forma diante de você é um deleite. Colocar o ponto final é uma alegria. Pegar o livro na mão, publicado, é inigualável.

6- Como leitora, o eu que mais gosto em uma obra são os personagens e o cenário da narrativa. Dentre seus três romances já escritos (Para quem não conhece: Nêmesis, O Retorno de Astarot, A Fuga de Rigel e o Abascanto) qual é o cenário mais inusitado sobre qual escreveu? E existe um personagem com o qual possuí um carinho especial, se sim qual?

Acho que, inusitado... o mais inusitado é o cenário de Abascanto, porque é um cenário fictício que não tem vampiros, lobisomens, magos, fadas, demônios ou anjos (de certa forma). É uma coisa nova. Os grigori e os caídos são invenção minha, e Abascanto acabou sendo, dos meus livros, o mais “autoral”, o que eu menos emprestei conceitos de outros cenários.

De cada personagem a gente gosta um pouco por algum motivo (se não, não o teria criado), mas como escritor, o personagem que eu mais gostei até agora foi o Érico, de Abascanto, justamente porque é o meu protagonista mais falho – o que tem mais defeitos, e cujos defeitos mais interferem na história. Por conta disso, acabou sendo o mais humano.

7- Fale um pouco sobre seu novo livro: Nêmesis, O Retorno de Astarot.

“Nêmesis” conta a história de uma família de magos, os “Masters”, que em 1875 aprisionou um dos maiores demônios que havia: Astarot. Recentemente, uma das bruxas da família profetizou que Astarot irá retornar, e o instrumento de sua libertação será uma jovem chamada Isabela Zuckermann.

Isso faz com que os seguidores de Astarot desejem protegê-la a todo o custo, e os demais magos da família tentem matá-la. A pobre Isabela nem tem idéia do que está acontecendo e logo vai ver sua vida de pernas pro ar com o peso da profecia guiando seus passos.

Ao mesmo tempo, acompanhamos a história de Ariel Waite e Mark Masters, em 1875, conforme eles confrontam Astarot na tentativa de aprisioná-lo. Os eventos de 1875 estão intimamente ligados com o que acontece com Isabela hoje, e conforme os segredos sobre a prisão do demônio são revelados, Isabela aprende cada vez mais sobre magia, sobre seu passado, e o que realmente importa na sua vida.

8- Deixe um recado para os leitores do blog Livros & Fuxicos.

Foi um prazer responder a esta entrevista. Se vocês gostarem de “Nêmesis”, não deixem de curtir meus outros dois livros também: “Fuga de Rigel” (www.fugaderigel.com.br) e “Abascanto, a sombra dos caídos” (www.abascanto.com.br).

Boas leituras a todos, e nos encontramos por aí no universo de algum escritor.

Abraços,

Diogo
Twitter: @DiogoDeSouza

Novamente, muito obrigada Diogo!









Fuxico: Pecado Original Personal Demons (Lisa DesRochers)


Olá, a Editora ID acabou de divulgar pelo Twitter a capa do segundo volume da série Personal Demons, da autora Lisa DesRochers. O livro intitulado “Pecado Original” tem previsão de lançamento no Brasil para a segunda semana de Julho.



Adorei o primeiro livro da série (Para ler a resenha clique aqui), por isso aguardo ansiosamente pelo próximo livro, “Pecado Original”. 



Vem por ai: Novidades Literárias




A Guardiã da minha irmã (Jodi Picoult)

Sinopse: Por treze anos, Anna passou por inúmeras cirurgias e transfusões de modo que sua irmã mais velha, Kate, pudesse de alguma forma lutar contra a leucemia que a atormentava desde a infância. Anna foi concebida para que Kate tivesse uma medula óssea compatível com a sua - uma vida e um papel que ela nunca contestou ... até agora. Como a maioria dos adolescentes, Anna começa a questionar quem ela realmente é e toma uma decisão que para a maioria das pessoas seria impensável ... uma decisão que vai separar sua família e, talvez, ter consequências fatais para a irmã que ela ama. My Sister's Keeper examina o que significa ser um bom pai, uma irmã boa, uma boa pessoa. É moralmente correto fazer o que for preciso para salvar a vida de uma criança ... mesmo que isso signifique violar os direitos dos outros? Vale a pena tentar descobrir quem você realmente é, se essa busca faz você se gostar menos?




Amanhã Você Vai Entender (Rebecca Stead)
Sinopse: Miranda está em meio a um grande enigma, que começa com o bilhete acima, escondido no livro que ela pegara na biblioteca. Um estranho pode ter invadido sua casa; seu melhor amigo foi agredido na rua, e os bilhetes, que ela não compreende nem tampouco sabe quem escreve, continuam a chegar, alertando sobre a morte de alguém. Alguém próximo. Alguém que ela poderá ajudar a salvar. Mas, para isso, a menina precisa descobrir o que está acontecendo. Bilhete após bilhete, as peças do quebra-cabeça se juntam, até que finalmente o cenário se completa e Miranda percebe que a resposta sempre esteve ali, bem na sua frente. Mas o tempo é ardiloso: guarda hoje momentos que só amanhã você vai entender.



Antes Que Eu Vá (Lauren Oliver)
Sinopse: Em uma noite chuvosa de fevereiro, Sam é morta em um acidente de carro horrível. Mas em vez de se ver em um túnel de luz, ela acorda na sua própria cama, na manhã do mesmo dia. Forçada a viver com os mesmos eventos ela se esforça para alterar o resultado, mas acorda novamente no dia do acidente. O que se segue é a história de uma menina que ao longo dos dias, descobre através de insights desoladores, as conseqüências de cada ação dela. Uma menina que morreu jovem, mas no processo aprende a viver. E que se apaixona um pouco tarde demais.


A Janela De Overton (Glenn Beck)
Sinopse: Um plano para destruir a America, há centenas de anos sendo planejado, está prestes a ser colocado em prática. Uma poderosa técnica chamada Overton Window que pode modificar nossas vidas, nossas leis e nosso futuro. Ela funciona manipulando a percepção pública para que nossas ideias pensadas anteriormente pareçam ser radicalmente aceitas. Mude a Janela e mude o debate. Mude o debate e mude o país. Para Noah Gardner, um executivo de Relações Públicas com 20 e poucos anos, é seguro dizer que a teoria política é a única coisa em sua mente. Inteligente, solteiro, bonito e isolado dos problemas do mundo com a riqueza e o poder de seu pai, Noah é muito mais preocupado com o futuro de sua vida social do que o futuro de seu país. Mas tudo isso muda quando Noah encontra Molly Ross, uma mulher que é consumida pelo conhecimento de que a América que conhecemos está prestes a ser perdida para sempre. Ela e seu grupo de patriotas se comprometeram a recordar o passado e lutar por um futuro, mas Noah, convencido de que são apenas teorias de conspiração erradas, não está interessado em emprestar suas habilidades consideráveis para a sua causa. E, então, o mundo muda. Um ataque sem precedentes sobre o solo dos E.U.A. sacode o país para o núcleo e coloca em movimento um plano assustador, décadas sendo formulado, para transformar a America e demonizar todos os que se interpõem no caminho. Em meio ao caos, muitos não sabem a diferença entre a teoria da conspiração e conspiração realidade ou, mais importante, em qual lado lutar.Mas para Noah, a escolha é clara: Expor o plano, revelando os conspiradores por trás dele, é a única maneira de salvar tanto a mulher que ele ama quanto sua liberdade.


Diários de Stefan – Origens (L. J. Smith)
Sinopse: Toda história tem um começo… E alguns são irresistíveis.
Stefan Salvatore, braço direito do pai em Veritas, se prepara para administrar a propriedade da família até ver seus sonhos interrompidos pela expectativa de um casamento arranjado. Rosalyn é de boa estirpe, muito recatada… mas Stefan não vê um futuro feliz ao seu lado. Já seu irmão, Damon, recém-chegado da guerra, é indomável e comprometido apenas com seus desejos. Apesar das personalidades conflitantes, Stefan e Damon são inseparáveis até conhecerem Katherine, uma jovem misteriosa e deslumbrante que, depois de perder os pais num incêndio, encontra abrigo na residência de Giuseppe Salvatore e seus filhos. Katherine e Emily, sua criada, passam a viver na casa de hóspedes e atraem a atenção de todos enquanto a cidade parece a ponto de sucumbir a estranhos ataques a animais. Logo os irmãos estão disputando a atenção de Katherine sem saber que, por trás de seus suntuosos vestidos de seda, joias e sorriso inocente, ela esconde um terrível segredo que marcará as vidas dos três para sempre. Baseada na série de TV Vampire Diaries, Origens, primeiro volume de Diários de Stefan, revela toda a verdade sobre o que realmente aconteceu entre Stefan, Damon e Katherine, e mostra como amar pode ser fatal.

Quero TODOS de presente!





Resenha: Book Tour Laura Elias – Crepúsculo Vermelho


Crepúsculo Vermelho é o primeiro livro da série Red Kings da autora Laura Elias, esse livro faz parte do Book Tour que em parceria com a autora, o blog Livros & Fuxicos está promovendo. Para saber mais clique aqui.



Sinopse: Megan é uma jovem de 17 anos subitamente envolvida em uma doce e sombria história de amor com Bill, famoso – e misterioso – líder de uma banda de rock. Ela só não sabia que Bill não é uma pessoa comum. Na verdade, ele pertence a um grupo de seres dotados de capacidades incomuns e gosto por sangue humano.



Para ler o primeiro Capítulo clique aqui.

Crepúsculo Vermelho conta a estória de Megan, uma garota de 17 anos, que vive com sua família em Red Leaves, uma cidade do interior dos Estados Unidos. Ultimamente Megan vêm passando por experiências confusas, como um grave estado de insônia que a leva a acordar como uma sonâmbula em plena madrugada, sempre no mesmo horário, e se sentar a frente de sua janela, como se esperasse algo, ou alguém que somente seu subconsciente parece saber o que é. Além disso, ela também está ouvindo uma voz estranhamente familiar em sua cabeça, tendo sonhos estranhos e confusos e ocasionalmente, visualizando um homem e um olhar penetrante ao seu redor.  Megan acredita que todas essas alucinações são apenas um reflexo de sua insônia, mas aos poucos, ela vai descobrindo que existe muito mais do que falta de sono por trás desses acontecimentos.

Novos mistérios surgem quando a famosa banda de rock “The Red Kings of Dark Paradise”, resolve fazer um show na cidade de Megan, ao mesmo tempo em que um novo aluno se matricula em seu colégio, o misterioso Simon Blackwell (suspiros), e que assassinatos incomuns são registrados na região. A conexão entre esses fatos é perigosa, e leva Megan a se aproximar de Simon. Não demora muito para surgir um sentimento forte entre eles e para Megan descobrir o que Simon realmente é...

Você é diferente de todas as pessoas que conheço [...]
Isso é ruim?
– Senhoras e senhores... Seria possível que ele está interessado em minha opinião? – havia um olhar de provocação em meus olhos.
– É ruim ou não? – Ele insistiu.
- Não... Nada em você é ruim. Mas estou curiosa. Não sou burra Simon. Sei o que vejo.

Simon não foi criado para amar e seus segredos não permitem que ele se envolva com Megan. A força desse sentimento faz com que Simon se afaste por um período, e neste momento, Bill Stone surge na vida de Megan. Bill é o vocalista da banda “The Red Kings of Dark Paradise”, um homem que sofre com o peso do passado, e que passou muito tempo a procura de seu verdadeiro amor. Com o afastamento de Simon, Megan se deixa envolver por Bill, e eles passam a compartilhar sentimentos muito fortes um pelo outro. Megan começa a amá-lo, e logo descobre que Bill, assim como Simon, também possui segredos sombrios. Mas antes de todas as diferenças está o amor, e para Megan isso é o que realmente importa, ela coloca todas as diferenças de lado e se entrega ao que sente por Bill.

“Houve um momento no qual eu sabia que ela também havia sentido que fomos absolutamente um do outro, em que nada mais nos importou no mundo [...]. O beijo que quase aconteceu, a voz dela dizendo que não queria ir, o olhar carregado de brilho e expectativa, a alegria mesclada com a ansiedade por um segundo encontro... Deus, eu havia sido finalmente abençoado com um pouco de alegria? – Bill”

Entre esse emaranhado de emoções e os estranhos acontecimentos que rondam Megan e sua cidade, existe muito suspense e mistério. No início do livro encontrei algumas semelhanças da estória com a saga Crepúsculo, da autora Stephenie Meyer, o que fez com que eu presumisse alguns acontecimentos, eu simplesmente achei que a estória seguiria o mesmo contexto, mas confesso que me enganei, eu realmente me surpreendi com o rumo inusitado que o livro tomou. A magia que cerca o enredo de Crepúsculo Vermelho é única, o que me prendeu ao livro, os mistérios são revelados aos poucos e conforme vamos unindo os pontos soltos da estória chegamos a conclusões inesperadas. Sem contar que os personagens são fortes e enigmáticos, o passado de Megan, Simon e Bill é um mistério que torna a narrativa ainda mais apaixonante, a ligação entre o presente e o passado desses personagens e de seus ancestrais é a chave para os segredos da trama, não tem como não se perguntar constantemente o que houve nos passado, capaz de ainda mantê-los unidos no presente.

Crepúsculo Vermelho se tornou meu queridinho, gostei tanto que assim que acabei já parti para o segundo livro (que é ainda mais misterioso). Se você procura um romance enigmático e envolvente não pode deixar de ler Crepúsculo Vermelho, tenho certeza que assim como eu, você ira se surpreender com a magnitude dessa estória.



Espero que gostem da dica, e comentem bastante, porque essa resenha renderá uma mega surpresa para os leitores e comentaristas do blog.  E se você gostou da estória e quer saber mais, acesse o blog e o site da Laura.



Também quero aproveitar para fazer um pedido, Laura dá o Simon para mim? >.<



Parceria: Editora Pandorga


Olá, hoje venho anunciar a nova parceira do blog Livros & Fuxicos, a Editora Pandorga 
“Os dicionários definem Pandorga como sendo uma pipa, uma música ou até uma pantufa. Agora, você também poderá definir Pandorga como sendo a sua nova editora. Com um catálogo que abrange os mais diversos assuntos que até hoje dominam o imaginário da literatura mundial, a Editora Pandorga tem como objetivo trazer livros de qualidade que atendam as necessidades especialmente do público jovem, formando assim os novos leitores brasileiros. Outra preocupação da Editora Pandorga é relacionada com as crianças e seus pais, que no papel de educadores, precisam ter nos livros um apoio para a educação de seus filhos. Seja para as aventuras dentro do mundo fantástico da leitura infantil ou no apoio aos familiares sobre a educação de seus filhos, a Pandorga possui um acervo de títulos que irão agradar a todos”. 

Alguns títulos lançados pela Editora:


Sinopse: Tudo o que Meg sempre quis foi fugir. Fugir do colégio. Fugir da sua pacata cidade. Fugir de seus pais, que pareciam determinados a mantê-la presa em uma vida sem futuro. Mas, em uma noite louca envolvendo trilhos de ferrovia proibidos e desafiadores, ela vai longe demais... e quase não consegue voltar. John escolheu ficar. Para impor o cumprimento das leis. Para servir e proteger. Ele desdenha a rebeldia infantil e quer ensinar a Meg uma lição que ela não esquecerá tão cedo. Mas Meg o leva ao limite ao questionar tudo o que ele aprendeu na academia de polícia. E quando ele a pressiona para saber por que ela não se prende a nada, a resposta os levará a um caminho sem volta...


Sinopse: Os Capuleto e os Montéquio têm diferenças profundas e significativas. Diferenças de sangue. É claro que os Capuleto podem escapar de sua sina de vampiros, assim como os Montéquio podem tentar não matar seus inimigos mortos-vivos. Mas no fim das contas, não há como deter a rivalidade mortal que existe entre eles. Problemas sérios surgem quando Julieta, prestes a tornar-se vampira, e Romeu, o humano que deveria caçá-la, apaixonam-se desesperadamente. Não fazem idéia do perigo que esse amor representa ― ou do que acabará acontecendo com suas vidas... Essa guinada turbulenta na maior história de amor proibido de todos os tempos é de matar de emoção.


Sinopse: Woodsville não é como as outras cidades. Lá a noite cai um pouco mais cedo, as sombras são mais escuras e mais densas, e todas as pessoas sabem que é um lugar onde coisas estranhas acontecem. Mesmo que elas não admitam isso. Bethan preferia estar em qualquer outro lugar, menos ali. Jay tinha suas teorias, mas ainda não estava pronto para compartilhá-las. Hashim via mais do que dizia, enquanto os demônios de Kelly eram mais de carne e osso mesmo. Mas o medo de Emily tirou-os da negação e fê-los ficar cara a cara com o sobrenatural. Em todos os outros lugares, as noites de sexta-feira eram noites de sair para namorar. Mas não em Woodsville...

Estou muito feliz com a parceria! E agradeço pelo apoio da editora!

Saiba mais sobre os lançamentos da Editora Pandorga em:






Fuxico: Capa Brasileira de A Filha do Ferro (Julie Kagawa)


Olá, ontem a Editora Underword divulgou em seu Twitter a capa brasileira do segundo livro da saga Os Encantados de Ferro. O livro intitulado “A Filha do Ferro” está previsto para ser lançado em julho desse ano.

Para quem não conhece, vou postar a capa e a sinopse do primeiro volume da serie.
Sinopse: Meghan Chase nunca se encaixou em sua escola, e agora, na véspera de seu aniversário de 16 anos, ela descobre o porquê. Quando o seu meio-irmão é sequestrado, Meghan é arrastada para um mundo fantástico que nunca imaginou - o mundo das fadas, onde tudo que você vê pode tentar comer você, e Meghan é a filha do rei das fadas de verão. Agora, ela irá viajar para as profundezas do país das fadas para enfrentar um inimigo desconhecido... e pede a ajuda de um príncipe de inverno que pode matá-la logo como deixá-la tocar o seu coração gelado. O Rei do Ferro é o primeiro livro da série Os Encantados do Ferro.

Essas capas são um arraso, estou louca por esses livros!



Resenha: Pegue seu parceiro (Gena Showalter)




Sinopse: Jillian Greene sempre é pega no ato — é o seu trabalho! Trabalhando na Pegue seu Parceiro, Jillian é paga por receosas esposas para sorrir, paquerar e provar que não se pode confiar no sexo oposto. Sua única regra básica? Nada de sexo. Até que um magnífico eletrizante homem entra em cena… Marcus Brody acaba de ser contratado como chamariz para provar a fidelidade feminina. A última coisa que Jillian precisa é um sócio… especialmente um exasperante, irresistível homem que a faz fantasiar arrancar sua roupa. Pode uma inteligente mulher moderna encontrar a felicidade com o homem mais tentador que alguma vez tenha conhecido? Existe tal coisa como um homem totalmente monógamo?

Pegue seu parceiro é um romance escrito pela autora Gena Showalter para nos divertir e emocionar – uma obra envolvente que conta com personagens fortes e muito irônicos. O livro narra à estória de Jillian Greene, uma mulher madura e decidida, que não se envolve amorosamente por um único motivo – Ela acredita que TODOS os homens são uns porcos. Para ela os homens não são dignos da confiança feminina, pois em qualquer instante e por qualquer motivo, eles acharam uma forma de magoar as mulheres, traindo-as. Jillian é assim por motivos do passado, ela e sua família já foram traídos por um homem, e as consequências dessa traição foram tão fortes que tornaram Jillian uma mulher desconfiada e desacreditada no Amor, por isso, ela resolveu trabalhar na “Pegue seu parceiro”, local onde ela poderia provar o quão porcos e desonestos todos os homens são.


“Já que os homens eram uns porcos, era justo dizer que ela era o açougueiro. Jillian felizmente cortava os diferentes tipos de toucinho e os servia a seus donos em bandeja de prata. Este era seu trabalho e seu maior prazer”.

Na “Pegue seu parceiro”, o trabalho de Jillian era provar para as esposas que seus maridos a estavam traindo, as mulheres que estivessem desconfiadas poderiam contratar os serviços da agência, que designava uma mulher (uma chamariz) para cada caso, de acordo com o “gosto” e as “preferências” de cada esposo. Na grande maioria das vezes as mulheres ficavam desoladas com o resultado do teste, e Jillian ficava satisfeita em provar para essas esposas o caráter baixo de seus maridos, ela gostava tanto do que fazia que seu sonho era comprar a “Pegue seu parceiro”, e tentar expandir a agência. Contudo esse sonho é deixado de lado quando sua chefe, Anne, decide por si própria promover umas mudanças na agência, contratando um chamariz homem, para que a “Pegue seu parceiro” passasse a testar tanto homens, quanto mulheres.  Jillian não aceita a ideia, e as coisas pioram ainda mais quando o novo chamariz, Marcos, se torna seu parceiro. A relação dos dois é movida a brigas, Marcos é lindo, a “encarnação do pecado”, mas também é presunçoso e vê as mulheres como aproveitadoras e mentirosas. Marcos é a versão masculina de Jillian, ele também já foi traído, e essa mágoa o fez alguém fechado e distante sentimentalmente das mulheres.

—As mulheres são as estelionatárias e as mentirosas —disse— Não os homens. Elas alegremente esquecem sua moralidade quando acreditam que vão conseguir um orgasmo. Ou um homem com mais dinheiro. Ou um homem que estupidamente faça tudo o que pedirem. E a lista poderia seguir e seguir.

Jillian piscou de novo quando a compreensão se fechou sobre ela de repente. Oh, que ironia. Riu, incrédula. Marcus Brody era a versão masculina dela mesma. Este espécime ferozmente lindo pensava que as mulheres eram umas vulgares. Incrível. Incompreensível. Não tinha preço. 

As constantes brigas levaram Marcos e Jullian a loucura e não porque elas se tornaram insuportáveis, mas sim porque moviam outro sentimento, o de luxuria, desde a primeira vez em que eles se encontram, uma grande atração os atingiu, e por mais que eles tentassem fugir, esse sentimento não os deixou em paz. Em pouco tempo, a aproximação dos dois fez com que eles expusessem suas dores e medos, mostrando que no coração deles existiam mágoas muito profundas e difíceis de curar.

A estória se passa em um período curto de tempo, e narra as inconstâncias do amor. Jillian e Marcos se apaixonam, mas possuem tanto receio desse sentimento que, em muitos momentos escolhem não vivenciá-lo. Em cada página lida me envolvia com os sentimentos expostos, e não só torcia pelo amor entre o casal, mas também para que eles amadurecem e que fossem capazes de superar seus medos e dores do passado.  

“(...) Porque aquele breve momento entre seus braços, depois que eles fizeram amor, outorgou-lhe um vislumbre de algo precioso. Algo que necessitava desesperadamente em sua vida… mas que também tinha tido medo de perseguir.”

O livro fez com que eu me entregasse a estória, os personagens são envolventes e suas magoas do passado, me fizeram como leitora pensar em minhas próprias feridas, todos nós possuímos uma dor intocada, uma mágoa que ainda não foi curada, e como Jullian e Marcos, enquanto lia esse livro, me perguntei constantemente o quanto essas mágoas nos afastam da verdadeira felicidade. Além desse amplo leque de sentimentos, o livro é leve e engraçado. Jillian e Marcos são personagens maravilhosamente cômicos, me diverti muito com eles. Também devo citar que é um livro extremamente Hot. Então se você quer ler um bom romance, engraçado e picante, “Pegue seu parceiro” é uma ótima escolha.



O único problema é que ele ainda não foi lançado no Brasil, mas por ser escrito por uma autora tão consagrada como a Gena Showalter, tenho certeza que não demorará muito para que alguma editora nacional compre os direitos autorais da obra.

Tem um detalhe no livro que ADOREI, cada capítulo do livro se inicia com uma “cantada” diferente, são aquelas frases que quando escutamos não acreditamos no quanto são bobas, mas mesmo assim, nos divertimos com elas. Aqui vão algumas delas:

“Acredita em amor a primeira vista ou deveria te olhar uma segunda vez?”

“Se me desfizesse de meu ursinho de pelúcia, você dormiria comigo?”

“Essas calças são espaciais? Porque seu traseiro é de outro mundo.”

“Uau. Você com essas curvas e eu sem freios…”

Espero que gostem da dica!