junho 13, 2012

[Resenha] Destino – Matched – Livro 1 – Ally Condie

Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter
o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida
tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro
perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu
grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o
nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais
querido, Xander – bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -,
tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se
acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo
de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés.
Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo
de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o
risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de
um novo mundo.
Editora Suma de Letras
– 240 Páginas –
SkoobCompare &
Compre
———
Destino é o primeiro
volume de uma trilogia
distópica conhecida
mundialmente, existem até rumores de que a mesma teria seus direitos comprados
pela Disney e logo viraria filme. O fato é que o conceito central da trama
chama a atenção de qualquer leitor, a sociedade descrita pela autora é “probabilisticamente”
perfeita e isso tende a incitar nossa curiosidade. Com base em dados concretos tal
sociedade criou um sistema justo, “igualitário” e a prova de ações inesperadas,
tudo nesse “Estado”, se é que podemos denominá-lo assim, segue um ritmo premeditado,
até mesmo a formação de casais é controlada, de forma que, seguindo um padrão
de probabilidades patológicas a respeito de cada individuo defini-se quem seria
seu par ideal, e é exatamente isso que
diferencia a história e a torna tão atrativa aos olhos dos leitores, afinal,
ultimamente vemos vários livros distópicos nas prateleiras das livrarias, contudo
boa parte deles é voltada para questões sociais fazendo com que aqueles
narrados com base no romance, de principio, se destaquem.

Cassia é tipo de
personagem que se transforma ao longo da narrativa. De inicio ela nos faz
acreditar que é apenas mais um dos membros da sociedade, que não duvida ou questiona,
vivendo um dia após o outro sem ver a manipulação por trás das ações que
meneiam o controle constante em seu cotidiano, mas para mérito da jovem e
deleite dos leitores, com o transcorrer da história isso muda. Ao mesmo tempo em
que passamos a conhecer mais sobre tal sociedade, Cassia passa a vê-la com
outros olhos e ocasionalmente se pega imaginando as infinitas possibilidades de
se viver em uma comunidade baseada na liberdade
de escolha. Vale ressaltar que tudo isso, por mais óbvio que pareça não é
assim tão esperado, a condução da narrativa é inusitada, para mim, a autora nos
fez crer que tal sociedade, independente de seus controles e imposições, visava
sempre o bem estar da população, contudo, existe muito mistério não revelado
nessa trama e como um bom livro introdutório ele nos prepara para tais
segredos, mas não os revela em totalidade.
Outro ponto é que, a
mudança de visão de Cassia não é algo simples, ela reluta, sofre, tenta seguir
as regras, mas no fundo já se perdeu de tal sociedade e o motivo? O amor. Imaginem uma sociedade na qual você
não escolhe o que vai vestir, o que vai comer, com o que vai trabalhar e nem
mesmo com quem vai se casar, suas opções de escolha na vida são mínimas e de
certa forma, controladas, para alguém que sempre viveu sob esse regime é
difícil ver opções de mudança e até mesmo almejar por algo que nunca teve, mas,
quando ela descobre o amor, descobre com ele algo novo e então, passa a querer
muito mais do que sempre teve.
“Uma vez que você quer algo, tudo muda.
Agora eu quero tudo.”
Onde Cassia encontra o
amor e quais caminhos a levam a questionar sua sociedade é algo que só lendo
para descobrir, os encantos do livro estão necessariamente nas surpresas então
vou me manter indiferente a isso. Só digo que o triângulo amoroso criado pela
autora não me conquistou por completo, não pelo fato de eu não gostar dos personagens,
muito pelo contrário, ambos “pretendentes” de Cassia são apaixonantes, contudo desde
o início já sabia com quem ela iria ficar e tal escolha foi óbvia, pois, em um
triângulo amoroso em romances desse tipo, a opção mais segura nunca é realmente
uma opção, não concordam? Entretanto, mesmo com essa previsibilidade, o que
realmente gostei foi do que o romance trouxe para a história, o que ele fez com
Cassia, como a transformou a ponto de fazê-la questionar todas as suas
certezas.
A história é
envolvente, inusitada e bem escrita e o melhor é que a leitura é rápida – graças
ao fato de que a narrativa da autora não segue uma linha extremamente
descritiva. As emoções que senti na leitura foram diversas, me surpreendi, me
emocionei e me “diverti/descontrolei” com a manipulação existente por trás da
história, só posso dizer que estou louca para ler a continuação da trama e o bom
é que o segundo volume da trilogia – Travessia,
 já foi lançado por aqui e logo logo
terei o prazer de lê-lo. E se você ainda não leu essa série e está louco para
se aventurar no mundo dos livros distópicos (Febre mundial) leia Destino sem medo de errar.
Confira meus quotes preferidos:
“Não precisamos saber tudo, cada
um sabe apenas o que é necessário para as suas funções. Tal especialização
evita que as pessoas se sobrecarreguem. Não precisamos compreender tudo. E,
como nos lembra a Sociedade, existe uma diferença entre conhecimento e tecnologia.
O Conhecimento não nos falha.”
 “Você acha que não tem nada aqui porque nós
não tentamos resistir. Mas têm palavras nas nossas cabeças que ninguém mais
conhece. (…). Nós temos coisas de valor, mas vocês nunca vão conseguir
encontrar porque nem sabem onde procurar.”
 “Será que se apaixonar pela história de uma pessoa é a mesma coisa que
se apaixonar pela própria pessoa?”
“— Mas se pudesse ter um Par —
digo suavemente — como você acha que ela seria? — Você.”
Eu acredito
em você – diz ele, a voz baixa e quase reverente. – E isso é mais fé do que eu
jamais imaginei que fosse ter
”.
 “Não podemos te dar a vida que você quer — diz
meu pai, com os olhos úmidos. Ele olha para minha mãe, que faz um sinal para
que ele prossiga. — Eu queria que fosse diferente. Mas nós podemos te ajudar a
ter a oportunidade de decidir que vida você deseja”.
Capas pelo Mundo:

  

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

9 Comentários

  • caroline
    10 janeiro, 2014

    Gostei do inicio mas achei q do meio para o desfecho foi um pouco maçante.
    Apesar de não gostar muito de triangulo amoroso,o Xander quase não apareceu.
    Mas mesmo assim fiquei curiosa pra ler a continuação.

  • Sheylla
    22 junho, 2012

    Não consegui gostar tanto desse livro.
    Tenho pé atrás com distopias…
    A primeira e mais perfeita, incomparável, que li foi "1984", então todas essas atuais me lembram esse livro. rs

    A personagem principal é chatinha, mosca morta.
    Achei previsível tbm.
    O final me deixou curiosa para o próximo volume. Pretendo ler, mas sem grandes expectativas.

    Beijo

  • Maíra K.
    14 junho, 2012

    Foi a primeira distopia que eu li e acabei me apaixonando pelo gênero! Acho as capas dessa série, simplesmente, lindas!

    • Ana Gabi
      11 outubro, 2012

      A mesma coisa aconteceu comigo!! Matched é muito perfeito!!Estou realmente muito ansiosa para ler Crossed!!

  • Raquel Gomes
    14 junho, 2012

    Eu gosto muito de livros distopicos, estou pretendo ler esse em breve.

    Beijos 🙂
    http://ummundodecomentarios.blogspot.com.br/

  • Marcelo Lima
    13 junho, 2012

    eu não gostei muito desse livro , mas quero ler a continuação , vamos ver se eu entro no embalo !

  • Carissinha
    13 junho, 2012

    Quero muito ler esse livro. Adoro distopias e romances, então é uma junção perfeita.

    Beijos,

    Carissa
    Arte Around the World

  • Aione Simoes
    Aione Simoes
    13 junho, 2012

    Oi gêmea!
    Lembro que esse foi um dos primeiros livros que quis ler quando comecei a frequentar os blogs, ano passado, e até agora não tenho e nem li.
    De qualquer forma, espero conseguir fazer isso, porque ele realmente me chama a atenção!
    Uma pena, apenas, que o triângulo amoroso não convença muito.
    Beijão!

  • Vanessa Vieira
    13 junho, 2012

    Parabéns pela resenha Pah! Já li Destino e curti bastante. Beijos!