[Resenha] Cinquenta Tons Mais Escuros - E. L. James


Sinopse: [...] Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida. (Sinopse alterada. Veja o conteúdo completo Aqui). 

485 Páginas || Skoob || Editora Intrínseca || Compare & Compre || Classificação 4/5  || Romance Adulto

Conteúdo livre de Spoilers
Quem viu minha resenha em vídeo do livro “Cinquenta Tons de Cinza” (AQUI), sabe que dentre inúmeros aspectos positivos e negativos eu mantive uma opinião neutra quanto ao livro, sustentando certa parcialidade a respeito de ter gostado ou não da história. Contudo, essa mesma indiferença não aconteceu ao término da leitura de “Cinquenta Tons mais Escuros”, com esse livro eu finalmente escolhi um lado, e para minha surpresa, foi o de “cair de amores” pela trilogia. E o motivo de tal mudança? Duas palavras: Christian Grey.
“-Não posso ouvir isso. Não sou nada, Anastasia. Sou a casca de um homem. Não tenho coração”.
Como já haviam me alertado, o segundo volume da trilogia Cinquenta Tons é, no geral, dedicado ao Christian, seus medos, traumas, seu passado e principalmente seus segredos, são expostos ao decorrer da narrativa e finalmente somos cercados pela escuridão que envolve nosso querido Cinquenta Tons. Deixamos de lado o estereótipo criado pela autora de um homem perfeito, inalcançável, multimilionário e egocêntrico, para finalmente descobrirmos o que esse jovem guarda no coração e bem, como não se apaixonar por suas imperfeições? Por seus traumas? Por seus sonhos? Claro que ele é mandão, controlador, superprotetor, inconstante e extremamente relutante em assumir suas qualidades, mas são exatamente essas características que nos aproximam dele e que, se me permitem a ressalva, dão vida ao seu lado “Edward Cullen”. Durante a leitura me vi extasiada, o fato é que, o personagem amadureceu tanto que foi capaz de transformar o foco da narrativa.
Sendo assim, Cinquenta Tons mais Escuros não é mais um romance erótico. Não, aqui já acredito que esse termo não se encaixe com absoluta certeza. Se antes o foco era esse, por meio de Christian nos deparamos com uma nova realidade, com um romance adulto, repleto de amor e paixão, com cenas picantes é claro, mas focado na busca pela superação do passado por parte dos personagens principais. O amor narrado é carnal e ao mesmo tempo puramente sentimental, mistura que faz nascer uma relação de dependência mútua, de salvação e aceitação, um amor incondicional tão grade que facilmente se torna palpável durante a leitura.
“-Eu pertenço a você – ele sussurra. – Meu destino está em suas mãos (...)”.
Como um personagem incrivelmente envolvente, a história de Grey foi capaz de minimizar quase todos os elementos da narrativa que tornaram a me atormentar. Utilizo a palavra “tornaram”, pois, eles também estavam presentes no primeiro livro da trilogia, como por exemplo, uma narrativa extremamente simplória, a repetição constante de palavras e frases prontas, utilização de eufemismos infantis e a construção de cenários irreais e meramente cinematográficos. A autora faz uso de alguns pontos em sua escrita que não me agradam e que tendem a dar ao livro um ar de superficialidade, entretanto, se esses elementos foram excessivamente irritantes no primeiro livro, no segundo quase passaram despercebidos diante da minha empolgação com a leitura.
Destarte, Cinquenta tons mais escuros, para mim é bem melhor que seu livro antecessor, não pelos motivos que gostaria de ressaltar, como um avanço na escrita da autora, por exemplo, mas pela estruturação de seus personagens principais. Além do romance que emociona, cativa e envolve, temos também leves indícios de suspense que, sem dúvida, foram acrescentados à trama com a intenção de esquentar um pouco mais as coisas. Ainda acho que a autora tem uma longa caminhada pela frente, contudo, recomendo o livro para os apaixonados por romance. Simplesmente leia a trilogia e se encante com os diversos tons do misterioso Sr. Grey.
Capas pelo mundo:








33 comentários:

  1. Christian Grey arranca suspiros das leitoras! Haha! Tbm gostei mais do segundo livro do que do primeiro. Pois nele tivemos a oportunidade de conhecer mais o Christian, e ver que ele não é só um "pervertido". Quero ler logo Cinquenta tons de liberdade! Adorei a resenha Pah! Bejos!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paola,

    É engraçado o que Cinquenta Tons desperta em mim, tenho mais interesse em ler as resenhas a respeito do que propriamente ler o livro kkkk
    Você valorizou MUITO a obra da moça!:D Quanto ao homem complicado... na ficção é um charme, mas, na vida real, "chuta que é macumba" kkk

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cosncordo com você Janice. Eu me apixonei pelo cristia no livro, mas se ele fosse real não pensava duas vezes em dispensá-o

      Excluir
  3. Oi, Pah! =D
    PRECISO ler "Cinquenta Tons" logo! Cada vez fico ainda mais curiosa. Bom saber que você gostou do livro, mesmo que só tenha decidido isso no terceiro... rs
    Eu não sei se vou gostar, mas curiosidade eu tenho, sim! Vou comprar logo os meus! Desse fim de ano, não passa!
    Adorei a resenha!

    Beijos,
    Inara
    http://www.lerdormircomer.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi gêmea!
    Acho que vou gostar mais desse!
    Ainda não li nenhum dos dois, mas só por esse aprofundar mais no Grey, eu já acho melhor!
    Uma pena que a narrativa deixe tanto a desejar né?
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Como a Mi, não li nenhum dos dois, mas os tenho desde o mês passado. Acredito que dezembro será a vez de dar cabo deles. Quiçá já com o terceiro em mãos. Estou curiosa pelo livro, mas prefiro que baixe o auê. Porque minha motivação pelo livro é muito mais pelo o que não foi dito deles, simplesmente pela impressão que os títulos e as lindas capas me causaram.

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. nem li o primeiro e já estou morrendo de vontade de ler o segundo hahaha
    encomendei ontem o primeiro *-*
    to loca para começar a ler!

    ResponderExcluir
  7. Acho o primeiro livro cheio de defeitos, mas por conta do Grey fiquei com vontade de ler a sequência. Como ele é o centro da continuação, acredito que vou gostar.

    Beijos,


    Carissa
    Arte Around The World

    ResponderExcluir
  8. Eu amo essa Triologia já li 50 tons de Liberdade!!! E foi díficil engolir o choro hahahaha. Claro que a E.L James tem que aprimorar e muito sua escrita, mas mesmo assim a obra vale a pena ser lida...
    Adoro o seu Blog!!

    ResponderExcluir
  9. Anastásia e Christian Grey FOREVER!Amei esses dois!Li os três livros,e me apaixonei por eles.A autora tem sim, que melhorar muito,mas os erros, para mim, são insignificantes diante do amor,da história desses dois!E cinquenta tons mais escuros para mim foi o melhor dos três!

    ResponderExcluir
  10. Oi Pah!
    Esstou lendo este no momento e concordo com vc, o pouco que eu já li deu para perceber a diferença do primeiro livro, é lindo. Aff! Sr. Grey.

    Bjinhs*

    ResponderExcluir
  11. eu decidi que só lerei esse livro quando puder ler os outros dois também. Nada de ficar pela metade. Gostei da resenha. Está ótima.

    ResponderExcluir
  12. Eu quero muito ler esta série!
    Parece ser muito legal, e o segundo livro parece ser bem melhor que o primeiro :)
    Adorei a resenha!

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Pah, sinto-me até culpada em dizer que não tenho a menor vontade de ler esse livro diante de tantos comentários interessados. Não pela sua resenha que, mais uma vez, está ótima, mas simplesmente porque a história não me convence.
    Abri o "Cinquenta Tons de Cinza" na livraria, por pura curiosidade e pensei: "Céus, que livro é esse?". Juro, como você ressaltou, a escrita da mulher era muito imatura no começo. Um desastre.
    E não sei... Acho que essa tendência não tem funcionado comigo.
    Apesar da sua ressalva e da de muitas outras pessoas que a série melhora, reservo-me ao direito de mantê-la afastada de mim heiuheiuieuh
    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Ola!! Li 50 tons de cinza e confesso que nao achei tao pesado quanto muitas pessoas disseram que era, achei ate bem leve tinha horas em que eu queria matar a Ana e o Cristian , mas tambem tinha vezes que era quase impossivel nao gostar dele , fiquei um pouco ressentida em ler esse livro , pois tantas pessoas falaram que era muito pesado que a historia era chata etc , mas no final eu me surpreendi com a historia , e que estou bem curiosa pra ler 50 tons mais escuros e descobrir sobre o passado do Sr.Grey!!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Pah. AMEI sua resenha. Tá muito linda! Ainda não tive oportunidade de ler esta trilogia, mas vontade é o que não falta. Parabéns, querida!
    Bjoks
    Suellen
    Bem pra mente

    ResponderExcluir
  16. Como disse quero ler essa trilogia para sabe o que eu acho desse Cristian Grey.

    ResponderExcluir
  17. Que resenha eim, fiquei super afim de conhecer melhor o famoso Sr. Gray, e isso não é de hoje, mas só atiçou mais a minha curiosidade. Pretendo começar a ler a trilogia ainda esse mês, ganhei o livro em um sorteio e já to super ansiosa pra ler, como já estava antes.
    Bgs'

    ResponderExcluir
  18. Estou louca para comprar o resto da trilogia estou só aguardando a bienal do livro aqui do ceara que se inicia dia 8(quinta-feira) de novembro

    ResponderExcluir
  19. Li os tres livros e tenho minha opiniao bem formada. Queria muito ouvir a sua, referente ao terceiro. O meu preferido, ainda é o segundo.

    ResponderExcluir
  20. Eu bem no clima de comentar essa resenha já que acabei de ler uma outra do primeiro, e os detalhes estão mais frescos na minha mente. O que eu posso dizer sobre o livro? Eu gosto de Christian desde o primeiro, mesmo com toda a possessão, mas no segundo ele se tornou encantável. Digo, ele realmente mostrou um outro lado dele que é um pouco melhor do que o do primeiro.
    Mas como sempre, nem tudo pode ir bem quando começa mal, o livro tem seus defeitos, mas nada que atrapalhe muito, já que como o primeiro (e como fiz com o terceiro á pouco tempo) eu devorei o livro, tentando entender tudo e até com medo de ler o terceiro e acabar decepcionada. Acho que pensando nisso, posso dizer que esse é o meu favorito.
    Gostei bastante da sua resenha, pelo que vi, temos opiniões parecidas quanto ao livro. Quero agora saber o que você vai achar do terceiro ;)
    Beijos,
    Vitóeria - Shake Your World

    ResponderExcluir
  21. Me chamo Maria Luíza, tenho 13 anos, li essa trilogia em menos de 2 semanas, acabei hoje o "Cinquenta tons de liberdade", sem dúvidas, essa trilogia entrou para minha lista dos que "Recomendo", apesar de esse livro não ser indicado para minha idade, tenho certeza de que aprendi muiito com esses livros, tanto que me dedico muito a leitura, indubitavelmente, o melhor romance que já li.
    Beijos, Malu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprendeu o que? Não diga que aprendeu a ser a Ana Steele com esse livro pq assim você parte meu coração e perco a esperança de no futuro termos mulheres com opinião e que se valorizam. Não é legar aprender a gostar de ter prazer se humilhando por dinheiro. Resumindo: Se prostituindo.
      Vai gostar de Ana e o beijo Francês que é bem melhor e apropriado pra você. Garanto.

      Excluir
    2. Sabe, eu também tenho 13 anos e ao contrario de você eu dormi na primeira página ai eu tentei ler de novo e descobri que deveria ter ficado com o meu soninho. :( PERDI TEMPO

      Excluir
  22. Acho que nunca me encantei tanto por um livro! consegui acabar em apenas uma dia e louca pra ler mais! eu estou curiosa pra ler os cinquenta tons de cinza mais escuros!

    ResponderExcluir
  23. ai estava louca pra comentar sobre este livro e sua resenha, nossa o que dizer esse livro só falta sair coracõeszinhos de dentro das frases de Grey kkk muito fofo já comecei cinquenta tons de liberdade

    ResponderExcluir
  24. Tenho desprezo por essa trilogia. Acho a escrita PÉSSIMA, história horrorosa e personagens vazios. Não concordo com sua resenha, e a desculpa que ela dá as imperfeições do Christian Grey são as mais ridículas e absurdas possíveis.
    Mulheres que admiram o Christian Grey mereciam uns tapas na cara, pq é muito fácil admirar um cara nojento e desprezível no mundo imaginário de 50 tons de cinza onde o cara bomba 8x e a mulher já sai gozando, pq além de bom na cama o cara é BIlionário. Foda-se os piores defeitos que um homem pode ter. Difícil é uma MULHER ter peito pra aguentar as humilhações que ele faz se fosse na vida real!
    Essa escritora é muito imbecil, se fosse pra ele se tornar o "Edward Cullen" do nada, era melhor ele continuar um nojento. Pelo menos não entrava em contradição de quem ele realmente é.
    Simplesmente um livro desprezível, que não acrescenta em NADA, e ainda é mal escrito. Só vendeu por causa da curiosidade das pessoas em ler coisas eróticas e da mídia que fez propaganda pra deslanchar goela abaixo trocentos livros eróticos ano que vem.

    Um dos piores livros que já li na vida e me arrependo de ter perdido meu tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me falaram que era um livro adulto ai eu pensei pela primeira vez eu posso ler um romance que mostra como as coisas realmente são e eu nunca estive tão ERRADA em toda minha vida. Esse livro foi escrito para as adolescentes que não conseguem um namorado.
      O "MARAVILHOSO" Christian Gray e a garota de programa dele são o pior casal que eu vi na minha vida.

      Excluir
  25. Olá Pah, meu nome é Nádia e também faço resenhas no meu blog, adorei a Trilogia 50 tons de cinza, pois achei super legal a forma que a autora descreve a personalidade de Chrintian Grey, não acho um livro forte pelo conteúdo adulto e sim uma super analise da personalidade humana, acredito que muitas pessoas já passaram por uma infância sofrida e cheia de traumas como o Christian e para os estudantes de psicologia é um ótimo livro. Parabéns pelo blog e pelo canal do you tube. Gostaria que desse uma olhada no meu blog, pois o seu é super legal. http://magiaeparaosfortes.blogspot.com.br/

    Bjos carinhosos!!!

    ResponderExcluir
  26. Achei q 50 tons mais escuros foi melhor do q 50 Tons de cinza!
    Christian Grey está tão diferente q ele se torna um personagem onde uma hora a gente ama e na outra odeia.
    Pelo término do livro fiquei super curiosa pra saber o final de 50 tons de Liberdade.

    ResponderExcluir

  27. Oi adorei.. muito obrigado, amei a maneira que vc usou para descrever essa resenha...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso.. se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir
  28. Grande expectativa de que cerca de Fifty Shades of Grey foi criado tanto para criar linhas de underwear e estratégias de marketing, sem dúvida, muitos conduta a oportunidade de fazer negócios.

    ResponderExcluir