Fuxico de Vitrine: Plissado

Olá galera, tudo bem com vocês?
De umas temporadas pra cá, tenho notado que as saias, tem voltado ao gosto das mulheres, por que por algum tempo elas foram meio que ofuscadas pelas calças. Hoje vou falar em um modelo em especial, ou melhor uma textura, o Plissado. O surgimento do plissado no Egito Antigo, onde era ornamento ás roupas dos faraós, e depois Marilyn Monroe eternizou na cena de O pecado mora ao lado,com seu vestido branco e esvoaçante; ou seja, a moda está sendo se reciclando e repaginando o que foi usado no passado; agora o Plissado vem como tendência de Outono/Inverno 2012. Há saias de todos os comprimentos, tecidos nessa textura. E como a saia, tem sido massificada entre as mulheres brasileiras, não vai ser difícil achar a tua saia plissada; você pode encontrar na C&A, Farm, Marisa, Zara, Renner, Riachuello e etc. Fiquem ai com as inspirações e me digam o que vocês acham sobre as saias plissadas.








[Resenha] Gregor, O Guerreiro da Superfície - Suzanne Collins

Editora: Galera Record - Páginas: 304 - Skoob
Juvenil - Compre Aqui
Sinopse: O pai de Gregor, de 11 anos, desapareceu há mais de dois anos, o que tornou a vida do menino muito difícil. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai através de um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode salvar o Subterrâneo além de ser a única saída para encontrar seu pai.
_________
Gregor, O Guerreiro da Superfície é o primeiro volume da série intitulada “Underland Chronicles”, em português livre, Crônicas do Subterrâneo. Nos Estados Unidos a série conta com cinco livros publicados, sendo que os três primeiros deles já foram lançado por aqui pela editora Galera Record, e o quarto volume tem previsão de lançamento para esse ano. A autora da série é a reconhecida Suzanne Collins, responsável pelo fenômeno mundial “Jogos Vorazes”.
Assim que terminei de ler “Em Chamas” fiquei completamente apaixonada pela escrita da Suzanne Collins e por isso, fui procurar saber mais sobre suas publicações, fui pega de surpresa quando descobri que ela possuía outra série literária publicada no Brasil e a reação obvia -Como a de muitos leitores- foi questionar se eles eram tão bons quanto os livros da trilogia Jogos Vorazes e assim, não me contive até poder ler Gregor e realizar uma comparação. Eu sei que iniciar uma leitura cheia de anseios a respeito da narrativa de um autor não é um ponto positivo, contudo, afirmo que me surpreendi com a fluidez da narrativa de Gregor e logo de inicio conclui que independente da trama desenvolvida, a Suzanne Collins é definitivamente talentosa.

Minha Caixinha De Correio #35


Olá galera, tudo bem? Hoje tem Caixinha de correio aqui no blog - Finalmente! Gravei o vídeo na sexta-feira e desde então tenho tentado postar o vídeo no YouTube sem sucesso, acabou que só consegui postar a coluna hoje. Espero que gostem do vídeo:

Agradecimentos
Novo Conceito
Suma de Letras
Até a próxima Caixinha de Correio! E não se esqueçam de se cadastrar no canal do blog no YouTube (AQUI).
Beijos,



[Instagram da Semana] Rotina Literária #3


Olá galera, tudo bem? Hoje é dia de Instagram aqui no blog - Veja mais sobre a coluna Aqui. Para quem não sabe, nesse post semanal compartilho com vocês minha rotina literária. Semana corrida no trabalho, significa pouco tempo para me dedicar ao blog, mesmo assim, confiram como foi a minha semana:

 

1- No começo da semana, chego do trabalho para almoçar e me deparo com essa super caixa de livros de cortesia da editora Novo conceito, recebi kits lindos!
2- Close no bonequinho que vem no kit do livro “O clã dos Magos”. Um charme não é mesmo?

3- Também recebi outro exemplar do livro Oksa Pollock, esse é para vocês! Aguardem promoção.
 

4- Momento resenha! Finalmente postei sobre o livro - que eu adoro! - Hex Hall, confira a resenha Aqui.
5- Esmalte que veio no Kit “A filha da minha mãe e eu”, um charme!

 
6- Me preparando para gravar a caixinha de correio.
7- Livros do correio dessa semana! Já gravei o vídeo e posto ele hoje para vocês.
_______
Bem, essa foi minha semana literária, pouco movimentada não é mesmo? Mas me contem, e a de vocês, como foi?
Até,



[Resenha] Hex Hall - Rachel Hawkins

Editora: Galera Record
Páginas: 303 - Skoob
Young Adult
Compre Aqui
Sinopse: Há 3 anos, Sophie descobriu que não é uma menina como as outras. Ela é uma bruxa e, até agora, isso só lhe trouxe alguns... arranhões! Sua mãe fez tudo o que pôde para ajudar: leu o que conseguiu encontrar sobre bruxas, fadas e magia; procurando consultar o pai ausente de Sophie — um poderoso feiticeiro europeu — só quando necessário. Até que a menina atrai atenção além da conta depois de um feitiço de amor poderoso demais... E é seu pai que define a sentença: Sophie deve ir para Hex Hall, um reformatório afastado de tudo e de todos que está sempre de portas abertas para receber qualquer “prodígio” que saia da linha — ou seja, além de bruxas como Sophie, fadas, metamorfos etc. E a tendência de Sophie para encrencas não decepciona. Já no fim do primeiro dia, ela acumula problemas: três poderosas inimigas que mais parecem supermodelos, uma fantasma que cisma em persegui-la, uma paixonite idiota pelo feiticeiro mais charmoso da escola — e ele tem namorada, mas como Sophie poderia saber? Para piorar, sua companheira de quarto é a pessoa mais odiada do campus, e a única vampira entre os alunos... Sim, os sanguessugas não têm boa fama, e uma série de ataques a estudantes acaba fazendo da única amiga de Sophie a suspeita número um na mira do Conselho e da direção da escola. Isso não é tudo, e Sophie precisa se preparar. Uma antiga sociedade secreta determinada a destruir todos os prodígios, inclusive e principalmente ela, parece estar mais próxima do que nunca de Hex Hall. Sophie terá de descobrir, do que sua magia é capaz e, sobretudo, suas origens e quem ela é de verdade. 
____________
Já faz um tempo que li Hex Hall, mas na correria do ano passado (Sim, eu o li na metade de 2011) não consegui resenhá-lo. O tempo passou e acabei deixando de lado tal resenha, até que hoje, procurando por uma possível data de lançamento do segundo livro da série me dei conta de que não poderia deixar de falar dessa história para vocês. A premissa central da narrativa é, até certo ponto, clichê - Reformatório para seres sobrenaturais (bruxas, vampiros, metamorfos, fantasmas e fadas), um bom triângulo amoroso, grandes segredos familiares e muito suspense. Atualmente, com o sucesso desse gênero literário são lançadas centenas de livros assim, então vocês me perguntam: O que Hex Hall tem de diferente? Resposta simples, o livro possui uma narrativa tão envolvente que é capaz de tornar todos os clichês, previamente estabelecidos, secundários a história, que logo de início encanta o leitor e torna-se particularmente exclusiva.

Fuxicando Sobre Chick-Lits: Amigas ou Rivais?

"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.


Olá queridos e queridas que por aqui passam!

Não, gente, eu não vou falar de uma novela mexicana. Por mais próximo de um plágio que esse título pareça, foi o único que consegui pensar para o post, então me desculpem pela falta de originalidade rsrs...
E falando em falta de originalidade, vamos ao tema do post.
Vocês provavelmente já cansaram de ler me ouvir falar da Meg Cabot e da Sophie Kinsella, mas quem disse que é possível passar muito tempo sem falar nelas? Elas são as divas dos chick-lits, não há como negar.
E, então, mais um post relacionado a elas - porque não falarei delas diretamente ;)


Acontece que as duas divas são "mães" de duas personagens que têm tudo para serem BFF... ou inimigas mortais!
De quem estou falando?  De Lizzie Nichols e Becky Bloom!




Vamos entender por quê?

Obs: As características das personagens são baseadas nos primeiros livros de cada série!



Becky Bloom - Perfil

Nome: Rebecca Bloomwood
Profissão: Jornalista Financeira
Hobbie: Fazer Compras
Vício: Fazer Compras
Qualidades: Criatividade e espontaneidade
Defeito: Compradora Compulsiva
Interesses: Compras, moda e boas conversas



Foto meramente ilustrativa
Lizzie Nicholls - Perfil
Nome: Elizabeth Nicholls
Profissão: Formada em História da Moda
Hobbie: Design de roupas vintage
Vício: Roupas Vintage
Qualidades: Criatividade e espontaneidade
Defeito: Não conseguir guardar segredos
Interesses: Compras, moda vintage e boas conversas




Perceberam quantas coisas em comum? Isso sem contar um certo nome (Luke) e uma certa cidade (Nova York).

Agora, o porquê de serem ou amigas ou rivais: 
Com tanta coisa em comum, ou elas se dariam muito bem ou se detestariam.
Por exemplo: as duas adoram conversar e são muito espontâneas. Quando começam a falar, parecem fazer parte de um mundo particular (Beckybloomlândia e Lizzienichollândia), sem contar que emendam um assunto no outro. Um pensamento parece gerar outro e, nem sempre, podem fazer sentido para alguém que não está acompanhando o raciocínio delas. Assim, se as duas parassem para conversar, uma das duas coisas aconteceria: ou elas se entenderiam como ninguém (e não dariam chance para ninguém mais participar da conversa. Não que alguém fosse capaz de acompanhá-las) ou então sentiriam ódio mortal uma pela outra, porque odiariam o fato de serem constantemente interrompidas uma pela outra durante algum bate-papo.
Mais um exemplo? Moda.
Ou elas amariam sair para uma tarde de compras ou simplesmente não se suportariam. Becky e suas roupas extravagantes, Lizzie e suas roupas vintage (e sua mania de analisar os outros pela roupa que estão usando).
E é melhor nem entrar no assunto de caras ricos e bem sucedidos conhecidos como Luke (Brandon e de Villiers). Já imaginaram a guerra para saber quem é o melhor? Ou, então, as intermináveis conversas sobre as qualidades de cada um?


E, por todos esses motivos, deixo a pergunta no ar: amigas ou rivais?


Sinceramente, como gosto de acreditar na bondade do mundo, tenho certeza de que elas seriam amigas inseparáveis e eu adoraria ver um encontro entre elas!
Com certeza o resultado seria algo animado, criativo e colorido, do jeito que apenas as duas seriam capazes de fazer!


E vocês, o que acham?


Beijos para todos!



[Fuxico de Mulherzinha] Top 5 - Capas de tirar o fôlego

“Coluna especial para falarmos sobre nossos queridos romances de banca (livros de publicação simples, vendidos especificamente em bancas de jornal, voltados para o público feminino)”.
Olá galera, tudo bem? Hoje é dia de Fuxico de Mulherzinha aqui no blog \o/
 Estava sem boas ideias para a coluna dessa semana, então me lembrei de que a Sheylla, uma leitora super querida aqui do Livros & Fuxicos, havia me dado algumas dicas de possíveis temas e um deles era o de “Capas de tirar o fôlego”, uma ótima sugestão de post, não é mesmo? Acho que meu namorado não vai gostar muito dessa ideia, mas como quem manda aqui é o leitor, fiz o sacrifício de montar essa matéria {rsrs}. Para isso resolvi que iria fazer um Top 5 com as capas de romance de banca mais “Hots” que já vi, contudo, quando comecei a procurar pelas capas percebi que seria impossível escolher só cinco e minha solução foi dividi-las em categorias, dessa forma, são cinco categorias com três capas cada, confiram:
1- Romance Medieval
Vocês já repararam que toda capa de romance de banca medieval tem um modelo sem camisa? Isso ocorre principalmente se a história remeter aos guerreiros das terras altas, que como vocês sabem tem como traje oficial os charmosos kilts. Por esse motivo, as capas são assim, tão bonitas, daquelas de tirar o fôlego das leitoras - Mas também, que tanquinhos são esses? A minha preferida é a de O Cavaleiro Negro, pois além de um belo tanquinho... ops, bela capa, possui uma ótima história ( Essa série “O Clã dos De Burgh” é ótima).  Nesse estilo, também gosto das capas de Ladrão de Corações e o Amante das Terras Altas.

 

2- Casal com “pegada”

Boa parte dos romances de banca tem na capa um casal, algumas imagens são realmente de tirar o fôlego, dependendo da capa e da “pegada” do casal até conseguimos imaginar o que a história nos reserva. Nessa categoria a minha preferida é a de Lobo Solitário - Dizem que esse livro é muito bom - mas também gosto da capa de Totalmente Mulher e Paixão Explosiva (Cage seu lindo \o/).
 
3 - Romance Histórico
Confesso que esse é o meu gênero literário preferido, mas também o com as capas mais sem graça (Isso quando falamos de romances de banca). Contudo, a Harlequin está trabalhando com imagens de alta qualidade ultimamente, e as capas estão ficando bem mais atraentes. O livro “Vidas em jogo”, o com a capa mais Hot dessa classe, é um bom exemplo de tal mudança, afinal, meninas, concordem comigo, que capa é essa?! Contudo, existem capas antigas que também emanam sensualidade como a de Casamento nas Terras altas - que eu adoro, e a de Adorável Pecador.

 
4 - Mocinhos

Momento as “meninas piram”. Ok, mocinho narrando romance é igual a personagens fortes, determinados, com muita pegada e músculos por toda parte {rsrs}, afinal, alguém aí já viu mocinho de romance de banca feio? De qualquer forma, as capas são bem atraentes e chamam a atenção de muitas leitoras. Nesse estilo minha preferida é a do Morgan (Adoro esse livro), mas também gosto da capa do livro “Guardião do desejo” - Nome bem sugestivo, não é mesmo? - e Príncipes Imortais.
 
5 - Caubóis

Momento as meninas piram 2! {rsrs} O que mais tem por aí são romances de banca protagonizados por caubóis, mas para uma capa desse gênero literário ser bonita ela precisa mais do que um modelo com um chapéu de vaqueiro, ela precisa representar muito bem um “ar” de caubói fora da lei como a capa de Steven, por exemplo, que sem dúvida é muito linda! Gosto também da capa do livro “Dura Vingança” e tenho uma quedinha pela capa do livro Duetos: Votos com amor e Jogos de Aparência.

 
Bem, essas são as capas que escolhi para o post de hoje, vocês gostaram? Perderam o fôlego em alguma delas? Eu acho todas bonitas, mas saliento que quase não reparo no “detalhe” das capas {rsrs}.
Até, 


[Resultado] Promoção “Eu amo Marcadores”

Olá galera tudo bem? Hoje vou postar o resultado da promoção “Eu amo marcadores”. De início fiquei muito feliz com a quantidade de pessoas que participaram da promoção, entretanto quando fui fazer o sorteio me dei conta que boa parte delas não seguiu as regras da mesma. Fiz 13 tentativas, isso mesmo, 13. Alguns dos sorteados não curtiram a página do Facebook do blog, outros não compartilharam a promoção em seu mural e a maioria, não seguiu o blog. Sinto muito galera, mas eu confiro TODAS as regras de um sorteio. Talvez a política da promoção tenha sido feita de forma errada, então para as próximas - se eu me animar e resolver fazer esse tipo de promoção novamente - pensarei em algo mais objetivo, mas isso a gente vê depois, certo?! Agora vamos, ao 14º sorteado {rsrs}:


Entrarei em contato com você via Facebook! Lembrando que você tem 48 horas para me responder ok?
Até, 




Fuxicos & Futricos #35



Olá, galerinha! Tudo certo?!
Gostaria de me desculpar pela ausência da coluna, mais uma vez! Facul tá sugando todo o meu tempo e, infelizmente, minha (bisa)vó faleceu esse mês, então, meu tempo e minha cabeça não estavam colaborando!
Sem mais demora, vamos ao que nos interessa...

Música 
Como minha indicação de hoje é filme, eu não tive dificuldade em escolher uma música para  embalar o post. A canção que indico faz parte da trilha sonora do filme.
Blake Shelton - FootLoose 



Filme
Pela música aí em cima, todo mundo já sabe qual filme será indicado, não é mesmo?!

Não assisti ao Footloose original, então, espero que fique claro que estarei me referindo, aqui, ao remeke.

Após a perda de seu único filho (homem), quando este voltava de uma festa com mais 4 amigos em um carro, o Reverendo Shaw Moore proíbe a dança e festas na cidade, os jovens têm até toque de recolher.
Revoltada desde a morte do irmão, Ariel, a única filha do Reverendo, se torna uma rebelde. Ela namora um cara mais velho, que participa de corridas, ela mente para passar a noite com o namorado, se arrisca e, mais do que tudo, ela ama dançar. 
É aí que há uma conexão dela com o jovem McCormick.
Ren McCormick é um carinha que vem da cidade para o interior, morar com os tios, após a morte de sua mãe. Gosta de festas e de dança, mas se assusta ao chegar na cidadezinha e perceber que toda diversão é proibida. Ele parece se interessar pela filha do pastor logo 'de cara', mas será que ela não é uma furada?!
Decididos a ter uma baile de formatura decente, os jovens da cidade, “liderados” por Ren, vão em busca de mudar as leis na cidade.

Como ainda não assisti o original, não posso fazer comparações.
Adoro dança e sempre assisto esses filmes cheios de coreografias e etc. Quanto a isso, o filme é legal, mas quanto a história...
Bom, primeiramente, pra mim, quanto ao elenco, a maioria são rostos novos e em alguns momentos eu pude notar a falta de experiência de muitos, deixando atuação um pouco a desejar.
Eu não achei a história tão interessante e em alguns momentos eu senti um vazio de informações. Acho que o roteiro não foi tão legal e alguns espaços não foram preenchidos, então vi a história pular de um ponto para outro sem me satisfazer como espectadora.
Quanto a trilha sonora eu gostei bastante e achei legais as coreografias e talz.
Outro ponto que achei interessante é que o filme parece uma mistura de épocas, ao mesmo tempo que ele tem um ar "Anos 80", ele também nos liga a atualidade.


Ano: 2011
Direção: Craig Brewer
Elenco:
- Kenny Wormald
- Julianne Hough
- Dennis Quaid