Sem categoria
janeiro 29, 2013

Literatura Fantástica e seus subgêneros – Parte 1

Questionada
por alguns leitores a respeito de determinados subgêneros literários e
inspirada pelo post ‘
Fuxicando Sobre Chick-Lits: Os Subgêneros,
resolvi expandir meus conhecimentos e compartilhar com vocês um pouco sobre a extensa
gama de subcategorias que fazem parte da Literatura
Fantástica
. Não é de hoje que essa classe literária domina as livrarias de
todo o mundo, afinal a própria literatura em si tem como característica nata a possibilidade de liberação do
imaginário, elemento que dá asas aos escritores e permite a continua expansão
desse estilo literário. Sendo assim, podemos dizer que a literatura fantástica “refere-se ao que é criado pela imaginação, o
que não existe na realidade. É aplicável a um objeto como a 
literatura,
pois o universo da literatura, por mais que se tente aproximá-la do real, está
limitado ao fantasioso e ao ficcional
”. (Fonte).
Em suma,
essa classe literária comumente é dividida em: Ficção Científica, que em geral narra sobre o impacto da ciência na
sociedade literária criada; Terror,
que se utiliza dos elementos próprios da literatura fantástica para criar o
sentimento de medo; e a categoria Fantasia, que faz forte uso de magia e
elementos sobrenaturais em sua narrativa. Contudo, existem vários subgêneros
inclusos entre essas três categorias, fator que não só expande
consideravelmente o nível de categorização da literatura fantástica, com também
a classifica de forma mais completa.

Utilizei
como base dois sites que uniram um grupo de fãs da literatura fantástica para
organizarem seus subgêneros, um nacional (
EncicloNerdia) e um
internacional (
FantasyBook Review). Existem algumas divergências entre nomes e
especificações dos subgêneros, mas no todo, ambos os sites concordam com essas
divisões:
Alta fantasia (High
fantasy)
Não só
a mais popular forma de literatura fantástica, como também a precursora do
gênero. Fazem parte desse subgênero livros que descrevem um mundo totalmente
novo, abusando de elementos como a coragem e a força de seus personagens, narrando
sobre uma grande batalha que põe em risco o mundo literário criado e fazendo
uso de elementos éticos e políticos existentes entre os extremos de ‘bem versus mal’.



  


Baixa fantasia (Low
fantasy)
Livros
que se diferenciam da ‘Alta-fantasia’, mesmo possuindo características semelhantes
a este subgênero, por não possuírem valores éticos e políticos explicitamente enraizados
nas batalhas entre bem e mal. (Aqui acredito que a distinção exista por causa
do menor uso de valores políticos,
por isso o nome de ‘baixa’).

  


Conto de fadas (Fairy
Tales)
Entre
meados do ano passado esse subgênero virou o queridinho de muitos leitores. De
forma simples, são histórias que se baseiam em contos folclóricos, tradições culturais e narrativas fictícias. Não
abrangem necessariamente o mundo das ‘fadas’, mas podem dar ênfase na fantasia
folclórica desse grupo de seres sobrenaturais.



 

  


Espada e Feitiçaria
(Sword and Sorcery)
Também
pode ser conhecida como ‘
Heroica’. Retrata
heróis ou heroínas em suas grandes aventuras (em busca de seus próprios
interesses, ou em uma grande luta entre o ‘bem e o mal’). Podem aparecer
elementos que remetem a magia e o foco central está na figura do herói que
conduz a aventura.

  

Fantasia científica (Science
Fantasy)
Une
fantasia com ficção científica, podendo chegar a substituir a ciência pelo uso
da magia, ou comparando as duas forças. Incluí sub-subgêneros como Romance
planetário, Espacial e Mundos paralelos.

  
Fantasia contemporânea
(Contemporary fantasy)
São
histórias que se passam nos dias atuais, mas que utilizam elementos
extraordinários, fantásticos, sobrenaturais ou mágicos. Esse subgênero pode ser
dividido, ainda, em: Fantasia de Vampiros; Fantasia de Lobisomens; Fantasia de
Demônios, entre outros. No geral, pode agrupar todos os subgêneros da
literatura fantástica que utilizam como plano de fundo o tempo contemporâneo.



  

   


Ficção mítica (Mythical
fiction)
Baseada
em mitologias. Comumente faz uso de elementos próprios dessa mitologia como deuses,
semideuses, monstros mitológicos, entre outros.



  
________
Gostaram
dos subgêneros? Para o post não ficar extenso o dividi em duas partes, então
fiquem de olho que semana que vem mostro mais sete subcategorias para vocês.
Até, 














Ps: Post atualizado com ajuda de alguns leitores! Lembrando que os livros em exemplo não se excluem por si, um mesmo livro pode fazer parte de mais de um subgênero.

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

18 Comentários

  • Natália Góis
    05 fevereiro, 2013

    Nossa adorei o post, não sabia diferenciar muito bem 🙂

    Bjs.

  • Ana Carolina Nonato
    05 fevereiro, 2013

    Olá!

    Você não sabe como me ajudou, agora eu conheço melhor. =D

    Ah, ALTA FANTASIA!!! M/ Tolkien <3

  • RoseFuri
    04 fevereiro, 2013

    Oi!
    Adoro todo tipo de fantasia e gostei demais de conhecer esses subgêneros.
    Parabéns pelo post!
    Bjs

  • Mirelle Candeloro
    01 fevereiro, 2013

    Adoro aprender um pouco mais com vc.. nossa, são tantos subgêneros.. fica difícil de classificar.. até pq acredito que um mesmo livro possa ter várias características que possam ser enquadradas em subgêneros diferentes né. Bjs, Mi

    http://www.recantodami.com

  • VANESSAANGELQ
    31 janeiro, 2013

    Oi Pah!
    Tudo bem?
    Amei o post desde os chick – lits. Assim você compartilha informações interessantes a respeito de determinados subgêneros literários. Muito boa as explicações e exemplos,muito diferente a coluna,incrível
    Com certeza adoramos aguardando o post com mais sete subcategorias.

  • Mariane BP
    30 janeiro, 2013

    Ois!
    Amei o post!!!!!
    Muito didático e super explicadinho!
    Eu só fiquei um pouco confusa, porque me parece que "Espada e Feitiçaria" faz parte de "Alta Fantasia".
    Vou esperar por mais posts como esse, muito bons mesmo!!!!
    Bjos

  • Nathália Risso
    30 janeiro, 2013

    Oi Pah! Tudo bem? Que saudades!
    Há muito tempo não visito seu blog lindo!!!!
    Adorei o post, ficou suber bem explicado! Sinceramente, não tinha ideia de que a literatura fantástica era tão diversificada nessa questão de subgêneros. Muito bacana, aprendi bastante hehehehe 😀
    Vou aguardar pela próxima parte!
    Beijos,
    Nathi
    @bookswonderland
    Books in Wonderland

  • Aione Simoes
    Aione Simoes
    29 janeiro, 2013

    Oi gêmea!
    Arrasou no post!
    Essas classificações são complicadas e eu não conhecia a maioria, você as colocou de uma ótima maneira, parabéns!
    Post pra lá de interessante 😉
    Beijão!

  • Ludmila dipp
    29 janeiro, 2013

    Vc é administradora?? : ) que legaal! estou no segundo periodo de adm e estou adorando..

  • Pah
    29 janeiro, 2013

    ADOREI o post, é legal conhecer mais dos gêneros dos livros que sempre lemos, desses só nao li nenhum de fantasia cientifica, tenho a Hospedeira mas não consegui terminar de ler.

    Bjos
    Pah

  • Pati Peña
    29 janeiro, 2013

    Interessante este post, gostei muito e foi esclarecedor 😉
    Bjus,

  • Karina B.
    29 janeiro, 2013

    Oi Pah!
    Nossa, eu não sabia que tinha tantos subgêneros *O*
    Adorei o post, é sempre legal saber dessas coisas.
    E ficou muito bem explicado, com exemplos de livros bem conhecidos 😀

    Parabéns pela pesquisa!
    Beijos

  • Livroterapias
    29 janeiro, 2013

    Adorei
    Não sabia muito dos subgêneros e tal!
    Beijinhos
    Rizia – Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br/

  • Sammysam Rosa
    29 janeiro, 2013

    Ótima postagem Pah! Sinceramente, eu não conhecia esses sub-gêneros, e achei demais o modo como explicou e ainda colocou algumas obras que fazem parte das categorias. Ficou dez, parabéns!

    Bjs

    daimaginacaoaescrita.com

  • Lili
    29 janeiro, 2013

    Confesso que me confundi e não sei se concordei com isso de Alta e baixa fantasia (esses nomes já são meio assim… Me lembra Hardscience and soft science).
    Mas eu entendi que a Alta se propõe a criar um mundo novo.
    Acho que HP até consegue criar um 'mundo' entre mundo real. Agora, Crepúsculo? Eu não consigo imaginar aí nenhuma semelhança com as características abordadas. A não ser a tal guerra.

    E depois vem essa da Espada… hmm não diz a que veio com diferença.

    E Brumas de Avalon como uma fantasia científica (tá ela se encaixa na descrição, mas não combina com o nome).

    Ai, Pah. Fiquei absurdamente confusa e acho que não conseguiria classificar sozinha. Parabéns pela árdua tarefa.

    liliescreve.blogspot.com

    • PriestessBr
      29 janeiro, 2013

      Brumas de Avalon se parece muito mais com a mítica, espada, baixa fantasia e até conto de fadas. Mas, sinceramente, fantasia científica foi forçado. Afinal, Brumas usa elementos míticos celtas, bretões etc, tem questões políticas, magia e o uso do mundo de Avalon, mais como uma dimensão do mundo real do que um mundo separado.

    • Paola Aleksandra
      Paola Aleksandra
      29 janeiro, 2013

      Oi meninas, eu também fiquei com essa dúvida, mas na fonte que utilizei Brumas também se enquadra nas outras categorias citadas, contudo exemplifica bem a utilização de magia no lugar da ciência. Mas como não li os livros, vou tirá-los da classe. Obrigada pelas dicas 😉

  • Rayme
    29 janeiro, 2013

    dente os que você os únicos que me atraem são os de fantasia contemporânea e conto de fadas!