[Resenha] Her Best Worst Mistake - Sarah Mayberry

Ela acha que ele é opressor. Ele acha que ela é uma patricinha. Logo, as luvas caem e logo as roupas também! Em Her Best Worst Mistake, Violet Sutcliffe e Martin St Clair não se suportam. Por seis anos, ela acredita piamente que ele é o cara errado para sua melhor amiga. Ele é muito preso, conservador demais. E ele odeia Violet — claro que o sentimento é recíproco. Então, do nada, sua amiga vai embora há apenas algumas semanas antes de seu casamento com Martin, voando para Austrália para descobrir mais sobre si mesma e seu passado. Em Londres, Violet está penalizada por Martin. E uma noite eles logo descobrem que a um passo do ódio está a paixão. É errado — completamente errado. Eles mal se suportam, são como óleo e água, e Martin era o noivo de sua melhor amiga. A amiga que Violet está com medo de perder. Que futuro pode haver nesse relacionamento? É claro que não vai durar, mas enquanto durar, eles farão valer cada minuto.
Romance Adulto || 155 Páginas || Editora Small Cow Productions || Skoob || || Goodreads || Compre na Amazon || Classificação: 4/5
Her Best Worst Mistake e Hot Island Nights fazem parte da dupla de livros intitulada popularmente como ‘Elizabeth and Violet’, de forma que cada uma dessas obras narra, paralelamente (o que permite que as obras sejam lidas de forma separada), a história de amor vivenciada por duas grandes amigas. Sendo assim, enquanto em Hot Island Nights Elizabeth voa para a Austrália para desafiar seu passado e talvez, encontrar um novo futuro, em Her Best Worst Mistake Violet fica em Londres na companhia do teimoso, aristocrata e arrogante ex-noivo de sua melhor amiga. No mais perfeito estilo romance água com açúcar, lemos sobre o desejo carnal que une um casal tão compatível quanto são a água e o óleo; dois adultos que colocam à prova - a todo instante, a veracidade da frase de que os opostos se atraem, nos fazendo refletir se de fato os díspares são atraídos como imã, ou se no fundo, longe da máscara da aparência, eles são tão parecidos que não conseguem ficar longe um do outro.
"Você sabe que você me arruinou para todas as outras mulheres, certo?" "Esse era o plano." Ele ergueu a mão e passou os dedos ao longo da curva de seu peito, sua expressão de repente muito séria. "O que eu fiz antes de você, Violet? Eu não me lembro."

Martin e Violet não poderiam ser mais diferentes. Ele, um executivo de sucesso, nasceu em uma família simples e teve que batalhar desde pequeno para alcançar seu sonho de ser dono de um patrimônio digno de respeito, enquanto ela nasceu em berço de ouro e soube tirar proveito disso vivendo cada dia como se não houvesse amanhã. Além disso, Martin é o exemplo do controle e evita chamar a atenção, já Violet é festeira, impulsiva e sexy, sem contar que constantemente está sob os holofotes. Entretanto, o que eles não sabem é que tanto Violet quanto Martin vivem para desempenhar um papel, atuando conforme as expectativas sociais e familiares que os cercam.
Foram seis anos de constantes brigas; pelo longo período em que Martin namorou sua melhor amiga Violet sempre nutriu por ele um sentimento de aversão, descontente não só com o relacionamento dele e de Elizabeth, mas com a forma fria com a qual ele tratava sua amiga. Porém, quando o enlace amoroso deles termina de forma abrupta e Violet vê o homem forte e controlado desabar à sua frente, resolve levantar a bandeira branca, e com a ajuda de uma boa garrafa de cachaça sabor pêssego eles descobrem que o ódio é um combustível perfeito para a paixão.
O ápice da trama é que somos levados a julgar Violet e Martin pela personalidade que eles aparentam ter, de forma que apenas com o decorrer da história compreendemos de fato quem eles realmente são, e é essa descoberta que dá novos ares ao livro, fazendo com que a torcida por um final feliz passe de uma necessidade para uma obrigação. ‘- É simplesmente impossível largar o livro sem ter a certeza de que teremos um final digno de contos de fadas’. Claro que temos por trás disso uma autora talentosa que nos enlaça com seus personagens, suas sacadas irônicas, com a descrição de laços de amizade que superam a distancia, e com um relacionamento amoroso no estilo dos romances de banca, ou seja, a fórmula secreta para o sucesso e para o envolvimento do leitor que gosta desse tipo de narrativa (leitores como eu, por exemplo).
Clichê, previsível, água com açúcar... De fato a história é um pouco de tudo isso, porém, nunca uma mistura de elementos comuns foi tão gostosa de ler. Sabe quando você procura por um livro leve, fluído e envolvente, não do tipo que te faz refletir ou chorar de emoção, mas do tipo de entretém o suficiente para fazê-lo embarcar em uma leitura sem interrupções?  Foi assim que me senti ao começar a ler Her Best Worst Mistake, queria uma história romântica sem grandes complicações, algo leve e de momento, e foi exatamente isso que tive. Um romance delicioso, limitado entre as barreiras da previsibilidade, mas tão agradável quanto qualquer outro romance adulto que andamos lendo por aí.
Se você gosta de livros sensuais, leves e deliciosamente bem escritos, Her Best Worst Mistake é uma ótima opção de leitura. Eu me apaixonei pela escrita da autora, e não vejo a hora de poder ler outros títulos dela. Vale salientar que esse romance ainda não foi publicado no Brasil, e que não existem previsões para que isso ocorra.
Quotes: (Tradução livre)
‘Violet o tinha deixado louco. Ela o afetou de tal forma, física e emocionalmente, que o fez ranger os dentes com frustração. E, Deus o ajude, aparentemente alguma parte perversa dele realmente gostava disso. ’
"Será que isso algum dia vai embora?", Ela perguntou depois de uma longa pausa. "Na minha experiência, não. Mas você tem de saber onde os corpos são enterrados, e você aprenderá a evitá-los e como lidar com eles quando você não pode evitá-los." Violet estudou seu rosto na penumbra, em seguida, estendeu a mão para acariciar ao longo da linha eriçado de sua mandíbula. "Como você ficou tão inteligente?" "Um caminho difícil. Da mesma forma que você ficou tão forte. E você é forte, Violet. Você vai sobreviver a isso, não importa o que aconteça."
[...] "E agora eu não posso manter minhas mãos longe de você ou te tirar da minha cabeça. Qual você acha que dessas reações é o reflexo mais preciso dos meus verdadeiros sentimentos, Violet? Deixe-me dar uma pista aqui, mesmo que nós estamos discutindo, mesmo que eu estou quase cem por cento certo que você está prestes a fugir de mim, eu tenho um pau duro com o seu nome. Isso é o quanto eu mal posso suportar olhar para você.''
Capa do livro Hot Island Nights:




13 comentários:

  1. Oiiiee Pahh
    Transmissão de pensamentos kkkkk

    Estou com este livro e não tinha lido nada a respeito, sua resenha veio em ótimo momento.
    Até comecei a ler, mas contratempos de estudante, me fizeram deixar a leitura :((

    Só esperando uma brecha, para dar andamento...

    Ótima resenha

    BEIJOSS!!!



    ResponderExcluir
  2. Oi gêmea!
    Eu não conhecia o livro e eu adorei o título dele hehe!
    Parece ser mesmo uma história deliciosa de ler, embora bem clichê e previsível. Acho que eu faria a leitura :)
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. apesar de gostar de romances clichês, este não me atraiu
    não achei a premissa dele tão interessante....

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha ouvido falar, mas você me deixou com MUITA vontade de ler o livro.

    Parece muito bom de ler, apesar dos clichês.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Nunca tinha ouvido falar desse livro e Pah, gostei do que li aqui! Já vai pra listinha...
    Na verdade sempre que passo por aqui vai um livro pra listinha! hahaha

    Saudades!

    beijo!
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  6. Oi, eu adorei a novidade, já que não conhecia..pena não ter por aqui ainda.
    Beijocas
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi,Pah

    Então como falamos no twitter...temos mesmo o gosto bem parecido para esses livros hots.....todos com alguns elementos meio batidos mas gostamos mesmo assim rsrsrs eu já adicionei esse lá no skoob .... hahah achado do seu claro ....adorei a dica...e bom a resenha só me deixou com mais vontade de ler...se tem ódio o amor ta ali bem perto...minha avó já dizia a paixão anda sempre perto do ódio...e esses dois ai do livro parecem ter um bom envolvimento...doida para ler.....

    adorei os quotes....


    bjiss


    Jaira

    Livros e Versos

    ResponderExcluir
  8. Parece ser bem gostosinho esse livro, vou esperar que alguma editora lance por aqui.
    Eu intercalo entre erótico, sobrenatural, romances históricos e outros para não enjoar ;)
    Bjs,

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia essa autora, mas fiquei super a fim de ler esse livro, parece ter uma história divertida, além de bem sensual, né? Pelos quotes ali, lembra um pouco o estilo feroz da Lora Leigh de escrever, conhece? Por falar em Lora, vc bem que podia fazer alguma resenha sobre os livros dela. São adultos, mas tem histórias incríveis, principalmente a série Elite Ops.
    Será que alguma editora tem previsão de lançamento pra cá? ^^

    Bjoks!

    Janne
    baguncinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá...esse livro é de um estilo que não me conquistou...não sei, acredito que ainda não encontrei um livro desse estilo que eu lesse e gostasse, mas sei que um dia vou encontrar. :)

    ResponderExcluir
  11. eu já li e gostei do livro e muito bom

    ResponderExcluir
  12. adorei!!!! casal fofo e envolvente, final delicioso!!!

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro essa autora. Ela está na minha lista automática de compra. Ela consegue mesclar drama, comédia, paixão e ainda ser bem romântica.
    Esse é um entre tantos ótimos livros da Sarah Mayberry - impressiona pela constância.
    Outros favoritos são "Within Reach", "Her Best Friend", "Home for the Holidays"...
    Ela lançou 1 livro sobre dois irmãos brasileiros! O primeiro "Satisfaction" e o segundo "Anticipation" (que sai agora esse mês).
    P.S.: Quem gosta dessa autora tem grandes chances de também gostar de Samantha Young - pena que ela só lança quase um livro por ano, mas não há nada melhor que a série Dublin Street.
    Abraços.

    ResponderExcluir