[Resenha] My Favourite Mistake - Chelsea M. Cameron

Taylor Caldwell não pode decidir se ela quer beijar o colega de faculdade novo ou socá-lo. Por um lado, Hunter Zaccadelli é um belo pacote de charme com olhos azuis. Por outro lado, ele é um tatuado, guitarrista e bad boy. Talvez seja por isso que Taylor tem medo de se apaixonar por ele, ou qualquer outra pessoa. Ela não quer se queimar, e mesmo que seus colegas de quarto o adorassem, ela quer que ele vá embora, antes que seja tarde demais. Hunter já tinha se queimado antes, mas o fato de Taylor ir com sua cara e de chamá-lo de lixo e de ter a risada mais sexy, o faz pensar que talvez o amor não seja uma causa perdida. Eles fazem uma aposta: se ela pode convencê-lo de que ela realmente ama ou o odeia, ele vai sair do apartamento - e deixá-la sozinha. O problema é que, quanto mais o tempo os dois passam juntos, menos ela o odeia, e mais se move em direção ao amor. Mas quando o homem que detém a chave para o medo de Taylor ressurge, seu coração se vê ameaçado e tudo pode se desfazer, ai ela tem que decidir: confiar a Hunter seu maior segredo, ou fazer tudo que pode para ganhar essa aposta e afastá-lo para sempre. 
New Adult || 356 Páginas || Editora CreateSpace || Skoob || Goodreads || Compre: Kobo Books ou Amazon|| Classificação: 4/5 (Favorito)
Dois jovens marcados pelo passado, dois grandes segredos, uma forte atração e uma aposta... My Favourite Mistake é mais um new adult que tem a honra de figurar a minha lista de queridinhos do gênero – o que não significa que o livro é perfeito, longe disso, afinal a obra é embasada em uma boa dose de elementos clichês como a virgindade da mocinha, a pinta de bad boy do mocinho, a aposta feita entre eles (Belo Desastre a gente se vê por aqui), e até mesmo as dúvidas que giram ao redor do passado de tais personagens, porém o que torna a história especial é a força emocional presente na narrativa da autora. Taylor e Hunter se deixaram moldar pela dor da perda, ambos jovens presenciaram a queda brusca e desenfreada de suas famílias e aos poucos, solitários, revoltados e machucados, arruinaram suas chances de amar e se deixar amar. Como dois semelhantes eles deveriam se repelir, contudo, não é isso que o destino reserva para eles, e em um jogo de ódio versus amor, vemos esses jovens revelarem seus segredos mais sombrios enquanto torcemos para que eles possam, finalmente, abrir as portas de seus corações.
— Me ama? — ele sussurrou enquanto jogava sua cueca no chão. — Não.
— Me odeia? — Não tanto quanto conjugar verbos.

Logo no início da leitura eu já sabia, ou pelo menos achava que sabia, o que o livro reservava: a atração à primeira vista, o mocinho avesso a relacionamentos, a mocinha que não quer se envolver, mas que JÁ está envolvida... é tudo tão previsível que torna óbvio para o leitor quais serão os grande ápices da história, ou seja, você já sabe que eles vão se envolver, já sabe que eles vão revelar seus segredos, já sabe que eles vão descobrir que se amam e não vão aceitar isso, e principalmente, já sabe que no final da aposta que conduz a história as coisas vão ficar tensas entre eles, mas sabe qual é a grande questão? Nada disso é posto em foco nesse livro, é claro que algumas dessas coisas estão presentes na trama, mas não como achamos que elas estariam, no geral, é como se entre tantos clichês a autora nos preparasse para o previsível e então, sutilmente, nos levasse para caminhos inusitados, e foi aí que ela me ganhou, quando eu achava que o livro ia cair na mesmice tínhamos a inserção de novos elementos, emoções, experiências e segredos reais o suficiente para me fazerem mergulhar na história.
A narrativa gira em torno de Taylor e de seu ano na faculdade, com sua personalidade forte e raivosa (definitivamente a menina sabe como dar um bom soco) tudo o que ela quer ao se mudar com suas amigas para o alojamento da universidade é segurança e tranquilidade, o que não acontece quando sua nova companheira de quarto aparece, ou melhor, seu COMPANHEIRO de quarto Hunter, o rapaz que com seu olhar hipnotizante, sorriso sexy, e corpo feito para o pecado poderia tatuar problema na testa e ainda assim, seria irresistível. É instantâneo, uma troca de olhares e pronto, ela o odeia, mas também está atraída por ele e por suas tatuagens enigmáticas, suas cantadas provocadoras e seu dom com o violão...
Todo mundo diz que elas querem conhecê-lo, mas elas não querem. Elas querem saber as coisas boas, coisas bonitas. Ninguém quer saber as partes feias, as partes que te deixam acordado à noite. Elas dizem que estão bem com isso, mas depois vão embora e você nunca as vê novamente. Eu vi isso acontecer muitas vezes. Meninas não querem saber dessa merda.
A atração entre Hunter e Taylor é palpável, mas como já é de se esperar, as coisas são complicadas demais para que eles simplesmente se deixarem levar pelo desejo. Como solução surge uma aposta: para Hunter sair de sua vida ela tem duas opções, provar que o ama ou provar que o odeia. Fácil? Nenhum pouco. O convívio entre eles faz florescer a amizade, o respeito, a compreensão, aos poucos eles vão se conhecendo, se revelando, e quando menos esperamos os segredos são revelados e então mergulhamos em suas as dores e medos. Nesse ponto a tensão é tão forte, tão irreal, mas ao mesmo tempo tão compreensível, não é como se não conhecêssemos jovens parecidos com eles, que vivenciaram a mesma dor que eles, o problema é que essas coisas parecem tão distante de nossas vidas “perfeitas” que ler sobre elas é como levar um tapa na cara pela realidade dura da nossa sociedade. Porém é claro que isso não faz do livro um poço de reflexão, nem mesmo o deixa menos romântico no estilo água com açúcar, o fato é que a história nos faz refletir, sair de nossa zona de conforto ao mesmo tempo em que lemos um livro divertido e belo.
Ressalto então como ponto positivo a escrita da autora, os seus personagens, as cenas de paixão e romance, a ligação musical existente na história (já disse que amo livros com citações musicais, certo?) e as surpresas que a narrativa reserva mesmo entre tantos elementos previsíveis. Para quem gosta de um bom new adult, eis aqui uma boa dica. Entretanto, aqui minha única ressalva: infelizmente o livro ainda não foi publicado no Brasil, então para lê-lo, só com um nível básico de conhecimento em inglês.
Para ler ao som de...
Para quem leu e gostou de...
Trecho Marcante: (Tradução livre)
“— Eu quero você. Agora. Se você dissesse sim, eu te beijaria. Eu te beijaria até que nós dois esqueçamos que os lábios foram feitos para outra coisa senão beijar. Eu tiraria de você essa roupa, tão bonita como ela é. Eu quero ver como você se parece com nada. Eu quero fazer você suspirar como você fez com o bolo. Eu quero estar com você. Agora.”
Outras Capas + aqui 
 



19 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Sua resenha ficou ótima adorei meus parabéns, eu já li o livro e adorei o casal, claro que fiquei brava com a mocinho só que depois passou rsrs


    Beijos e Até o próximo post!
    Lu Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, a minha está pronta e deve ir ao ar no blog em breve.
    Confesso que no começo não estava dando muito para o livro não, mas logo nas primeiras páginas me apaixonei totalmente!

    Já estou de olho na série Fall and Rise, da mesma autora e quero começar em breve! :)

    Beijos,
    Letícia - Literature Diary

    ResponderExcluir
  3. Pah, quer resenha perfeita, vc conseguiu dizer tudo que achei do livro, deu ate vontade de reler.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, já fiquei louca para ler o livro, adoro livros do gênero N.A.

    Beijos

    http://romancesdabruna.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Oii Pah!
    Logo quando eu estava lendo a sinopse, algo já me chamou atenção e eu fique já louca para ler esse livro, que foi a palavra "Aposta". Eu adoro livros que envolvem apostas *-* E como se já não bastasse você ainda diz que autora te surpreendeu? Com toda certeza foi para minha lista de leitura =D

    Adorei a resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi eu amei o livro,quando sai o segundo ??? bjos

    ResponderExcluir
  8. Oi primeiramente, que eu saiba o nome é Taylor e não "Tyler",e o livro se encontra em pdf.O que significa que não precisa necessariamente saber inglês para lelo e sim apena baixa-lo.
    Achei legal a sua resenha apesar de tudo XOXO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, você tem razão, já corrigi o erro :) Quanto a publicação em pdf, por ela ser pirata não a divulgamos por questões legais relacionadas com os direitos autorais do autor.

      Excluir
  9. Ah baby não são apenas estas duas capas porque você não se orienta melhor da proxima vez em?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente por esse motivo junto com o as palavras "Outras Capas" temos o link, das outras versões de capa, na tag "+ aqui". É só ler melhor o post :)

      Excluir
  10. São quantos livros vão ser da série My Favorite Mistake ?
    Obs.: Adorei a resenha já está na minha lista para ser lido ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha! Até o momento são dois :)

      Excluir
  11. São quantos livros vão ser da série My Favorite Mistake ?

    ResponderExcluir