setembro 09, 2013

[Resenha] Caçadora de Unicórnios – Diana Peterfreund.

Unicórnios são tão lindos não é mesmo? Tão fofos e
dóceis que dá vontade de apertar. Não pera… Aqui a história é beeeem
diferente…

“Nada de asas  translúcidas. Ou relinchos suaves como o
tilintar de sinos. Os unicórnios são bestas venenosas, comedoras de carne
humana. Seu chifre, uma espada sempre pronta para o combate. Só um detalhe da
lenda parece ser verdadeiro… Apenas virgens podem se aproximar desses
monstros.
Mas é preciso
muito mais que um belo sorriso para matá-los. Muito… muito mais. Ainda bem
que estão extintos há mais de um século…
Será?”
Jovem Adulto || 360 páginas || Cortesia Galera Record || Skoob ||
Compare & Compre || Classificação: 4,5/5 || Resenha da Mayara R. da Cruz

Em Caçadora de
Unicórnios – A Ordem da Leoa
Diana Peterfreund, autora da aclamada série Sociedade Secreta lançada pela Galera
Record no Brasil (esta série é muito boa, ok eu só li o primeiro livro e estou
esperando ganhar na mega sena pra poder comprar os outros três haha, mas o
livro é muito bom), nos apresenta um mundo totalmente diferente onde unicórnios
não só existem, mas são criaturas malvadas, cruéis, venenosas e que na primeira
oportunidade podem nos matar.  
E é isso que Lilith passou a vida inteira pesquisando
e falando para sua filha Astrid, só que ninguém acredita de verdade nela, que
não aguenta mais ouvir falar destes seres sobrenaturais até que certa noite ela
dá de cara com, adivinhem?!, um unicórnio e descobre que sua família provém de
uma longa linhagem de caçadoras de
unicórnios
e parte para Roma viver em um claustro (A Ordem da Leoa) para
aprender a ser de fato uma caçadora. Só que esta partida não é por livre e
espontânea vontade, isso porque Lilith simplesmente diz que Astrid vai e pronto
ela vai, que mãe maluca gente, nem sequer pergunta se a filha quer ir ou o que
acha da situação o que pode ser engraçado, mas por vezes me deixou com vontade
de bater nela porque olha…
Ok, vamos nos ater a Roma? Gente os cenários que a
história passa são belíssimos, afinal não poderia ser menos que isso né, bem
descritos e tudo envolvendo a mitologia por trás dos unicórnios, o que me
agradou muito porque a autora criou um pano de fundo muito plausível, bem
explicado e amarrou com fatos históricos, desde Alexandre O Grande (sabe
Bucéfalo o cavalo?! Ops, quer dizer… unicórnio?! rs), que fica até  fácil de acreditar que estes seres realmente
existem. o.O
O clima presente no livro é bem típico dos italianos
e podemos perceber muito disso nas escapadas de Astrid e Phil do claustro, dá
vontade de ir pra Roma também.
Olha que lindo na minha estante. *-*
Quanto às personagens não posso deixar de destacar Phil,
a prima maluca de Astrid, com toda a sua personalidade marcante e cativante
trouxe leveza a história e protagonizou as cenas mais divertidas que me
arrancaram muitas risadas. Além dela temos muitas outras caçadoras que vem dos mais
variados lugares e pertencentes a linhagens distintas e juntas vão descobrindo
toda a magia que envolve os unicórnios e as caçadoras, cada uma tem uma
personalidade e costume e é divertido acompanhar a adaptação delas no claustro,
que é como um internato, onde elas dormem , comem, aprendem juntas e sempre
arrumam confusões (afinal é um bando de garotas, uma diferente da outra,
tentando conviver em harmonia hahah). Temos ainda Neil, que é o don e o responsável pelo claustro e pelas
meninas, e, como não poderia faltar, Bonegrinder a unicórnio de estimação do
claustro (dá vontade de apertar esta coisa linda, mas só até ela tentar nos
matar. hahah)
O livro tem várias cenas de ação que me faziam ficar
grudada no livro e era isso que estava esperando afinal de contas elas são caçadoras,
é divertido e, em alguns momentos, faz a gente passar raiva também, tem um romance
proibido entre Astrid e Giovanni um estudante de arte super fofo (awn, todas
comemora, porque quem não ama um romance supostamente proibido heim?? heim??)
que eu adorei acompanhar… Meu único problema foi que eu demorei um pouquinho
pra entrar na história, mas quando entrei eu não consegui parar de ler até virar
a última página, por isso eu tirei meia estrela da sua nota geral.
O livro, que é o primeiro volume da série Killer Unicorns a sequencia chama-se Ascendant (que é uma continuação direta
de Caçadora de Unicórnios) e depois temos um terceiro livro chamado Errant e é um companion book e passa na França, introduziu muito bem a série e a
mitologia dos unicórnios. Foi bem finalizado, respondendo as maiores questões
apresentadas, e deixou um bom gancho para a continuação que eu não vejo a hora
de poder ler.
  
Detalhes da diagramação. 
Por fim não posso deixar de agradecer a Paola, porque
se não fosse por ela eu não poderia ter lido este livro, e a Editora Galera
Record por ter me enviado um exemplar para resenha e parabenizar a equipe pelo
excelente trabalho tanto na arte gráfica, que ficou linda demais, quanto na
tradução e revisão que ficaram impecáveis, não lembro de ter percebido nenhum
um ‘s’ fora do lugar. Destaque também para os inícios de capitulo (ver foto) que sempre tem o titulo começando com ‘Quando Astrid…’ O que da uma ideia do que a protagonista vai aprontar no decorrer do capitulo.

Então se você gosta de livro jovem adulto com uma
pegada de sobrenatural e está cansado da mesmice que anda por ai, Caçadora de
Unicórnios é o livro certo para você, e não se esqueçam de me contar o que
acharam do livro depois que lerem…
“É
impressionante como ver um banho de sangue pode afastar qualquer decepção romântica.
É extraordinário como ver uma amiga ser perfurada pode fazer você esquecer toda
a sua vida amorosa.”
“Era de esperar
que as pessoas fossem fascinadas por essas criaturas há milênios. Elas eram
lindas e terríveis ao mesmo tempo. Uma fonte incrível de poder, mas também
capazes de tanto horror.”

As capas dos três volumes da serie Killer Unicorns.




confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

8 Comentários

  • Anônimo
    17 julho, 2015

    Gente, para quem não tem como comprar o livro, sei aonde se pode ler online de graça. Vi que tinha gente que não consegue comprar os três volumes, por isso e porque fiquei interessada na série resolvi pesquisar.
    O site se chama "issuu.com" e se você digitar na barra de busca do site o nome da autora ou da série, poderá lê-los sem problema e completos. Talvez pode ser diretamente traduzido, mas para quem consegue ler online é com certeza uma boa opção.
    Beijos e abraços,
    De uma nova amiga.

    PS: Adorei a resenha do site de vocês. Muito bem articulada e escrita. Parabéns pelo trabalho de vocês.

  • Anônimo
    20 outubro, 2013

    Esse livro é muito bom a autora conseguiu muito bem transmitir o tema, vale a pena ler! A resenha é ótima!

  • Lucas Gilmar
    12 setembro, 2013

    gosto muito de livros com esse estilo de capas
    livro-azul.blogspot.com.br

  • Amanda T.
    11 setembro, 2013

    Noossa, jamais pensaria nos unicórnios dessa forma tão sombria. E a capa é maravilhosa. Nunca tinha escutado falar no livro ou na autora, mas bateu a vontade de ler.

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

  • ✿Nessa✿
    10 setembro, 2013

    Oie!

    Me deu aquela vontade de ler este livro agora, ele parece ser muito bom. Adorei a temática!! Aii, eu quero.

    Gostei das capas.

    Beijos*

  • Mirelle Candeloro
    10 setembro, 2013

    Eu estava ansiosa para ler alguma resenha desse livro, porque quando foi lançado, fiquei fascinada com a sinopse, e fico feliz em saber que você gostou. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Erica Leme
    09 setembro, 2013

    Que resenha maravilhosa!
    O livro deve ser de tirar o folêgo, não vejo a hora de ter os meus em mãos. Queria mesmo conhecer os outros livros da autora, mas custam uma fortuna.. haha
    Bjinhos

  • Erica Leme
    09 setembro, 2013

    Que resenha maravilhosa!
    O livro deve ser de tirar o folêgo, não vejo a hora de ter os meus em mãos. Queria mesmo conhecer os outros livros da autora, mas custam uma fortuna.. haha
    Bjinhos