outubro 18, 2013

[Resenha] Quem poderia ser a uma hora dessas? – Lemony Snicket

Em uma cidade decadente, onde se criam polvos para a
produção de tinta, onde há uma floresta de algas marinhas e onde um dia
funcionou uma redação de jornal em um farol, um jovem Lemony Snicket começa o
seu aprendizado em uma organização misteriosa. Ele vai atender seu primeiro
cliente e tentar solucionar o seu primeiro crime, aos comandos de uma tutora
que chama carro de “esportivo” e assina bilhetes secretos. Lá, ele vai cair na
árvore errada, vai entrar no portão errado, destruir a biblioteca errada, e
encontrar as respostas erradas para as perguntas erradas – que nunca deveriam
ter passado pela cabeça dele. Ele escreveu um relato sobre tudo o que se
passou, que não deveria ser publicado, em quatro volumes que não deveriam ser
lidos. Este é o primeiro deles.


Juvenil; Fantasia || 240 Páginas
||
Cortesia Companhia das Letras
||
Skoob ||
Compare & Compre|| Classificação: 4/5
||
Leia um Trecho
Por
estar envolvido com uma organização misteriosa Lemony Snicket teve uma formação
um tanto quanto… inusitada. Assim
que concluiu a primeira fase de seus estudos – isso no auge dos seus treze anos,
saiu em campo como aprendiz, pronto para colocar em prática alguns de seus
ensinamentos. Para cumprir sua mais nova missão parte para a esquecida cidadezinha
de Manchado-pelo-mar, região antes conhecida pela produção de tinta (ou seria
extração? Não, calma, essa realmente é uma pergunta errada…). Tudo o que ele
mais quer é usar sua trena em formato de morcego para medir a profundidade de um
importante buraco (Importante por quê? Opa, eis mais uma pergunta errada…),
contudo ele acaba bem longe do determinado buraco e, se não bastasse, enrolado
até os cabelos em um crime repleto de perguntas erradas: Onde está o ladrão?
Como devolver o objeto roubado para o seu verdadeiro dono? Que diacho de lugar
é Manchado-pelo-mar? e, uma das mais importantes, Mas quem é que está tocando a
campainha a uma hora dessas?
– Uma hora dessas? – Ele perguntou. – Você ficaria
surpreso com as coisas que acontecem a uma hora dessas – respondi…

São tantas perguntas para tão
poucas respostas! Como o autor escreve já sabendo o que vai acontecer, até
porque é como se ele estivesse narrando suas experiências, ele lembra
constantemente o leitor que seus questionamentos atuais não são importantes, tal
fato além de nos prender a trama (lembrando que a história possui um enfoque juvenil,
ou seja, tem a necessidade de entreter totalmente o jovem leitor), também aguça
nossa curiosidade. Mas ora bolas, tudo parece tão óbvio! No ponto de vista do
leitor é claro que estamos no caminho certo seguindo nossas perguntas em buscas
de determinadas respostas, porém, sem nenhum aviso, Lemony nos diz: Ei, não
mocinha, essa não é a pergunta certa!  Frustação?
Confusão? Sim e sim, e de quebra um demasiado interesse em desvendarmos nós
mesmos esse caso.
Outro ponto interessante da
narrativa do autor é que ela segue um ritmo muito rápido e inesperado, os
problemas centrais imaginados pelo leitor não são nem de perto os verdadeiros enigmas
da história, por isso fazemos tantos questionamentos inválidos conforme
progredimos na leitura. E, tenho que admitir, isso é muito instigante! Eu, uma
leitora de carteirinha de romance me vi mergulhada na aventura de Snicket; foi
fácil me sentir parte da narrativa, imaginar que eu estava ao lado do personagem
principal desvendando os mistérios da obra. Além disso, mesmo que de forma
simplificada e específica para o publico juvenil, o autor apresenta inúmeros
temas de reflexão, como por exemplo, o fato de vários jovens por aí precisarem
se virar no mundo sem os pais, ou a importância da leitura, ou ainda a força
que um laço familiar tem.
Uma coisa que colaborou bastante
para o desenvolvimento da história foi a personalidade do jovem Snicket. Ele é
muito inteligente, praticamente a mistura de um dicionário ambulante com o Sherlock
Holmes, contudo ele não faz o irritante estilo “sabe tudo”, muito pelo
contrário, na grande maioria das vezes ele escuta mais que fala, defendendo seu
ponto de vista no momento certo, desvendando pequenos mistérios de forma objetiva
sem se gabar disso e, o principal, admitindo suas falhas. Fora isso existe algo
de misterioso no personagem, ele carrega com si intensões desconhecidas pelo
leitor, e é quase impossível não ficar bolando planos mirabolantes e formulando
infinitas perguntas – que claro temo que são perguntas erradas, a respeito de
seu passado.
No geral, foi muito gostoso me
surpreender com esse livro e estou bem ansiosa para ler sua continuação. Para
quem gosta de aventura juvenil essa é uma leitura obrigatória, então nada de
ficar fazendo as perguntas erradas, vulgo, – Será que leio? Será que é bom?…
Não meu caro, faça a pergunta correta: Quando vou ter esse livro em mãos?
De olho na
diagramação
Esse foi o segundo livro do Lemony Snicket publicado
pela Cia de Letras que li e só posso dizer uma coisa: O autor AMA ilustrações! Como
não se apaixonar por livros lindos, repletos de detalhes e de imagens que reforçam
a narrativa inusitada do autor?  Dá só
uma olhadinha em algumas das ilustrações dessa obra:
Bacana né? Eu adorei!
Sobre a série
Quem poderia ser a
uma hora dessas?
 É o primeiro volume da série All
The Wrong Questions (traduzido como
Perguntas Erradas)
. Até o momento a saga conta com dois livros publicados:
Who Could That Be At This Hour?  e When Did You See Her Last?,
mas ao que tudo indica ela terá um total de
quatro volumes.   

  
Vale lembrar que o segundo volume da série foi
lançado esse mês (outubro) e já pode ser encontrado para compra em algumas
livrarias online (veja aqui).
Book Trailer
Quotes preferidos
Mas havia algo em que sempre fui muito bom: não ficar assustado quando as
coisas assustadoras estão acontecendo. (…).  … só ficar assustado depois, quando você
estiver fora de perigo. Ás vezes acho que vou passar o resto da vida assustado
por causa de todo o medo que eu deixei de lado durante minha passagem por
Manchado-pelo-mar.
Ali, parados na porta errada do lugar errado, aquilo parecia a coisa
errada a se fazer. Mas fizemos mesmo assim. Saber que uma coisa está errada e
mesmo assim fazê-la é algo que acontece com bastante frequência na vida, e
duvido que algum dia eu saiba o porquê.
Outras Capas (+ aqui )
 

Top Comentarista, participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe uma resposta para Caroline MeloCancelar resposta

27 Comentários

  • Anônimo
    26 abril, 2014

    Você escreve muitíssimo bem.

  • Sika Gennargh Pelegrino
    14 novembro, 2013

    De ler a resenha minha cabeça já deu um nó. Muuuuuitas perguntas.
    Não sei dizer ao certo o que achei. Tá, o livro tem um ritmo rápido, inesperado… Mas acima de tudo parece algo bem humano, bem o nosso dia a dia, com todas as questões que nos incomodam e achamos ser o maior problema, mas que no final não é.
    Fiquei encantada com as ilustrações, aliás, o que me ajudou a atiçar a vontade de ler.

  • Fernanda Oliveira
    03 novembro, 2013

    Esse livro não me fez ter tanto vontade de lê-lo 🙁

  • Pamela Verdan
    02 novembro, 2013

    Achei bem legais as capas [e lá vem eu com as capas de novo], mas não sei se leria. Não me chamou muito atenção.

  • Larissa Gaigher
    31 outubro, 2013

    Eu nunca tive a menor vontade de ler esse livro. Sei lá, ele só não me chamou a atenção. Não faz muito meu tipo de livro, então não lerei, mas até que parece um livro interessante, só não é pro meu gosto. :/

  • Giselle Oliveira
    31 outubro, 2013

    Não acho que leria esse livro não gostei muito da sinopse e mesmo lendo a resenha não despertou meu interesse por ele.

  • Jéssica Antunes
    30 outubro, 2013

    O livro esta lindo, mas não me chamou muita atenção 🙁

  • Karina B.
    30 outubro, 2013

    Oii Pah!
    Eu não sou de ler muitos livros juvenis, mas de vez em quando (dependendo do meu momento) gosto de lê-los.
    Não conhecia os livros dessa série. E lendo sua resenha, fiquei curiosa. Na minha opinião, só de ler o título já deixa a gente curiosa "Quem poderia ser a uma hora dessas?" =D
    Vou colocar na minha lista, para quando ficar com vontade de ler algum livro juvenil.

    Adorei a resenha! Ficou muito boa, parabéns!
    Beijos :*

  • Nara Brasil do Amaral
    28 outubro, 2013

    Com certeza é um livro engraçado, só a sinopse e algumas partes da resenha me fizeram rir e o book trailer ficou ótimo… Apesar de não muito meu estilo de leitura, vou colocá-lo na minha lista de leitura, pois parece ser uma aventura com uma comédia imperdível. Curiosa para saber como sairá as investigações de Lemony Snicket.

  • Kelly Muniz
    25 outubro, 2013

    Esse não é um livro que eu leria. Mas gostei bastante da sua resenha, ainda mais com o fato do protagonista não bancar o sabichão como vc mesmo disse. E eu também não sabia que esse livro tem uma continuação. Bem interessante essa história.
    Bjokas

  • Evellyn
    25 outubro, 2013

    Pah,
    lembro quando a editora ia lançar esse livro, e estavam fazendo a divulgação la na Bienal de Sampa e eu até achei que poderia ser legal, mas todo essa emblema de 'livro juvenil' acabou não me deixando mt ansiosa por ler. Essa é a 1ª resenha que leio e achei bem interessante! Mas é aquilo, esse tipo de livro não esta no meu top de livros a ler, então acho que eu deixo pra um momento mais light de leituras, não agora.
    Mas mesmo assim, achei legal essa coisa das perguntas e o modo que vc escreveu a resenha usando o tema! Também gostei dos quotes ^^

    bjss

  • camila rosa
    25 outubro, 2013

    O livro parece ser super interessante apesar dele não ser o tipo de leitura na qual estou acostumada, mas eu seria capaz de abrir uma exceção para ele, pois parece ser um livro bem legal, e a diagramação é muito boa.
    Beijos

  • Caroline Melo
    24 outubro, 2013

    Esse livro não me chamou atenção nem um pouco, sei lá. Acho chato livro de aventura juvenil.

  • Lanifer
    24 outubro, 2013

    Confesso que nunca li um livro com ilustrações, porém esse não é meu estilo…

  • Roberta Moraes
    22 outubro, 2013

    A capa desse livro é mais bonita que as de fora. Eu também gosto muito de ilustrações em livros, e fiquei com vontade de conhecer essas do livro. Adoro livros de aventura juvenil =)

  • Polly
    21 outubro, 2013

    Nunca tinha pensado nesse livro como uma possível leitura, mas gostei da sua resenha Pah e fiquei bastante interessada!

  • Gladys Sena
    21 outubro, 2013

    Não é bem o meu estilo, mas achei bem legal a premissa.

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

  • Rossana Batista
    21 outubro, 2013

    Adoro histórias de mistérios! Fiquei muito curiosa graças a resenha porque antes eu não estava tão animada para ler. Mas agora farei sim a pergunta a mim mesma de quando eu vou ter o livro em mãos!

  • Pamela Liu
    20 outubro, 2013

    Não sou muito fã do gênero aventura infantojuvenil. Mas, parece que a trama prende bastante e a narrativa parece ser bem agradável e divertida! Além disso, parece que o narrador/detetive está conversando com você, algo que me agrada bastante.
    Adorei as ilustrações! Dão um tom de HQ e a capa é linda!

  • Ana Paula Robrigues Ganzert
    19 outubro, 2013

    Pah, amei a sua resenha, o livro parece ser bem legal (e divertido) ainda sendo estória que envolve investigação (coisa que eu amo!!). Confesso que nunca li nada do autor, mesmo tendo assistido (e amado!!!) o filme baseado na série Desventuras em Série, cujo os livros ainda não tive a oportunidade de ler. Estou com muita vontade de ler ambas as séries, espero adquiri-las em breve.
    Bjs.

  • Amanda T.
    19 outubro, 2013

    Hey!

    Ai voce é muito fofa nas suas resenhas, já falei isso? Sempre quis ler a outra série do autor, Desventuras em série, a Fran lá do blog tá lendo e amando. E agora quero essa ambém!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

  • Natalia Tavares
    19 outubro, 2013

    Que diagramação linda! Sinceramente eu achei que fosse mais uma daquelas séries chatas e bobas, mas assim que li sua resenha me pareceu bastante interessante! To lendo muitos livros juvenis ultimamente e esse já esta na minha lista haha!

    pomardoslivros.blogspot.com.br

  • Mirelle Candeloro
    19 outubro, 2013

    Pah, parabéns! Nunca havia dado a mínima para essa série.. achei que fosse bem bobinha e confesso que a capa não me chamou atenção. Mas sua resenha foi tão fofa! Parecia que estava ouvindo você contar tudo para gente e de repente dizer "Opa, essa não é a pergunta certa".. kk ri muito com isso. Adorei a dica e vou colocar o livro na minha listinha, aproveitando que adoro livros juvenis. Beijão, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Gabriela
    19 outubro, 2013

    Uma coisa que adoro nesse autor é que ele deixa mensagens importantes de forma sutil. Ele sempre trata de temas sérios dessa forma, de modo a conscientizar o jovem sem ele nem mesmo perceber! Acho isso o máximo! Até porque, para ser sincera, é maravilhoso o fato de livro dele entreter e ensinar lições. Estou mega curiosa por essa série, fico até mais aliviada em saber que provavelmente só serão 4 volumes, mas ele me frustrou em Desventuras em Série porque foram 13 volumes e quase nenhuma dúvida foi resolvida ¬¬

  • Amanda Z. Dutra
    18 outubro, 2013

    Nossa eu confesso que nunca li um livro com ilustrações :S hahahaha, Adorei a resenh *-*
    Acho que vou dar uma chance para o autor logo que der 😀
    Valeu pela dica

    Beijo

  • Andréia
    18 outubro, 2013

    Nossa nunca ouvi falar desse livro!
    A sinopse não me conquistou muito mas ao ler sua resenha acho que pode ser uma boa leitura! Fiquei curiosa.
    Boa resenha!! Beijo.

  • Suzi
    18 outubro, 2013

    Adoroo!!
    Já andei lendo algumas resenhas sobre esse livro e achei a premissa bem empolgante!!
    Não tenho nenhum preconceito com livros juvenis ainda mais com uma escrita tão poderosa como vc citou capaz de prender e fazer com que o leitor se sinta literalmente dentro da história!!
    Os enigmas que intrigam também me chamou atenção afinal gosto de tentar acertar mas realmente quero que tudo seja uma bela surpresa!!
    E que capa belíssima hein!! 😉
    Bela resenha
    Bjinhus