novembro 26, 2013

[Resenha] O Que Há Por Trás – Bárbara Lorentz

O Que Há Por Trás conta a história de Melissa e Thiago.
Primos que se envolvem, apaixonam-se e começam a viver uma história de amor.
Pelo grau de parentesco, primeiramente eles não contam para a família. Até que
o pai de Melissa os vê juntos e resolve começar a impedir que o romance
aconteça. Mesmo assim, sendo atrapalhados por uma só pessoa, eles decidem
continuar o namoro às escondidas. Mas tudo muda para Melissa quando depois de
serem, mais uma vez, flagrados pelo pai da garota, ela recebe uma revelação bombástica
que a faz se afastar de Thiago.

New Adult || 248 Páginas
||
Skoob || Compre: Amazon || Classificação: 3,5
O
que há por trás
é uma obra envolvente e direta que narra à história
de amor dos primos Melissa e Thiago. Criados em um mesmo círculo familiar eles cresceram
praticamente juntos e, com o avançar dos anos, não demoraram em perceber que o sentimento
que os unia ia além da cumplicidade de uma forte amizade, que na realidade o que
carregavam em seus corações era um intenso e verdadeiro amor. Existem vários primos que namoram por aí, entretanto o pai de
Melissa (depois de pegá-la aos beijos com Thiago) deixa claro que não vai, em hipótese
alguma, aceitar tal relacionamento, e é nesse ponto que mergulhamos em uma
narrativa que vai do comum, ao descrever a rotina desses jovens e de seus
amigos, até a abordagem do doloroso clichê de amar e não poder viver a grandiosidade
desse sentimento. – Dor, paixão, medo e segredos, é uma pitada de tudo isso que
temos no romance de estreia da autora Bárbara Lorentz.
Sim, aquele fora um beijo diferente. Com mais amor do que antes. (…).
Havia uma certeza por trás daqueles sentimentos que eu apenas imaginava
existir.  

A narrativa gira em torno do relacionamento impossível desses dois
jovens e de todas as barreiras que eles enfrentam em nome de tal amor e, exatamente
por esse motivo, a ideia em si já é batida: pais controladores, romances
impossíveis, segredos que ameaçam colocar o amor descrito em risco… Desde a
primeira página da obra eu já imaginava o seu fim, de forma que não fui tomada
por grandes surpresas.  Entretanto, a
forma jovem e fluída da autora escrever me conquistou desde o início; é fato
que a base de sua história é clichê, mas ela inovou ao apresentar aspectos em
sua narrativa que não eram comuns na época de publicação de sua obra.  Sendo mais clara: em 2011 livros que contavam
com pontos de vistas alternados em sua narrativa (mocinho narrador, melhor
amigo narrador, pai narrador e etc.), bandas de garagem, clima jovem e/ou
universitário, e até mesmo uma leve conotação sexual não eram tão comuns entre
os jovens leitores, afinal, quando foi mesmo que o new adult se popularizou por
aqui? Por esse motivo, o que ganhou minha admiração foi a visão “futurista” da
autora que soube descrever um cenário que mescla o juvenil com o adulto, a fase
exata retratada nos livros new adult.
Outro ponto bacana desse romance é a construção dos personagens
principais da obra, não só do casal, mas de todos os seus amigos. Achei
incrível esse aspecto, pois nos envolvemos com essa turma e criamos um carinho especial
por cada um deles, sem contar que é muito fácil se reconhecer e reconhecer seus
próprios amigos entre tais personagens: o mais bagunceiro da galera, o
namorador, o que fala demais, o descolado, o ouvinte…  Em contra partida, não gostei do final da
história. Achei tudo tão corrido e superficial, se minha vida fosse devastada
por tantos segredos como foi a de Melissa e Thiago eu não aceitaria tudo tão
calmamente não, muito pelo contrário, tocaria o terror *risos*, contudo acredito que tal aspecto seja intrínseco da autora
e de sua vontade de proporcionar a todos um final imprevisível e ao mesmo tempo
feliz.
No geral achei a leitura muito agradável e, mesmo que esse não tenha
sido um livro marcante ou emocionante ao extremo, gostei de sua objetividade.
Além disso, a obra me abriu os olhos para o talento da Babi, e estou bem ansiosa
para ler seu novo livro, intitulado “Melhor amigo ou Namorado? ”. Faço valer também minhas desculpas públicas com a
autora: Babi, sinto muito por não ter lido e resenhado sua obra em um prazo
mais curto, culpo minha correria e falta de organização quanto prazos e metas,
fato que estou tentando melhorar em 2013.






Top Comentarista participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe uma resposta para Pamela VerdanCancelar resposta

22 Comentários

  • Babi Lorentz
    15 dezembro, 2013

    Ah, Deus! Só li agora a resenha!
    Muito obrigada pelos elogios e pelas críticas totalmente construtivas quanto a O que há por trás.
    Hoje, lendo novamente minha obra pelos olhos de uma leitora, enxergo tudo isso que você disse e sei em quais pontos devo e posso melhorar, mas também não acho que agora seja o momento certo para mudar o livro. Talvez daqui alguns anos, quem sabe?
    Beijos!

  • Anônimo
    03 dezembro, 2013

    Gostei do enredo, que apesar de clichê, parece compensar na narrativa e nos personagens.
    Me interessou, sim. Mas, não do tipo "meu Deus, quero tê-lo agora". Acho que esse livro é digno de uma tarde ociosa, onde só há seu livro e você sozinhos, aconchegados em um cantinho da casa, desfrutando de uma história leve e sem grandes "sustos" de enredo rsrs

  • Polly
    02 dezembro, 2013

    Me interessou, amo os New Adults!!! <3

  • Pamela Verdan
    01 dezembro, 2013

    Posso estar enganada, mas era uma fanfic. O nome da autora não me é estranho, acho que li. Acho que é um das várias fanfics que estão virando livros

  • Karina B.
    30 novembro, 2013

    Oii Pah!
    Não conhecia a autora, mas fiquei curiosa.
    Adorei a premissa do livro. Parece ser bem legal. Um clichê, quando é bem escrito, vale sempre a pena ler.

    Adorei a resenha!
    Beijos!

  • Caroline Melo
    30 novembro, 2013

    Ok, historia deste tipo não me agradam. Tá que o grau de parentesco é beeeeeeeeeeeeem distante, mas mesmo assim, não me convence. Tirando isso, o que é o foco principal do livro, eu leria o livro por ser o tipo de leitura que me agrada. Mas fico receosa por conta do tema abordado. Talvez, eu der uma chance, so talvez. Não sei ainda.
    Beijos.

  • Mirelle Candeloro
    30 novembro, 2013

    Oi Pah, eu tive a sorte de baixar este livro quando ele estava de graça na Amazon por causa de uma promoção, mas ainda não consegui ler. Fico feliz em saber que você gostou. Gosto muito da Babi e estou ansiosa para conferir as histórias criadas por ela. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Larissa Gaigher
    29 novembro, 2013

    Pode até ser um tema clichê, mas quando a autora sabe desenvolver, você fica preso na história. E só de ler sua resenha, já me deu vontade de ler o livro. Primeiro que eu amo alguns clichês, segundo que ela parece escrever muito bem, e depois que eu sou viciada num new adult. Fiquei curiosíssima pra saber que segredo é esse, ele tá me deixando louca, rs.

  • Tamires Pina
    29 novembro, 2013

    O que seria das histórias sem os temas que são Clichê. Amoooo mesmo quando já li outras milhares de vezes livros parecidos… rsrsrsrsrsrs

    Bjus

  • Suuh Cerqueiraa
    28 novembro, 2013

    Que segredo será esse ? hahha fiquei curiosa, parece ser legal, e eu adoro romances, quanto ao clichê nunca me canso deles.
    Beijos

  • Suzi
    28 novembro, 2013

    Tenho muita curiosidade em conhecer o trabalho da Babi *-*
    Acompanho o blog dela mais ainda não tive a oportunidade, um romance leve com um final imprevisível!!
    Fiquei curiosa!!
    Bjus

  • Ana Luisa Ricardo
    28 novembro, 2013

    *o* O nome do casal principal são os mesmos do meu casal no meu livro. Só muda que Tiago é sem "h". Ahh eu gosto de finais imprevisíveis, você não curtiu? vou ter de ler para conferir!

    Beijos!

  • Anne Viana
    27 novembro, 2013

    Achei a estória meio clichê não sei se leria não..não me chamou muito a atenção..a capa bem simples ficou bem legal 🙂

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

  • Mallu Marinho
    27 novembro, 2013

    Não gosto muito de romances, então esse seria só mais um clichê que provavelmente eu abandonaria.
    Mas eu gostei da sua ressalva para a construção dos personagens secundários, saindo do batido foco só no casal protagonista.

  • Isadora Lopes
    27 novembro, 2013

    Não sou muito dos clichês, mas eu me interessei mesmo pela história. Ótimo post.
    http://nadaquenaoadora.blogspot.com.br/

  • Ana Paula Robrigues Ganzert
    27 novembro, 2013

    Não li muitos new adult, mas eu gostei muito deles. Mesmo assim fiquei curiosa para ler esse livro, geralmente eu não ligo se a história seja clichê, então vou dar uma chance ao livro.

  • Anônimo
    27 novembro, 2013

    Eu li a história quando ela era uma fanfic (pois é, pra quem não sabe esse livro era uma fanfic hahahahhahaha) e não gostei muito da história. É legal até, mas não é daquelas que te prende, que te deixa louca por mais e mais, sabe? É só uma história. Nunca cheguei a ler o livro, porque como eu disse, a fanfic já não me cativou muito. Mas a Babi é, sim, uma boa autora e merece bastante sucesso! 🙂
    xx

  • Lanifer
    27 novembro, 2013

    Esse livro me deixou curiosa, ele é bem intrigante.
    Beijos

  • gabrielly lins
    27 novembro, 2013

    Amei a historia do livro, vou ler .
    http://aprenderaaler.blogspot.com.br/

  • Thaís Varine
    27 novembro, 2013

    Conheci a Babi na época das fanfics… Li algumas das histórias dela e adorava! Tenho muita curiosidade para ler o livro dela e ver o seu talento em páginas, ao invés, da tela do meu computador! Apesar de tudo esse livro te conquistou e aposto que de certa forma iria me conquistar também.

    Beijos

  • Oliveira
    26 novembro, 2013

    É uma autora que vê a frente. Retratar algo que agora é clichê, mas que antes, quando ela lançou não era. Algo diferente do que se vê, a moda pega e desencadeia tudo. Agora dar inicio a algo que só vai ser moda lá na frente, é bem diferente.

  • Adriana
    26 novembro, 2013

    Realmente é uma história clichê, mas que pelo visto a autora conseguiu, através de uma narrativa bacana e de personagens envolventes, te conquistar. Eu também, só lendo a resenha, já imagino o final dessa historia, mas mesmo assim, tenho muita vontade ler esse livro, afinal, historias de amores impossíveis nunca me cansam! Excelente resenha, bjão! 🙂