Fuxicando Sobre Chick-Lits: Desafio de Janeiro - Loucamente Sua, Rachel Gibson


"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.




Hey peeps!

Lá se foi o primeiro mês do ano! E, como essa é a última postagem de Janeiro, hora de prestar contas sobre o Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits.
Talvez tenha faltado eu explicar melhor, mas, sempre no meu último post do mês ou no meu primeiro do mês seguinte, postarei aqui a minha resenha do Desafio para que vocês possam acompanhá-lo, além de, também, compartilharem os seus links.
Ao final desse post, está o local onde vocês devem inserir os links de vocês, ok? Ele ficará ativo por 15 dias, mas certifiquem-se de colocar apenas a resenha de Janeiro!


Vamos à minha escolha do mês?

[Resenha] Cinquenta Tons de Liberdade - E. L. James

Sinopse: Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade.
Romance Adulto || 544 Páginas || Skoob || Editora Intrínseca || Compare & Compre|| Classificação 4/5 ||Conteúdo livre de Spoilers
“ - Eu estava esperando por você - diz ele suavemente, os olhos cinzentos escuros e luminosos. [...] Só que eu não sabia na época. [...]. Você valeu a espera...”
Depois de muita polêmica, diversas opiniões controversas quanto à qualidade das obras da saga ‘Cinquenta Tons’ e uma narrativa permeada por constantes ‘altos e baixos’, a autora E. L. James conduz sua trilogia a um final previsível, simples sem deixar de ser satisfatório, e extremamente romancista. Até aqui a sociedade literária poderia travar um embate contínuo sobre o teor erótico desses livros, de forma que alguns os classificariam apenas como obras aspirantes a literatura erótica, enquanto outros os rotulariam puramente como ‘romances adultos sensuais’.  De qualquer forma, independente dessas divergências de classificação, é inegável que o último livro deixa de lado o sensual para dar ênfase ao sentimental. É claro que as cenas ‘apimentadas’ protagonizadas pelo casal Anastasia Steele e Christian Grey continuam presentes na trama, entretanto o que prevalece, sem exclusão se me permitem salientar, é o enlace sentimental que os une.
Sendo assim, na primeira metade do livro lemos sobre os pequenos conflitos que o casal enfrenta em seu dia a dia: subversões de interesses, imposições de vontades, e brigas que levam a aprendizagem sobre o outro e seus limites. Apreciei a coragem de Ana em não se deixar levar pelas ordens de Christian, fato que tende a deixar a teimosia da personagem em evidência, mas que também coloca os sentimentos do seu Cinquenta Tons em prova. E foi exatamente disso que eu mais gostei no livro, o caminho de amadurecimento pelo qual os personagens são levados por meio dessas pequenas discussões. De certa forma a autora criou um ciclo em sua narrativa seguindo pela linha de ‘brigas, sexo e compreensão’. Mas isso não dura tanto quanto pressentimos, e tão logo quanto o ciclo é invertido e focado na conversa e no sentimento, tudo se transforma em um ‘bela história de amor’.

Literatura Fantástica e seus subgêneros - Parte 1

Questionada por alguns leitores a respeito de determinados subgêneros literários e inspirada pelo post ‘Fuxicando Sobre Chick-Lits: Os Subgêneros, resolvi expandir meus conhecimentos e compartilhar com vocês um pouco sobre a extensa gama de subcategorias que fazem parte da Literatura Fantástica. Não é de hoje que essa classe literária domina as livrarias de todo o mundo, afinal a própria literatura em si tem como característica nata a possibilidade de liberação do imaginário, elemento que dá asas aos escritores e permite a continua expansão desse estilo literário. Sendo assim, podemos dizer que a literatura fantástica “refere-se ao que é criado pela imaginação, o que não existe na realidade. É aplicável a um objeto como a literatura, pois o universo da literatura, por mais que se tente aproximá-la do real, está limitado ao fantasioso e ao ficcional”. (Fonte).
Em suma, essa classe literária comumente é dividida em: Ficção Científica, que em geral narra sobre o impacto da ciência na sociedade literária criada; Terror, que se utiliza dos elementos próprios da literatura fantástica para criar o sentimento de medo; e a categoria Fantasia, que faz forte uso de magia e elementos sobrenaturais em sua narrativa. Contudo, existem vários subgêneros inclusos entre essas três categorias, fator que não só expande consideravelmente o nível de categorização da literatura fantástica, com também a classifica de forma mais completa.

[Promoção] Carnaval Literário

Oie gente, tudo bem com vocês?  Hoje apresento-lhes uma super promoção, em parceria com os queridos Léo, do blog ‘Um Leitor a mais’ e a Nica do ‘Drafts da Nica’. Decidimos presentear vocês com uma promoção de carnaval muito bacana. Vamos conferir?

Três blogs, três livros e muitas chances de ganhar.
Para participar é fácil demais, observe:

[Resenha] Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks

“Mas não estava em outra época e lugar, e nada daquilo era normal. Trazia a fotografa dela consigo há mais de cinco anos. Atravessou o país por ela.” “Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar”. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fim de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (...) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar.
Romance|| 349 Páginas|| Novo Conceito|| Skoob || Compare & Compre|| Resenha da Kamila Mendes || Classificação: 5/5
Quando comecei a ler ‘Um homem de sorte’ o fiz sem nenhuma expectativa. Ouvi opiniões negativas de alguns amigos que leram o livro e não gostaram por o acharem previsível, e como tenho poucas experiências com Nicholas Sparks (na realidade li apenas dois livros dele), me pautei nessas incursões literárias e resolvi não esperar nada da leitura. Até a metade de livro me arrastei, achando-o monótono e sem graça, mas quando dei por mim, havia sido mordida pelo bichinho do romance e estava completamente encantada com Logan Thibault e com Elizabeth, e bastante enojada com o comportamento abusivo de Keith Clayton.
O livro conta a história de Logan que vai a pé do Colorado à Hampton para descobrir quem é a misteriosa mulher que o protegeu. Sendo mais clara, Logan é ex-fuzileiro americano e serviu por três vezes no Iraque. Durante os anos em que serviu as Forças Armadas americanas, Thibault encontrou no deserto do Kuwait a fotografia de uma loira misteriosa e desde que resolveu guardá-la a sorte esteve ao seu lado. Acreditando que tinha uma dívida com a mulher da fotografia, Logan segue até Hampton na companhia de Zeus, seu pastor-alemão e fiel escudeiro. Durante a jornada ele conhece Keith e Beth, e como é de se esperar de um livro de Sparks, há um triângulo amoroso às avessas.

[Resenha em Vídeo] Divergente - Veronica Roth

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
Fantasia Distópica || 352 Páginas || Porto Editora|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 5/5 (Favorito de 2012)
“Levo à mão a testa e olho para o chão, enquanto saio do gabinete. Não consigo olhar para Tori. Nem me sinto capaz de pensar na Cerimônia da Escolha, amanhã. A escolha agora é minha, independentemente do que indica a prova.”


Fuxico de Vitrine: A Parisiense

Olá galera!
Hoje no Fuxico de Vitrine, eu trouxe para vocês uma dica de um livro com dicas de moda, maquiagem e comportamento: A Parisiense, um guia de estilo escrito por uma ex-modelo e ícone de estilo francesa, a Ines de la Fressange.

[Resenha] Finale - Becca Fitzpatrick

Nora e Patch pensavam que seus problemas tinham ficado para trás. Hank estava morto, e seu desejo de vingança não precisava ser levado adiante. Na ausência do Mão Negra, porém, Nora foi forçada a se tornar líder do exército nefilim, e era seu dever terminar o que o pai começara — o que, essencialmente, significava destruir a raça dos anjos caídos. Destruir Patch. Nora nunca deixaria isso acontecer, então ela e Patch bolam um plano: os dois farão com que todo mundo acredite que não estão mais juntos, manipulando, dessa forma, seus respectivos grupos. Nora pretende convencer os nefilins de que a luta contra os anjos caídos é um erro, e Patch tentará descobrir tudo o que puder sobre o lado oposto. O objetivo deles é encerrar a guerra antes mesmo que ela venha a eclodir. Mas até mesmo os melhores planos podem dar errado. Quando as linhas do combate são finalmente traçadas, Nora e Patch precisam encarar suas diferenças ancestrais e decidir entre ignorá-las ou deixá-las destruir o amor pelo qual sempre lutaram.
Young Adult Sobrenatural|| 304 Páginas|| Editora Intrínseca|| Skoob|| Compare & Compre|| Classificação: 4/5 (Favorito) || Resenha livre de spoilers
“-Você veste essas roupas para impressionar - falei, em tom de aprovação. - Não, Anjo. - Ele se inclinou e mordeu de leve minha orelha. - Eu tiro a roupa para impressionar.”
Depois de três anos acompanhando a série ‘Hush Hush’ esperamos ávidos por sua conclusão. Nesse quarto, e último livro da saga, a promessa de uma guerra paira no ar, e nossos protagonistas, Nora e Patch, estão completamente envolvidos nessa batalha. Juntos, eles precisam escolher entre lutar pelo amor que os une, ou pelas raças inimigas que representam: Nefilins versus Anjos Caídos, só um lado poderá sair vitorioso. E se não fosse o suficiente, além do futuro amoroso do casal essa guerra põe em jogo suas vidas e daqueles que eles amam. Mistério, ação, emoção e muito romance, com um livro repleto de aventura a autora prende o leitor com infinitas possibilidades de um final imprevisível.
O desfecho do livro ‘Silêncio’, antecessor de ‘Finale’, é eletrizante, a autora acrescenta tanta ação à trama que é impossível não ficar ansioso ao esperar por sua continuação, entretanto, ao ler o último livro é perceptível, pelo menos inicialmente, que o clima da narrativa esfria. Ansiamos pela grande guerra, pelos mistérios e segredos que a tornam tão importante para o casal protagonista, contudo, nas duzentas primeiras páginas do livro lemos sobre os medos de Nora, suas escolhas quanto ao seu ‘novo status’ como abelha rainha, suas crises de ciúmes e seus antigos dilemas relacionados com a confiança que deposita em Patch. Inicialmente, tal fator me desanimou, mas a inserção de novos personagens e cenários deu um toque diferenciado ao livro, característica que o fez parecer apenas mais um volume da continuação da saga, do que a grande conclusão da série.

1º Capítulo do livro ‘Garota Tempestade’, Nicole Peeler

Olá galera, tudo bem? Agora é oficial, a Editora Valentina confirmou que o lançamento do livro ‘Garota Tempestade’, o primeiro volume da série O Estranho Mundo de Jane True, vai ocorrer no dia 31/01/2013. Apesar de a capa passar a impressão de uma história infantil, não se enganem, o livro, que faz parte da classe dos urban fantasy, promete muito mistério, ação e sensualidade!

“Fascinante, SEXY e acelerado como uma tempestade.” Rachel Caine
‘Mesmo tendo passado a vida inteira na pequena e conservadora cidade de Rockabill, Jane True, 26 anos, sempre soube que não se encaixava numa sociedade pretensamente normal.Durante um de seus clandestinos nados noturnos no mar congelante, desafiando um perigosíssimo redemoinho, uma descoberta terrível leva Jane a revelações surpreendentes sobre sua herança genética: ela é apenas meio-humana. Agora, Jane precisa penetrar um mundo de mitos e lendas, povoado por criaturas sobrenaturais, aterrorizantes, belas e até mortais. Características que também descrevem perfeitamente Ryu, seu novo “amigo” -- um vampiro poderoso, deslumbrante e hummm, aiii... muuuito SEXY. Nesse mundo onde há um goblin advogado, um espírito de árvore maquiador, um súcubo dona de boutique, elfos diabólicos, homens inflamáveis, seres híbridos que se transformam em animais selvagens, nada é presumível. Mas, atenção, nunca, nunca mesmo, esfregue a lâmpada do gênio. Agora, em Rockabill, alguém está matando meio-humanos como Jane. Uma pergunta não quer calar: os assassinatos são fruto de uma mente doentia ou há um plano macabro para exterminá-los?’

[Resenha] Losing It - Cora Carmack

Virgindade. Bliss Edwards está prestes a se formar na faculdade e ainda tem a dela. Doente de ser a única virgem entre os seus amigos, ela decide que a melhor maneira de lidar com o problema é perdê-la o mais rápido e simples possível - um caso de uma noite. Mas seu plano acaba por ser nada simples quando ela enlouquece e deixa um cara lindo sozinho e nu em sua cama com uma desculpa de que ninguém com metade de um cérebro acreditaria. E, como se isso não fosse bastante embaraçoso, quando ela chega para sua primeira aula do último semestre de sua faculdade, ela reconhece seu professor de teatro novo. Aquele que ela deixou nu em sua cama cerca de 8 horas antes. (Tradução livre).
New Adult || 204 Páginas || Publicação Independente || Skoob ||  Amazon || Classificação: 4,5/5
“Cada toque e cada beijo. Porque nós dois insistimos. Resistimos. Sem importar o quanto perto, você está sempre muito longe...”  
De fato, não é novidade que o gênero literário ‘New Adult’ está dando o que falar. Nos Estados Unidos esses romances se tornaram prioridade para um grande número de leitores, garantindo o sucesso e a disseminação da classe, alcançando até mesmo as editoras brasileiras, que prometem o lançamento de várias obras desse gênero para o ano de 2013. Entre os destaques da classe está “Losing It”, o romance de estreia da autora Cora Carmack, que teve seus direitos adquiridos pela editora americana Harper Collins (que aproveitou também para adquirir os direitos sobre as continuações que poderão vir do badalado livro da autora, e pelas informações que ela anda divulgando em suas redes sociais, uma possível continuação não tardará a ser lançada). Aqui no Brasil os direitos do romance ainda não foram vendidos, contudo, não tenho dúvida de que isso é só uma questão de tempo.
Lendo a sinopse e assimilando-a com a capa da obra, concluímos que o romance em questão é essencialmente carnal, contudo me surpreendi a me deparar com uma história de paixão proibida, inegavelmente doce, consolidada nos desafios da vida e baseada nos sentimentos e conflitos dos personagens principais. O tema central da narrativa pode parecer clichê, pois trata sobre a virgindade de nossa protagonista que, em seu último ano de faculdade está decidida a dar esse ‘grande’ passo em sua vida adulta. Contudo, diferentemente do que esperamos, o conflito não está apenas na virgindade de Bliss, mas nos motivos que a levam a manter-se distante de um relacionamento sério. Aos poucos somos envolvidos nos medos e nas dúvidas dessa jovem, e não somente com relação ao seu corpo ou seus enlaces amorosos, mas também com relação ao seu futuro profissional, e isso sim, me cativou por inteiro. Na situação em que Bliss se encontra, prestes a enfrentar o mercado de trabalho, é involuntário ter medo do futuro, do ‘pós’ faculdade, medos que a autora descreve muito bem e que abarcam completamente o leitor que já passou por uma experiência similar.

Minha Caixinha de Correio #46


Olá galera, tudo bem? Hoje é dia de Caixinha de Correio no blog! Espero que gostem do vídeo:




[Resenha] Procura-se Um Marido - Carina Rissi

Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada. Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel. Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou. Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha.
Chick-Lit || 474 Páginas || Cortesia Editora Verus || Skoob || Compare & Compre || Classificação: 5/5 (Favorito)
“Nem pense em se casar com o príncipe encantado”, ela me disse certa vez. “Case-se com o lobo mau. Ele sim saberá tratar você bem.”
Não é de hoje que estou de olho no trabalho da autora nacional Carina Rissi. Desde o lançamento de seu primeiro livro ‘Perdida’, fiquei me corroendo de curiosidade a respeito de suas histórias e, exatamente por isso, criei altos índices de expectativa para a leitura de seu novo livro, o ‘Procura-se um Marido’. Tudo nele me atraiu como uma relação de amor à primeira vista deve ser: uma bela capa, uma sinopse instigante, um título que me lembrou, mesmo que indiretamente, os romances históricos de que tanto gosto baseados em casamentos arranjados, e uma personagem principal alheia a modismos e clichês. Foi uma relação de atração imediata, que, para o meu deleite, se tornou um enlace incrivelmente prazeroso. Fazia tempos que não me divertia assim lendo um livro, não pude segurar os ataques de riso, ou até mesmo os sorrisos bobos que involuntariamente a narrativa me arrancou. Com um senso de humor inegável a autora me conquistou como leitora, e me fez mergulhar, totalmente por sinal, em seu mundo literário.
O livro em questão gira em torno da Alicia, jovem que aproveita sem reservas os prazeres da vida, deixando de lado, de muito bom grado, as obrigações que afligem a maioria das mulheres de sua idade. Pois afinal, para quê ela precisava trocar suas noitadas por uma vida de madrugar para trabalhar? Ou até mesmo, abrir mão de seus casos românticos sem envolvimento sentimental, pela complicação de uma relação duradoura?  Ela vivia em uma zona de conforto, deixando-se levar pela sensação de liberdade que sempre a dominou, até perder o chão com a morte de seu avô, e ser obrigada a enfrentar uma mudança radical em seu estilo de vida. E enquanto ela sofre as consequências de sua nova vida, lemos sobre seus medos, perdas, laços de amizade, embaraços (e, diga-se de passagem, que ela é fera em se meter em situações constrangedoras), e sobre seus sonhos, escondidos e enredados em seu grande coração e em sua personalidade forte.

Fuxicando Sobre Chick-Lits: Os Subgêneros - Parte II



"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.




Oi queridos!

Como prometido aqui, voltei com a segunda parte do post!
Prontos para conhecerem os outros subgêneros dos chick-lits?

[Resenha] Easy - Tammara Webber

Após seguir seu namorado para a faculdade que ele tinha escolhido, a última coisa que Jacqueline esperava era o término do relacionamento. Após duas semanas em choque, ela acorda com uma nova realidade: ela está solteira, cursando uma faculdade ao invés de um conservatório de música, ignorada pelo antigo grupo de amigos, sendo perseguida por um amigo do ex-namorado e se dando mal numa matéria pela primeira vez na vida. Após quase ser vitima de estupro, ela olha com outros olhos o colega de classe Lucas que a salvou e sempre foi tímido e nunca falou com ela. Ao mesmo tempo ela deve conseguir melhorar suas notas com o novo relacionamento com o tutor de sua classe de economia que logo vira algo mais do que uma relação acadêmica. (Tradução livre, fonte).

New Adult || 316 Páginas || Editora CreateSpace || Skoob ||  Amazon || Classificação: 5/5 (Favorito)
Não é novidade que o gênero ‘New Adult’ está fazendo muito sucesso no mundo literário, alcançando um grupo de leitores que já não se contenta (apenas) com os romances juvenis, mas que também pode não estar preparado para histórias essencialmente adultas. Abordando o contexto universitário, suas festas e laços de amizade; colocando em pauta temas polêmicos como consumo de drogas e sexo; e utilizando linguagem jovial, esse tipo de livro caiu na graça do público adulto que procura por histórias mais intensas e que se assemelhem com suas experiências de vida. Nos Estados Unidos o gênero está em ascensão, e por aqui já temos várias obras dessa categoria ganhando popularidade, como o livro Belo Desastre, por exemplo, que angariou fãs no Brasil todo e que, mesmo indiretamente, me levou a ansiar pela leitura do livro Easy, e não porque existem semelhanças entre as histórias, mas sim, porque ambas prometiam envolver completamente seus leitores, e se a primeira conseguiu, quais seriam as chances disso não ocorrer com a leitura de Easy?
‘Amor não é a ausência de lógica mas a lógica examinada e recalculada
aquecida e curvada para caber dentro dos contornos do coração’
Para o meu deleite, logo de início mergulhei no turbilhão de emoções narradas. A autora escreve de uma forma fluída e quando menos esperamos estamos totalmente conectados aos personagens centrais da trama. São tantos sentimentos contraditórios, tantas perdas, medos e traumas, que não é possível manter-se alheio a história, é quase contraditório não nos emocionarmos com as dificuldades centrais da obra, e mais, é impossível desvencilhar-se da angustia que paira sobre o leitor que se dá conta de que a obra vai além da ficção, retratando sobre estupro, e não só quando o ato parte de estranhos, psicopatas sociais que escolhem suas vítimas ao acaso, mas sim, daqueles casos que ocorrem com pessoas que estão próximas da vítima, conhecidos, parentes, amigos.

Fuxicos e Futricos #48




Olá, pessoas lindas! o/
Como esse é o meu 1º post de 2013, eu gostaria de desejar a todos vocês um ano incrível. Que vocês ganhem e comprem muitos livros maravilhosos e que essas leituras possam lhes fazer rir, chorar, se emocionar... e não esqueçam de compartilhar, tá?!
Gente, depois de muitos problemas pessoais e das festas de fim de ano, finalmente to de volta! Sempre bom lembrar que o Fuxicos & Futricos é coluna SEMANAL e sempre as TERÇAS, ok?!
Então, vamos começar o ano achando graça?

[Resenha] Sempre - Maggie Stiefvater

Sempre é o final da amável trilogia de Maggie Stiefvater, Os Lobos de Mercy Falls. Desta vez, os riscos estão maiores do que nunca: enquanto o pai de Isabel planeja acabar com todos os lobos de uma vez por todas, Sam e Isabel procuram por maneiras de salvar a matilha, e Cole corre em busca de uma cura para Grace. Porém a peça central da série é o romance — entre Sam e Grace, claro, e entre Cole e Isabel — e a escrita brilhante e pungente de Maggie não desaponta. Sam e Grace roubam momentos doces e de tirar o fôlego juntos, durante o período das imprevisíveis transformações de Grace, e Cole e Isabel lutam para derreter o interior frio um do outro. Os leitores irão se derreter também, e encontrarão um satisfatório, porém não tão perfeito, final.
Jovem Adulto|| 376 Páginas || Skoob || Resenha da Kamila Mendes
Essa é mais uma resenha na qual optei por não escrever muito a fim de evitar o risco de spoilers. Para quem não sabe, ‘Sempre’ se trata do último livro da minha amada série Os lobos de Mercy Falls e como fã da saga, posso dizer que a espera de anos por esse livro valeu a pena. (Saiba mais sobre a série AQUI, na resenha do primeiro livro da mesma).
*Pule esse parágrafo se você ainda não leu os outros livros da trilogia*. ‘Sempre’ responde algumas questões que ficaram rondando a cabeça dos fãs sobre o casal Grace e Sam. Em ‘Espera’, segundo livro da saga, vemos a agonia de Grace, e em ‘Sempre’ essa agonia é presente nos conflitos de Sam. O pai de Isabel consegue um mandado judicial para caçar e eliminar os lobos, fazendo com que Izabel, Cole e Sam tentem arranjar uma forma de impedir essa caçada. Tudo isso enquanto Grace luta para se manter consciente e para estabelecer uma relação pacífica com seus pais.

[Fuxico] Enganada por uma capa #3

Olá galera, tudo bem? O post de hoje é especial para os leitores, que assim como eu, são apaixonados por capas de livros.
Qual leitor não se deixar influenciar, pelo menos inicialmente, ao deparar-se com uma bela capa? É fato que “quem vê capa, não vê conteúdo”, mas muitas vezes é quase impossível resistir ao encanto de determinadas imagens. Sendo assim, é obvio que a primeira opinião que desenvolvemos de um livro está diretamente ligada a capa do mesmo, de forma que muitas vezes o conjunto de imagens utilizado se torna parte do livro. E aí, quando nos deparamos com uma mesma arte visual sendo utilizada em diversos livros, como ficamos? Irritados? Indignados? Confusos? Eu já fui enganada por algumas dessas capas, imaginando que elas eram edições diversas de uma mesma obra, por isso compartilho meus achados (e enganos) com vocês.
Como de costume, temos aqui capas portuguesas, americanas e brasileiras com imagens semelhantes. E vale lembrar que essa coluna não tem a intenção de julgar as editoras envolvidas. O trabalho de produção de uma capa pode seguir três linhas: comprar os direitos autorais da capa original, produzir uma nova capa com imagem própria ou comprar uma figura em um banco de dados virtual para trabalhar em uma nova capa para o livro. Sendo assim, podem sim ocorrer coincidências entre as imagens provenientes dos bancos de dados do tipo online, fato que não desmerece o trabalho editorial de um livro. (Ps. Eu sempre repito isso nos posts dessa coluna para evitar julgamentos premeditados).
Aqueles que acompanham sites literários do exterior sabem que o romance “On Dublin Street” é um dos fenômenos editorias do momento. Procurando mais sobre o romance (que entrou para a minha meta de leitura do ano, por sinal), percebi que ao olhar para a capa imediatamente o considerei um romance sobrenatural, característica que não está, de nenhuma forma, relacionada com o contexto abordado nesse livro. Mas sabe por que eu julguei mal a capa? Porque já tinha visto essa imagem antes em um livro de vampiros da J.R.Ward. Reparem no fundo da capa do livro ‘Desejo’, lançado pela editora Universo dos Livros, não estamos falando da mesma foto? E não para por aí, em Portugal a autora de romances sobrenaturais, Sherrilyn Kenyon, ganhou uma capa com a mesma imagem. Vai, dá pra se enganar com essas semelhanças não é mesmo?

 

Fuxico de Vitrine: Delineador duplo

Hey meninas! Como estão?
Hoje eu preparei para vocês, um tutorial de um delineador duplo. Vi esse tipo em alguns looks da Katy Perry (é só a ideia, não um look da Katy, porque nos looks dela rola todo um glitter, postiços e etc, e isso não rola no dia a dia neah?!), e achei uma boa forma de usar cor no verão de uma forma suave. 

[Resenha] Mistérios Noturnos

"Mistérios Noturnos" reúne contos das quatro maiores autoras do romance erótico contemporâneo. Quem é fã da Irmandade da Adaga Negra não pode perder essas histórias de paixões arrebatadoras e criaturas fantásticas. Em um só livro, Sherrilyn Kenyon, J. R. Ward, Susan Squires e Dianna Love revelam aventuras eletrizantes. Vampiros apaixonados que lutam pela sobrevivência da espécie, bruxas sensuais e perigosas e um clã de lobisomens para lá de especial surpreendem a cada virada de página. Uma coletânea irresistível! 
Romance Adulto Sobrenatural || 416 Páginas || Skoob || Cortesia Universo dos Livros || Compare & Compre || Classificação: 4/5
Como a própria sinopse revela, ‘Mistérios Noturnos’ é uma coletânea composta por quatro contos sobrenaturais, cada um deles com uma extensão média de cem páginas. As histórias variam entre vampiros solitários, lobisomens corajosos, imortais encarregados da defesa de sua espécie e bruxas poderosas, contando apenas com um elemento comum: o amor. Cada trama segue as características de escrita de suas respectivas autoras e possui início, meio e fim, entretanto, os contos não foram escolhidos aleatoriamente. Todos eles descrevem histórias de amor de seres sobrenaturais que já não se imaginavam dignos e merecedores dessa dádiva, agraciando os leitores com muito mistério, segredos, paixão e claro, belas cenas de romance.
Para o cumprimento de tal objetivo, o grupo de autoras reunidas não poderia ser mais proveitoso: J.R.Ward, consagrada por seus romances vampirescos repletos de paixão e ação, por aqui é conhecida pela publicação da série Irmandade da Adaga Negra; Sherrilyn Kenyon, autora que, geralmente, faz uso de referências mitológicas para dar vida aos seus personagens imortais, no Brasil é conhecida pela série Dark Hunters; Susan Squires especialista em narrativas que mesclam suspense e paixão, por aqui só teve alguns de seus livros publicados em formato de romance de banca; e Dianna Love que mesmo sem ter nenhum livro publicado por aqui, surpreende com sua escrita.  

[Vem por aí] Novidades Literárias #48

Olá galera, tudo bem? O ano de 2013 já começou repleto de novidades. Livros ótimos estão por vir. Listei alguns, entre os lançamentos de Janeiro, que mais me interessam, vamos conferir?
Quem não gosta de livros que inspiram sucessos do cinema? Nesse mês dois livros que viraram filme chamaram a minha atenção: O Lado Bom da Vida e Eu e Você. O primeiro parece transmitir uma mensagem incrível sobre recomeço, o que eu adoro. Além disso, o trailer do filme é fofíssimo, fato que aumentou, e muito, a minha curiosidade quanto ao livro. Já o segundo livro parece um drama familiar, que mesmo com protagonistas jovens trata de temas complexos. Fui atraída pela capa (que por sinal é linda) a ver o trailer do longa e não sei por qual motivo, o associei a obra ‘As vantagens de ser invisível’, de alguma forma sinto que os protagonistas se assemelham e por isso quero ler o livro.
Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa a entender que "é melhor ser gentil que ter razão" e faz dessa convicção sua meta. Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez. (Skoob). O Lado Bom da Vida - Matthew Quick.

A história do menino Lorenzo, que decide se esconder por uma semana no porão para fugir do mundo. Diz à mãe que foi convidado a esquiar nos Alpes italianos. Finge partir com amigos para essa viagem. Reúne comida, bebida, roupas, jogos e livros. Seu sonho de solidão está prestes a se realizar. O plano de Lorenzo dá certo até a chegada de uma intrusa: sua meia-irmã, Olivia, uma garota problemática e praticamente desconhecida, por quem, de alguma forma, o jovem se sente atraído. Ele tentará afastá-la, ela não se deixará enxotar. Ele tentará ignorá-la, ela implorará por socorro. E ele terá que deixar de lado seu ego e livrar-se de seu orgulho caso deseje ajudar a irmã. Em Eu e você (cuja adaptação para o cinema tem direção de Bernardo Bertolucci), o profundo talento de Niccolò Ammaniti para criar personagens fortemente humanos, pelos quais é fácil afeiçoar-se, e sua capacidade de contar histórias comoventes reúnem-se em um relato sobre mentiras tão pueris quanto inescapáveis, promessas nunca cumpridas e tudo aquilo que se quer, mas não se pode ter. Ou ser. (Skoob). Eu e Você - Niccolo Ammaniti

[Os Favoritos do Ano de 2012]

Olá galera, tudo bem? No primeiro vídeo do blog nesse ano de 2013, resolvi fazer um especial com meus livros favoritos do ano que se passou. Listei 12 livros e inicialmente o vídeo ficou com (PASMEM) 39 minutos, assim fiz vários cortes para que a gravação não se estendesse, por esse motivo, perdoem os cortes mal feitos. Espero que gostem!


Fuxicando Sobre Chick-Lits: Os Subgêneros - Parte I


"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.




Oi queridos!

Como passaram a virada do ano? Prontos e com a energia renovada para 2013?

Resolvi falar para vocês de algo que ainda não havia comentado aqui: os subgêneros dos chick-lits. Como são vários, resolvi subdividi-los em dois posts, ok?
Como vocês perceberão, muitas vezes um mesmo livro pode se encaixar em diferentes subcategorias.
Vamos começar?


[Promoção via Facebook] Feliz 2013!


Olá galera, tudo bem? O ano de 2013 chegou e com ele muitas novidades! Nesse primeiro post do ano vamos começar com o pé direito. Então, - Que tal brindar o ano novo levando para casa dois ótimos livros? Em parceria com a Editora Novo Conceito o blog vai sortear os livros A casa das Orquídeas e A Luz através da Janela. Dois romances arrebatadores para um ganhador apenas. E como a promoção é via Facebook é fácil, fácil de ganhar.
Veja como participar
Regras:
- Curtir a página do blog no Facebook (AQUI)
- Entrar na aba de promoções (Sorteando) e clicar em “Participando
-Compartilhar o link da promoção (ESSE AQUI) no seu mural
-Possuir endereço de entrega no Brasil.
Prontinho, agora você já está participando! A promoção vai ficar no ar até o dia 31/01 e vale ressaltar que para participar é necessário seguir TODAS as regras do sorteio.
Boa sorte e um 2013 repleto de realizações para todos nós!