dezembro 11, 2014

[Resenha] Sempre foi Você – Carrie Elks

Richard, nós tivemos um bebê.
Londres, 31 de dezembro de 1999. Aos 17 anos, a britânica Hanna Vincent conhece
o americano Richard Larsen: um estudante rico, encantador e sedutor que vai
virar seu mundo de ponta-cabeça. Um relacionamento entre eles é improvável, já
que vivem em mundos completamente diferentes. Mas aos poucos uma grande amizade
vai surgindo e leva os dois a uma relação explosiva, cheia de paixão, amor e
aventura. Emocionante e comovente, Sempre Foi Você é uma genuína história de
amor. Você daria uma segunda chance ao amor da sua vida? 


Romance Contemporâneo | 312 Páginas | Cortesia Universo dos Livros | Skoob | Compare & Compre |
Em oferta na Amazon | Classificação: 5/5

Não posso negar que romances contemporâneos repletos
de encontros e desencontros são meu ponto fraco. Gosto de pensar que o amor
nasce no convívio diário e é fortalecido com o passar dos anos, por isso,
narrativas que avançam no tempo – como a de Sempre foi Você, por exemplo – me encantam completamente. Sou fã do
romance que brota da amizade, da paixão e do desejo que dominam os pensamentos,
e principalmente do amor que sobrevive às tempestades da vida. E é exatamente
isso que temos na história escrita pela Carrie Elks: amizade, companheirismo,
paixão, amor para toda vida, e inúmeros desafios impostos pelo destino. Eis um
livro que prova que o amor verdadeiro, leve o tempo que levar, é capaz de
superar tudo.

A trama
começa no presente – em 2012 para ser mais exata – com a protagonista Hanna
reencontrando Richard, seu melhor amigo e antiga paixão, para fazer uma
importante revelação. A partir desse encontro percebemos que o casal não
terminou bem seu relacionamento, e é nesse momento, com a curiosidade aguçada, que
a autora transporta o leitor ao passado e revela o que realmente aconteceu com Hanna
e Richard. Os capítulos possuem marcações de tempo, assim a narrativa vai de
1999 até 2012, detalhando os momentos mais importantes da vida do casal. Acompanhamos
então o florescer de uma grande amizade, o amadurecimento dos protagonistas, as
perdas que marcam a vida de cada um deles, a distância territorial que os
mantem separados – ele nos Estados Unidos e ela na Inglaterra –, e as
dificuldades que eles enfrentam em nome do amor. Desta maneira, o tempo passa,
o amor fica mais forte, o leitor cada vez mais envolvido com o casal e,
principalmente, mais aflito com a dor de saber que no presente eles não estão
juntos. – Será possível torcer por algo que sabemos que não deu certo?


O que mais me encantou no livro foi o
desenvolvimento atemporal. Começar a narrativa no clímax da história foi uma
grande sacada da autora, afinal saber que o relacionamento deu errado faz o
leitor devorar o livro na ânsia de encontrar um final feliz. Além disso, o
tempo torna o romance descrito ainda mais especial, pois o leitor é capaz de
sentir o nascer e o fortalecer desse sentimento. Hanna e Richard se amam de uma
maneira rara, do tipo que envolve amor fraternal, paixão, perdão,
amadurecimento e superação. Eles passam por inúmeras dificuldades, muitas vezes
fazem escolhas erradas que os afastam, mas no fim sempre são impulsionados um
para o outro. E para mim, isso é amor: esse laço invisível que une as pessoas
que teimam em manter-se afastadas. Vale ressaltar que a obra também cativa por descrever
algumas das principais etapas da vida do seu humano, levando o leitor a reconhecer-se
nas experiências dos protagonistas.

Em linhas gerais digo que a narrativa é deliciosa.
Os cenários – Londres, New York, França – são incríveis. O amor é repleto de
altos e baixos, digno de vários suspiros, e completamente envolvente. E de
bônus ainda temos belas mensagens sobre a força dos laços familiares e do
perdão. A trama não é completamente surpreendente, contudo mesmo que a história
siga uma linha previsível é fato que ela é incrível e que me fazer torcer
demasiadamente por um final feliz. Exatamente como um romance deve ser:
envolvente, apaixonante e reflexivo a sua própria maneira. Adorei!

Beijos, 



Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

35 Comentários

  • Unknown
    17 agosto, 2016

    Paola, também amoo livros com esse tipo de narrativa( amor construído ao longo dos anos, desencontros…). Como sempre leio suas sugestões com a certeza de que vou amar… Sugiro e peço uma lista(em vídeo no canal ou no blog) com dicas de mais exemplares desse gênero .
    Com carinho, uma seguidora fiel. 🙂

  • Camille Cambanellis
    03 agosto, 2016

    Oi Pah, tudo bem?
    Eis um fato sobre mim: toda vez que quero ler um livro, ou eu entro no seu blog ou no seu canal do youtube. Apesar de não participar com comentários – outro fato sobre mim – não porque não gosto, mas porque o tempo é muito escasso, de vez em quando apareço por aqui. Na verdade, é que prefiro fazer essas coisas pelo computador, pois escrever um comentário pelo celular pode ser uma tarefa muito complicada e chata, ainda mais se esse comentário é longo.
    Bem, semana passada estava no kindle, procurando um romance para ler – prefiro o livro físico, mas como moro em um apertamento, e como o número de livros que leio ao mês é grande, não teria onde guardá-los – eis que achei essa obra maravilhosa. Logo corri pra cá para ler a resenha.
    Me apaixonei pelo livro, e pelo romance, mas eu tenho algumas reservas, e traição é uma delas.
    Mês passado eu li talvez um dia, e também vi sua resenha, e percebi que você também tem reservas a respeito do assunto. Sei que o amor de ambos os livros nascem em circunstâncias diferentes, mas afinal, traição é traição certo? E se formos por esse lado, a do Richard e da Hannah foi bem mais além do que a da Sidney e do Ridge.
    Mas por acaso, não vi nenhuma ressalva sobre isso nessa resenha e no seu canal. Percebi que no começo de talvez um dia isso me incomodou, mas no final, não consegui odiar o casal, muito pelo contrário, amei os dois. E com Richard e Hannah não foi diferente, apesar da história ser. Amei cada segundo deles juntos, cada partezinha da amizade deles, cada coisa compartilhada, e enfim, o crescimento. Amei tanto o Richard, que cheguei a querer um só para mim. E foi então que percebi, nada é tão preto no branco como pensamos ser.
    Claro que ainda tenho reservas sobre o assunto, e claro que a traição dói na parte de quem a recebeu, mas como lutar com a razão quando o que o coração manda é muito mais forte? Claro que não estou falando de sexo, apesar de quase tudo o que aconteceu durante as histórias levar a ele. Percebi, que nesses dois livros, o sexo só foi o fim, porque o aconteceu entre os casais ao longo da jornada foi muito mais que atração. Foi simplesmente amor. Talvez por isso eu tenha deixado de lado minhas ressalvas nessas obras.
    Talvez seja como vc disse no seu canal, a respeito do livro Proibido: não que isso vai te fazer achar normal ou concordar com isso, mas quando leu e viu todo o sofrimento dos personagens, tudo o que passaram, acabou aceitando isso, de certa forma. E quando vc visse algum caso assim nos noticiários, vc iria primeiro ver os fatos, ver cada lado da história antes de condenar alguém. Bom, foi mais ou menos isso que vc disse….rs. E isso acabou ficando gravado porque ainda não consegui lê-lo.
    Mas talvez seja isso mesmo. Talvez eu tenha visto ambas as histórias de outra forma, e me parece, no fim, que não condenei nenhum dos personagens, e amei cada parte dos dois livros.

    • Paola Aleksandra
      Paola Aleksandra
      03 agosto, 2016

      Oi, Ca! Tudo bem? Muito obrigada pelo comentário, por vir aqui escrever e por separar um tempinho do seu dia para o L&F. Isso me deixa muito feliz ♥
      É bem isso que sinto nesse tipo de livro: que apesar de não concordarmos com os protagonistas, não podemos julgá-los completamente.
      Confesso que não lembro da Traição de Sempre Foi Você, mas já a de Talvez um Dia ficou marcada no meu coração – acho que porque Talvez um Dia seja uma história tão intensa e vívida.
      Mas entendo você, e entendi os personagens – o único livro nesse estilo que não aceitei foi Eu Odeio te Amar. Já leu?
      E sobre Proibido, acho que você vai gostar!!

      Beijos

  • Camille Cambanellis
    03 agosto, 2016

    Oi Pah, tudo bem?
    Eis um fato sobre mim: toda vez que quero ler um livro, ou eu entro no seu blog ou no seu canal do youtube. Apesar de não participar com comentários – outro fato sobre mim – não porque não gosto, mas porque o tempo é muito escasso, de vez em quando apareço por aqui. Na verdade, é que prefiro fazer essas coisas pelo computador, pois escrever um comentário pelo celular pode ser uma tarefa muito complicada e chata, ainda mais se esse comentário é longo.
    Bem, semana passada estava no kindle, procurando um romance para ler – prefiro o livro físico, mas como moro em um apertamento, e como o número de livros que leio ao mês é grande, não teria onde guardá-los – eis que achei essa obra maravilhosa. Logo corri pra cá para ler a resenha.
    Me apaixonei pelo livro, e pelo romance, mas eu tenho algumas reservas, e traição é uma delas.
    Mês passado eu li talvez um dia, e também vi sua resenha, e percebi que você também tem reservas a respeito do assunto. Sei que o amor de ambos os livros nascem em circunstâncias diferentes, mas afinal, traição é traição certo. E se formos por esse lado, a do Richard e da Hannah foi bem mais além do que a da Sidney e do Ridge.
    Mas por acaso, não vi nenhuma ressalva sobre isso nessa resenha e no seu canal. Percebi que no começo de talvez um dia isso me incomodou, mas no final, não consegui odiar o casal, muito pelo contrário, amei os dois. E com Richard e Hannah não foi diferente, apesar da história ser. Amei cada segundo deles juntos, cada partezinha da amizade deles, cada coisa compartilhada, e enfim, o crescimento. Amei tanto o Richard, que cheguei a querer um só para mim. E foi então que percebi, nada é tão preto no branco como pensamos ser.
    Claro que ainda tenho reservas sobre o assunto, e claro que a traição dói na parte de quem a recebeu, mas como lutar com a razão quando o que o coração manda é muito mais forte? Claro que não estou falando de sexo, apesar de quase tudo o que aconteceu durante as histórias levar a ele. Percebi, que nesses dois livros, o sexo só foi o fim, porque o aconteceu entre os casais ao longo da jornada foi muito mais que atração. Foi simplesmente amor. Talvez por isso eu tenha deixado de lado minhas ressalvas nessas obras.
    Talvez seja como vc disse no seu canal, a respeito do livro Proibido: não que isso vai te fazer achar normal ou concordar com isso, mas quando leu e viu todo o sofrimento dos personagens, tudo o que passaram, acabou aceitando isso, de certa forma. E quando vc visse algum caso assim nos noticiários, vc iria primeiro ver os fatos, ver cada lado da história antes de condenar alguém. Bom, foi mais ou menos isso que vc disse….rs. E isso acabou ficando gravado porque ainda não consegui lê-lo.
    Mas talvez seja isso mesmo. Talvez eu tenha visto ambas as histórias de outra forma, e me parece, no fim, que não condenei nenhum dos personagens, e amei cada parte dos dois livros.

  • Giu Menezes
    02 junho, 2016

    Oi Paola!
    Já estava há bastante tempo querendo ler esse livro e gostei muito da sua resenha: me deixou mais curiosa ainda! Uma história que começa pelo ápice e depois volta no tempo para explicar? Gente, como não ficar curiosa com esse livro?? haha
    Inclusive, acabei linkando essa sua resenha e a de "Como Eu Era Antes de Você" em um post que fiz sobre os próximos romances que quero ler. Espero que não tenha problema 🙂
    Beijos!

  • Pricila Aroucha
    16 outubro, 2015

    Eu amei o livro, ficava até de madrugada lendo eel. Nunca tinha lido um livro tão rápido.
    A linda história de amor entre Hanna e Richard é incrível. Ele é um homem perfeito pra casar.

  • katia moura
    02 janeiro, 2015

    É Maravilhoso esta historia ,Que por mas que eles estiveram passado por uma turbulência na adolescência ,o amor continuou vivo e a nova paixão surgiu.

  • Rayane
    30 dezembro, 2014

    É a primeira resenha que leio sobre esse livro, e fiquei simplesmente encantada por ele. Gosto de romances e dramas, então este livro já entrou para minha lista de futuras leituras.

  • Julielton Souza
    28 dezembro, 2014

    Bom acho que pelos meus comentários em outras postagens da pra perceber que eu sou anti-romântico, não engulo essas estória de sofrimento desmedido, traição, reencontros e final feliz, não existe final feliz, pois, ninguém é feliz para sempre, e por essa razão não dou créditos a romances que tentam mudar a realidade, inculcando nos leitores esse sonho bizarro que existe uma cara metade para cada pessoa, nem tudo são flores.

    Julielton Souza – Dialética Proposital

  • Tamires Pedroso
    26 dezembro, 2014

    Pah, você com suas resenhas bem escritas nós faz como leitor querer comprar os livros..
    Adoro romance principalmente quando a história é de um casal que tem uma grande amizade e em decorrência disso nasce uma paixão…

  • Dryh Meira
    26 dezembro, 2014

    Aiin eu quero esse livro! Ia comprá-lo durante a black Friday, mas em todos os sites onde eu estava ele já tinha esgotado *-* confesso que só o queria por causa da capa..haha' mas agora estou mesmo muito curiosa para ler

  • nc costa
    23 dezembro, 2014

    É…meu forte não é muito romances, mas quando a gente ver esse que tem uma coisa mais envolvente da logo vontade de ler.
    E quando você disse que era envolvente ai sim me conquistou, porque acredito que a gente fica torcendo tanto tanto pra que o casal queridinho fique junto que vai lendo sem nem perceber

  • Estante Diagonal
    21 dezembro, 2014

    Ahhh eu amo esta foto, já tinha lido um livro com a mesma imagem e amei, só pela capa parece que já vou adorar este hahaha Gostei bastante da premissa, e como amo romances já viu né?! Adorei a resenha!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

  • Denise Crivelli
    20 dezembro, 2014

    Oi
    Gostei da resenha e foi a primeira que li dele, parece ser um livro bom e cheio de coisas que gosto, já salvei o nome aqui para futuramente comprar ele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

  • Gabriela Eing
    20 dezembro, 2014

    Aiiin esse livro parece ser muuito bom! Estou muito ansiosa para ler!
    http://www.s2nopiquedamoda.blogspot.com.br

  • Maari
    20 dezembro, 2014

    Pela premissa, a capa e a sua resenha, o livro parece ser lindo.
    Mal vejo a hora de ler, embora minha estante esteja cheia de livros pedindo para serem lidos haha ;D
    Beijos

  • Milena Soares
    20 dezembro, 2014

    Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, curto muito um romance e essa resenha me deixou ainda mais ansiosa pra conferi essa história que parece mesmo ótima.

  • Fabiana Araújo
    19 dezembro, 2014

    Lindo, lindo, lindo…. Foi umas das melhores leitura que eu tive esse ano só de lembrar da estória já dou aquele sorrisinho.

  • Natasha Coutinho
    16 dezembro, 2014

    Nossa, esse parece ser o tipo de livro que eu amo (romance+paris+amizade=eu apaixonada pelo livro haha) e por isso acaba de entrar para a lista de desejados. ^^
    Beijoss,
    Natasha

  • carla med
    16 dezembro, 2014

    Ahhh eu tb gosto de livros assim que se passam em um looooongo período e evolui com o tempo. Não é ainda o meu estilo favorito – tenho uma queda por personagens que fogem o padrão – mas já li ótimas histórias assim.
    A sua resenha sobre esse livro deu a impressão de ele ser ótimo. Gostei do que você escreveu!!!
    Bjooos

    http://lapiselivros.blogspot.com.tr/

  • Estilo Gisele
    14 dezembro, 2014

    Este livro além do que você descreveu, que parece ser lindo e não a chatice que acontece com muitos livros que começam assim, adorei as cidades onde o enredo se passa.
    São meus lugares favoritos no mundo. E já foi para a lista do Skoob.

  • Nathalia Simião
    14 dezembro, 2014

    Parece ser um romance que não tem nada de novo mas ao mesmo tempo parece ser muuuito bom. Adoraria ler esse livro.

  • Marcela Buscariolli
    13 dezembro, 2014

    Oi, tudo bom?
    Adorei ver a resenha desse livro por aqui. Comprei ele na Black friday e chegou faz pouco tempo, só pela sinopse me deu muita vontade de ler. Lendo a sua resenha se tinha alguma duvida se seria um livro bom não tenho mais. Km
    Obrigada pela ajuda com a resenha
    Bjs

  • Rafaella Lima
    13 dezembro, 2014

    Oi Paola, tudo bem? Nossa, adorei a sua resenha e me deu muita vontade de ler. Também gosto muito dessa tipo de narrativa, que começa com o clímax e vai retrocedendo no tempo e mostrando como as coisas aconteceram. Gostei do modo como aconteceu o romance entre a Hanna e o Richard, e como foi uma coisa gradual e nasceu de uma amizade e todos os problemas que eles tiveram que superar.

    Além disso, o cenário é lindo!! EUA, Londres e França <3. Parece realmente ser um livro muito gostoso de se ler e que a gente torce para que tudo dê certo entre o casal. Linda resenha!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

  • Vanessa Meiser
    13 dezembro, 2014

    Romances amadurecidos também são o meu ponto fraco Pah. Fico feliz quando me deparo com uma trama bem escrita cujo romance não acontece do dia para a noite e sim com o tempo, com a convivência.
    A trama nem precisa ser surpreendente desde que seja envolvente e encantadora e esta parece ser bem assim.
    Já quero ler.

    Beijo, Vanessa Meiser.

  • Rafaella Abreu
    13 dezembro, 2014

    Esse livro ja ta marcado como desejado e próximo para ler! Amo esse livros que nos prendem desde o começo da trama.

  • Kemmy Oliveira
    12 dezembro, 2014

    Me apaixonei!
    Não sou muito de romances, mas essa frase "você daria uma segunda chance ao amor da sua vida?" ganhou meu coração ♥
    Na lista dos desejados!

    Beijos,
    Duas Leitoras

  • Desbravadores de Livros
    12 dezembro, 2014

    Já li alguns livros que começam pelo "fim" e todos eles me surpreenderam bastante. Quando você disse que esse livro tem essa estrutura, logo fiquei animado.
    A premissa do livro não é tão original, mas acho que dá para ter uma leitura bem produtiva.
    Gostei bastante da resenha e da dica.

    M&N | Desbrava(dores) de livros – Participe do nosso top comentarista de dezembro

  • Gemeas Azevedo
    12 dezembro, 2014

    Ownttt! Amei, Amei… sou apaixonada por livros de romance, são livros assim que me emocionam, agora esse climax na qual você fala com certeza eu seria uma que leria tudo em um dia só pra saber o final da história…

    Beijos

    http://www.gemices.blogspot.com.br

  • Hellen Buckel
    12 dezembro, 2014

    Eu já tinha olhado este livro e sem dúvida tive um subito interesse por ele. E ao ler sua resenha, fiquei com mais vontade ainda!!!
    Livros sobre romances são o que me faz mais suspirar no dia a dia. É como se fosse um combustivel para mim.
    Estará na minha meta de leituras para 2014.

  • Oliveira
    12 dezembro, 2014

    Gosto desse tipo de romance que se desenvolver, que cresce de uma semente até virar algo lindo, mesmo com os abalos da vida. Fiquei encantada com o enredo e quero muito lê-lo.

  • Dilza Sousa
    12 dezembro, 2014

    Foi mesmo uma ótima sacada da autora começar a história já no clímax, nos fazendo querer saber como tudo vai terminar. E foi isso que me chamou muito a atenção, por ter uma fórmula diferente que nos prende.
    Amei a resenha! Abraços Pah!

  • Leticia
    11 dezembro, 2014

    Ah este livro deve ser lindo.
    Vi muitos elogios sobre ele já, e cada vez me convenço mais a ler.
    Gosto de romances que envolvam o amadurecimento do casal. E saber que começou com o romance a toda, me deu mais curiosidade.
    Ainda vou ler.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

  • Rayme
    11 dezembro, 2014

    meu gosto é super parecido com o seu, também amo este tipo de livro! hahaha
    fiquei curiosa pela trama! não conhecia o livro ainda, nem a autora, mas me apaixonei pela capa logo de cara…
    fiquei bem curiosa mesmo, e já me senti próxima dos personagens sem nem começar a ler o livro! hahaha

  • Jessie♡
    11 dezembro, 2014

    Oi Pa 🙂
    Fiquei com muita muita vontade de ler esse livro. Acho que é totalmente a minha cara. Vou tentar baixar o e-book porque aqui em Portugal ele não foi lançado.
    beijo
    http://www.fofocas-literarias.blogspot.pt