Destaques

Newsletter

assine a newsletter!

E receba a notificação de novos posts por e-mail

janeiro 31, 2014

[Fuxicando sobre Romance de Época: Desafio de Janeiro] Jane Eyre – Charlote Brontë

Por Paola Aleksandra

Jane Eyre narra, além de uma comovente história de amor, a saga de uma jovem em busca de uma vida mais rica do que a sociedade inglesa do século XIX tradicionalmente permitia às mulheres. Publicado originalmente em 1847, o primeiro romance de Charlotte Brontë inspirou adaptações para o cinema e a televisão. Esta edição de bolso inclui prefácio de Heloisa Seixas. 
Clássico Histórico|| 528 Páginas||  Skoob || Compare & Compre || Classificação 5/5
O quão surpreendente e emocionante um livro pode ser? Com que destreza uma história de ficção pode descrever a dor da perda, a angústia gerada pela solidão, o anseio nato de cada indivíduo em ser aceito e amado, e a fé que guia e fortalece o ser humano diante das dificuldades? Quais méritos você daria a uma obra clássica (facilmente considerada por muitos como ultrapassada e antiquada) que aborda temas fortes a respeito da moral humana sem nunca deixar de lado o romantismo? Jane Eyre é a prova viva da força singular existente por trás de cada palavra, da grandiosidade daqueles que conseguem ilustrar até mesmo os sentimentos mais confusos. O fato é que, ainda que um tanto descritivo e abundante em detalhes típicos da sociedade inglesa do século XIX, o livro surpreende por não ser cansativo ou extremamente irreal, por descrever um amor compatível com qualquer cenário – seja ele de época, contemporâneo, ou futurista –, por dar vida a um amor palpável e verdadeiro ao ponto de fazer o leitor experimentá-lo, vivê-lo como se ele próprio fosse a fonte que alimenta e guia tal emoção.
Você tem frio, porque está sozinha. Nada toca o fogo que tem dentro de si. Está doente, porque os melhores sentimentos, os mais nobres e os mais doces que podem ser dedicados a um homem, são mantidos longe de você. E é tola, porque por mais que sofra, nada faz para que ele se aproxime, nem dá um passo para ir a seu encontro.

janeiro 30, 2014

[Fuxico] Enganada por uma capa #8

Por Paola Aleksandra

“Coluna em que mostro diferentes livros pelo mundo que utilizam imagens iguais (ou semelhantes), com o intuito de divertir e surpreender o leitor com tais paridades. Veja mais AQUI”.
Olá galera, tudo bem? Hoje é dia de ‘Enganada por uma capa’! Eu sei que vocês estavam com saudades dessa coluna, até porque eu estava mais que ansiosa para postá-la novamente. Sendo assim, mais uma vez lhes apresento dez capas que podem enganar até os leitores mais experientes – de fato são semelhanças que confundem, chocam, e até mesmo intrigam, mas que principalmente divertem aqueles que se deixam iludir. Então se preparem para tal teste mental e no fim me digam, sinceramente, se vocês também não foram ludibriados por essas capas (porque algumas delas me deram um baile danado...).
 

janeiro 29, 2014

Não julgue um garoto pela cara (e muito menos um livro pela capa)

Por Paola Aleksandra

Esse não é um texto didático, inovador, ou muito menos explicativo sobre as infinitas considerações a respeito da definição do que é certo ou não. Essas palavras são, antes de qualquer coisa, um desabafo.  Um grito de uma leitora que está cansada de julgamentos enfadonhos e hipócritas.

janeiro 28, 2014

[Resenha] De repente, o destino – Susan Fox

Por Paola Aleksandra

A vida de Theresa Fallon sempre foi cercada de estudo e teses, afinal, ela é o gênio da família e se orgulha disso. Mas o destino... ah, o destino! Voltando da Austrália para o Canadá para o casamento de sua irmã mais nova, Theresa conhece Damien Black, um homem elegante e extremamente sedutor. Apesar de sua personalidade um tanto arrogante negar a atração, existe algo nele que faz com que ela queira se entregar totalmente. Damien já está cansado de ser assediado por mulheres. Escritor de sucesso e incrivelmente sexy, ele não precisa se esforçar muito na área da conquista feminina. Quando conhece Theresa, o jogo da conquista se torna realmente tentador e ele usará seus dotes para conquistá-la. Será um longo voo. E nessas horas eles terão tempo suficiente para aproveitar essa brincadeira do destino.
Romance Contemporâneo (+18) || 384 Páginas || Cortesia Editora Gente|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5
Theresa, que ficou desacreditada na instituição do casamento após passar por um doloroso divórcio, acabou incumbida da árdua tarefa de planejar o casamento de sua irmã mais nova. Prestes a se casar a jovem solicitou a ajuda de todas as irmãs Fallon e, sendo Theresa a mais responsável entre elas, ela engoliu o orgulho, fez as malas, comprou livros e revistas para usar de molde na organização da cerimônia, e partiu rumo o Canadá. Ela tinha tudo devidamente planejado, afinal estava suficientemente munida de tarefas que poderiam ocupar o longo tempo de voo da Austrália até o Canadá, contudo Theresa não contava com a surpresa de ter como companheiro de viagem um homem charmoso, misterioso e inexplicavelmente decidido em conhecê-la melhor. Damien é um famoso escritor de ficção cansado do assédio público feminino (que o elegeu como um dos melhores partidos solteiros da Austrália!), assim quando ele conhece Theresa – alguém que não sabe quem ele é – resolve usar o tempo que tem ao lado dela para conquistá-la, colocando em prova seu charme natural. O problema é que o destino tinha outros planos para eles e, entre risadas, conversas casuais, e um forte desejo sexual, eles se deixam levar pelo anseio de desfrutarem da companhia um do outro por um tempo muito maior do que o de um voo internacional.
Não se admira que ele nunca houvesse tido um relacionamento sério. Porque tinha saído com o tipo errado de mulher. Não, não era isso. Theresa não era um tipo, ela era única.

janeiro 27, 2014

[TAG] Irmã de Peixe, Peixinho é

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Hoje eu lhes apresento minha irmã mais nova, a Gabriela, minha confidente literária. A ideia da TAG é mostrar um pouquinho do gosto literário da Gabi e de como eu “influenciei” seu hábito de ler. Espero que gostem!

janeiro 24, 2014

[Resenha] Para Sempre Sua - Sylvia Day

Por Paola Aleksandra

A partir do momento que conheci Gideon Cross, vi nele algo que precisava. Algo que não podia resistir. Eu vi a alma perigosa e danificada — muito parecida com a minha. Eu estava atraída por isso. Eu precisava dele, tanto quanto precisava que meu coração batesse. Ninguém sabe o quanto ele arriscou por mim. O quanto fui ameaçada, ou quão sombria e desesperada a sombra de nosso passado se tornaria. Entrelaçados por nossos segredos, nós tentamos desafiar as probabilidades. Nós fizemos nossas próprias regras e nos rendemos completamente ao poder requintado da posse…
Romance (+18) || 312 Páginas || Skoob || Cortesia Editora Paralela || Compare & Compre || Classificação 3,5/5
A leitura de Para Sempre Sua foi tão inconstante quanto um passeio de montanha russa: em um momento eu amava o livro, o romance, os personagens, e o caminho de amadurecimento trilhado por eles, já em outros instantes eu odiava a imaturidade da protagonista, o excesso de cenas de sexo e como o casal usa isso para resolver seus problemas, e as voltas e voltas da narrativa da autora. Porém, entre altos e baixos, eu consegui aproveitar a leitura e tirar o melhor dela. O fato é que nesse livro, o terceiro volume da série Crossfire, Eva e Gideon precisam superar seus traumas; o amor que sentem um pelo outro não é mais uma incerteza, contudo duas pessoas como eles – com cicatrizes tão profundas – consolidando um relacionamento estável não é uma coisa fácil, é preciso ceder, compreender, confiar, e principalmente se doar completamente ao outro. E é exatamente isso que eles fazem, de uma forma distorcida e meio masoquista, mas ainda assim tentam seguir em frente e viver esse amor. Então não, esse livro não descreve o viveram felizes para sempre do casal, mas narra o avanço deles rumo a esse desfecho. 
Quem se importa com flores e vinho? Qualquer um pode fazer isso. Mostrar pra outra pessoa que você não pode viver sem ela? Isso, sim, é romântico.

janeiro 23, 2014

[Fuxicando Sobre-Chick Lits] Desafio "Fuxicando Sobre Chick-Lits" 2014

Por Aione Simões



"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.





Oi queridos!

Atendendo a pedidos, lá vai a 2ª edição do Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits \o/
Fiquei muito feliz em vocês quererem novamente o desafio esse ano, então é claro que eu não poderia desapontá-los!
Contudo, em 2014 as coisas serão um pouquinho diferentes - a começar pelo fato de que meus posts do desafio serão em vídeos, e não mais escritos.
As regras estão todas explicadas no vídeo abaixo, mas, para resumir, o desafio consistirá em serem cumpridos ao menos 10 dos 15 itens propostos. E também não haverá meses determinados para o cumprimento de cada um; ficará a critério dos participantes!

Confiram os tópicos e as regras desse ano!

janeiro 22, 2014

[Resenha] Se você fosse Minha - Bella Andre

Por Paola Aleksandra

 Zach, o mais arredio dos Sullivan, é mecânico e corredor de pistas de alta velocidade. Suas únicas preocupações são: como gastar seu dinheiro e com que mulher passar a próxima noite… Até que ele recebe a difícil tarefa de cuidar do filhote de yorkshire de seu irmão por duas semanas — um total contratempo para um homem como ele. Mas Zach não tem como negar este favor a Gabe e, muito a contragosto, acaba aceitando cuidar de Ternurinha, a cachorrinha que, para piorar, é um terror e certamente precisa de treinamento. Heather Linsey não acreditava que teria de treinar o filhote do arrogante Zach Sullivan. De todos os homens que já conhecera, Zach era o mais atrevido. Palavras como arrogante, esnobe, pretensioso cabiam especialmente bem no mecânico da família Sullivan. Além disso, a beleza e o charme de Zach eram desconcertantes e a atração entre eles, inevitável… Heather estava francamente disposta a negar esse trabalho, mas teve que pensar duas vezes antes de recusar, pois fora indicada por uma grande amiga. De qualquer forma, ela sabia que podia controlar as investidas de Zach Sullivan, caso ele se mostrasse desrespeitoso. O que ela não sabia é que sua rejeição ia despertar os mais profundos e obstinados desejos no mecânico…
Romance Contemporâneo (+18) || 320 Páginas || Skoob || Cortesia Editora Novo Conceito || Compare & Compre || Classificação 5/5
Se você fosse Minha, quinto volume da série Os Sullivans, narra a história do mecânico Zach.  Certo de que seu futuro foi consolidado no dia da morte do seu pai Zach nunca se deixou preocupar com o amanhã, focando sempre no hoje – nas festas, no sucesso, nas mulheres de uma noite só, e na única coisa que seria sólida em sua vida: o amor por sua mãe e irmãos. E exatamente por esse amor ele se vê obrigado a cuidar da yorkshire de seu irmão, um filhote lindo e incrivelmente bagunceiro que o coloca em grandes enrascadas, sendo uma delas a de enfrentar o olhar inquisidor de Heather, nada mais nada menos do que uma bela e atenciosa treinadora de cães. Nesse ponto a autora faz a sua mágica, unindo por acaso (e com a ajudinha de uma cachorrinha muito linda) dois personagens avessos a relacionamentos e desacreditados em contos de fadas, mas inevitavelmente presos em uma relação quase instantânea de forte desejo e paixão. Contudo, existe algo de especial nesse casal, uma suavidade, um cuidado, e uma amizade palpável ao leitor ao ponto de tornar a história cativante, envolvente, e pra lá de romântica, ou seja, sem dúvida um dos melhores livros da saga.
Sabe há quanto tempo eu estou esperando por esse momento? (...) – Desde sempre, Heather.

janeiro 21, 2014

[Resenha] Bridget Jones: Louca pelo Garoto – Helen Fielding

Por Paola Aleksandra

Catorze anos após o último livro, a autora Helen Fielding nos apresenta uma nova e completamente fascinante fase na vida de Bridget, em seus 50 anos, viúva, mãe de dois filhos na Londres contemporânea, Bridget retoma seu diário abandonado e mostra que continua a mesma, e ainda mais viva - e ativa - do que nunca. O tempo se encarregou de trazer à sua vida outros dramas e dilemas, mas não levou embora seu jeito estabanado e a personalidade luminosa sem a qual ela não poderia enfrentar os momentos comoventes que a aguardam. Além de não descuidar da balança e manter-se longe dos cigarros, agora ela também precisa se preocupar com sites de relacionamentos, o número de seguidores no Twitter e os perigos de trocar mensagens de texto depois de algumas taças de vinho. Ainda às voltas com os amores, Bridget tropeça em novas confusões e tenta em vão se esquivar das gafes que ajudaram a consagrá-la como uma das personagens mais divertidas da literatura feminina, enquanto figuras antigas e recentes desfilam por sua vida - sobretudo um garoto misterioso que vem para balançar seriamente suas certezas.
Chick-Lit || 440 Páginas || Cortesia Cia de Letras || Skoob || Compare & Compre|| Classificação: 5/5 Favorito || Resenha da Kamila Mendes
Uma das leituras mais gostosas, sensíveis, verdadeiras e emocionantes que eu poderia ter feito no início de 2014. Talvez já tenha dito isso de alguma outra personagem, mas se pudesse me achar parecida com alguém, com certeza seria com a Bridget Jones.

janeiro 20, 2014

[Resumo do Mês] Leituras de Dezembro

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Hoje vou mostrar minhas leituras de mês dezembro, vem conferir:

janeiro 17, 2014

[Resenha] A Proposta – Katie Ashley

Por Paola Aleksandra

Com a chegada dos trinta anos, Emma Harrison está com seu relógio biológico tinindo e ainda aguarda o seu príncipe encantado aparecer. Ela está ficando sem opções, principalmente depois que seu melhor amigo gay desistiu de ser seu doador de esperma. Claro, sempre há um banco de esperma, mas Emma tem medo de que haja alguma confusão com a doação e ela possa receber a semente de um monstro assassino ou algo do tipo. O maior mulherengo da empresa, Aidan Fitzgerald, está acostumado a sempre conseguir o que quer, principalmente no quarto. Quando Emma rejeita suas investidas na festa de Natal da empresa, ele fica determinado a conquistá-la a qualquer custo. Ao saber sobre a difícil situação de Emma, ele rapidamente faz uma proposta que beneficiará a ambos. Ele será o pai do filho da Emma, mas ela precisará concebê-lo naturalmente, com ele. Sem ninguém com quem namorar ou simplesmente fazer sexo casual, Emma reluta em aceitar a oferta, mas o charme dele e o intenso desejo dela pela maternidade vencem a questão. Logo as seções para a concepção do bebê se tornam mais do que físicas. Aidan não parece se afastar dela, enquanto Emma começa a pensar que ele pode ser o homem certo.
Romance Contemporâneo (+18) || 312 Páginas || Cortesia Editora Pandorga|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 5/5
O contexto da trama é muito simples: Emma quer ter um bebê! Depois de tantas perdas em sua vida, da ineficiência do príncipe encantado para encontrá-la, e de seus anos de solidão, Emma decide iniciar sua família por conta própria, mesmo que para isso precise obrigar seu melhor amigo gay a assumir parte da responsabilidade na concepção de seu futuro filho. A questão é que ele adoraria fazer isso, mas doar seus genes para Emma o ligaria a ela de uma forma que seu namorado não está preparado para aceitar. Assim, em meio a uma discussão acalorada sobre paternidade, bebês, ciúmes e sonhos, Aidan aparece para salvar Emma de uma situação constrangedora, reluzindo como um digno cavalheiro de armadura, isto é, se ele fosse um cavalheiro. Desde que a viu Aidan decidiu que queria Emma, entretanto ela não faz o tipo que aceita dormir com um mulherengo qualquer do trabalho para apenas figurar sua lista de conquistas, ela é do tipo que quer um relacionamento estável e não um caso de uma noite, ou seja, ela é o completo oposto dele. Contudo ela quer um bebê e ele sem dúvidas pode dar isso a ela, por isso Aidan lança uma proposta: sexo casual para ambos, um relacionamento em que ela ganharia um filho e ele um tempo com ela sem comprometimento emocional. Nada de brigas, de cobranças e de expectativas, apenas sexo... Ora bolas, com um acordo tão simples assim, o que poderia dar de errado?
- Você teve tanta morte e perda que só quer um pouco de vida em você. – Ele apertou a mão dela. (...). – Deixa eu lhe dar isso. Deixa eu lhe dar um bebê.

janeiro 16, 2014

[Resenha] Dividir e Conquistar – Carrie Ryan

Por Paola Aleksandra

Depois de garantirem que Colombo descobrisse a América e que a Revolução Francesa fosse um sucesso, Dak, Riq e Sera viajam com o Anel do Infinito para tentar corrigir mais uma falha histórica e salvar a humanidade. O cenário agora é a Paris medieval, e centenas de navios tripulados por guerreiros vikings estão cercando a região, prontos para exigir que a população se renda. Sem saber ao certo que caminho tomar, os três jovens acabam causando uma guerra entre os parisienses e os nórdicos invasores, e se preparam para defender a cidade. Mas a situação se complica quando Dak é capturado e forçado a lutar junto ao exército adversário. Em meio a chuvas de flechas, jatos de óleo quente e ataques de catapultas, os três viajantes só conseguirão sair vivos - e continuar sua missão de restituir a ordem do mundo - se encontrarem um aliado entre os soldados inimigos mais ferozes da história.
Aventura Infanto-Juvenil || 216 Páginas || Cortesia Editora Seguinte || Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5
Detentores do Anel do Infinito os jovens Dak, Riq e Sera carregam nas costas o peso de uma importante missão. Em um mundo dominado por uma organização que oprime e manipula a população (no melhor estilo distópico, se me permitem dizer), controlar a história e suas batalhas rumo ao poder não é uma opção, mas sim uma obrigação. A SQ vem lutando por poder desde os inícios da história humana, desta forma cabe a esse trio viajar no tempo e restaurar determinados momentos históricos que podem influenciar na força detentora pela SQ no presente. O fato é que uma escolha diferente no passado pode mudar completamente o futuro, então se tomarem as decisões corretas eles poderão chegar perto de derrotar a SQ – o que pode parecer relativamente fácil se não fosse o fato de que eles possuem onze anos, estão perdidos no tempo longe da família, possuem rupturas dolorosas de memória, estão sendo caçados por seus inimigos, e não conhecem todas as fraturas do tempo que precisam corrigir... Pois é, uma missão extremamente fácil, não é mesmo?  
Dak se deu conta de que os livros não passavam de fantasmas. A realidade era muito mais legal. E tinha um cheiro mais forte, também.

janeiro 15, 2014

[Resenha] O Grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald

Por Paola Aleksandra

Nos tempos de Jay Gatsby, o jazz é a música do momento, a riqueza parece estar em toda parte, o gim é a bebida nacional (apesar da lei seca) e o sexo se torna uma obsessão americana. O protagonista deste romance é um generoso e misterioso anfitrião que abre a sua luxuosa mansão às festas mais extravagantes. O livro é narrado pelo aristocrata falido Nick Carraway, que vai para Nova York trabalhar como corretor de títulos. Passa a conviver com a prima, Daisy, por quem Gatsby é apaixonado, o marido dela, Tom Buchanan, e a golfista Jordan Baker, todos integrantes da aristocracia tradicional. Na raiz do drama, como nos outros livros de Fitzgerald, está o dinheiro. Mas o romantismo obsessivo de Gatsby com relação a Daisy se contrapõe ao materialismo do sonho americano, traduzido exclusivamente em riqueza. Aclamado pelos críticos desde a publicação, em 1925, O grande Gatsby é a obra-prima de Scott Fitzgerald, ícone da “geração perdida” e dos expatriados que foram para a Europa nos anos 1920.
252 Páginas || Cortesia Cia de Letras || Skoob || Compare & Compre|| Classificação: 3/5|| Resenha da Kamila Mendes
Ler um clássico é sem dúvida um grande desafio. Mas O Grande Gatsby representou a escalada do Monte Everest para mim (Pah sabe do que estou falando). Não me entenda mal. O livro em si possui um encantamento único vindo da época que retrata e dos personagens a que dá vida, mas o obstáculo estava em mim e se chamava preconceito; não sei bem como nasceu, mas estava aqui e me atrapalho a leitura.  No geral a obra é uma crítica a superficialidade da vida da classe média alta. Não sei quantos leitores enxergaram este livro como eu, mas F. Scott Fitzgerald tinha o costume de utilizar suas obras para criticar a sociedade vigente. Para comprovar esse fato, basta ler outro livro deste autor, como O Curioso caso de Benjamin Button que era uma critica descarada a busca irrefreável pela juventude eterna.
“... – esmagavam coisas e criaturas e depois se protegiam por trás da riqueza ou de sua vasta falta de consideração, ou o que quer que os mantivesse juntos, e deixavam os outros limparem a bagunça que eles haviam feito...” (pag. 239).

janeiro 14, 2014

[Resenha em Vídeo] Paixão Sem Limites - Abbi Glines

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Quem aí já conhece o livro Paixão sem Limites da autora Abbi Glines? Ele já foi resenhado aqui no blog antes do lançamento nacional, por isso resolvi gravar um vídeo sobre ele. Vem conferir:


janeiro 13, 2014

[Resenha] Insurgente - Veronica Roth

Por Paola Aleksandra

Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.
Fantasia Distópica || 511 Páginas || Editora Rocco|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 5/5
Livre de Spoilers
O que eu mais gosto em uma boa distopia é sua capacidade de chocar e incitar a reflexão do leitor, e exatamente por isso eu gostei tanto de Divergente: a sociedade e sua divisão em facções, as escolhas e testes de aptidão, as habilidades moldadas para o “bem comum”, o controle rígido feito pelas regras de inclusão e listagem de cada indivíduo. Tudo me pareceu tão real e semelhante com nossa sociedade atual, com nossas próprias divisões e segregações, que me encantei pela história criada pela Veronica Roth. E então, sem eu esperar que a autora se superasse, ela renova as forças de sua narrativa e em Insurgente, continuação de Divergente, dá voz ao apelo social e crítico de sua trama. Se em Divergente a intenção da autora era apresentar um mundo novo e nos envolver a ele, em Insurgente não há dúvidas de que ela quer nos fazer refletir e, principalmente, escolher um lado pelo qual torcer: Revelar a verdade ou lutar pela segurança, qual a sua escolha?
Não acredito que seja mais importante seguir em frente do que descobrir a verdade. (...). A verdade costuma mudar os planos das pessoas.

janeiro 11, 2014

[Promoção] De Férias com os Livros

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Tem coisa melhor do que passar as férias ao lado de um bom livro? Nós achamos que não, e exatamente por isso escolhemos alguns livros incríveis para presenteá-los nessas férias de verão! São 8 (oito!) livros para três ganhadores: O primeiro sortudo leva para casa 4 livros, o segundo 3 livros, e o terceiro fica com o título restante.
Animados? Então confiram os prêmios e vejam como participar:

janeiro 10, 2014

[Retrospectiva Literária] Os 12 melhores livros de 2013

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Finalmente o primeiro vídeo no ano está no ar \o/ E para começar com pé direito, escolhi as 12 melhores leituras de 2013. Vem conferir:

[Resultado] Top Comentarista de Dezembro

Por Paola Aleksandra

Bom dia galera, tudo bem?
Como prometido segue o aguardado resultado do Top Comentarista de Dezembro! Obrigada a todos que participaram dessa ação; vocês não tem ideia de como fico feliz com seus comentários, a SUA participação é muito importante!
Agora vamos aos sortudos:

janeiro 09, 2014

[Fuxicando Sobre Chick-Lits] Desafio de Dezembro: A Irmã de Becky Bloom - Sophie Kinsella

Por Aione Simões

"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.



Oi  queridos!

Antes de mais nada, um feliz 2014 a todos! Espero que o ano de vocês seja incrível!
Com um atraso de leve - justificado pelas festas de final de ano - vim postar minha última resenha do Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits!
No último mês do ano, deveríamos ler um chick-lit da minha diva master do gênero, já que em dezembro é comemorado o aniversário de Sophie Kinsella.
Optei por ler A Irmã de Becky Bloom, um de seus poucos livros que ainda não havia lido.

Bora conferir minha opinião?

janeiro 08, 2014

[Resenha] O Lírio Dourado - Richelle Mead

Por Paola Aleksandra

Em sua última missão, a alquimista Sydney Sage foi enviada a um colégio interno na Califórnia para proteger a princesa Moroi Jill Dragomir, e assim evitar uma guerra civil entre os vampiros que certamente afetaria a humanidade. Porém, a convivência com Jill, Eddie e principalmente Adrian leva Sydney a perceber que talvez os Moroi não sejam criaturas tão terríveis assim - e ela passa a questionar os dogmas que lhe foram ensinados desde a infância. Tudo se torna ainda mais complicado quando Sydney descobre que talvez tenha a chave para evitar a transformação em Strigoi, vampiros malignos e imortais, mas esse poder mágico a assusta. Igualmente difícil é seu novo romance com Brayden, um cara bonito e inteligente que parece combinar com Sydney em todos os sentidos. Porém, por mais perfeito que ele seja, Sydney se sente atraída por outra pessoa - alguém proibido para ela. E quando um segredo chocante ameaça deixar o mundo dos vampiros em pedaços, a lealdade de Sydney será colocada mais uma vez à prova. Ela confiará nos alquimistas ou em seu coração?
Sobrenatural || 418 Páginas || Cortesia Editora Seguinte|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 5/5 Favorito
Livre de Spoilers
Após o clima intenso de ação e suspense apresentado em Laços de Sangue (primeiro volume da saga Bloodlines) confesso que esperava uma continuação tão eletrizante quando seu antecessor, entretanto, sem deixar o suspense de lado, em O Lírio Dourado a autora encanta o leitor ao focar no cotidiano seminormal de seus personagens principais e não na guerra que eles tentam abafar. O fato é que a alquimista Sydney Sage está em missão, para manter em segurança uma vampira de linhagem real a jovem – e uma equipe formada por Morois e Dampiros – fixou residência em Palm Springs, uma cidade tão ensolarada do Estado da Califórnia que poderia ser considerada o último refúgio lógico para um vampiro. Ainda assim, mesmo em um lugar tão inesperado, Sydney e seus protegidos enfrentaram inúmeros perigos, sobrevivendo a eles com muita força e dedicação. E como depois da tempestade sempre vem a calmaria, eles desfrutam agora de um período de relativa estabilidade, focando em suas aulas, amizades e romances. Porém, será que eles podem desfrutar sem medo dessa segurança? E Sydney poderia se sentir tão à vontade assim, estudando, criando amigos e se apaixonando, em meio aos seres que ela foi criada para odiar?
Fechei os olhos, sentindo o meu corpo todo derreter, consumido por aquele beijo. Eu não era nada. Eu era tudo.

janeiro 07, 2014

[Atualizando o Kobo] Melhores Leituras Digitais de 2013

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Começo de ano é tempo de analisarmos nossas metas e estabelecermos novos objetivos, sendo assim nada melhor do que selecionarmos as melhores leituras do ano que se passou, certo? Em 2013 eu tinha como meta ler cem livros e, por incrível que pareça, acabei lendo cento e cinquenta títulos, dentre os quais vários em formato digital. No início a ideia era ler pelo menos um e-book por mês, mas passei essa marca e li uma média de cinco livros digitais por mês – Tudo culpa do lindo do meu Kobo!
Sendo assim, considerando o número de e-books que li no ano passado, eles ganharam um Top 10 com as melhores leituras digitais de 2013. Vem conferir:

[Desafio Literário 2014] Fuxicando sobre Romances de Época

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Não é segredo para ninguém que eu sou fã de romances históricos, certo? Pois bem, pensando nisso eu e a Mirelle, do blog Recanto da Mi, resolvemos criar um desafio literário para 2014 que explorasse esse gênero literário – eu como uma fã, e ela como uma leitora ansiosa por conhecer mais a respeito desses livros. Então se você já gosta do gênero, essa é a oportunidade de colocar suas metas em dia, agora se você não conhece essa classe literária – desafie-se, temos certeza que você irá se surpreender.
A ideia é bem simples, nesses 12 meses vamos ler 12 romances históricos, e as regras para cada mês são (colocamos algumas dicas de livros para cada regra, mas vocês podem escolher qualquer livro, desde que ele se enquadre no tema):

janeiro 06, 2014

[Resenha] Morra por Mim – Amy Plum

Por Paola Aleksandra

Depois que seus pais morrem em um acidente de carro, Kate e sua irmã, Georgia, vão morar com os avós em Paris. Enquanto Georgia encontra na balada a cura para sua tristeza, Kate é mais introspectiva e se recusa a sair e se divertir, até resolver ir para um café com seus livros para tomar um pouco de sol. Ela conhece Vincent, um belo e misterioso garoto parisiense. Ao se relacionar com o menino e descobrir sua história, Kate tem que escolher entre deixar sua paixão de lado e seguir a vida em segurança, e assumir seus sentimentos e toda a complicação que seria namorar alguém imortal e com inimigos, e mudar para sempre sua vida.
Jovem Adulto || 423 Páginas || Cortesia Farol Literário|| Skoob || Compare & Compre|| Classificação: 4/5
Depois da morte de seus pais Kate e sua irmã mais velha se mudam para Paris para morar com seus avós. Devastadas pela dor da perda as irmãs tentam seguir em frente, a mais velha saindo para dançar na esperança de se esquecer da vida, e a mais nova se refugiando nos livros, experimentando por meio de suas leituras a esperança de dias melhores – o que atualmente a vida real não lhe fornece. Em uma de suas escapadas literárias Kate, lendo em um dos seus cafés parisienses preferidos, conhece alguém que mudará totalmente a sua vida; assim que a jovem coloca os olhos em Vincent percebe que por trás do seu charme ele esconde algo, um segredo que ela está mais do que disposta a desvendar. E por mais perigoso que seja se envolver nos mistérios de um completo estranho, Kate sabe que essa é uma bem vinda válvula de escape do seu mundo de dor e solidão, por isso ela mergulha no penetrante e sombrio olhar de Vincent, se deixando levar para um mundo desconhecido, sedutor, e extremamente perigoso.
Meu mundo normal se fora, de mais de uma forma. Mas eu tinha uma chance de felicidade em um mundo novo. Talvez um mundo mais adequado para filmes de ficção científica e horror, mas também um mundo onde eu encontraria carinho, amizade e amor.

Resenhas

© Livros & Fuxicos – Desenvolvimento com por Subir