Destaques

Newsletter

assine a newsletter!

E receba a notificação de novos posts por e-mail

junho 30, 2014

[Fuxicando sobre Romance de Época: Desafio de Junho] Alguém para Amar – Judith McNaught

Por Paola Aleksandra

Em "Alguém para amar", Judith McNaught descreve com impressionante vigor e emoção o romance entre uma condessa, Elizabeth Cameron, e um homem de origem misteriosa, Ian Thorton. Elizabeth foi criada longe dos salões londrinos e não sabia que ligações afetivas e financeiras frequentemente se entrelaçam em sutis arranjos de interesses. Era ingênua demais para suspeitar do comportamento de Ian, um homem atraente e perigosamente hábil nos jogos sociais. Mas dessa união nasce um amor permeado de intrigas, escândalos e irrefreável sensualidade.
Romance de Época|| 703 Páginas||  Editora Best Seller|| Skoob || Compare & Compre|| Classificação 5/5
Quando terminei a leitura de Alguém para Amar só consegui pensar que errei ao demorar tanto para ler uma obra da Judith McNaught. Romântica, emocionante, divertida e repleta de lições sobre superação e recomeços, a narrativa da autora encanta o leitor, fazendo-o experimentar a infinita gama de emoções descrita por ela: o florescer da primeira paixão, a amargura da desilusão, a dor por trás da solidão, e a plenitude do amor verdadeiro. Sem contar que a autora não escreve sobre um romance com cara de conto de fadas, longe disso, afinal – mesmo que o livro seja considerado por muitos como um romance “água com açúcar” – a trama conta com um sentimento forte e especial que precisa passar por inúmeras provações dignas da vida real. Ou seja, trata-se de uma história na medida certa para aqueles que gostam de romances que atravessam as barreiras do tempo e que, com uma força que só o amor é capaz de criar, superam todas as dificuldades.
O amor que acumulara nos solitários anos de sua infância estava naquele beijo. (...). Elizabeth era tudo o que ele jamais sonhara, e poderia ser muito mais.

junho 27, 2014

[Resenha] Princesa Adormecida – Paula Pimenta

Por Paola Aleksandra

Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim...
Jovem Adulto || 192 Páginas || Cortesia Galera Record || Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5
Imagine acordar em uma maca de hospital e descobrir que, além de ter sido enganada durante dezesseis anos por aqueles que você mais ama, na realidade você é uma princesa perdida? Rosa, ou melhor Áurea, foi criada pelos tios de uma forma extremamente protetora. Até os dezesseis anos a jovem, estudante de um colégio interno, nunca havia saído com suas amigas e muito menos conversado com um rapaz. Contudo, como um marco para uma nova vida, a jovem é incentivada pelas amigas a fugir da superproteção de seus tios, sem imaginar que essa escolha, que uma única noite em um bar da região, iria mudar sua vida completamente. Lá ela conhece a DJ Cinderela e revela seus sonhos de encontrar o verdadeiro amor, é lá que que ela descobre o quanto quer levar uma vida normal, e é a partir dessa noite que ela resolve jogar algumas regras para o ar e sonhar com seu final feliz.



"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.





Oi queridos!

Esse mês, cumpri o item nº 12: Ler um chick-lit publicado no Brasil em 2013.
Acabei selecionando O Livro das Princesas, um Anthology Chick-Lit que reúne 4 diferentes releituras de contos de fadas!

junho 25, 2014

Bookshelf Tour | Tour pela estante - 1ª Edição (Parte II)

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Hoje é dia de tour pela estante! O cantinho que vou mostrar, nessa segunda parte, é especialmente voltado para os romances históricos. São quase noventa livros desse gênero, então se preparem para vinte minutos de puro romance. Vem conferir:
Ou veja no Youtube (aqui

junho 24, 2014

[Resenha] A Aposta – Rachel Van Dyken

Por Paola Aleksandra

Kacey deveria ter fugido assim que ouviu essas palavras do milionário Jake Titus. O amigo de infância que Kacey não via há anos é hoje um dos homens mais poderosos e cobiçados de Seattle. E ele precisa de um favor dela: que ela finja ser sua noiva em uma viagem para visitar a avó Nadine, que está muito doente. Kacey aceita sem hesitar, afinal, o que poderia acontecer em apenas quatro dias? Mas o que ela não esperava era reencontrar Travis, o irmão mais velho de Jake, Quando mais novo, ele adorava perturbar Kacey: já incendiou uma boneca, colocou uma cobra em seu saco de dormir. Por isso, recebeu dela o apelido de “Satã”. Mas depois de tantos anos, Kacey se vê diante de um homem lindo, por quem se apaixona no momento em que vê o seu sorriso. O que ela não sabe, no entanto, é que os dois irmãos haviam feito uma aposta quando eram meninos: quem se casasse com Kacey receberia um milhão de dólares. Em “A Aposta”, da autora best-seller do New York Times Rachel Van Dyken, Kacey terá que descobrir qual dos irmãos é o cara certo e fazer sua escolha. Essa é a única certeza que lhe resta.
Romance Contemporâneo || 288 Páginas || Cortesia Suma de Letras|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5
A Aposta é o tipo de livro que, em uma primeira impressão, engana o leitor, afinal a capa, o título e a sinopse vendem algo que a obra não é: um triângulo amoroso clichê e previsível. Logo nas primeiras páginas percebi que havia me iludido com a trama, que a história era mais do que dois irmãos irresistíveis envolvidos com a mesma mulher. E de fato, com o avançar da leitura, percebi que a autora soube inovar e ganhar o leitor ao descrever um romance previsível, mas ainda assim encantador e digno de suspiros – E tudo isso sem apelar para cenas eróticas e/ou para uma mocinha confusa que precisa escolher entre dois homens praticamente perfeitos. Assim, em meio a tantas histórias parecidas, a infinitos personagens semelhantes, e a triângulos amorosos repetitivos, a Rachel Van Dyken foi capaz de transformar os clichês e dar vida a um casal divertido, envolvente e, de certa forma, inusitado.

junho 23, 2014

[Resenha] Desde o Primeiro Instante – Mhairi McFarlane

Por Paola Aleksandra

Rachel acabou de romper um noivado e está decidindo o que vai fazer da vida. Quando ela se encontra casualmente com Ben, um amigo dos tempos da faculdade, seu coração balança. Na época não rolou, mas agora ele parece tão mais interessante... O problema é que Ben está casado, “fora do mercado”, como se costuma dizer. Ok, hora de partir para outra. Rachel não é nenhuma mocinha ingênua, dessas que se deixam levar pela emoção. O fato de Ben ser lindo, educado, engraçado, nobre e fiel não é suficiente para tirar Rachel do seu eixo. Claro que não. Na verdade, ele é O Companheiro Perfeito. Pena que seja tão fiel! Apaixonar-se pelo melhor amigo é o sentimento mais gostoso do mundo, mas também é assustador.
Romance || 464 Páginas || Cortesia Novo Conceito|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5 || Resenha da Day Farias
Comecei a leitura de Desde o Primeiro Instante sabendo que, mais uma vez, enfrentaria uma entre as estranhas dificuldades literárias que tenho: normalmente, possuo mais facilidade para gostar e me envolver com uma história quando seus personagens têm mais ou menos a minha faixa etária – E eu sei, isso não faz sentido algum! Risos. Acredito que por acabar me identificando com as dúvidas sobre o futuro, a vontade de viver, todos os sonhos e as incertezas que os personagens jovens vivenciam, durante a leitura realmente me sinto parte de tudo. Assim, pensei que não conseguiria me identificar com a obra de Mhairi McFarlane e com seus já maduros personagens. Porém, imaginem a minha surpresa quando encontrei um personagem, com a idade que eu associo a total estabilidade, tendo dúvidas, inseguranças e medos como eu? Qual foi a minha surpresa ao ser apresentada a uma mulher engraçada, inteligente e que divide o mesmo desejo partilhado por todo o restante da humanidade: encontrar (ou reencontrar) o amor e ser escandalosamente feliz?
“Estar com a pessoa errada é mais solitário do que estar sozinha”

junho 17, 2014

[Fuxicos e Vícios #20] Quando eu leio...

Por Mayara R.

Ás vezes eu paro para pensar e me pergunto ‘Por que eu gosto tanto de ler?’, por que este hábito (ou seria vício?!) tornou-se parte essencial da minha vida, e é por isso que eu sofro com a falta de tempo para me dedicar a leitura nesta nova fase da minha vida. Não que eu esteja reclamando, eu apenas sinto falta de ler horas a fio aquela série que você está super hiper ultra mega power viciada. E o fato é que estou em fase de abstinência DE LEITURA!!! - Sabe como é faculdade, trabalho, mudança, adaptação e correrias mil, mas o ponto é que como  todo viciado eu necessito da minha dose diária de leitura (o que não tem acontecido ultimamente...).

E por isso eu comecei a fazer esta análise e algumas coisinhas me vieram a mente (pronto lá vem mais uma lista, acho que isso tem se tornado um novo vício não?!) e tenho certeza que muitos de vocês vão se identificar comigo:

junho 16, 2014

[Vem por aí] Novidades Literárias para Junho

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Já estamos no meio do ano, dá para acreditar? Em Junho teremos vários lançamentos bacanas (entre eles, algumas continuações literárias aguardadíssimas!). Vem conferir o que está por vir:  
Novidades Nacionais

Na turma dos lançamentos nacionais os romances estão em alta, principalmente os new adults. Para os românticos de plantão temos: Música do Coração, que promete ser uma série bem envolvente; A Aposta, que eu já li e me surpreendi com a escrita leve e envolvente da autora; A Bandeja, que dizem ser ótimo (e que eu estou ansiosa para ler); Meu nome é Memória, que afirma emocionar; e Um amor Perfeito e Enquanto Chovia, de autoras já conhecida dos leitores. Ainda teremos algumas continuações aguardadíssimas como: No Limite da Ousadia (preciso desse livro urgentemente!); O Para sempre de Ella & Micha (que eu já recebi e estou louca para ler ); Estranha Perfeição (que é o livro do Woods, personagem conhecido dos leitores de Paixão sem Limites); e Conquista. Não disse que os new adults estão dominando as prateleiras nacionais? 
  

junho 13, 2014

[Resumo do Mês] Leituras de Maio

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Hoje vou mostrar minhas leituras de mês Maio, vem conferir:
*Ou veja direto no Youtube (aqui).

[Especial Janice Diniz] Os Heróis do Cerrado

Por Paola Aleksandra

A escrita do autor e os detalhes de sua narrativa podem ser incríveis, porém se ele não criar um bom herói para sua história é pouco provável que cairemos de amor por ela. O fato é que, o que realmente decide o grau do nosso envolvimento com uma obra literária é a empatia que desenvolvemos pelo herói ou pela heroína da história. Portanto, se sou apaixonada pelos livros da Janice Diniz é graças ao fato – além da escrita, do cenário, da ação e do romance – dela saber criar ótimos personagens, de desenvolver mocinhos e mocinhas tão reais que chegam a chocar o leitor. Em suas histórias não existe “bom e mau”, não se trata de homens e mulheres bons ou ruins ao extremo, muito pelo contrário, seus personagens são seres humanos que erram, acertam, amam e sofrem tão loucamente como nós. Assim, em nome de uma das grandes características positivas dos livros dessa autora, resolvi apresentar para vocês os heróis do Cerrado brasileiro – e eu optei em destacar os personagens masculinos por pura benevolência, prometo (risos). O trio selecionado foi: Rodrigo, Franco e Thales – Preparem para se apaixonar!

junho 11, 2014

[Resenha] O Sacrifício – Hex Hall #3 – Rachel Hawkins

Por Paola Aleksandra

Neste terceiro volume de Hex Hall, Sophie Mercer, com seus poderes reprimidos e mais vulnerável do que nunca, deve impedir a guerra épica que se aproxima. O único feitiço capaz de ajudar Sophie a recuperar os seus poderes está bem guardado no Hex Hall, onde tudo começou, protegido pelas malignas irmãs Casnoff. Acompanhada de sua melhor amiga-vampira Jenna, seu namorado Archer, seu noivo Cal (sim, a vida amorosa dela é complicada), e uma fantasma pentelha, Sophie travará uma batalha contra um exército de demônios. Mas mesmo com seus melhores amigos e aliados, o destino de todos os Prodígios está nas mãos dela, e somente dela.
Jovem Adulto; Sobrenatural || 304 Páginas || Cortesia Galera Record || Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5
Livre de Spoilers
E mais uma série chega ao fim. Para quem não sabe, em Hex Hall a autora Rachel Hawkins apresenta ao leitor uma escola para prodígios: Hecate Hall, uma instituição de ensino para a qual todos os jovens sobrenaturais que não conseguem dominar seus poderes são enviados – em linhas gerais um reformatório sobrenatural. Nossa protagonista, a jovem Sophie, é um desses seres, uma bruxa que não consegue fazer nenhum feitiço sem explodir algo e que, exatamente por isso, é enviada para Hecate Hall, local em que ela: 1.Descobre que não é uma mera bruxa; 2. Percebe que seus poderes são perigosos (e que isso não é culpa do seu lado desastrado); 3. Apaixona-se pelo cara mais gatinho da escola, que possivelmente quer matá-la de amores (e talvez essa não seja uma expressão literal); 4. Conhece seu noivo (pois é, ela tem uma vida amorosa complicada); e 5. Embarca em uma guerra contra aqueles em quem um dia ela confiou. Muitas jovens no lugar de Sophie iriam reclamar da vida, porém com muita coragem, bom-humor e com amigos verdadeiros, ela está mais do que disposta a salvar o mundo, mesmo que para isso precise abdicar de tudo o que mais ama. O que não deixa de ser a sina de nossas mocinhas literárias, certo?
“A minha vida está bem ruim neste momento. Então, sim, estou fazendo piadas.”

junho 10, 2014

[Resenha] Claros Sinais de Loucura – Karen Harrington

Por Paola Aleksandra

Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra. Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu. Mas a vida não pode ser só de preocupações, e, entre uma descoberta e outra, Sarah vai perceber que seu verão tem tudo para ser muito mais. Bem como seu futuro.
Jovem Adulto || 256 Páginas || Cortesia Editora Intrínseca || Skoob || Compare & Compre || Classificação: 4/5
Claros Sinais de Loucura é um livro reflexivo, divertido e emocionante. Sarah, nossa jovem protagonista, leva uma vida atípica: desde muito pequena ela e o pai vivem se mudando de cidade, isso porque quando a jovem tinha dois anos sua mãe tentou afogá-la, o que rendeu muitas fofocas em rede nacional, repórteres enxeridos tentando encontrar a família – ou o que restou dela – em situações comprometedoras, olhares de pena e de julgamento onde quer que eles fossem, o internamento de sua mãe em uma clínica psiquiátrica, e o isolamento emocional do seu pai, que acabou se rendendo ao alcoolismo. Agora, com praticamente doze anos, Sarah não sabe nada sobre sua mãe (fora o fato que ela é louca), não pode contar muito com seu pai (que passa mais tempo bebendo e remoendo o passado do que cuidando da filha), só tem sua planta e seu diário como ouvintes, e não consegue deixar de pensar que, se ela não se cuidar, vai ficar tão louca e/ou tão alcoólatra quando seus pais. Confusa, curiosa e magoada, essa jovem almeja uma vida diferente, uma vida mais leve e menos louca.
Como sempre, tenho que descobrir as coisas por conta própria e responder às perguntas que o meu cérebro inventa. Se você quer saber, estou à procura de qualquer sinal de estar enlouquecendo. Quando mais informação eu tiver, melhor poderei me defender do mundo, do cérebro dentro de mim que pode ou não ser igual ao dela.

junho 09, 2014

E então eu assisti e chorei com A Culpa é das Estrelas

Por Paola Aleksandra

Eu sabia que iria me emocionar com a adaptação de A Culpa é das Estrelas – o livro já havia me preparado para um romance divertido, intenso e emocionante – contudo, mesmo munida de uma dúzia de lenços de papel, ainda consegui me surpreender e me comover com essa cativante história de amor. Desde os primeiros minutos de filme meus olhos ficaram marejados, obrigando-me a segurar a vontade intensa de cair no choro, porém, antes mesmo do término da primeira hora de filme, as lágrimas já corriam livres em meu rosto, comprovando que o longa-metragem foi capaz de captar a verdadeira essência da narrativa do livro escrito por John Green. E esse foi o maior acerto dessa adaptação: manter o espírito da escrita do autor; falar sobre câncer, morte e perdas, mas sem deixar de construir um romance incrível e divertido, sem deixar de dar valor aos verdadeiros laços de amizade, ou ainda, sem se esquecer de abordar as dúvidas e os sonhos tipicamente juvenis. Por isso, quando a história se aproximou de seu ápice, eu – e boa parte do público feminino presente na sala de cinema – se rendeu e caiu nos prantos, sem se incomodar em disfarçar a emoção, apenas querendo viver a beleza dessa história.

[Especial + Sorteio] Semana Janice Diniz

Por Paola Aleksandra


Olá galera! Tudo bem?
Livros & Fuxicos se juntou com outras blogueiras amigas para preparar uma semana especial, em nossos blogs, dedicada a diva-escritora-amiga Janice Diniz. Ela vem nos encantando com as suas histórias, nos apresentando personagens que cativam por serem humanos e críveis – mas nem por isso menos encantadores – e narrativas capazes de transportar o leitor para os universos criados por essa mente tão brilhante! Durante essa semana nós estaremos postando diversos conteúdos, inspirados nas obras e personagens criados pela Janice, e esperamos despertar em você, querido leitor, a vontade de conhecer a escrita amor dessa autora! Nós temos a certeza que ela vai conseguir te conquistar, assim como nos conquistou. 

junho 06, 2014

[Minha Caixinha de Correio] Aquisições de Maio

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Hoje é dia de Caixinha de Correio, vem conferir o que recebi de bacana no mês de Maio:

[Resultado] Top Comentarista de Maio

Por Paola Aleksandra

Bom dia galera, tudo bem?
Segue o aguardado resultado do Top Comentarista de Maio! Obrigada a todos que participaram dessa ação; fiquei muito contente com os comentários de vocês.
Foram 50 inscrições, dentre as quais 27 participantes (olha a chance extra aí gente!) comentaram em todos os posts. Entre eles, como combinado, foi feito um sorteio para definir os vencedores. Confiram: (Novamente não contei o número “um”. Alguns de vocês reclamaram que esse número é “café com leite” nos sorteios, então o deixei de bônus e, como de costume, segui a ordem de inscrição dos participantes).

junho 05, 2014

[Fuxicando Sobre Chick-Lits] Chick-Lits Que Me Fizeram Suspirar

Por Aione Simões



"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.





Sabem aqueles livros que, de alguma maneira, te fazem suspirar, seja pela história em si ou por alguma cena em especial?
Já que em junho o amor está no ar por ser oficialmente o mês dos namorados, selecionei alguns chick-lits (ressalto o "alguns", porque provavelmente a lista é bem mais longa) que terminei de ler suspirando!

junho 04, 2014

[Resenha + Sorteio] Um Caso Perdido – Colleen Hoover

Por Paola Aleksandra

Às vezes, descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras... Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.
New Adult || 384 Páginas || Cortesia Galera Record || Skoob || Compare & Compre || Classificação: 5/5
Um Caso Perdido – com suas doses certeiras de romance, drama e superação – me deixou completamente extasiada com tamanha carga de emoção. Trata-se de um livro que abocanha o leitor por inteiro, consumindo seus pensamentos, medos e experiências, fazendo-o mergulhar em uma história fatídica de dor e superação, e, exatamente por isso, incitando-o a ansiar por um final feliz. Confesso que sou sentimental e que adoro um bom new adult, principalmente os carregados de drama como os da autora Colleen Hoover, contudo é fato que fui pega de surpresa pela intensidade dessa história – eu não estava preparada para conhecer Sky, muito menos estava pronta para partilhar e vivenciar seus segredos. Porém, foi justamente por não saber o que esperar, por me surpreender com a trama, que me deliciei com uma narrativa envolvente, apaixonante, e reflexiva. Aqui, a autora une passado, presente e futuro para dar vida a um dos romances mais lindos sobre o qual já li, do tipo de amor que cura até mesmo as feridas extremamente profundas. O que, nesse caso em especial, não é somente o ponto de partida da história desses personagens, como também o pilar que a sustenta.
Fodam-se todas as primeiras vezes, Sky. A única coisa que importa para mim com você são os para sempre.

junho 03, 2014

[Fuxicos e Vícios #19] Quando uma série termina e você quer indicar para todo mundo...

Por Mayara R.

Sabe aqueles livros que você lê numa pegada só?! Que não consegue desgrudar da leitura enquanto não vira a última página?! A série A Seleção é uma destas para mim, desde o primeiro volume, eu tenho um carinho muito especial por ela e agora que ela chegou ao fim (buáaa) eu quero, além de compartilhar minha opinião sobre ela, deixar vocês curiosos para entrarem no universo da seleção, porque esta série é muuuito boa!
 

[Promoção] Bolão de Férias

Por Paola Aleksandra

Olá pessoal, mês de copa, mês de férias e quem leva a bolada toda são vocês!



Divisão dos prêmios: 
Cada kit terá dois ganhadores. Nos kits de 8 livros, o primeiro ganhador escolhe 4 e o segundo fica com o restante. Nos kits de 7 livros, o primeiro ganhador escolhe 4 e o segundo fica com o restante. Nos kits de 3 mimos o primeiro leva dois e o segundo fica com um. Nos kits de 2 mimos cada um fica com um.

Para participar você deve: 

junho 02, 2014

Atualizando o Kobo: Lidos em Abril e Maio

Por Paola Aleksandra

Atualizando o Kobo é uma coluna feita para que eu possa compartilhar minhas últimas leituras realizadas no Kobo, priorizando os livros que ainda não foram (ou que não serão) resenhados no blog.

Olá galera, tudo bem? Hoje vou mostrar para vocês os livros digitais que li em Abril e Maio (decidi juntá-los em um único post, pois em Abril li apenas um e-book). No total foram quatro livros, todos ótimos, sendo que dois deles arrebataram meu coração. Ficou curioso? Então vêm conferir quais foram as minhas leituras:

Top Comentarista de Junho

Por Paola Aleksandra

Olá galera, tudo bem? Quem está ansioso para participar do TOP comentarista desse mês? Os prêmios dos ganhadores do TOP de Junho estão incríveis, dá uma conferida:

Esses livros foram cedidos como cortesia, sendo assim agradecemos a Editora Novo Conceito, a Editora Farol e a Editora Seguinte.
Gostou? Para participar você deve:

Resenhas

© Livros & Fuxicos – Desenvolvimento com por Subir