fevereiro 12, 2015

[Fuxicando Sobre Chick-Lits] Meg Cabot: A Diva dos Subgêneros do Chick-Lit

“Chick-lit” é
um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado,
principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque
de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das
personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato
de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa
entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos,
confissões. 


Oi pessoal! Vocês se lembram de quando fiz dois posts (aqui e aqui) falando sobre os subgêneros dos chick-lits?
Esses dias, após ter lido
Ela Foi Até O Fim, comecei a pensar nas vastas publicações de Meg Cabot e cheguei a uma conclusão: é possível exemplificar quase todos os subgêneros apenas com obras suas! 


Vamos conferir?



Anthology

Meg têm contos seus tanto em livros já publicados no Brasil, quanto em outros que ainda não chegaram por aqui!


Bigger Girl Lit

Esse exemplo ainda se repetirá em outros subgêneros, mas representa muitíssimo bem o Bigger Girl Lit!




Glamour-Lit

Para esse exemplo, considerei as profissões das protagonistas de Ela Foi Até O Fim e Insaciável, e o fato d’A Garota Americana se tornar famosa após salvar o presidente (e conhecer melhor o filho dele). E quer mais glamour do que ser uma princesa?

Mystery Lit

Ela Foi Até O Fim e Os Mistérios de Heather Wells representam várias categorias! A série Cabeça de Vento também pode entrar em Glamour Lit!

Fantasy Lit

Erro ao dizer que esse é um dos subgêneros mais queridinhos da autora?


Single Girl Lit

Uma protagonista solteira procurando por romance ou acabando por se envolver em um em uma grande cidade? Difícil seria não encontrar um representante para esse subgênero!

Wedding Lit

Falou em casamento?

Teen Chick-Lit

Acredito que a maior representação do trabalho de Meg e o subgênero que a fez tão famosa!





Working Girl Lit

Esses são os exemplos que consegui pensar!



Concordam comigo que ela é a rainha dos subgêneros?



Agora, mudando de Cabot para Kinsella, não poderia deixar de comentar sobre uma notícia que me fez chorar de emoção essa semana: Sophie Kinsella virá à Bienal!
Ok, talvez pareça exagero alguém chorar só por saber disso, mas não para mim. Sophie Kinsella, para quem me conhece, é uma, não a toa, das minhas divas literárias, e é realmente uma inspiração para mim. Se hoje sou tão fã assim de chick-lits, ela é a responsável por isso, não por ter sido a primeira autora do gênero com quem entrei em contato – até porque ela não foi -, mas por sempre ter sido a maior representante do gênero e a que mais me agradou. 
Em termos de autores cujo encontro com eles seria um sonho realizado, só consigo pensar em dois nomes e um deles é o de Kinsella. Conseguem imaginar o tamanho da minha emoção?




Beijos para todos!

Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

21 Comentários

  • Rafaella Abreu
    02 março, 2015

    Ja li o conto dela em Formaturas infernais e gostei bastante!

  • Thamires Menezes
    02 março, 2015

    Não conhecia esse gênro "Chick-lit", achei interessantes.

    Nossa, bom ver esses livros da Meg, uma autora que não conhecia também.

    Gostei do gênero.

  • Náaa
    01 março, 2015

    Consigo imaginar sua emoção e consigui também chorar com a notícia. Que venha a bienal! 🙂

  • Planet Pink
    27 fevereiro, 2015

    Oi Mi!
    Não sabia que chick-lit tinha tantos subgêneros assim. E uau a Meg realmente é a rainha deles, tem filmes em todos! hahaha
    Quando vi a notícia da Sophie Kinsella na Bienal só lembrei de você, que você consiga ver sua diva e aproveite bastante!

    Beijos

  • Yasmine Castro
    26 fevereiro, 2015

    Eu ainda não entendo o porque de ainda não ter lido um chick-lit, ou melhor, não ter lido Meg Cabot. Eu preciso disso! Preciso de livros femininos e engraçados. Então eu não tenho uma opinião legal sobre esse post, mas gostei bastante dos subgêneros e parece que a Meg tem mestrado e doutorado no gênero, hein?! kkkkkkk

  • Bruna Costabeber
    25 fevereiro, 2015

    Olá Mi,
    Já li Formaturas Infernais e gostei bastante da leitura, mas não li nenhum outro livro da Meg, tampouco li algo da Sophie. Sim, sei que preciso mudar isso, mas sei lá, sempre que pego um livro delas para comparar aparece outro e eu falo: Por que não?
    Adorei ver como a Meg escreve diversificadamente, isso é muito legal, pois nunca nos cansamos, não é mesmo?
    Gostei muito do post.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

  • Anônimo
    20 fevereiro, 2015

    Chick-lit não é o meu gênero dos gêneros, mas tenho que admitir que esta Meg Cabot está de parabéns pelas inúmeras publicações. Tantos livros para uma única pessoa, tomara que um dia eu publique tantos quanto ela. Haha, adorei o post. Abraços.

  • Mandy
    18 fevereiro, 2015

    A Meg Cabot é maravilhosa, sempre com livros ótimos que nos prendem do começo ao fim. Não conhecia tantos subgêneros de Chick Lit e pelo visto a autora consegue escrever em todos HSASUH A Sophie Kinsella também é a rainha dos Chick Lits, acabei de ler Fiquei com o seu número e amei
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

  • Hellen Buckel
    18 fevereiro, 2015

    Eu comecei a ler um livro recentemente da Meg Cabot, Ela foi Até o Fim.
    Ainda estou tentando terminar de ler a série Mediadora, mas, fica dificil encontrar os livros ….
    Meg Cabot é um exemplo de escritora, que, se voce tiver imaginação, pode escrever qualquer coisa. Estou motivada agora, a ler todos os livros dela!!!
    Afinal, amo um chick-lit

  • Anna Carolina Costa
    17 fevereiro, 2015

    Eu amo sua coluna aqui Aione (e amo o seu blog e canal também!) .. Chick-lit é o meu gênero predileto e como eu já te disse pelo face, a Sophie é uma diva que nos uniu *_* rs
    Também fiquei mega emocionada que ela virá para a Bienal. Mas confesso que fiquei triste por ser no Rio este ano. Não sei como farei para ir =/ rs
    Enfim, hoje vamos falar da Meg. Eu amo os livros dela e acho que 'Rainha da fofoca' é uma das melhores trilogias. hahaha ri Demais! Tem muitos que estão na minha lista de desejos..
    E eu amei saber o nome certinho de todos esses sub-gêneros do chick-lit! Obrigada por compartilhar conosco.
    Um beijo,
    Carol

  • Alessandra Taira
    16 fevereiro, 2015

    Nossa, eu não sabia que a Meg Cabot já tinha lançado tantos livros assim, e com gêneros tão diferentes. Foi uma surpresa e tanto ahuehaiduha Eu só tenho A mediadora aqui comigo, e ainda pretendo ler. E depois vou atrás desses outros também~

  • Raynara Soares
    15 fevereiro, 2015

    Ooi, tudo bem?
    Meu Deus *o* Inicialmente pirei em todas as capas, que capas mais incríveis! Segundamente, procurei a sinopse de todos para saber o que se falava no livro e novamente pirei por completo. Fiquei super ansiosa de poder ler todos todos e todos.
    Beijos

  • RUDYNALVA
    15 fevereiro, 2015

    Aione!
    Meg Cabot me pareceu bem diversificada dentro do gênero Chick-lit, fiquei até zonza com tantos subgêneros.
    Você que é tão entendida nesse gênero, me diz o que é sick-lit? Tenho visto esse termo por aí, porém não consegui identificar ainda…
    Quando li a notícia da Sophia, lembrei logo de você. Bom demais!!
    Aproveite o feriadão com moderação e amor no coração!
    Carnaval com leitura!!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    • Paola Aleksandra
      Paola Aleksandra
      18 fevereiro, 2015

      Oi, Rudy!

      Sick-lit, popularmente, é a literatura de doença. São livros que trazem personagens com alguma doença. A culpa é das Estrelas é um exemplo do gênero 😉

      Beijos

  • Evellyn Mendonça
    13 fevereiro, 2015

    Oi Aione,
    Sou uma grande fã da Meg, adoro os livros dela, ela é uma escritora incrível.
    Da Sophie Kinsella li apenas um livro, que foi, Fiquei com seu número, adorei e quero ler mais livros dela.
    Bjs.

  • Leticia
    13 fevereiro, 2015

    Oi Aoine..
    Eu ainda não li nada da Meg acredita?
    Gostaria de ler O diário da princesa e Insaciável. Tenho curiosidade.
    Não sabia que a autora Sophie viria para a bienal.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

  • Rayme
    13 fevereiro, 2015

    Deixe eu começar por essa super noticia no final do post: QUE INCRÍVEL!!!
    comecei a ler os livros da Kinsella depois de ouvir tantos elogios vindos de você. hoje ela também é uma das minhas autoras favoritas! *-*
    bom, eu costumava ler muito Meg quando era mais nova. li muitos livros dela, mas hoje já não costumo me interessar tanto ;x
    acho que não cheguei a ler metade dos livros que ela lançou aqui, mas a maioria eu li, de vários sub gêneros diferentes, e amo a escrita dela! *-*

  • Suelen Mattos
    12 fevereiro, 2015

    Nunca li nada da autora, mas tinha muita vontade de ler Avalon High. Dela mesmo só conheço o Diário da Princesa, pelos filmes que vi.

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

  • Talita Oliveira
    12 fevereiro, 2015

    Nunca li nenhum livro da Meg, mas sempre ouço falar muito bem deles, o que estou mais curiosa para ler é o Sorte ou Azar. Sophie, amooooo!

  • Jade Passos
    12 fevereiro, 2015

    Meg cabot, e uma escritora incrivel, ja li a seria A mediadora e pretendo ler O diario da princesa.. 😉

  • Jane
    12 fevereiro, 2015

    Ainda não li nada de Meg Cabot, mas não por falta de vontade, vi o vídeo e fiquei mais empolgada. Vou começar meu desafio literário com algum destes livros, poxa, e quantos! Muitos livros, não sabia que eram tantos. Gostei do post.