fevereiro 02, 2015

[Resenha] Bom de Briga – Paul Pope

Os monstros tomaram a cidade de Arcopolis, sequestrando as crianças para seu submundo nefasto e instaurando um reinado de terror. Apenas um homem pode salvar Arcopolis: o vigilante Haggard West, um misto de cientista e super-herói que patrulha as ruas da cidade. Infelizmente, Haggard West está morto. Após a morte de seu herói, Arcopolis acorda em pânico. A cidade está desesperada, mas os deuses reagem à altura, enviando o garoto Bom de Briga para salvar o dia e derrotar os monstros. O semideus, que tem apenas doze anos e está tão surpreso quanto a população de Arcopolis, precisará se aliar à filha de Haggard West enquanto descobre seus próprios poderes e se prepara para a batalha final. É hora de conhecer um novo e eletrizante herói.

História em Quadrinhos | 208 Páginas | Cortesia
Cia das Letras
|
Skoob | Compare & Compre| Resenha da Kamila Mendes | Classificação:
3/5
É muito
difícil dizer o que senti ao longo da leitura de Bom de Briga. Então, primeiramente vamos falar das partes técnicas.
A história é interessante, mas confusa. Tem momentos na trama que precisei
voltar algumas páginas para entender do que se tratava. Além disso, o traço da
HQ também não colabora muito para o desempenho da leitura. Entendo que o estilo
das ilustrações depende do desenhista (o traço é praticamente uma digital de
quem desenha) e é por meio delas que tal profissional ambienta a história no cenário
caótico da cidade de Arcopolis, mas o fato é que, ao invés de ajudar, os
desenhos atrapalharam a leitura.

Fiz um
teste: dei a HQ pra minha irmã (fã inveterada de HQ’s, principalmente do
Universo Marvel e das Comic Book de Avatar – A lenda de Aang) para que lesse
pelo menos cinco páginas, mas ela também não conseguiu desenvolver a leitura.
Veja bem, não estou dizendo que o traço do autor é ruim. Pelo contrário, é
muito bom. Porém, fica restrito a um público pequeno que aprecia os traços contemporâneos.
Aqueles que se habituaram as HQs com traçados limpos e bem definidos sentem
muita dificuldade na leitura: meu caso e de minha irmã.



Sobre a
história. Paul Pope desenvolveu uma narrativa rápida e precisa, que se perde
nos traços confusos. Uma ficção ambientada na Terra e numa galáxia muito
distantes. Teve momentos que achei que era Asgard, tamanha a semelhança com a
história de Thor. Arcopolis era uma cidade pacífica até a chegada dos monstros
que derrubaram suas defesas e tornaram os habitantes reféns do toque de
recolher. Ao anoitecer os monstros aparecem e capturam crianças que estejam nas
ruas e as predem em jaulas. A única esperança surgiu com o herói Haggard West,
que combatia os monstros e se tornou um rival à altura. Mas, quando West é abatido
em combate, a cidade perde as esperanças até a chegada de Bom de Briga, um deus menino vindo de uma galáxia distante e que
precisa passar por um ritual de amadurecimento enfrentando monstros em planetas
distantes (Thor? Mas do filme, é claro!).

Bom de Briga deixou
muitas perguntas propositais: De onde os monstros vieram? Porque a Terra foi
escolhida para Bom de Briga passar pelo rito de amadurecimento? O que fazem com
as crianças capturadas? Há a sensação da falta algum link essencial. Mesmo no
mundo dos quadrinhos, em que tudo pode acontecer, precisa haver esse link. A
história é tão rápida que não faz a ligação entre a Terra e Arcopolis. Afinal,
é preciso haver um pouquinho de ordem no caos. Ainda assim, fiquei curiosa para
ler a continuação e encontrar as respostas criadas durante a leitura do
primeiro volume. Quem sabe assim a trama fica mais clara?

• Sobre a Série •

Bom de Briga é o primeiro volume da trilogia Battling Boy.


Beijos,


Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

28 Comentários

  • Thamires Menezes
    02 março, 2015

    Não conhecia o livro.

    Pela resenha dá pra saber que não vou gostar da historia, ainda por ser confusa.

    Não gosto muito desse gênero.

  • Yasmine Castro
    26 fevereiro, 2015

    Não sou uma grande fã de HQ porque resume demais a história. Gosto de mangá pq aprecio bastante o traço japonês e suas histórias. Também não sou muito fã de história de super heróis, principalmente de super heróis crianças, então realmente esse livro não é para mim, para o meu irmão talvez…

  • Anônimo
    19 fevereiro, 2015

    O traço é lindo, e me lembra os clássicos das HQs. Creio eu que um bom fã das antigas, ou como eu, que aprecia uma boa história, não se incomodaria muito com o traço. De qualquer maneira, muito clara a sua resenha. Fiquei com vontade de ler o livro, por mais que a sua opinião não tenha sido uma das mais animadoras. Haha. Abraços.

  • Danielle Mattos
    19 fevereiro, 2015

    Que pena que não gostou, eu nem tinha ouvido falar nessa HQ, mas pelo que você descreveu aí, parece bastante com a história de Thor, talvez o autor tenha se inspirado nessa história pra fazer a HQ.

  • Amália Teles Machado
    11 fevereiro, 2015

    Não conhecia esse HQ, mas também não sou uma leitora desse gênero. A última vez que li um era da Turma da Mônica Jovem. Gosto mais dos clássicos.
    Mas concordo com você, o traço não é limpo e bem definido.

  • Raynara Soares
    11 fevereiro, 2015

    Ooi, tudo bem?
    Nunca fui muito fã em histórias em quadrinhos. Quando eu estava lendo a sinopse tava até começando a me interessar a querer comprar o livro, mas assim que li sua opinião acabei desistindo kkk Não gosto muito de livros com muitas imagens, acaba tirando toda a minha concentração e foco.
    Beijos

  • Hellen Buckel
    10 fevereiro, 2015

    Eu sempre fui fã de livros e mangás e não sei porque até agora não resolvi ler um HQ. Eu sou desenhista e ao ver os traços deste HQ, posso dizer que até ficaram bons, mas com toda certeza se eu fosse começar a ler HQ seria da Marvel, não um totalmente desconhecido.
    O Bom de Briga realmente não me chamou a atenção no quesito de história, os desenhos até que são bons. mas não seria um dos motivos para começar a le-lo.
    Enfim, faz uma resenha de um das historias da Marvel o.

  • Planet Pink
    09 fevereiro, 2015

    Olha que bacana!
    Não conhecia essa HQ. Na verdade não costumo ler muito desse estilo, o que preciso mudar esse ano haha. Mas é uma boa indicação para eu passar pro meu namorido.

    Beijos

  • Crislane Barbosa
    07 fevereiro, 2015

    Oi!
    Adoro HQ's e mangás.
    Acho que sou mais no estilo clássico também. Mas isso não me faz não sentir curiosidades sobre esse hq.

    Beijos!!!!

  • Oliveira
    05 fevereiro, 2015

    Uma pena o traço ser confuso, a história parece ser boa, e me interessei, mas não animaria.

  • Estante Diagonal
    05 fevereiro, 2015

    Sabe, eu raramente leio HQ mas é uma coisa que morro de vontade de fazer! Mas as vezes são tão caras que me desanima =/ por enquanto só acompanho as do TWD! Achei bem bacana a premissa de Bom de Briga!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

  • Jade Passos
    05 fevereiro, 2015

    Nao sou fa de HQ, nunca me enteressei por isso!!
    Otima resenha..

  • Lost Words
    05 fevereiro, 2015

    Oi, Arcopolis? que nome diferente o/
    Eu adoro HQ's, apesar de não gostar que as ilustrações atrapalhem a leitura, achei pelas fotos os desenhos muito bem feitos, mas não sei se leria, não é o tipo de história que iria chamar minha atenção, e realmente pelo que falou fiquei lembrando do Thor, beijos Lost Words

  • Bruna Costabeber
    05 fevereiro, 2015

    Olá Kamila,
    Não sou fã de de HQs e sempre que pego alguma para ler acabou largando no meio.
    Após ler a sinopse já não me senti atraída pela história e sua resenha só comprovou que talvez não seja uma leitura agradável pra mim. Acredito que a história tinha tudo para ser boa, e talvez melhore na continuação – espero que você leia e goste.
    Beijos 🙂
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

  • Anne Viana
    05 fevereiro, 2015

    Adoro HQ mas achei a sinopse desse bem confusa e olha que nem li =S
    a estória tinha tudo pra ser bem bacana…

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

  • Alessandra Taira
    04 fevereiro, 2015

    Oi, Kamila! Tudo bem?
    Antes de tudo, que lindo o seu gato (ou gata, não sei kk). a Bom, é a primeira vez que eu vejo uma resenha de HQ e achei bem interessante, apesar do seus comentários não terem me atraído muito. E eu não achei os traços ruins… Acho que, por eu estar um pouco acostumada a ler mangás, que são sempre cheio de traços confusos, tudo em PB, eu achei que esse pareceu bem fácil de acompanhar. Ainda assim, não me chamou a atenção… Acho que me apeguei muito aos livros, imaginar a cena, os movimentos e tudo. ahusahushahs

    Beijos.

  • Nessa
    03 fevereiro, 2015

    Oi Ka
    Curti muito sua resenha, eu adoro HQ e este pelo visto é perfeito. Gostei da premissa e fiquei com bastante vontade de ler. Adoreii.

    Beijos

  • Evellyn Mendonça
    03 fevereiro, 2015

    Oi Mila,
    Não sou muito fã de HQs, mas conheço pessoas que lê e gostam.
    Bela resenha e parabéns pela sinceridade.
    Beijos.

  • Talita Oliveira
    03 fevereiro, 2015

    Realmente os traços são um pouco confusos, mas talvez pela escrita fluida( como você disse) eu vá gostar. Que gatinho fofo!!!

  • Thati Machado
    03 fevereiro, 2015

    Oi Kamila, tudo bem?
    Não sou muito fã de HQ's, mas conheço muita gente que é, então entendi um pouquinho do que você falou.
    O fato de algo não nos agradar, não o torna ruim, como você enfatizou. Achei bacana que você foi sincera, mas sem diminuir o trabalho do autor. Parabéns!
    Grande beijo ♥

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org

  • Rayme
    03 fevereiro, 2015

    Oi Kamila,
    admito que não sou muito fã de HQs, e também não me interesso muito por elas…
    este tipo de trama que esta ai trata também não me agrada muito, então mais um motivo para mim não ficar curiosa por ela! hahaha

  • Maria Alves
    03 fevereiro, 2015

    Gosto de histórias em quadrinhos, mas não nesse estilo. E esse está confuso de acordo com a resenha, mas pareceu ter aventura e ação, embora cheio de perguntas sem respostas, mas como vai ter continuação, quem sabe melhora e vai aparecendo as respostas.

  • RUDYNALVA
    03 fevereiro, 2015

    Kamila!
    É um livro para um grupo restrito de apreciadores e entendedores do HQs mais digamos elaborados e para quem ainda não conhece a forma como o autor se expressa, fica complicado de ler.
    Esse deixarei passar, não me interessou, mesmo sendo fã dos HQ mais tradicionais.
    Uma semana tranquila, carregada de luz e paz!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

  • Tamires Pedroso
    03 fevereiro, 2015

    Não gosto de livros HQs, os desenhos me chamaram atenção, mas por agora só isso
    Bela resenha

  • Anna Carolina Costa
    02 fevereiro, 2015

    Bom, a capa não me chamou a atenção e o enredo também não. Depois que eu li alguns comentários seus, fiquei com menos vontade ainda de ler. =/ (mas adorei a sua honestidade, obrigada!) ..
    Enfim, eu quero começar a ler histórias em quadrinho. Li só uma nos últimos tempos e sinto que preciso de mais. Me recomenda outra?
    Beijos,
    Carol

    • Kamila Mendes
      03 fevereiro, 2015

      Bom Anna, eu gosto muito das HQs da Marvel, mas aconselho você a começar com HQs de um personagem só, tipo o Homem Aranha. Mas se você não gostar de super heróis, te indico as Comic Books de Avatar – A lenda de Aang que seguem uma cronologia e fazem conexão com a história de Avatar – A Lenda de Korra. As Comic Books de Avatar são bem lights e bem humoradas e gostosas de ler. Espero ter te ajudado.
      Bjos >.<
      Kamila

    • Anna Carolina Costa
      03 fevereiro, 2015

      Muito obrigada pelas indicações! Eu adoro super heróis mas sempre fico na dúvida por qual começar. Talvez seja o Homem Aranha mesmo! rs
      Obrigada! Beijos,
      Carol

  • Leticia
    02 fevereiro, 2015

    Oi Kamila..
    Nunca vi este livro, primeira resenha que leio.
    Eu detesto quando um livro é confuso, e tenho que ficar voltando a leitura para entender.
    Os únicos quadrinhos que li foram da Monica, Pica-pau..rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br