[Resenha] A Mais pura Verdade – Dan Gemeinhart

A Mais Pura Verdade - Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.
224 Páginas | Novo Conceito | Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação: 4/5
Composta por doses certeiras de lamento, conflito interno, aventura, amizade e amor incondicional, A Mais pura Verdade é o tipo de história que discorre sobre as inconstâncias da vida. A mensagem por trás da obra é real e tocante, contudo a narrativa é fluída e simples, comovendo o leitor da maneira certa. O fato é que o grande diferencial do livro é que ele fala sobre o câncer com autenticidade, emocionando o leitor sem a necessidade de exagerar no drama. Com essa leitura nós rimos, sentimos os medos e as angústias de um portador de câncer, e aprendemos valiosas lições sobre felicidade e amor verdadeiro. E tudo isso enquanto acompanhamos a busca de um garotinho de doze e anos (e de seu grande companheiro, um cachorro incrível) pela realização de seu maior sonho: chegar no topo do Monte Rainier. Ele quer provar a todos, e principalmente ao câncer, do que é capaz.
“O mundo inteiro é uma tempestade, eu acho, e todos nós nos perdemos em algum momento. Vamos atrás de montanhas no meio das nuvens para que tudo pareça valer a pena, como se isso tivesse algum significado. E, ás vezes, nós as encontramos. E seguimos em frente”.
Mark odeia o tempo. Odeia saber que a cada minuto que passa o câncer mata mais um pedacinho do seu futuro. E também tem ódio do que a doença fez aos que estão ao seu redor; desde ás lágrimas dos pais até o olhar de pena de seus amigos. Cansado e tomado pela raiva, Mark prepara sua fuga. Ele quer cumprir uma promessa que fez ao avô e subir o Monte Rainier, mas também quer provar que não foi vencido pela doença, quer abandonar tudo o que o magoa, e quer escolher a única coisa que tem controle: a forma que irá morrer. Ao lado de um caderno, uma máquina fotográfica, seus remédios, um pouco de dinheiro e do melhor cachorro do mundo, o Beau, o garotinho segue em busca do seu futuro, ou melhor, do alívio para a tremenda dor que carrega no peito. 
 “(...). Mas é o que ele tem. E os hospitais são um saco. E os tratamentos são um saco. Os amigos vendo tudo isso são um saco. Ver seus pais chorarem é um saco. Então, talvez ele só queira escalar uma montanha e desaparecer.”
O livro é narrado sob dois pontos de vista: o de Mark, que parte em busca da montanha dos seus sonhos, e o da Jessie, que está desconsolada com o sumiço de seu melhor amigo. Gostei muito da narrativa intercalada, mas amei mesmo é a forma como ambas foram escritas. Por ter protagonistas infantis, a obra carrega uma leveza e simplicidade que é impossível de descrever. Trata-se de dois personagens extremamente verdadeiros – bem como as crianças são –, o que faz com que o leitor sinta na pele exatamente o que eles estão vivendo. Em alguns momentos experimentei a força da raiva de Mark, absorvendo a dor desse jovenzinho assolado por uma doença tão injusta quanto o câncer. Contudo, o que me surpreendeu e emocionou foi que o foco da obra não está no câncer, mas sim nas experiências que Mark acumula ao longo da sua viagem. E foi com isso que o autor me ganhou, com a forma como o protagonista, ao escolher se aventurar por um caminho doloroso e incerto, aprende mais sobre si mesmo e sobre a vida. No final, independente do desfecho feliz ou não, é certo que ele descobre algumas das maiores riquezas do ser humano. E eu me encantei com sua jornada de amadurecimento. 

Confesso que a aventura em si – ou seja, a ida de Mark até a montanha –, me incomodou um pouco. Achei que em alguns momentos o autor forçou a barra, fazendo o protagonista ir muito além de suas reais capacidades. Entretanto, é certo que as belas mensagens por trás da história ficaram marcadas no meu coração. Achei a leitura rápida, leve, divertida, emocionante e contemplativa. A vida é repleta de incertezas e injustiças, contudo o tempo é relativo, e o que importa é fazer cada minuto valer a pena. E Mark, definitivamente, faz cada minuto ao seu lado valer muito a pena.
Beijos,



Participe Aqui

24 comentários:

  1. Ooi, tudo bem?
    Sabe o melhor? É que eu vou ganhar esse livro de um amigo meu no meu aniversario dia 25, e ai lendo essa resenha fiquei mais animada do que já estava. Esse livro parece ser perfeito, a capa já é maravilhosa e to super animada mesmo para ganhar esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Pah
    Estou ansiosa pra ler esse livro, acho que o autor escolher certo em
    contar a historia de uma criança, aprendemos tanto com elas.
    Acredito que podemos levar muita coisa dessa aventura com Mark, e o
    principal é de não desistir do que sonhamos por causas do problemas,
    dos obstaculos que surge na vida.
    Ótima resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Sam e Beau me conquistaram! é tão bacana a editora ter trazido este livro, é de encantar e emocionar!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ai gente, essa história parece daquelas tipo que vc chora do começo ate o fim da história, né, tentando retratar fatos reais e mostrar a realidade de muitas crianças, que fazem de tudo para conquistar seus sonhos e passar por todos seus problemas como se eles nem existissem.

    ResponderExcluir
  5. Eu tô louca pra ler esse livro <33
    Já li várias resenhas, mas a sua me revelou pontos que eu não sabia da história (sobre a narração da amiga do Mark) e agora estou mais ansiosa para ler. A história é linda, os aspectos gráficos do livro são lindos também *u* Tô louca pra conhecer o Mark e o Beau <33
    Kissus
    www.penseicliquei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Pah, amo as suas resenhas, a forma como vc escreve me encanta!!! Com relação a este livro, desde que vi o video que vc comentou sobre ele fiquei curiosa a respeito, com vontade de te-lo, mas confesso que tenho um pouco de dor no coração tda vez que pego um livro com este tema, confesso, q sei q vou chorar mto, por isso tenho certa dificuldade pra começar leituras assim, mas... esse com ctz rara parte da minha lista de desejo, até pq leitura que envolvem cachorros.... me conquistam na horaaaaa ahahhah
    bjos

    ResponderExcluir
  7. Nossa , muito boa a resenha .. Já li várias outras a respeito e gostei de todas .. Muita gente super me recomendou essa leitura já e confesso que já estou apaixonada pelo livro sem ainda não ter tido nenhum contato "físico".. Achei essa capa um espetáculo e quero ele pra mim rsrs

    ResponderExcluir
  8. Oi Pah,
    Só leio comentários elogiando este livro e sobre como o autor escreve de uma forma leve, mesmo abordando um assunto tão sério. Acredito que por ser narrado pelo próprio Mark a leitura tende a não ser pesada, mas como assimilar que uma criança que nem experimentou a vida, está com o tempo contado?
    Parabéns pela resenha e adorei a foto!
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Pah, querida.
    Li as primeiras páginas desse livro e já adorei o que vi ali em menos de 100 páginas. Não vejo a hora de ter oportunidade de ler o livro completo,e ele parece passar uma mensagem bem bacana para os leitores.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Esse livro serve para mostrar que podemos fazer o que quisermos se pararmos de lamentar e correr atrás. Até porque não sabemos até quando estaremos aqui e não vale a pena ficar empurrado pra frente. Faça agora. Deve ser uma história emocionante. Já quero ler.

    Beijinhos, Kamila

    ResponderExcluir
  11. Pah!
    O livro me comoveu muito.
    Primeiro pela coragem do protagonista e também pela realização do sonho dele, nem que fosse a última coisa que faria na vida. Embora, a trajetória dele também me causou estranheza, porque ele é muito novinho para enfrentar tudo que passou.
    O que mais me comoveu foi Beau, cãozinho companheiro de todas as horas, fiel e defensor de seu dono. Totalmente enternecedor e o herói do livro para mim.
    Bom final de semana!
    “O segredo da felicidade é encontrar a nossa alegria na alegria dos outros.” (Alexandre Herculano).
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Já tinha visto o livro, mas não tinha lido nenhuma resenha.
    O livro pareceu ser muito bonito! Livros com esse tema são bons para refletir sobre nossa vida, às vezes reclamamos demais e não damos valor as pessoas ao nosso redor e principalmente a nossa própria vida. Os personagens parecem ótimos, gostei também do livro ser narrado pelas crianças, com isso temos uma perspectiva diferente, mais próxima da realidade do livro.

    ResponderExcluir
  13. Oi Pah...
    Eu também achei meio forçado esse negócio da montanha, e ainda mais na situação que o pobre menina já estava. E sem contar o cachorro, nossa que dó que tive desse cachorro. Mas eu também amei a mensagem por trás.
    Mas que bom que também gostei.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com,br

    ResponderExcluir
  14. Oi, Pah!
    Eu estou com muita vontade de ler esse livro... Lembro que quando os blogs estavam divulgando suas primeiras impressões, fiquei encantada pela capa e pela diagramação, que são belíssimas, mas também fiquei com um pé atrás por causa dessa história de um garotinho doente "subir uma montanha". Quero ler e tenho certeza que vou derramar muitas lágrimas (sou manteiga derretida, o que posso fazer?!), mesmo não focando na doença. Adorei a resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi Pah,
    tenho muita vontade de ler esse livro, parece ser uma historia muito tocante, principalmente se tratando de uma criança com câncer.
    Tenho certeza que quando ler vou me emocionar muito.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  16. Eu li a provinha e gostei, estou com o livro aqui para ler mais nem sei quando pois to com muitos livros aqui. Pelo que li a história é realmente simples e Mark me cativou junto com o seu cão Beau, apesar de ter fugido de casa, louca para saber como essa história termina.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. apaixonada por esse livro S2 <3
    já li varias resenhas sobre ele e cada resenha é melhor que a outra e me da mais vontade de ler.
    acho legal os autores usarem crianças como parte principal dos livros, fica sendo um livro mais leve, mais emotivo.
    ps: amei a capa do livro

    ResponderExcluir
  18. Sei que a gente não pode avaliar um livro pela capa, mas infelizmente a capa desse livro ficou muito sem graça, acho que não leria, mesmo a resenha ter sido muito bem escrita, mas a capa me desanimou.

    ResponderExcluir
  19. Pah, acredita que apesar de já ter lido algumas resenhas sobre o livro, só agora que fiquei sabendo que o protagonista tem câncer? Pois é, acho que nas outras resenhas esse fato tinha sido omitido para manter certo "suspense", mas gostei bastante de saber. Gostei principalmente de saber que o foco não é a doença, mas sim as lições que Mark vai tendo ao decorrer de sua aventura.
    Já queria lê-lo antes de saber da parte do câncer, agora quero ainda mais <3

    ResponderExcluir
  20. Fiquei apaixonada por esse livro estou super ansiosa para ler. Já fiquei sabendo que a narrativa do autor é ótima, que ele realmente sabe como inserir o leitor na história. Então... espero poder ler esse maravilhoso livro logo!!

    ResponderExcluir
  21. Oi, Paola!
    Desde que vi o lançamento desse livro fiquei com muita vontade de lê-lo. Já fiquei maravilhada com o livro antes mesmo de lê-lo, pois a mensagem que ele traz se mostra pura, como já sugere o título, por ser narrado por uma criança, na verdade duas né, mas me refiro mais ao protagonista, que vai contando como ele se sente com relação ao câncer e por ter sua vida cronometrada.

    ResponderExcluir
  22. Oii
    Há um semana atrás eu ganhei A mais pura verdade li muito rápido o que é bem incomum pra mim já que eu vivo enrolando pra ler livros gostei muito desse em especial gostei muito da mensagem por trás do livro.

    ResponderExcluir
  23. Olá
    Estou louca para ler assim que lançou esse livro, a novo conceito fez uma divulgação tão boa dele que me interessou bastante! Assim como a sua resenha, já vi outras com notas altas/positivas e também vi pessoas que não gostaram e qualificaram com notas mais baixas, então isso só me deixa mais curiosa ainda!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  24. Oi Pah!
    Eu também recebi A Mais Pura Verdade da novo conceito, gostei bastante. A história é muito interessante e bem escrita, principalmente pelo fato de ser um romance de estréia. Amei as fotos Pah, faz um video resenha!
    Beijos.

    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir