[Fuxicando Sobre Chick-Lits] Curiosidades sobre a série Becky Bloom, de Sophie Kinsella


"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões. 





Algum fã ai da Shopaholic mais querida de todas? Confiram, então, algumas curiosidades sobre a série!
Hi everyone! The other day I stumbled on Becky's secret diary from her road trip in Shopaholic To The Rescue. Here's a...
Posted by Sophie Kinsella on Terça, 29 de setembro de 2015

1- Todos os livros da série, exceto A Irmã de Becky Bloom, começam com a frase "Ok. Don't panic."

"Tudo bem. Não entre em pânico" foi a forma de como a Editora Record traduziu esse já jargão de Becky Bloom, afinal, todos os livros publicados da série (inclusive o spin-off) começam dessa maneira. A exceção fica para A Irmã de Becky Bloom, iniciado por "Ok. I can do this. No problem." ("Tudo bem. Posso fazer isso. Sem problema.") Perguntei para a autora pelo Twitter se havia algum motivo para essa diferença, e ela muito-fofa-gentil-diva me respondeu que gosta de brincar com as tradições, para eu aguardar pelo começo de Shopaholic To The Recue, oitavo livro da série, que será lançado dia 20/10 no exterior (ainda sem previsão de lançamento no Brasil).

"Você pode me dizer se há algum motivo para A Irmã de Becky Bloom ser o único livro da série Becky Bloom que não começa com 'Ok. Don't panic.'?"
"Eu gosto de brincar com as tradições :) Aguarde pela abertura de #ShopaholictotheRescue"

2- Shopaholic on Honeymoon é o spin-off da série, publicado em dezembro/2014 apenas em eBook e em inglês.

Há um intervalo de 10 meses entre os livros As listas de casamento de Becky Bloom e A irmã de Becky Bloom (#3 e #4 volumes da série, respectivamente) no qual a protagonista está em Lua de Mel. Assim, Sophie Kinsella resolveu escrever um pouco sobre como foi esse período de pós-casamento e publicou Shopaholic on Honeymoon (seria o volume #3,5 da série), um eBook bastante curto e divertido. Nele, a viagem entre Becky e Luke acaba de começar, mas já há um conflito entre o casal: Luke não parece estar tão disposto a cumprir o cronograma de 1 ano em Lua de Mel inicialmente combinado por eles. Ainda que quem já leu os livros saiba como a história acaba e não haja muito o que ser desenvolvido (afinal, é apenas um conto extra), vale bastante a leitura para quem é fã da série! O eBook é gratuito e pode ser baixado aqui. Mas, infelizmente, só está disponível em inglês.


3- Está sendo criada uma versão chinesa do filme de Becky Bloom.

Não, você não leu errado. Durante a passagem de Sophie pelo Brasil, a autora participou de um café da manhã com um grupo seletíssimo de sortudos (inclusive a Carina Rissi), e a Lia, do Just Lia, esteve presente. Ela fez um post contando sobre essa experiência incrível e um pouco do que foi conversado com a autora. Kinsella revelou, então, que essa versão chinesa está sendo criada. Mais alguém curioso pelo resultado? E, só como uma curiosidade extra (não sobre a Becky), os EUA estão adaptando Lembra de Mim? para uma mini-série ♥ Quem já quero? 

4- O processo de produção do filme Becky Bloom, após a venda dos direitos, levou cerca de 10 anos.

Os delírios de consumo de Becky Bloom foi originalmente publicado em 1999, e sua adaptação para os cinemas só foi lançada 10 anos depois. Sophie Kinsella comentou bem superficialmente sobre essa demora no bate-papo em que participou antes de sua sessão de autógrafos na Bienal o Rio de Janeiro. Falou que inicialmente foi um pouco difícil para ela lidar com as mudanças do filme. Porém, quando pensou a respeito, decidiu que não queria que cada página por ela escrita fosse reproduzida nas telonas, que seria mais interessante (e menos estressante) simplesmente conferir o resultado final. 

5- O filme Os delírios de consumo de Becky Bloom mescla os dois primeiros livros da série.

Quando assisti ao filme pela primeira vez, eu ainda não havia lido Delírios de consumo na 5ª Avenida (#2 da série), então me senti um tanto quanto revoltada pelo final ser totalmente diferente do livro - principalmente por eu AMAR o final de Delírios de consumo de Becky Bloom (o livro). Contudo, assim que li o segundo volume, compreendi de onde surgiu aquela cena final e, também, o porquê dessa escolha. De certa forma, o final do segundo livro traz um amadurecimento um pouco maior para a protagonista, funcionando melhor como desfecho do que o final original. Afinal, a série já está com 8 livros, mas só temos um filme. Era necessário dar um fim digno a ele, não é?
Crédito da imagem: site da autora.

6- A série Becky Bloom continua crescendo porque Sophie Kinsella sente que ainda não terminou de contar a história de sua shopaholic preferida.

Essa foi mais uma das coisas dita pela autora em seu bate-papo na Bienal. Sophie afirmou que enquanto sentir que há mais ainda para contar sobre Becky, continuará escrevendo sobre ela - algo que não aconteceu com seus livros únicos. Ela não pensa em escrever continuações para eles porque, quanto terminou de escrevê-los, sentiu, de fato, que a história havia acabado. Contudo, um de seus livros únicos e fortemente candidato a ganhar uma continuação futura é À Procura de Audrey, já que Sophie adorou escrever sobre Audrey e sua famílias. Confira a entrevista que ela deu para Jojo Moyes, e que traduzi algumas partes aqui no blog, na qual ela fala um pouco sobre isso. 
Convido vocês a assistirem ao meu vlog da Bienal do Rio! Mostro nele um pedacinho do bate-papo com a Sophie, além do momento em que peguei o autógrafo com ela ♥



Beijos para todos!










Participe Aqui

20 comentários:

  1. Olá,
    A série nunca ouvi falar, acredita??Não assisti ao filme, mas você narrando me parece interessante.
    Tem sorteio de livro lá no blog.

    Bjokas,
    http://www.dmulheres.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Aione,não tem como esquecer já é marca registrada esse jargão.´´OK.Don`t Panic.``Achei super engraçado a notícia de uma Becky Bloom chinesa,amei saber sobre a curiosidade extra da adaptação ,Lembra de mim?Nossa quanto tempo para o filme realmente acontecer,10 anos,mas os motivos da autora com certeza explicam tudo é realmente difícil a principio um autor aceitar modificações em sua obra.Amei o vídeo da Bienal.Mil beijinhos!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ok, preciso ser sincera: muito embora já tenha lido e amado o À Procura de Audrey, com a série Becky Bloom, parei no quarto livro. Não consegui continuar, a história foi virando meio que uma enrolação... É estranho dizer isso, mas discordo da autora: acho que a história da Becky já terminou sim. Mas... bom, os livros são dela, né?

    Mari
    http://pequenosretalhos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Aione!
    Legal saber dessas curiosidades, eu não fazia ideia que o filme demorou tanto pra ser produzido, pelo menos valeu a pena pq é muito legal rsrs. E adorei o vídeo! Eu tava nesse dia dos autógrafos, mas corri pra fila da Anna Todd, rsrs. Fiquei emocionada vendo a sua emoção com a Sophie. Só quem lê muito e é realmente fã de algum autor(a) é que entende isso, né? rsrs. Parabéns por ter conseguido!!!!

    ResponderExcluir
  5. Oii eu li o primeiro livro da série e amei! é super descontraído e divertido, nos vemos em muitas situações parecidas kkkk
    Certamente lerei os demais!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  6. Oi. Nunca li os livros, mas adoro o filme, acho engraçadíssimo e uma ótima diversão!

    Beijos
    www.serleitora.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li nenhum livro da série, e da Sophie só li Fiquei com se número, e amei. Essa semana passou o filme e coloquei pra gravar, logo, logo assisto.

    ResponderExcluir
  8. Ahh, essa série é muito legal.
    Excelente post.
    Ameii essa ideia.
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  9. oi Aione!!
    Nunca li a serei e nunca vi o filme mais to querendo ler algum , me identifiquei na historia adoro Chick-lit então to maluca quero comprar !
    Vi seu bate papo no seu blog gostei muitíssimo ,fui pra bienal do rio desse ano pena que não nos esbarramos
    bjsss Que Deus te abençoe tchauu!!!

    ResponderExcluir
  10. Olá!!
    Eu adoro o filme, mas confesso que não li os livros ainda. Faz algum tempo que quero realizar essa leitura, mas sempre desisto. Agora depois de ler essas curiosidades acho vou ler muito em breve.
    Bjos e sucesso!!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Aione
    As primeiras curiosidades já tinha lido em seu blog <3 Essa da versão chinesa eu não sabia. Costumo não gostar de filmes chineses, sei lá..rs mas vamos ver.
    Acho que a autora tem muitas história para contar ainda pela frente né!? Você agradece hehe

    PS.: Hoje mesmo me falaram que tem diferença entre Chick-lit e Sick-lit. Achei que era tudo igual. Se essa for uma dúvida de mais alguém, bem que você poderia fazer um post falando sobre isso né! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lê!
      São gêneros beeem diferentes mesmo hehe! "Chick" é uma palavra para se referir à mulher/ao sexo feminino, e "sick" é doença!
      Achei legal sua sugestão, porque são termos que, na pronúncia, são bem parecidos, mas, de significado, são totalmente diferentes. Vou me programar aqui pra colocar o post em ação ;)

      Beijão!

      Excluir
    2. Obrigada, Aione! Sou meio desligada para essas coisas e era tão óbvio rs

      Excluir
  12. Adorei as curiosidades! Nunca li os livros dessa série, só assisti o filme (quem não? haha) mas pretendo ler em breve.
    Beijos, http://www.contandoumpouco.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Aione!
    Adorei essas curiosidades e achei bem interessante o fato dos livros da série começarem com a mesma frase! rs
    Ainda não li nada da autora, mas acredito que vou gostar bastante. O filme é bacana e espero me surpreender quando eu ler o livro :)
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Ooi Aione,
    adorei essas curiosidades.
    Sinto vontade de começar a ler essa série, parece ser bem bacana.
    Já assistir o filme e adorei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Aione, eu estou super curioso para ler algum livro da Sophie Kinsella, e a série sobre Becky Bloom parece bem interessante, já que o filme me arrancou enormes risos. Mesmo sendo voltado para um público de maior índice feminino não podemos deixar de apreciar esta bem humorada personagem. A única curiosidade que já sabia foi a seguinte: O filme Os delírios de consumo de Becky Bloom mescla os dois primeiros livros da série. E, gostei bastante de saber que a saga continua.

    ResponderExcluir
  16. Olá Aione,
    Assisti o filme e amei! Achei super divertido, nem sabia que tinha o livro. Fiquei super curiosa com a série, estou animada pra começar a ler. Ainda não li nenhum livro da autora, mas vou começar por "Fiquei com o seu número", acredito que vou gostar bastante.
    Adorei saber dessas curiosidades.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. é definitivamente uma das minhas series favoritas.. fiquei chocada pois não havia percebido isto do começo.. com don´t panic.. estou histerica com a demoraaaa para publicar o 8.. simplesmente amo kinsella e queria que ela fosse multiplicada para ter cada vez mais livros...

    ResponderExcluir
  18. Aione, dá até vergonha dizer, mas nunca li nada da autora e nem conhecia essa série WHAT? Acredite se quiser hahahaha

    ResponderExcluir