[Resenha] Entre o Amor e a Vingança - Sarah Maclean


O que um canalha quer, um canalha consegue... Uma década atrás, o marquês de Bourne perdeu tudo o que possuía em uma mesa de jogo e foi expulso do lugar onde vivia com nada além de seu título. Agora, sócio da mais exclusiva casa de jogos de Londres, o frio e cruel Bourne quer vingança e vai fazer o que for preciso para recuperar sua herança, mesmo que para isso tenha que se casar com a perfeita e respeitável Lady Penélope Marbury. Após um noivado rompido e vários pretendentes decepcionantes, Penélope ficou com pouco interesse em um casamento tranquilo e confortável, e passou a desejar algo mais em sua vida. Sua sorte é que seu novo marido, o marquês de Bourne, pode proporcionar a ela o acesso a um mundo inexplorado de prazeres. Apesar de Bourne ser um príncipe do submundo de Londres, sua intenção é manter Penélope intocada por sua sede de vingança – o que parece ser um desafio cada vez maior, pois a esposa começa a mostrar seus próprios desejos e está disposta a apostar qualquer coisa por eles… …até mesmo seu coração.

Romance de Época| 304 Páginas | Editora Gutenberg| Skoob | Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon | Classificação: 4,5/5
Faz tempo que queria ler algo da Sarah Maclean; inúmeros leitores me indicaram suas obras, salientando o quão talentosa a autora é. Por isso, fiquei muito contente quando minhas expectativas, que estavam nas alturas graças a vocês, foram completamente superadas. Já li dois livros da autora (pois é, gostei tanto que terminei o primeiro e já emendei com a leitura do segundo) e percebi que suas histórias são leves, emocionantes, divertidas e extremamente românticas – exatamente como gosto! Devo dizer que a escrita da autora é clichê, entretanto sua narrativa é envolvente ao ponto de tornar o livro único. Eu, por exemplo, comecei a leitura sabendo exatamente como ela iria terminar, porém a cada página lida pude me surpreender com o talento da autora e com a personalidade irreverente e cativante de seus personagens – tanto é que me apaixonei completamente pelos protagonistas incríveis que ela cria.

Em “Entre o amor e a Vingança” acompanhamos o reencontro de dois amigos de infância: Michael e Penélope. Por morarem perto, eles foram criados praticamente juntos, o que ajudou a fortalecer um sincero e profundo laço de amizade. Entretanto, tudo mudou quando os pais de Michael morreram. Machucado e perdido, o jovem acabou se afastando de todos – até de Penelope – e se entregando ao vício da bebida e da jogatina. E é em um desses jogos que sua vida muda completamente: aos vinte e um anos, recém-nomeado marquês de Bourne, o jovem perdeu toda a fortuna e bens que um dia caracterizaram o título de seus descendentes. Decidido a dar a volta por cima, Michael jurou vingança, prometendo que iria recuperar tudo o que um dia foi seu por direito. Anos depois ele consegue uma maneira de fazer isso: se Michael casar com Penélope poderá recuperar suas propriedades, afinal as terras que pertenceram a sua família foram anexadas ao dote da jovem. O problema é que o Michael de hoje é um rico e poderoso nobre do submundo de Londres, ele é dono de um dos cassinos mais famosos da cidade e não liga para a sociedade e suas regras, principalmente no que diz respeito ao casamento. Ainda assim, ele decide que fará de tudo em nome da sua vingança, até mesmo se submeter a um casamento. Em contra partida, Penélope quer ver em Michael o jovem que um dia foi seu amigo, e ao ceder ao casamento mais absurdo da sociedade, acalenta a possibilidade de reviver em Michael o brilho que um dia viu em seus olhos. Assim, entre relações de amor e vingança, acompanhamos Michael e Penélope embarcarem em uma relação perigosamente tentadora.

O mais incrível do livro, sem dúvida, é a personalidade de Penélope. Ao contrário do que pode parecer, a jovem sonha com mais do que o “estabelecido pela sociedade para as mulheres”, o que significa que ela não quer casar por arranjos econômicos: ela quer amor, paixão, e se não puder ter nada disso, no mínimo quer aventura. Penélope não sonha em ser uma mulher pacata e prendada, ela quer conhecer o mundo e os mais variados sentimentos que fazem parte de uma vida feliz e divertida. Por isso quando Michael, não o amigo doce dela mas o homem formado que está longe de ser um cavalheiro, reaparece em sua vida, a jovem vê nele a esperança de uma vida que foge do comum, uma vida de cassinos, luxúria, aventura e – quem sabe – romances acalorados. Portanto, por mais que as atitudes de Michael irritem o leitor, afinal ele aparece decidido a ter o que sonha sem nem pensar em como afetará a vida de Penélope, as decisões da protagonista são aceitas por causa da sua ânsia em ter uma vida agitada. Dói ver como ela sofre por causa dessa escolha; em nome de aventuras e um casamento incomum, ela acaba perdendo uma parte da sua alma que sonha com um relacionamento por amor.  E o ponto é que Penélope, por mais que não admita, não se acha digna de amor. Em contra partida temos Michael e seus traumas. Hoje ele é um homem feito e bem sucedido, mas os erros do passado o deixam vidrados na vingança. Por isso é lindo ver como Penélope vai mudá-lo, como ela é capaz de mostrar o quanto ele é digno de um futuro diferente. Isso impede Michael de ser um cabeça-dura? Claro que não! Mas Penélope também é teimosa e decidida, portanto temos uma briga de gigantes, dois personagens que não abrirão mão de seus sonhos, apenas aprenderão a almejar novos futuros.
Como eu disse, a trama é bem previsível e clichê, pois foca no fato do amor curar e modificar corações – até mesmo aqueles amargurados e solitários por vários anos. Entretanto, isso não torna a história menos emocionante ou envolvente. Sou o tipo de pessoa que adora romances que nos mostram o poder de superação do amor, então torci enlouquecidamente por Penélope e Michael, para que eles pudessem superar o passado e construírem um futuro juntos. Além disso, adorei o bom humor que permeia à história. Penélope é uma mocinha de língua afiada e Michael faz o tipo durão que no fundo tem coração mole, portanto é mais que engraçado vê-los discutindo em nome das aparências, e é ainda mais divertido quando eles deixam as máscaras caírem e assumem quem realmente são: dois semelhantes, duas almas interligadas há muito tempo, duas pessoas que querem mais do que o estabelecido pela sociedade.
No geral, o livro é romântico, divertido e emocionante. A trama tem seus altos e baixos e o Michel é um personagem duro de amar logo de cara, entretanto é gostoso aprender a aceitá-lo e a enxergar a beleza por trás dessa deliciosa história de amor. Fiquei simplesmente apaixonada pela série e agora só quero saber de devorar os outros livros da autora!
Sobre a Série •
Entre o Amor e o Desejo é o primeiro volume da série The Rules of Scoundrels. A saga é composta por quatro livros, todos de casais diferentes. Entretanto, as histórias estão interligadas pelo fato dos protagonistas serem da realeza do submundo de Londres.
No Brasil a Gutenberg já lançou os dois primeiros volumes da saga.
Beijos,



Participe Aqui

20 comentários:

  1. Oie, acho linda essa capa, mas confesso que a premissa do livro não me cativou. Mas isto não significa que não li sua resenha, pelo contrario está de parabéns por ela. Beijos

    http://dicasdaisacereser.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Amo romances açucarados, para mim eles nunca são demais! Amei a resenha e já esta na minha lista de natal kkk.

    ResponderExcluir
  3. Tipo, eu adoro romance de época, e estava louca para ler algo da Sarah e mesmo falando que é clichê, me animou mais ainda..adoro clichês

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha Pah, eu acabei comprando esse livro na versão ebook na Amazon essa semana pelo preço ótimo que está, R$3,32! Na versão física está R$13,20, o que não é tanto também. Então, ele está na lista de leituras!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Gostei bastante da resenha, mas o livro também não me cativou tanto, apesar de mostrar essa superação do amor, que é algo que acho bacana.

    ResponderExcluir
  6. Me encantei por Penélope. Mulher determinada, decidida e com personalidade em um livro de época é maravilhoso. Sem contar que, com tantos elogios á autora, deu muita vontade em ler suas obras e "olha" que nem sou fã de romances.

    Beijos, Paola.

    ResponderExcluir
  7. Já adicionei as leituras um livro da autora depois de ler a resenha, romances divertidos são tudo de bom <3 (principalmente com uma protagonista cheia de personalidade, ai ai...) mesmo você dizendo que ele é meio clichê me convenceu após tudo que falou sobre ele, se Paola gostou tenho 90% de chances de gostar kk, mas de vez em quando um clichê emocionante e divertido me faz bem, haha <3

    ResponderExcluir
  8. Estou doida para ler.
    Com a correria da última semana empaquei nas leituras, mas Pah se eu te contar quanto livro de romance histórico tenho aqui que comprei, vai chegar, emprestei =O
    Culpa toda sua, hhahahah
    To bem curiosa para conhecer este livro e a escrita da autora que não conheço ainda. <3

    Beijos,
    Mayara R. da Cruz
    mayeosvicios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oii Pah, comprei esse livro essa semana ainda, em formato digital. Não vejo a hora de ler!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. vi seu comentario sobre este livro num video e fiquei admirada e encantada.... parece ser mto bom, adoro romances historicos que tenham algum tipo de inovação.. e este parece ser justamente assim.. a capa é encantadora... nao sei pq mas acho que vao acabar ficando juntos.... hahah com toda ctz ja esta na minha lista de proximos...

    ResponderExcluir
  11. Infelizmente a história não me atraiu tanto quanto eu achei no começo. Admito que quando você falou que ele perde tudo na jogatina e vai em busca de vingança, eu me animei. Mas, nossa... histórias tão clichês e previsíveis me brocham hahaha. Poderia ter um pouco de duelos e matanças, que aí eu gostaria haha.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  12. Oiee!!
    Mais um romance de época que vai correndo para minha lista!!
    Já li varias resenhas sobre esse livro e todas falaram muito bem dele, gosto desses amores que florescem aos poucos, estou enjoada de amores arrebatadores que acontecem do nada!! =/
    Quando a narrativa é bem humorada e fluida o livro fica uma delicia de se acompanhar e a gente nem sente a leitura néah!!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. A capa é linda. Não conhecia nenhum livro da Sarah Maclean mas sua narrativa me parece muito fluida e divertida. Apesar de clichê o que mais me tocou em Entre o Amor e a Vingança é fato da protagonista não medir esforços e tentar melhor o protagonista.
    Tenho certeza que irei adorar esse livro!

    ResponderExcluir
  14. Oiie Pah, como sempre arrasando nas resenha heim? Bem estou amando o gênero romance de época. Descobri a sua beleza lendo as suas resenhas, obrigada. BJs

    ResponderExcluir
  15. Oi Pah,
    Logo de cara fiquei interessada no livro por ser um romance de época e também pelo que vi no vídeo Quatro romances históricos. Apesar de ser um romance clichê e previsível , isso não me desanima, pois gosto de ler historias leves, divertidas e com muito romance de vez em quando. Ótima resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Adoro a escrita da Sarah, acho muito envolvente e esse é um dos melhores livros dela.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Pah. Consegui desfrutar um pouco mais deste livro por esta resenha, pois no post sobre QUATRO romances históricos passei um pouco batido sobre a história. Entre o Amor e a Vingança é um livro que me identifiquei por sua inovação e mistérios, além da vingança proposta pelo protagonista. Estou encantado com a premissa da Sara MacLean com este livro. Tentarei ler!

    ResponderExcluir
  18. Não sabia que o segundo já tinha sido lançado... na verdade, nem sabia que se tratava de uma série hahaha
    Vou te dizer que logo que vi essa capa odiei, mas até que agora estou simpatizando. E realmente a história parece bem clichê, o que em geral me faria querer passar longe, mas isso da mocinha ter um jeito diferente de ser, esse mundo de cassinos e tal, as coisas que ela aparentemente se submete a fazer, apesar de acreditar no amor e não se sentir digna dele... Enfim, acho que gostaria do livro, sim (o que é raro para mim rs)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Gostei da resenha, gostei da capa, esse despertou minha curiosidade, acho que vou ler sim, e é clichê, tenho um fraco por romances assim...

    ResponderExcluir
  20. Me interessei pela leitura do livro apenas pelo fato de você citar a personalidade da protagonista que não é daquelas que se apega ao ter, mas ao ser e ao sentir amor, paixão e afins.
    Parece uma ótima leitura

    ResponderExcluir