março 18, 2016

Blogagem Coletiva: Vamos falar sobre vingança na internet?


Você
engata em relacionamento amoroso que tem tudo para dar certo. No início você
tinha certeza que seu namorado era o cara certo para fazer parte da sua vida,
mas isso mudou e vocês terminaram. Contudo, nervoso com o rompimento ele decide
se vingar e para isso espalha fotos suas nuas – aquelas que eram só para ele –
na internet. O nome disso é
vingança
pornô
e é crime.

Nesse
mês de março a Editora Arqueiro publicou os livros Profundo e Intenso da
autora Robin York. Ambos os romances falam sobre vingança pornô e focam no
drama de uma mulher que descobre que seu ex-namorado espalhou fotos dela na internet.
Assim, pensando em quão comum é esse tipo de crime, surgiu a proposta de uma blogagem
coletiva (união de blogueiros para debater um determinado tema) sobre esse assunto
tão triste e polêmico.

Aqui no Brasil o senador Romário tem um
projeto de lei para regulamentar esse tipo de crime. A ideia é tornar crime a
divulgação indevida de material íntimo.

A conduta, que
ganhou força nos últimos anos com a popularização de redes sociais e
smartphones, tem vitimado um número cada vez maior de pessoas. Mulheres e
adolescentes são os principais alvos. Conforme prevê o projeto de Lei 6630
de 2013, o acusado da divulgação poderá pegar pena de até três anos de
detenção, além de ser obrigado a indenizar a vítima por todas as despesas
decorrentes de mudança de domicílio, de instituição de ensino, tratamentos
médicos e psicológicos e perda de emprego. Essas são apenas algumas das
consequências de quem tem a vida devastada pela divulgação da intimidade (Fonte).


Entretanto, enquanto a lei não
é aprovada, constantemente acompanhamos casos de mulheres e garotas que têm sua
intimidade exposta na internet – o que não é só uma falta de respeito como
também um crime que diminui, banaliza e vulgariza a figura feminina. De certa
forma, ter que enfrentar esse tipo de agressão só prova o quanto nossa
sociedade é machista e parcial, afinal em casos como esse a vítima é, na
maioria das vezes, vista como vilã. O ponto é que nossa sociedade ainda vê esse
crime com os olhos de que as mulheres precisam se proteger e não se sujeitar a
isso evitando o compartilhamento de fotos íntimas, quando na realidade a responsabilidade
está em quem divulga essas imagens como se fossem de sua propriedade. Além
disso, esse tipo de vingança também é feito por mulheres contra outras mulheres
– nesses casos elas usam esse tipo de artimanha para ferir outra mulher vista
como inimiga. E isso só mostra que
precisamos nos atentar mais ao fato de que nós mulheres somos irmãs, iguais, e
que essa ideia boba de rixa feminina
é mais uma forma de nos manter separadas e subjugadas.

Nós somos donas do nosso corpo,
então cabe a nós decidirmos se tiraremos fotos íntimas e/ou se vamos divulgá-las.
Quando outra pessoa toma essa atitude por nós – seja tirando as fotos sem
permissão ou divulgando-as na internet – está cometendo um crime gravíssimo digno
de punição. Espero que nossos governantes fiquem atentos a isso e comecem a
proteger e empoderar a figura feminina. Esse é o nosso direito!

Esse assunto, por ser tão
polêmico, é constantemente debatido na literatura. Aqui alguns livros que falam
sobre o tema (tanto vingança pornô quanto compartilhamento de fotos íntimas sem
o consentimento da vítima):


E vocês, o que acham desse tipo
de crime?
Beijos, 


confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

21 Comentários

  • Carol N
    01 abril, 2016

    Não sei se lerei os livros, mas considero a discussão importante, uma vez que é um problema real, mais comum do que deveria ser e que pode afetar de forma profunda a vida de uma pessoa.

  • Jéssica Fernanda
    24 março, 2016

    AI MEODEOS DEPOIS DE VOCÊ????? Quero nem pensar nisso.
    Acho que o pior sobre esse tipo de vazamento é ainda existirem mulheres que compactuam com a opnião de que quem aparece nesses videos/fotos/ou o que seja são pu***
    Eu não me interessei pelos livros, mas a luta é real e eu super apoio, parabéns asa blogueiras que participaram.

  • Maria Fernanda Medeiros
    23 março, 2016

    Minha primeira reação ao terminar de ler o texto e ver as últimas imagens foi a mesmíssima da leitora Caroline Yamashita: DEPOIS DE VOCÊ?
    Surpresas a parte, o tema é delicadíssimo e de uma importância sem tamanho! Achei muito bacana a iniciativa dos blogs participantes. Parabéns!

  • Leonarda Silva
    23 março, 2016

    Nossa! Que bela atitude da autora em apoiar a causa! É nessas horas que eu vejo o quanto que os não leitores perdem… por pensar que a leitura não acrescenta e muda a vida das pessoas. Porque eu acredito que muitas vítimas leram e se identificaram com a história, se sentiram abraçadas de certo modo, e isso deve ter ajudado bastante.
    Quanto as leis, espero que entrem em vigor! Cada um faz o que deseja com seu corpo, se ela gosta de tirar fotos do tipo tudo bem, mas é coisa íntima. Até pq se ela quisesse mostrar a outros, ela mesmo publicava. Parabéns a você também Pah, por divulgar esta ação. Bjs

  • Leticia Golz
    22 março, 2016

    Oi, Pah
    É um assunto muito sério e não consigo acreditar que é legal nos EUA. Apesar de você citar que é constantemente debatido na literatura eu ainda não tinha visto um livro abordando o assunto. Estou pasma que você colocou Depois de você. Como assim??? o.O

  • Jaíne Alves
    21 março, 2016

    É lamentavel saber que esse tipo d crime acontece com tanta frequencia e que normalme o culpado não é punido. Já vi situações desse tipo acontecer com pessoas próximas e sei o quanto abala o psicológico da vítima. É um assunto serio e merece ser debatido.

  • Kemmy Oliveira
    21 março, 2016

    Oi, Pah!
    Primeiramente: que maravilhosa que ficou a "nova cara" do blog *—-* fazia um tempinho que não entrava aqui.
    Segundamente (rs): é importantíssimo debater sobre esse assunto. Acho tão natural enviar fotos íntimas para namorados, sei lá haha e infelizmente sempre tem uns babacas que fazem isso ao ver o relacionamento chegar ao fim. E tem também os "profissionais" de lojas de informática que, em vez de apenas formatar os computadores, roubam fotos que estão no HD (já vi casos desses na minha cidade). E a mulher é vista como o pior ser humano da face da Terra, como se estivesse cometendo um crime, quando na verdade os criminosos são quem repassa essas fotos.
    Esperando pelo dia em que homens serão julgados e humilhados assim por ter uma foto íntima "vazada". Ah, espera. Acho melhor esperar deitada. Dormindo. Morta, talvez.

    Beijos,
    Kemmy – Duas Leitoras

  • camila rosa
    21 março, 2016

    Oiiee, tudo bom?
    Amei o post, e realmente acho que algo deve ser feito sobre isso, achei a temática do livro muito interessante e pretendo ler ele assim que me for possível, temos que ter realmente uma lei contra esse tipo de coisa.
    Beijos *-*

  • Jesica Duarte
    21 março, 2016

    Uma vergonha neh, pessoas que fazem isso tem que ser presa e ficar muitos anos na prisão pensando na que fez. Espero que a lei seja aprovada logo.

  • Lara Cardoso
    20 março, 2016

    Oi, tudo bem? É um tema que deve ser discutido. Infelizmente isso ainda acontece e muito. Aqui no Brasil é crime, e ainda assim é comum, imagina em outros? Por isso é importante fazer o alerta. A gente precisa denunciar, não pode se calar e em hipótese alguma deve culpar a vítima. Não sejamos cúmplices de um ato tão cruel, que humilha e tira a vida de muitas pessoas, principalmente mulheres.
    Um beijão.

  • suzana cariri
    20 março, 2016

    Oi!
    Muito legal a blogagem coletiva, gostei da historia do livro e principalmente o tema que a autora aborda que é muito serio e espero que a lei seja aprovada !!

  • Micheli Pegoraro
    20 março, 2016

    Olá Pah,
    Parabéns pela iniciativa do blog e da blogagem coletiva, esse assunto merece muita discussão e informação. Acho um absurdo que em alguns países isso ainda não é considerado como crime, e espero que no Brasil a lei entre em vigor o mais rápido possível, essas pessoas DEVEM ser punidas. Felizmente, não conheço ninguém que tenha sofrido esse tipo de situação e, assim como você, acredito que nós somos dornas do próprio corpo, e cabe a nós decidirmos se tiraremos fotos íntimas e/ou se vamos divulgá-las. Quero muito ler essa duologia, parabéns à editora por abrir um espaço para promover essa discussão, e fiquei surpresa por Depois de você estar na lista, não sabia que o livro aborda esse tema.
    Beijos

  • Theresa Cavalcanti
    20 março, 2016

    É sim, muito comum você escutar :: A culpa é das mulheres, que mandam as fotos. Até já falei essas coisas.
    Mas temos que compreender que não é culpa dela, se é para culpar ela, que seja pelo fato de ter confiado em homens babacas, que não passam de crianças.

  • Crislane Barbosa
    19 março, 2016

    Oi!´
    É triste ver tantas garotas passarem por esse tipo de situação.
    A privacidade hoje em dia parece ser algo cada vez mais escasso e as mulheres são as que mais sorem com isso. :/
    Beijão!

  • Vania Correa
    18 março, 2016

    É muito chato, realmente somos donas do nosso corpo, e quanto temos nossa privacidade invadida é muito desagradável, espero que a lei entre em vigor o mais rápido possível, gostei dos livros indicados.Beijos…

  • Beatriz
    18 março, 2016

    Oi Pah!
    Eu espero muito que essa lei seja aprovada por que isso já aconteceu com pessoas do meu convivio e não desejo isso para ninguém!
    Como eu adoro livros com assuntos polemicos eu estou louca para comprar Profundo e Intenso, parecem ser livros tocantes e que falam sobre algo real.

  • thaila oliveira
    18 março, 2016

    acho super válido a editora abrir um espaço para promover essa discussão!
    os casos de exposição pública de algo intimo tem ganhado mais força com as redes sociais e internet em larga escala, ao passo de que as leis precisam ser ajustadas e prever punição, como no caso da nossa lei brasileira, o mais bacana é que essa divulgação maciça leva o diálogo e principalmente a informação!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

  • Déborah Q
    18 março, 2016

    Interessantíssimo! É muito difícil encontrar quem fale desse tema tão abertamente. Com certeza lerei o mais rápido que der.

    ❥Blog:Gordices Literárias

  • Drielle Giovana
    18 março, 2016

    É uma atitude muito escrota isso, só porque o relacionamento acabou você vai sair divulgando e espalhando coisas que eram da intimidade do casal? E sim, é horrível que eles constantemente culpam quem mandou, a vítima, e não quem divulgou, o que é uma inversão da situação.
    Fiquei surpresa com "P.S.: Ainda amo você" e "Depois de você" estarem na lista, mas como não li nenhum dos dois ainda…

  • Bruna Lago
    18 março, 2016

    Oi Pah.. Muito boa essa iniciativa da blogagem coletiva. Acabei de vir de um blog que também propôs esse tema. Eu acho um absurdo que certos paises ainda não considerem isso como crime. Acredito, que como você disse, as mulheres são donas do seu corpo e do que fazem com ele. Atingir uma mulher com sua própria intimidade é nojento e os culpados merecem sim, pagarem por isso. Com certeza quero ler esses livros. Beijos e bom dia !