[Resenha] Adorável Heroína – Michael Hingson e Susy Flory

"Nenhum alarme soou no 78o andar da Torre Norte do World Trade Center e ninguém sabia o que tinha acontecido às 8h46 do dia 11 de setembro de 2001 – uma manhã que teria sido de um dia normal de trabalho para milhares de pessoas. Cego desde o nascimento, Michael também não via nada naquele dia, mas conseguia ouvir os sons de vidro estilhaçado, destroços caindo e pessoas aterrorizadas se reunindo em torno dele e de sua cão-guia. No entanto, Roselle permaneceu calma ao seu lado. Naquele momento, Michael escolheu confiar nos julgamentos de sua cachorra e não entrar em pânico. Eles eram uma equipe. Adorável heroína possibilita ao leitor entrar no World Trade Center segundos após o ataque para vivenciar a experiência de um homem cego e de sua amada cão-guia na luta pela sobrevivência."
Biografia | 231 Páginas | Universo dos Livros | Skoob | Compare: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 5/5 | Resenha da Kamila Mendes
No dia 11 de setembro de 2001 os olhos do mundo se voltaram para os EUA. Um ataque terrorista provocou a queda das torres gêmeas que compunham o complexo do World Trade Center, em Nova York. Aproximadamente 8 mil pessoas morreram naquele dia. Entre os mortos estavam funcionários e visitantes das torres, transeuntes que foram atingidos por destroços dos aviões ou das próprias torres, e aqueles que sufocaram com a nuvem de poeira. Além disso, naquele dia morreram 343 eram bombeiros de Nova York, 23 policiais e 37 oficiais do porto marítimo da cidade que tentaram apagar o fogo e evacuar os prédios. As vítimas tinham idades entre dois e oitenta e cinco anos. E é nesse cenário real de horror, desespero e intolerância, que temos o relato do sobrevivente Michael Hingson, que trabalhava no 78° andar da Torre Norte. Michael é o autor desse livro lindo. Mas o que o torna tão especial, além de ter sobrevivido ao ataque terrorista, é o fato dele ser cego e andar com a ajuda de um cão guia.

Em Adorável Heroína, Michael relata as horas de horror vividas durante o ataque. Ele e as outras vítimas não sabiam o que tinha acontecido, mas sabiam da existência de uma grande explosão – o fogo estava se espalhando e havia cheiro de combustível de avião por toda parte, mas nunca cogitaram um ataque terrorista até conseguirem sair do prédio. Além da agonia e da dor, o livro também trata da relação entre o cão guia e seu dono. Se Roselle, a cão guia de Michael, não tivesse mantido a calma e o foco, provavelmente ambos teriam morrido nas escadas da Torre Norte. Roselle e Michael desceram 78 andares de escada para escapar do incêndio e, graças às habilidades de adaptação de Michael e o foco de Roselle, muitos outros saíram vivos do prédio em chamas.
“Tive toda uma vida para desenvolver as habilidades necessárias para andar por um mundo que não foi criado para mim. E, se há uma coisa que eu realmente aprendi, é: a visão não é a última bolacha do pacote.”
O interessante aqui é perceber o quanto uma pessoa cega é idêntica aos que enxergam e a sua capacidade de fazer as mesmas coisas que qualquer outro alguém – isso se as chances lhe forem oferecidas. Michael era gerente de vendas e durante as horas que precederam o ataque, enquanto tentava escapar vivo, a vida de seus amigos e de pessoas desconhecidas passou a depender da sua capacidade de se adaptar. A lógica usada por ele foi óbvia: Michael tentou passar a mensagem de que se um cara cego pode sobreviver, os demais também podem. E isso nos faz pensar nas limitações que a sociedade impõe a um cego e que, na realidade, não existem.
“... não há nenhum problema em ser cego. A cegueira não vai arruinar sua vida ou acabar com todas as suas alegrias. Não vai destruir sua criatividade ou diminuir sua inteligência. Não vai impedir que você viaje e tenha experiências em outros lugares. Não vai separá-lo de seus amigos e familiares. Não vai impedir que você se apaixone, case-se e constitua uma família...”.
O livro é um relato tocante da amizade ente um homem cego e um cão. Além disso, a obra mostra como esse relacionamento deu esperança e aliviou o sofrimento de tantos durante o ataque que marcou a história. Também aborda as dificuldades enfrentadas por pessoas cegas que, muitas vezes, são causadas mais pelo preconceito dos outros do que por sua deficiência visual.
Chorei do início ao fim e capitei a mensagem: se Michael sobreviveu ao inferno de chamas, concreto e fumaça tóxica, eu posso atravessar os piores momentos da minha vida, basta ter fé e acreditar naquilo que já aprendi. Dou cinco estrelas e indico a todos.
“Não sei exatamente seria o resultado do nosso papel no 11 de setembro. Talvez eu jamais saiba. Mas sei que tudo é uma questão de plantar sementes: sementes de perdão, de cura, de trabalho em equipe e de confiança.”

Beijos,




Participe Aqui

17 comentários:

  1. Oi Kamila.
    Adorável heroína parece ser um livro bem emocionante. Não consigo imaginar como deve ter sido passar pelo ataque de 11 de setembro sem saber o que estava acontecendo. Acho que esse relato nos traz outra visão sobre as pessoas com deficiência visual, como vêem o mundo e como são vistas pela sociedade. É um livro para ser lido por todos, um exemplo de superação e boas decisões durante um momento crítico.
    Achei a foto de Roselle ao lado do livro super fofa!

    ResponderExcluir
  2. A capa já é pra chorar de emoção, ela é muito fofa, não tem como resistir, fiquei apaixonada por essa história de vida, é tocante e real, quero ler muito.Beijos...

    ResponderExcluir
  3. Oi Kamila, primeira vez que vejo esse livro. Me parece que essa será uma boa leitura, ainda mais porque ultimamente estou em uma vibe de biografias. Gostei da dica.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  4. Nossa que livro lindooo! Já fiquei emocionada só de ler a resenha, lindo o amor do homem e o seu companheiro cão, e um cego salvando a vidas em um momento tão difícil é realmente de se encantar.

    ResponderExcluir
  5. OI, Kamila
    Que linda resenha! Li esse livro há algum tempo e simplesmente amei. Sou suspeita, pois amo livros com cachorros. Devoro todos!
    Captei a mesma mensagem e adorei o fato dele abordar as dificuldades de pessoas cegas, mas apesar disso, todo o amor e proteção que recebeu de seu cão. Também sempre indico esse livro.

    PS.: Adorei a foto! Fofa!

    ResponderExcluir
  6. Livro e estórias com animais sempre tocam o meu coração. É o tipo de amor incondicional que muitas pessoas passam grande parte da vida procurando e não acham. Mas eu tenho que estar num bom momento para ler um livro desses, porque se não meu psicológico vai para o ralo.

    ResponderExcluir
  7. Meu Deus que historia mais tocante. Amo os animais e tbem amo as historias de bichos e esta eh emocionante

    ResponderExcluir
  8. Pode ter a plena certeza de que este livro é um enorme tapa em minha cara. Sempre fui muito avessa á livros/filmes com temática de animal ou animal como um protagonista. Acho extremamente forçoso. Daí que você me faz repensar em tudo isso nessa linda e emocionante resenha. Um dia com um fim doloroso para muitas vidas e uma prova de que Deus existe nessa vida que foi salva com a ajuda de um animal. nem sei o que dizer, apenas muito obrigada por quebrar essas minhas crenças ruins!

    ResponderExcluir
  9. Nossa Pah, o livro me parece ser emocionante.. Amo animais, e sempre que tem algo onde envolve esses anjinhos dá um aperto no peito ♥. Me transpareceu ser um livro muito forte e reflexivo, temos muito o que aprender com os animais porque o amor deles é incondicional e verdadeiro, eles amam da maneira que levamos a vida inteira pra aprender. Adorei a dica e acho que em breve vou investir na leitura do livro!!!!

    ResponderExcluir
  10. Vi esse livro esses dias, e achei ele com uma pegada interessante. Talvez eu leia.

    ResponderExcluir
  11. Nossa adorei a resenha!! Bateu aquela vontade de ler essa história emocionante.

    ResponderExcluir
  12. Olá Kamila,
    Que livro! Já estava com uma vontade louca de ler esse livro, mas agora fiquei ainda mais interessada. Sou apaixonada por cachorros, tenho duas paixões que alegram meus dias, então adoro livros com esses personagens de quatro patas.
    Esse livro deve ser uma leitura bem difícil e agonizante do inicio ao fim, pelo menos ao acompanhar o relato de um sobrevivente nesse dia de terror, mas ao mesmo tempo deve ser muito lindo ver essa tocante amizade entre um homem cego e seu cão guia. Com certeza vou me emocionar com essa história e ser tocada por esse bela mensagem de fé e superação.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Me arrepiei todinha com essa sinopse o.o
    Acho todas essas histórias de fidelidade canina muito emocionantes. <3

    ResponderExcluir
  14. Oi, nossa fiquei curiosa, parece uma historia bem emocionante. Gosto muito de historias que envolvem cães, quero ler...
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. O livro deve ser muito bom, mas eu não sou muito chegada em animais (sim, e sou uma boa pessoa). Cresci com muitas restrições a animais e por isso não consigo me prender a esses livros. Embora alguns filmes tenham me arrancado bons suspiros.

    ResponderExcluir
  16. O livro deve ser muito bom, mas eu não sou muito chegada em animais (sim, e sou uma boa pessoa). Cresci com muitas restrições a animais e por isso não consigo me prender a esses livros. Embora alguns filmes tenham me arrancado bons suspiros.

    ResponderExcluir
  17. Amo livros com animais, parece ser lindooo!

    ResponderExcluir