[Resenha] Corte de Espinhos e Rosas – Sarah J. Maas

"Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance. Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados."
Fantasia | Cortesia Editora Galera Record | Skoob | 404 Páginas | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon | Classificação: 4,5/5 Estrelas | Resenha da May

Quem me conhece sabe que sou apaixonada por fantasias repletas de aventura, personagens fortes e cativantes, e muita emoção.  E ainda, quem me conhece sabe que amo os livros da Sarah J. Mass, logo minhas expectativas estavam altas para conferir Corte de Espinhos e Rosas. Confesso que tinha medo de me decepcionar, entretanto a Sarah mais uma vez me surpreendeu com uma trama cheia de reviravoltas, instigante e bem desenvolvida, e com um romance doloroso e arrebatador. Posso dizer que ela consagrou-se, ainda mais, como uma de minhas autoras favoritas da vida. 



A trama é narrada em primeira pessoa através de Feyre, a caçula de um lar falido graças à inadimplência do pai. É Feyre quem caça para alimentar a família e, por causa de uma promessa que fizera a mãe antes dela morrer, é ela também que faz de tudo para manter os familiares vivos e unidos – enquanto o pai não ajuda em nada e as irmãs só sabem reclamar e viver em um mundo de fantasia. Em uma de suas caçadas, Feyre tira a vida de um grande lobo de olhos amarelos e sem querer desperta a ira de Tamlim, um Grão-Feérico que vive em Prythian (na terra dos feéricos e além da muralha). Tamlim, como punição pela vida que Feyre tirara, a leva para viver em seu reino. Porém, tal atitude vai muito além de uma simples punição, o que faz com que Feyre desvende mistérios e segredos inimagináveis.

Prythian é dividida em reinos e separada das terras mortais por uma grande muralha; no passado humanos e feéricos foram à guerra, um tentando dominar o outro, e depois de muita luta um acordo foi feito e as terras foram separadas pela muralha. Porém, parece que ela está enfraquecendo e alguma coisa errada tem acontecido em meio aos feéricos. O perigo ronda a muralha, a floresta, as terras feéricas e também humanas. Todo o reino de Prythian vive sob uma maldição que tem se alastrado e pode chegar nas terras humanas em forma de peste, os feéricos estão presos a máscaras que não podem tirar, existe uma rainha tirana, Amarantha, que dominou a todos, lançando esta maldição, e talvez somente Feyre consiga quebrá-la. Amarantha deseja vingança e poder, e quer conquistar não apenas as terras feéricas, mas as humanas também, e não medirá esforços, maldade ou crueldade para conseguir tais objetivos.

Um dos pontos que mais gostei na obra foi o amadurecimento de Feyre; nossa protagonista não teve uma vida fácil e por este motivo tem muito ódio em seu coração, ódio dos feéricos que tem uma grande parcela de culpa por ela e toda a população das Terras Mortais viverem em constante medo e aflição, por muitas vezes passarem fome e necessidades. Mas ao ir viver em Prythian, mesmo contra a sua vontade, Feyre conhece um mundo novo, seres mitológicos que nunca imaginou existirem, conhece outro lado dos feéricos que as lendas repassadas de geração em geração não contavam. Feyre também conhece Tamlim e a fera que vive dentro dele, conhece seus defeitos e seu poder, mas ao mesmo tempo conhece seu coração, derruba barreiras que ele impôs e aos poucos entrega seu coração a ele. Confesso que não foi fácil me conectar com a protagonista, ela tem um gênio forte, defeitos e pré-conceitos, mas na medida em que ela amadurece amadurecemos também, entendendo o seu lado da moeda, suas percepções e começamos a aceitá-la com é: humana, frágil e propensa a erros, que ao mesmo tempo em que falha também amadurece, aprende a aceitar o novo e desconhecido, e se entrega a uma paixão avassaladora de partir o coração. Aqui temos uma protagonista forte, assim como em Trono de Vidro, mas totalmente diferentes entre si. Feyre aos poucos tornou-se uma das personagens mais fortes que conheci.

O universo criado pela autora é muito rico. Através da protagonista, que tem um grande apreço pela arte de pintar, somos levados a conhecer a beleza e exuberância da natureza de Prythian. Feyre nos descreve as cores e as nuances do reino, paisagens belíssimas e que somente existem em reinos mágicos que os livros nos proporcionam conhecer, mas não se enganem achando que talvez a narrativa seja tediosa e maçante, pois Sarah consegue dosar bem estas cenas inserindo informações importantes para a construção do quebra-cabeça final – cada cena está ali por um motivo, para mostrar um novo detalhe importante nos acontecimentos e reviravoltas que inevitavelmente virão. Em certo ponto a leitura torna-se frenética e é impossível parar de ler, pois queremos saber o que irá acontecer em seguida, como a maldição poderá ser quebrada e qual será o destino da nossa protagonista, e acreditem é surpreendente!



Destaque para a belíssima edição que a editora Galera Record nos trouxe, com capa aveludada e de uma cor incrível, além dos arabescos que remetem a fantasia e delicadeza dos feéricos, ela tem tudo a ver com a história e deixam a estante ainda mais bonita. O livro traz uma mitologia bem diferente do que eu já li por aí, uma releitura do conto de fadas A Bela e a Fera, mas totalmente singular. Além de tramas políticas que introduz batalhas épicas que certamente virão a acontecer, laços familiares que superam desafios e personagens complexos e que sempre têm algo a contar e agregar a história, a obra também vai além do romance e fala de superação, aceitação e sacrifício. Em suma, se você procura por uma fantasia cheia de reviravoltas, aventura, romance e mistério, está é a escolha certa.

• Sobre a Série •


Corte de Espinhos e Rosas é o primeiro voluma de uma série composta por seis volumes. O segundo livro Corte de Névoa e Fúria acabou de ser lançado por aqui e não há previsão para o lançamento dos demais livros ainda.


Beijos,












Participe Aqui

16 comentários:

  1. Caramba! Achei que fosse só 2 volumes mesmo :o
    Eu gosto bastante de fantasia, e amo Bela e a Fera, ai você me fala que o livro é um misto de Bela e a Fera, agora que estou mais ansiosa ainda para ler.
    Eu vi o primeiro volume na Saraiva a duas semanas e me surpreendi ao ver que o livro era grosso até, achei que fosse fino. Mas isso não diminuiu meu interesse por lê-lo. Acho que ele vai ser minha próxima compra!
    Beijos Pah linda ! ♥

    ResponderExcluir
  2. Já estou desejando muito esse livro e sua resenha aumentou um pouquinho isso <3
    Já conheço a escrita da Sarah J. Maas por Trono de Vidro que me conquistou desde o início, e sei que com essa série também não será diferente. De tanto ler resenhas já sei que a Feyre tem realmente uma personalidade bem forte, mas não consigo imaginar ela sendo diferente considerando o que tinha que passar com a sua família. Em outras resenhas eu ainda não tinha lido sobre a rainha e a maldição, e acho que isso é um ponto a mais para instigar na história.

    ResponderExcluir
  3. Hey May,
    Livros de fantasia é um gênero que começou a me conquistar muito esse ano, entretanto é bem complicado achar livros realmente bons que abordam esse assunto.
    Essas coisas de "maldições" não me chamam muito a atenção, porém a sua perspectiva sobre a protagonista me fez querer conhecer um pouco mais, personagens nos quais crescem e nos fazem crescer também são incríveis.

    ResponderExcluir
  4. Mayara!
    A Bela e a fera é meu conto de fadas favorito e saber que o livro traz uma releitura incrementada do conto e ainda mistura um reino mágico, cheio de seres fantásticos, só aumenta minha curiosidade para ler.
    “A simplicidade representa o último degrau da sabedoria.” (Arthur Schopenhauer)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Ótima resenha, não deixa a desejar. O livro é muito bom e surpreendente, recheado de fantasia, mistério e romance. A edição está linda e chama muito a atenção.

    ResponderExcluir
  6. Amo essa autora, então estou Louc para ler esse série! Se chegar perto da outra dela, já estou feliz.

    ResponderExcluir
  7. Oi May, eu vivo dizendo por aí que não gosto muito de fantasias. Mas vou te falar que essa sinopse me deixou assim, morrendo de vontade de ler esse livro e imaginando o quão bom ele é.
    Queria que você falasse mais sobre o personagem, fiquei aqui pensando um pouquinho nele e sua relação com a "mocinha" gênio forte.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna, tudo bem?
      Ah, o Tamlin é um cavalheiro. Ele tem um lado 'fera' sabe? E tem medo que Feyre não aceite e/ou entenda este lado da sua natureza. Ele é um ser imortal e já pasosu por muita coisa, por guerras e batalhas, e está sofrendo com esta maldição lançada sobre ele e sobre toda Prythian. Ele é bem misterioso no começo, osso duro de roers sabe? E o legal é ir conhecendo ele, desvendando seus segredos e derrubando suas barreiras junto da protagonista, para não estragar nada sabe?!
      Mas por trás deste ar de fera, ele tem um grande coração e fará tudo o que puder para tentar proteger Feyre, e vice e versa.
      Não posso falar muito, como disse o bacana é ler e conhecer ele aos poucos, com o desenvolvimento da protagonista e do romance entre eles, e confesso que estou com medo do que virá pela frente para nosso Tam (e o livro tá aqui me esperando, ai ai ai...).

      Espero que tenha matado um pouco da sua curiosidade, haha.

      Super beijo,
      May - http://mayeosvicios.blogspot.com/

      Excluir
  8. Gostei muito desse livro quando li e não vejo a hora de ter o segundo. É bem legal de ver a Feyre ir amadurecendo durante o livro e conhecer os motivos do porque ela é do jeito que é e Tamlim, que no começo eu odiava, mas depois se tornou um dos meus personagens favoritos. Eu devorei esse livro e minha parte favorita é segunda (sei que ele não tem uma divisão bem definida mas quando eles vão para o segundo cenário da história, sabe ?) e não vejo a hora de ver as consequências do que aconteceu nessa parte. Adorei as capas dessa série e tomara que a galera não demore muito para lançar o restante já que estou bem curiosa para saber o rumo que a história vai tomar.

    ResponderExcluir
  9. Oi Mayara! Ótima resenha!
    Eu não sabia sobre o que se tratava este livro, mas após ler a sua resenha, fiquei muito interessada pela premissa, pois adoro livros de fantasia. E a edição também está muito linda! Fiquei com muita vontade de ler o livro e conhecer a narrativa dessa autora :)

    ResponderExcluir
  10. eu amei esse livro!!!
    o começo eu achei meio lento, mas depois eu simplesmente me apaxonei pela história pelos personagens enfim
    desesperada pela continuação (se bem q eu ouvi dizer que vc termina o segundo quase chorando pelo terceiro...) e por isso eu tô ponderando se leio logo ou não

    ResponderExcluir
  11. Oi Mayara
    Só de ver na sinopse a menção de A Bela e a Fera já quero ler!
    Estou louca de curiosidade para conhecer a escrita dessa autora, especialmente depois de ler suas resenhas da série Trono de Vidro, fiquei completamente fisgada pela história.
    E quanto a essa nova série, estava muito curiosa para conhecer um pouco mais desse primeiro livro, e que grata surpresa saber que é tão bom quanto imaginei. Amo fantasia, adoro me aventurar em histórias mágicas, com cenário deslumbrante. Adorei a personalidade da Feyre, amo protagonista forte e destemida, nada de donzelas em perigo. E o que falar do Tamlim? Já estou prevendo um personagem incrível ai.
    A diagramação desse livro é perfeita, essa capa é linda! Fico feliz em saber que toda a fama do livro é verdadeira, não vejo a hora de ler essa fantasia cheia de surpresas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Eu amo livros do gênero fantasia, é não conhecia este. Ja coloquei na lista de leitura, porque amei a resenha.

    ResponderExcluir
  13. Esse livro tem tudo pra me agradar. Adoro quando os personagens vão amadurecendo ao passar dos livros, isso dá uma sensação maior de realidade. Fiquei muito feliz em saber que o universo criado pela autora é muito rico, acho isso super importante em livros de fantasia. Resenha maravilhosa.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Flor!
    A capa desse livro é incrível, mas a história não consegue chamar minha atenção =

    ResponderExcluir
  15. Oi! Eu estou muito ansiosa pra ler esse livro, apesar de não ter tido oportunidade ainda. Eu tbm amo fantasia e amo a autora, então vc pode imaginar hehe. Gosto muito quando conseguem colocar uma protagonista forte e independente e mais ainda quando ela vai amadurecendo no decorrer do livro. Certamente é um desejado.

    ResponderExcluir