outubro 31, 2016

[Resenha] Silêncio – Richelle Mead

“Um romance de fantasia e aventura da mesma autora de Vampire Academy. Pelo que Fei se lembra, nunca houve um ruído em seu vilarejo todos são surdos. Na montanha, ou se trabalha nas minas ou na escola, e as castas devem ser respeitadas. Quando algumas pessoas começam também a perder a visão, inclusive a irmã de Fei, ela se vê obrigada a agir e a desrespeitar algumas leis. O que ninguém sabe é que, de repente, ela ganha um aliado: o som, e ele se torna sua principal arma. Ao seu lado, segue também um belo e revolucionário minerador, um amigo de infância há muito afastado em função do sistema de castas. Os dois embarcam em uma jornada grandiosa, deixando a montanha para chegar ao vale de Beiguo, onde uma surpreendente verdade mudará suas vidas para sempre. Fei não demora a entender quem é o verdadeiro inimigo, e descobre que não se pode controlar o coração.”

Fantasia | 280 Páginas | Skoob | Cortesia Editora Galera Record | Compare & Compre: SaraivaAmazon Classificação: 4,5/5 | Resenha da May  



Richelle nos envolve em uma trama de aventura e romance, com uma
personagem forte e determinada que fará de tudo para salvar seu povo do sistema
opressor ao qual estão submetidos sem ao menos perceber.

A Trama nos apresenta Fei, uma garota que vive num vilarejo no
alto de uma montanha onde todos são surdos e convivem em uma sociedade dividida
entre: os trabalhadores da mina, que retiram os minérios para envio montanha
abaixo em troca de alimento; os serventes, que limpam, cozinham e mantem a
ordem no vilarejo; e os artistas, que têm o objetivo de retratar através da
pintura tudo o que acontece no vilarejo, permitindo que a história desse povo fique
registrada para as gerações futuras. Fei é uma artista, uma das melhores da sua
turma, ela veio de uma classe inferior e seu talento é muito valorizado, porém
ela preocupa-se com sua irmã, que está começando a perder a visão assim como
muitos outros moradores do vilarejo. Quando Fei recupera sua audição após um
sonho conturbado e pensa não haver mais solução ou a quem recorrer, ela embarca
ao lado de Li Wei, um amigo de infância, numa jornada para descobrir o que
existe abaixo da montanha, para quem os minérios são enviados, e tentar
conversar com o guardião dos cabos para obter ajuda e mais alimentos – pois estão
mandando menos comida em troca dos minérios e a população sofre com a fome e
com um surto de cegueira.
Um dos pontos mais bacanas da leitura foi como a autora retrata a
percepção dos sentidos através de Fei. Em um povoado em que todos são surdos e
a protagonista, do dia para a noite, começa a ouvir sons que gerações antes
dela nunca ouviram, embarcamos em uma jornada bem singular de como ela percebe
o som, como as vibrações que ela sente ao despertar ou emitir algum movimento
com a boca, por exemplo, produzem o som, e como ele pode ser diferente para
cada ato, para cada tarefa, para cada pessoa. Acredito que a autora teve uma
sensibilidade incrível ao conseguir nos passar estas sensações através de Fei,
e nitidamente somos envolvidos em seu mundo de descobertas, como se nós mesmos
não conhecêssemos o som, ou como denominá-lo para cada tipo, de tão acostumados
que estamos com ele. Viver sem este sentido, assim como a perspectiva de perder
a visão, é aterrorizante; a gente não dá valor a isso, afinal é tão comum, portanto
o livro nos faz pensar que se não os tivéssemos a vida seria imensamente
diferente para nós.
Fei é uma artista e sua percepção do mundo novo – que descobre
abaixo da montanha – é uma jornada maravilhosa de acompanhar. Suas descrições
das cores, da arte, da pobreza e tristeza que inevitavelmente encontra pelo
caminho, nos mantêm ligados à história e com a curiosidade aguçada em saber seu
desfecho. E por falar em final, não posso deixar de comentar a riqueza da
mitologia que a autora inseriu na obra (embora eu ache que ela poderia ter
aprofundado um pouco mais este aspecto), nunca li nada parecido, ou que se
tratasse de mitologia chinesa, e fiquei encantada, assim como a forma como ela
conduziu os fatos e encaixou as peças para o aguardado desfecho da jornada de
Fei e Li Wei.
“Meu mundo se modificou completamente, e não sei como lidar
com ele.”
Eu gostei muito da obra. Richelle sabe como prender o leitor com
uma narrativa leve e fluída, com uma protagonista forte e carismática que se
adapta a todas as mudanças que surgem pelo caminho, e com uma mitologia nova e
muito interessante. Entretanto senti que na primeira parte do livro, antes de
Fei descer a montanha, a narrativa foi mais calma, mais detalhada, e quando
eles finalmente chegam ao seu destino as coisas começam a acontecer muito
rápido. Talvez esta parte pudesse ter sido melhor trabalhada, mais detalhada,
afinal é um mundo totalmente novo, rico em cores, pessoas e abundância,
totalmente diferente do que Fei e Li Wei estão acostumados.
O livro possui um desfecho para todos os problemas inseridos, mas
deixa pontas soltas para uma possível continuação, que eu gostaria muito que
tivesse. Por fim, se você procura uma história diferente, com uma mitologia inusitada
e que traga novas percepções, além do romance e da aventura, este é o livro
certo.
Beijos, 

Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

8 Comentários

  • Micheli Pegoraro
    01 novembro, 2016

    Oi May,
    Ainda não conheço a escrita dessa autora, era para ter começado a ler a série Academia de Vampiros mas até agora nada, e pelo jeito não vou conseguir ler até final do ano. Enfim…Quando vi o lançamento desse livro meses atrás fiquei super interessada, primeiro porque preciso urgentemente dar uma chance à Richelle Mead, e também porque fiquei fascinada com a sinopse desse livro. Sempre gostei da cultura oriental, mas li apenas um livro com esse enredo, então Silêncio será uma leitura completamente prazerosa. Estou ansiosa para embarcar nessa grande jornada um tanto perigosa, ainda mais completando com mistério e muito romance.
    Beijos

  • Fernanda Mendonça
    01 novembro, 2016

    Eu estava desejando muito ler esse livro, mas andei lendo várias resenhas negativas, dizendo basicamanete q a autora não soube aproveitar o potencial da trama que ela criou. É um livro que eu ainda quero bastante ler sim, mas que eu estou com o pé bem atras.

  • Jesica Duarte
    31 outubro, 2016

    Oi May
    Que história em, essa autora é maravilhosa, por trazer um deficiência é um dos sentidos e mostra de forma transparente a adaptação ao meio que vive. Nunca tinha lido esse tipo de livro. Boa dica.

  • RUDYNALVA
    31 outubro, 2016

    Mayara!
    A autora realmente é muito boa, já li outros livro dela e fiquei interessada por esse porque consegue inserir a dificuldade de um deficiente auditivo na comunidade.
    Desejo um ótimo Halloween e um mês maravilhoso!
    "O conhecimento chega, mas a sabedoria demora."(Alfred Tennyson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

  • Theresa Cavalcanti
    31 outubro, 2016

    Fiquei louca para ler esse livro no momento em que eu vi! Parece ser muitoooo bom.

  • Lara Cardoso
    31 outubro, 2016

    Não é exatamente meu tipo preferido de livro, mas se quiser algo mais mitológico, já sei o que procurar.

  • Anna Mendes
    31 outubro, 2016

    Oi Mayara! Adorei a resenha!
    Achei a premissa deste livro muito interessante e diferente. Gostei das características da protagonista e achei muito legal a autora inserir elementos da mitologia chinesa na obra. Eu gosto muito de livros de aventura e romance e fiquei curiosa para ler "Silêncio" e conhecer o mundo criado pela autora 🙂
    Bjos!

  • Ilana Rafaely
    31 outubro, 2016

    Esse livro parece ter uma história muito boa. Quando li a sinopse fiquei em duvida como a autora iria descrever o som no ponto de vista de uma pessoa que nunca o tinha escutado e saber que ela teve uma sensibilidade ao conseguir falar sobre isso me deixou muito feliz. Fiquei curiosa para conhecer a mitologia chinesa e sobre ambos os vilarejos tanto o da Fei quanto o que envia comida para eles. E se realmente tiver continuação espero que a Richelle não demore muito para lançar