maio 09, 2017

[Resenha] A Rosa e a Adaga – Renée Ahdieh

A esperada
continuação de A Fúria e a Aurora, inspirado no clássico As mil e uma noites
Sherazade chegou a acreditar que seu marido, Khalid, o califa de Khorasan,
fosse um monstro. Mas por trás de seus segredos, ela descobriu um homem amável,
atormentado pela culpa e por uma terrível maldição, que agora pode mantê-los
separados para sempre. Refugiada no deserto com sua família e seu antigo amor,
Tariq, ela é quase uma prisioneira da lealdade que deve às pessoas que ama. Mas
se recusa a ficar inerte e elabora um plano. Enquanto seu pai, Jahandar,
continua a mexer com forças mágicas que ele ainda não entende, Sherazade tenta
dominar a magia crescente dentro dela. Com a ajuda de um tapete velho e um
jovem sábio e tempestuoso, ela concentrará todas as suas forças para quebrar a
maldição e voltar a viver com seu verdadeiro amor.

Fantasia | 366 Páginas | Cortesia Editora GloboAlt | Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon | Classificação:
5/5| Resenha da 
May

“Seu futuro não está escrito, minha estrela mais
querida. Uma moeda dá muitas cambalhotas antes de chegar ao chão.”

Na incrível sequência de A Fúria e a Aurora
reencontramos nossa protagonista, Sherazade, mais forte e obstinada do que
nunca na luta para poder viver seu grande amor com o califa Khalid, um amor
impossível mas que enfrentará todas as barreiras inimagináveis para poder ser
vivido. Em A Rosa e a Adaga reencontramos personagens queridas e que nos
marcaram com sua personalidade e suas histórias, para finalizar tudo o que
começara no livro anterior. 


A trama de A Rosa e a Adaga apresenta Sherazade
e Khalid separados devido à maldição que o califa carrega sob os ombros e em
prol da proteção de seu povo. Entretanto, nossa protagonista se mostra ainda
mais determinada e corajosa no meio do deserto, primeiramente tentando aprender
e controlar um dom antigo que tem despertado dentro de si: a magia, e depois
saindo em busca de ajuda para encontrar uma forma de quebrar a maldição de seu
esposo, livrar seu reino das intempéries que vem sofrendo por causa desta mesma
maldição e, ainda, tentar ajudar seu pai que no primeiro volume envolve-se com
forças míticas sombrias que não consegue controlar.
Enquanto isso, acompanhamos Khalid em seu
castelo e em sua cidade que depois dos últimos acontecimentos precisa se
reerguer. É nesse momento que Khalid mostra seu grande coração, fazendo de tudo
para ajudar os mais necessitados sem se revelar ser o rei, é também aqui que vemos
o quanto à maldição lançada sobre ele o afeta, privando-o até mesmo do sono e
do descanso. Khalid não acredita e nunca procurou por uma solução que pusesse
fim ao seu tormento e do seu povo, portanto quando Sherazade sai em busca de
ajuda, ele não consegue acreditar que a maldição será quebrada.  Entretanto, o amor é capaz de transformar e
superar qualquer obstáculo ou desafio que apareça no caminho, e nesta obra
vemos muito disso: o amor operando em todos os sentidos, protegendo, lutando,
crendo e superando, e juntos Khalid e Sherazade tem poder de mudar todo seu
reino.
Além do plot principal deste casal que me
conquistou completamente, a obra surpreende porque conhecemos mais da irmã de
Sherazade, Tariq, e outras personagens que antes apareceram apenas rapidamente –
eles contam suas histórias e, através delas, envolvem ainda mais o leitor. Cada
personagem, mesmo que secundário, está ali por um motivo e tem algo a
acrescentar a esta releitura tão maravilhosa que me ganhou do início ao fim. Fora
que a narrativa da autora continua fluida e me prendeu desde as primeiras
palavras. Ou seja, trata-se de uma leitura, sem dúvidas, obrigatória para quem
leu o primeiro volume – e para quem não leu só me resta deixar meu apelo, pois
vale muito a pena conhecer esta duologia cheia de magia e que encanta o leitor
(confira a resenha do primeiro livro aqui). 
Em resumo, e para quem tem medo de spoilers,
digo que nesta sequência temos: mais aventura e ação, muito romance e
superação, laços de amizade e familiares sendo trabalhados, mitologia e muita
magia acontecendo, e o desenrolar de um amor proibido, mas extremamente forte e
crível, que de alguma maneira superará o mal para poder ser sentido, não apenas
até o chegar de mais uma aurora, mas por todos os dias de suas vidas. 

• Sobre a Série •
A Rosa e a Adaga é o desfecho da duologia A Fúria e a Aurora.
Obras que trazem uma releitura do clássico As Mil e Uma Noites.

Beijos, 







Participe Aqui

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

24 Comentários

  • Nayane Evylle
    24 maio, 2017

    Me sinto peixe fora d'água por que ainda não li essa duologia kk Eu já ouvi falar tanto que não aguento mais esperar. Já sei que vou gostar muito da Sherazade por qye adoro personagens do estilo dela. E o ampr entre os personagens é lindo demais! Quero muito muito ler *—*

  • Kemmy Oliveira
    22 maio, 2017

    Eita, como eu tenho medo de spoiler e esses livros estão na minha listinha há algum tempo, preferi pular alguns parágrafos da resenha rs
    Que ótimo que você tenha gostado tanto assim da finalização da duologia, pois é bem comum que o primeiro livro nos encante e os outros nos frustrem rs. Uma coisa que me atraiu MUITO nesse livro é que ele foca mais na aventura e o romance fica mais como coadjuvante, pois não gosto muito de romances.
    Beijos!

  • Ana
    17 maio, 2017

    Oi, Mayara!
    Conheci essa duologia pela sua resenha. Fiquei curiosa e resolvi arriscar; foi amor à primeira lida rs. Indico para todas as minhas amigas!
    Estou na metade de A Rosa e a Adaga, já ansiosa pelo próximo lançamento da autora.
    Bjs

  • Monique Caetano
    16 maio, 2017

    Ei Mayara!!
    Amei sua resenha, comprei os 2 livros depois de ler ela..rsrsrsrs…aguando eles chegarem ansiosa.
    Bjoss

  • Priscila Tavares
    16 maio, 2017

    Oi Mayara!
    Minha relação com esses livros é um tanto conturbada. Quando saiu o primeiro eu passava longe dele e não entendia o que as pessoas viam nele. Passou muito tempo e acho que o livro foi me conquistando aos poucos. Hoje estou mega curiosa haha Espero poder ler em breve.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

  • Micheli Pegoraro
    15 maio, 2017

    Oi May,
    Fiquei empolgada em saber que o segundo livro é tão bom como o primeiro, ainda não li A Fúria e a Aurora, mas estou bem curiosa pra conferir essa aventura baseada em um clássico da literatura. Adoro livros de fantasia, e essa duologia tem todos os elementos que gosto. Uma história repleta de aventura, ação, magia e mistério envolvente a maldição que afeta um dos personagens e consequentemente o reino. Sem falar que tem um pouco de romance pra deixar tudo ainda mais envolvente.
    Espero ter a oportunidade de ler logo.
    Beijos

  • Lily Viana Music
    15 maio, 2017

    Olá Pah!
    Gostei muito dessa duologia, além de ser uma continuação do primeiro, terá uma nova aventura para os dois casais. Eu ainda não li nenhum do dois livros mais já tinha lido varias resenhas e gostei bastante da trama e do amor entre eles! E um livro que está na minha lista de leitura!

  • Katharine Emídio
    13 maio, 2017

    May, arrasou na resenha! Eu fiquei muito curiosa para ler essa duologia, espero gostar muito. Já adicionei na minha lista!! Super Beijo

  • Gislaine Lopes
    12 maio, 2017

    Oi Mayara,
    Nunca li As mil e uma noites e o pouco que conheço da história foi de filmes que assisti na infância/adolescência. Desde que fiquei sabendo destes livros fiquei muito curiosa em fazer esta leitura. Toda a ambientação e cultura retratada na história é o que mais me chama atenção na trama. Eu gosto de romance e adoro a ideia de a autora o combina com magia e muita ação. Espero realizar a leitura desta duologia logo.

  • Jéssica Fernanda
    12 maio, 2017

    Oi Maya, nem acredito que deixei de incluir esse livro na minha ultima compra. Doida pra ler esses povs da irma da Sherazad.

  • Dan Igor
    11 maio, 2017

    Essa duologia é bastante falada tanto aqui como lá fora, o que me fez sempre ter a curiosidade de lê-la. Achei a premissa bem bacana, e os personagens me parecem bem interessantes, realmente conquistando o leitor. O casal principal, pelo jeito, é um daqueles marcantes. Amo histórias com magia, aventura, romance, enfim, um mix de gêneros, e tanto o primeiro quanto o segundo livros da saga me deixaram bem curiosos.
    Abraços!

  • Leituras da Ketellyn
    11 maio, 2017

    Achei muito legal a sua resenha, vou procurar saber mais sobre essa duologia e quem sabe a colocar na minha lista. Adorei as capas deles.

  • Fernanda De Mello
    10 maio, 2017

    Gostei mais do primeiro livro… não que este seja chato!! Em geral a saga é bem legal

  • Lara Cardoso
    10 maio, 2017

    Li a resenha do primeiro e do segundo para me situar melhor e tenho que confessar que não sei se conseguiria me apaixonar por alguém como o Khalid. Sério, não sei se rolaria algo assim, especialmente se eu tivesse acabado de perder uma amiga morta por ele.

  • Bruna Lago
    10 maio, 2017

    Oi May, eu adoro quando as resenhas trazem nota máxima, porque tenho certeza que vem coisa boa. Eu não conheço essa duologia, mas pelas resenhas acho a história fascinante, cheia de aventura, romance e tudo que a gente gosta. Eu já salvei aqui e vai ser minha próxima leitura 😉

  • Anna Mendes
    10 maio, 2017

    Oi Mayara! Ótima resenha!
    Eu não conhecia esta duologia, mas já fiquei encantada com a premissa. Adoro fantasias e essa parece ser uma das boas!
    E essas capas lindas e delicadas? Adorei!
    Vou adicioná-los nas minhas metas de leitura 🙂
    Bjos!

  • Mariana Vantine
    10 maio, 2017

    Eu não conhecia essa duologia e agora já acrescentei na minha listinha. Gosto muito de livros que envolvem qualquer tipo de magia..

  • Lili Aragão
    10 maio, 2017

    Oi Mayara, essa duologia é um amor e o melhor é duologia, as vezes acho cansativo esperar e esperar para saber a conclusão de algumas séries e trilogias. Sherazade e Khalid são um amor e por mais que tivesse considerado que esse livro deixou a desejar em alguns pontos, a resolução da maldição poderia ser mais problemática haha e algumas vezes eu quis maiores explicações antes que se pulasse de uma cena pra outra, mas nem assim eu deixei de amar e considerar que essa leitura vale muito a pena <3

  • RUDYNALVA
    10 maio, 2017

    Mayara!
    Bom ver que a continuação é ainda melhor que o primeiro livro e que Sherazade consegue seus intentos, além de podermos conhecer um pouco mais sobre sua irmã.
    Quero muito ler a série.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

  • Leticia Golz
    10 maio, 2017

    Oi, May
    Quero ler esses livros. Aí, que minha lista nunca acaba.
    Eu não sou a maior fã de mitologia, mas às vezes arrisco ler alguns livros. Sabendo que tem superação e romance já me agrada. Porém, ainda preciso ler o primeiro. Fico feliz que tenha curtido esse volume.

  • Camila Santiago
    09 maio, 2017

    Eu gostei muito dessa duologia! Assim que li A fúria e a Aurora já li logo o outro, pq fiquei vidrada! Gostei mais do A fúria e a Aurora, mas esse tbm é lindo, e como sempre, me apaixonei pelo Khalid (não aguento mais me apaixonar pelos mocinhos, rs) e me inspirei com a força da Sherazade. Foi o primeiro livro de fantasia que li.. e amei ❤

  • Tarcila Lins
    09 maio, 2017

    Não conhecia esses livros, mas têm uma premissa bem legal. São somente dois ou vão lançar mais algum? Ele é muito focado na parte de romance ou isso é apenas um dos elementos trabalhados pelo autor, mas com foco mais em aventura?

  • Marlene Conceição
    09 maio, 2017

    Oi Maya.
    Eu quero muito ler essa duologia, já estou amando os personagens sem ainda nem ter lido o fato de que o modelos vai superar todos os obstáculos me conquistou e essa mocinha se parece o tipo de personagem com o qual me identifico muito aqui aquela pessoa forte e determinada que não desisti fácil enfim não vejo a hora de ler.
    Bjs.