[Resenha] Um amor para Lady Johanna – Julie Garwood

Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente: o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens.
Romance de Época| 400 Páginas|  Cortesia Editora Universo dos Livros| Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação 4,5/5
Sempre quis ler algo escrito pela Julie Garwood – até tenho alguns livros dela, de edições bem antigas, parados na estante. Contudo, foi através da história da doce e tímida Lady Johanna que, além de comprovar o talento dessa renomada autora, acabei me apaixonando por sua narrativa. Com uma trama emocionante, reflexiva e que vai conquistando o leitor aos poucos, Um amor para Lady Johanna é uma bela história sobre amor, perdão, amadurecimento, superação e, principalmente, segundas chances. Aqui, temos uma jovem viúva descobrindo a felicidade de viver em um casamento cheio de respeito, carinho e amor. E tudo isso em um cenário rodeado de perigos e intrigas palacianas.
Johanna tinha certeza que estava livre. Depois da morte do marido, e de viver um casamento abusivo e violento, tudo o que a jovem viúva queria era levar uma vida pacata e independente. Contudo, o Rei quer encontrar uma maneira de silenciar os segredos de Johanna; e para isso está disposto a casá-la com um dos seus fiéis (mas nem sempre honestos) seguidores. Sendo assim, para não acabar – novamente – casada com um homem desrespeitoso e agressivo, a jovem aceita o pedido do irmão e acaba noiva de um desconhecido: Gabriel MacBain, um temido guerreiro escocês. Inicialmente Johanna fica apavorada com a possibilidade de sair da Inglaterra, ir para a Escócia e ainda acabar casada com um brutamonte autoritário e grosso. Porém, aos poucos Gabriel mostra seu caráter e conquista o carinho da jovem. Enquanto ela, por sua vez, vai superando seus receios e timidez, ao passo que vai deixando para trás as lembranças de um casamento fracassado, sem amor e repleto de memórias de abuso e agressão. Enquanto ambos provam que são mais do que aparentam, e o amor nasce com o passar dos dias, o Rei mantem os olhos voltados para os perigos que essa mulher, agora unida a um Lord Escocês forte e poderoso, representa. – Será que um dia Lady Johanna será livre e feliz?
Uma das coisas mais maravilhosas nesse livro é o papel que Johanna representa. Séculos atrás a mulher era vista apenas como fonte de prazer ou como máquina reprodutora. A sociedade, a Igreja e os homens faziam de tudo para diminuir a força do papel feminino dentro de uma comunidade, criando leis comportamentais absurdas que delimitavam os sonhos de qualquer mulher. E Johanna é exatamente isso: o exemplo de como nós erámos agredidas, maltratadas e constantemente julgadas. Graças ao marido abusivo e agressivo, Johanna se escondeu do mundo e virou uma esposa cheia de inseguranças – do tipo que evita conflitos, que não sobe o tom de voz e que nunca contradiz um homem por conta do medo de apanhar. A cada página senti na pele o peso da injustiça que rodeava os passos dessa mulher e torci, com todas as forças, para que ela superasse o passado e fosse feliz. E é exatamente por isso que vibrei tanto com o romance entre Johanna e Gabriel. Através desse casamento a jovem recebe uma nova chance, descobre o amor, a amizade, a paixão, o real significado de estar em um casamento e, principalmente, redescobre sua voz. A segurança que Gabriel transmite faz com que Johanna lute por seus sonhos, lute por seu marido mandão mas respeitador e carinhoso, e lute pela mulher que quer ser. Amei a jornada dessa jovem e, sem dúvida, o fato do livro ser todo sobre isso: crescimento, perdão e recomeço. O romance é lindo, mas é só um bônus.
Além da mensagem que a obra traz também amei a personalidade de Gabriel, o romance calmo e sólido que os protagonistas constroem, e o clima de aventura que permeia o livro – sério, se esses escoceses não aprontarem uma ou outra batalha não teria graça, risos. Contudo, devo dizer que o livro demora para engrenar. No começo a personalidade de Johanna irrita (afinal não entendemos os motivos por trás dos seus medos e inseguranças) e parece que a leitura não caminha para lugar nenhum. Ainda assim, é fato que passado os primeiros capítulos a trama evolui, a personagem fica mais real ao leitor, e a história passa a nos ganhar. Inicialmente achei que não iria gostar da leitura e muito menos de Johanna, mas acabei a leitura segurando as lágrimas e com um sorriso bobo no rosto graças a esses personagens cativantes e fortes. Vale muito a pena dar uma chance, principalmente para os fãs de histórias de amor que vão muito além do romance. 


Beijos,


Participe Aqui

26 comentários:

  1. Apesar de ser um romance de época, infelizmente muitas mulheres ainda passam por situações parecidas com a de Johanna de um relacionamento abusivo. Esse livro podia servir de incentivo aos homens autoritários de mudar o comportamento e mostrar que quando se tem amor a vida se torna mais fácil e leve. Fico feliz pela Johanna ter tido a chance de acreditar no amor novamente

    ResponderExcluir
  2. Pah!
    Deve mesmo ser uma história linda, tanto de amadurecimento da protagonista como pelo romance em si, com um homem totalmente diferente do seu primeiro marido que a maltrava e abusava.
    Sem contar que é de época e escocÊs, amo as terras altas e tudo ambientado na Escócia.
    Quero ler!
    Desejo uma ótima semana e um mês abençoado!
    “Muitas palavras não indicam necessariamente muita sabedoria.” (Tales de Mileto)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. O livro parece otimo, mas o fato de que ela foi obrigada a casar-se me deixou muito chateada, porem com isso ela conhece o amor, é estranho ver que antes as mulheres não tinham voz, nem vez e hoje tudo mudou pra melhor. E esse rei não sei o que falar, que cara mais chato. Então gostei muito do livro e como romance é meu gênero favorito, com certeza vou comprar.

    ResponderExcluir
  4. Oi Pah... o romance demorou um pouco pra engrenar comigo, mas nem foi por causa de Johanna (já imaginava os motivos) e sim porque esse foi o primeiro livro que li dessa autora e acho que não tava acostumada com a escrita dela, mas a história é envolvente e não demorou muito eu tava lendo e amando a história. O romance é mesmo lindo e apesar de amar as histórias dessa época, os romances escritos, é possível perceber o quanto era uma época difícil pra ser mulher e como você disse o papel da protagonista nos mostra isso.
    Ah e a Universo dos Livros nem sempre acerta nas capas dos romances de época, mas com esse acho que ela arrasou rsrs

    ResponderExcluir
  5. Paula Arindiauane3 de maio de 2017 09:45

    Gostei do livro de cara, mais ainda por saber que se trata da história de uma mulher forte, batalhadora e destemida que não se deixa abater, por mais difícil que tenha sido sua vida. Além disso, é importante observar, que por mais conturbado que tenha sido seu casamento, ela não deixou de lutar para superar isso e, ainda mantém viva a esperança de encontrar uma pessoa boa, que esteja disposta a enfrentar tudo e que a ame de verdade.
    Tenho esse livro em PDF, quero ler ele ainda esse ano, pois sei que vou gostar muito da história, desse envolvimento amoroso e da luta incessante de uma mulher guerreira e justa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Katharine Emídio3 de maio de 2017 10:15

    Paah, amei a resenha! Fiquei muito curiosa para ler esse livro, eu como amo romances de época, espero amar!! E além disso, tenho um fraco por escocês (risos), pois já seria meu terceiro livro com algum escocês e sempre acabo me apaixonando pelo personagem. Super Beijo

    ResponderExcluir
  7. Esse foi o primeiro livro que li no ano. Lembro que 02 de janeiro comecei essa aventura linda e já estava me derretendo toda por esse casal. Sou apaixonada por escoceses, conheci por meio do seu blog e desde lá não deixo de ler um lançamento porque sei que a leitura vai ser maravilhosa!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela resenha, estou muito feliz de ter encontrado o seu canal, me identifiquei muito com os seu gosto literário. Adorei a resenha do livro, muita vontade de ler, parabéns! sz

    ResponderExcluir
  9. Ai meu Deus, como eu amei essa capa linda! Fique muito curiosa pra ler esse livro, principalmente por ser uma trama onde a mulher, que antes não fazia nada além de obedecer seu marido abusivo, finalmente consegue ter voz (e um amor verdadeiro). Gosto de histórias assim, com superação e amor! Ainda não tive a oportunidade de ler livros da autora, mas vou procurar ler <3 se todos forem como Um amor para Lady Johanna tenho certeza que vou gostar bastante! Parabéns pela resenha, ficou muito boa!

    Beijos


    http://nebulosadeflores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Apesar do livro ser um belo romance de época com certeza e sua cara Pah, aprendir a querer ler livros assim por tantos livros maravilhosos que você resenha e me deixa curiosa e mais vontande de ler. Gostei bastante da trama, só não muito dela ter que se casar obrigada, algo que não deveria ser assim mas mesmo assim gostei do livro e da determinação dela!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Pah
    Que livro mais lindo! Toda essa jornada da protagonista e o romance. Essa crítica social forte nunca deve deixar de estar nos romances de época. Queria muito acompanhar essa superação da protagonista e já quero muito o livro, mesmo que o começo demore para agradar.

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha. Esse livro sempre chega pra mim no email pela amazon ou saraiva, porém nunca dei uma chance. Achei o incentivo ideal. Adoro livros que mostram o crescimento e amadurecimento das pessoas e o quanto nós mulheres ao longo dos tempos vêm lutando e transformando a sociedade. bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Paola! Adorei a resenha!
    Achei a capa deste livro muito linda e adorei a premissa. Parece ser uma história muito linda e emocionante. Adoro livros que trazem personagens que crescem e amadurecem ao longo da história. Também gostei muito do papel e da história de superação da protagonista.
    Com certeza vou adicionar esse livro nas minhas metas de leitura :)
    Bjos!

    ResponderExcluir
  14. Oi Paola!
    O livro parece ser bem interessante, deve ser bacana ver a Johanna redescobrindo o amor vindo de alguém por quem ela tinha um conceito tão diferente do real. Ver ela superando as dores de um casamento horrível após conhecer o Gabriel, um homem tão carinhoso, aparenta trazer um sorriso no rosto, como você disse na resenha. Não sou muito de ler livros desse tipos, mas estou precisando de histórias assim, bonitas, então acho que vou ler logo Um Amor para Lady Johanna.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Oi Paola!
    Eu amo romances de época. Esse eu ainda não havia ouvido falar, mas já me encantei. É revoltante mesmo acompanhar nos livros, a forma como as mulheres eram tratadas e ensinada a agir. Como se fossem objeto, e só servissem de enfeito e fonte de prazer. Eu imagino o que ela deve ter passado para ter ficado "traumatizada" dessa forma. Ainda bem que ela acabou conhecendo o Gabriel. Ainda não conheço o personagem, mas já gosto dele (haha).
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  16. Já tinha visto esse livro, mas nunca tinha lido nenhuma resenha sobre ele, e apesar de ler poucos livros de época ultimamente ando comprando alguns,principalmente depois que conheci o seu blog pois encontrei varias dicas aqui, esse com certeza vou querer, mas vai ter que ficar para as compras do mes que vem. Adorei a sua resenha e de saber que os personagens amadureceram, outra coisa que gostei foi como descreveu Gabriel, já sei que irei gostar dele.

    ResponderExcluir
  17. Oi Pah.
    Eu amei este livro e se foi sem dúvida um dos melhores romances de época que já li, o fato da Mocinha se mostrar tão forte determinada foi um bônus O mocinho também não ficou atrás ele era tão fofo e mais ao mesmo tempo tão bruto com ela com aquele senso de proteção, enfim eu amei e assim como você mesma falou este livro traz uma mensagem muito importante e mostra que a mulher se ganhou seu espaço ao longo dos anos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Gostei muito da sinopse e da resenha, achei uma mistura de Outlander, acho que por se passar em um século mais distante, dá outro toque ao livro e diferencia dos romances de época que estamos acostumadas. Já coloquei na minha listinha.

    ResponderExcluir
  19. Oi Pah,
    Eu amei a sinopse desse livro, amo um bom romance de época com uma linda história de amor e de superação. Não tinha lido muitos livros com personagens escoceses, mas depois que li Outlander fiquei completamente apaixonada por histórias com esses guerreiros escoceses, sem falar que as batalhas dos clãs rendem muita ação e aventura haha.
    Com certeza vai ser uma leitura muito cativante ao acompanhar a jornada de crescimento da Lady Johanna, o recomeço de uma nova vida repleta de amor e carinho.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. eu gostei muito deste livro quando li o ano passado, achei muito divertido, engraçado em alguns momentos motivador e um dos meus romances tipo historico favoritos

    ResponderExcluir
  21. Eu não sou uma pessoa que lê muitos romances de época. Mas você sempre fala tanto do gênero que estou começando a me interessar. Sem contar nas diversas capas maravilhosas que esses livros têm!
    Bjks

    ResponderExcluir
  22. Eu não sou uma pessoa que lê muitos romances de época. Mas você sempre fala tanto do gênero que estou começando a me interessar. Sem contar nas diversas capas maravilhosas que esses livros têm!
    Bjks

    ResponderExcluir
  23. Oi Pah! Fui confirmar se já tinha colocado esse livro na lista do Skoob e vi que o link está redirecionando para outro livro, da Maya Banks. Ó o link: https://www.skoob.com.br/livro/622284ED623092
    Enfim, gosto de ler histórias sobre moças que superam relacionamentos abusivos porque acabo me identificando com elas e me tornando mais forte com suas histórias. Tenho certeza que é o mesmo que vai acontecer nesse caso, além de me dar esperanças de um relacionamento sadio.

    PS: você tem alguma dica de romance em que a mocinha tem filho com um babaca e depois acaba em um relacionamento maravilhoso? Tô precisando de algo assim...

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kemmy! MUITO obrigada por avisar ♥ Já mudei o link :)
      Você já leu O Despertar do Lírio? Ou Nunca julgue uma dama pela aparência? Ambos são lindos, com mulheres fortes e sofridas, e com crianças fofas e maravilhosas. Indico muito!

      Beijos

      Excluir
  24. Ja li livros da autora, amo todas as històrias, e os romances de época sempre são perfeitos. O que não gostei muito em seus livros é que as vezes a autora é muito detalhista tornando a història cansativa. Mas curto seus livros mesmo assim.

    ResponderExcluir
  25. Esse livro vem fazendo sucesso! Tambem ouvi pessoas dizendo que a história demora para engrenar e as primeiras partes são chatas pq mostra a relação de submissão ( situação que me dá muita agonia). Mas a história é bem legal depois do meio e me interessei pelo Gabriel rsrs
    Vou adquirir em breve com certeza ;*

    ResponderExcluir