Newsletter

assine a newsletter!

E receba a notificação de novos posts por e-mail

Oi, galera! Tudo bem? O vídeo de hoje é muito especial. Através dele quero agradecer a todos vocês que fazem parte da família Livros e Fuxicos E de quebra aproveitar para contar um pouco mais sobre o MEU livro. Espero que gostem, juro que tentei não me emocionar muito.

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

O que te inspira? Para responder essa pergunta nos unimos – Equalize da Leitura, Livros & Fuxicos, Minha Vida Literária, Nuvem LiteráriaSegredo entre Amigas e Resenhando Sonhos – na intenção de compartilhar com vocês um pouco mais do nosso dia a dia e, principalmente, das cosias boas que fazem parte da nossa rotina.

Oi, galera! Tudo bem com vocês? Hoje damos início ao projeto Inspirações do Mês.
Todo dia 30 iremos falar das maiores inspirações do nosso mês, compartilhando um pouco do que fez parte do nosso dia a dia nas últimas semanas. A ideia é mostrar coisas aleatórias sem as quais não nos imaginamos. E dessa vez o tema é algo que eu amo: Inverno.

Oi, galera! Tudo bem com vocês? Hoje é dia de um UNBOXING MEGA especial! Dia 20 foi dia do amigo e, para comemorar, unimos algumas amigas desse Youtube lindo para brincar de Amigo Secreto. Vem descobrir quem me tirou e o que ganhei de lindo e especial
Ou veja direto no Youtube: aqui.

Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra... Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde. Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação. Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não admita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.
Romance de Época| 272 Páginas|  Cortesia Editora Arqueiro| Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação 5/5
Ah, simplesmente amei essa leitura. Uma das coisas que mais gosto nos livros da Julia Quinn é que eles não precisam trazer temas tabus ou extremamente reflexivos para me comover. Trata-se de uma escrita que fala diretamente comigo, mesmo quando a trama é meramente romântica. E foi exatamente isso que aconteceu com uma Noite como Esta. Não vou dizer que o foco da história está exclusivamente no romance, existe sim algumas reflexões abordadas na trama, entretanto tudo gira em torno de um amor que nasce do desejo, que cresce com a amizade do dia a dia, e que transborda a cada toque, beijo ou gesto. Amo personagens doces, amorosos, familiares e românticos. Então amei a história do Daniel e da Anne desde a primeira página. Eles me lembraram a história do Anthony, de O Visconde que me Amava, e reviveram em mim a certeza de que sempre amarei os livros da Julia Quinn.

Oi galera! Tudo bem com vocês? Com tanto lançamento incrível como é que a gente faz para dar conta de tudo? Vem que hoje trouxe dicas de lançamentos especiais que quero para ontem e – o mais interessante – como conseguir um desses livros de graça

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Oi galera! Tudo bem com vocês? Quem é que leu 11 livros no último mês? Eu mesma! Hoje vim contar quais foram essas maravilhosas leituras e ainda convidá-los para uma empreitada: vamos embarcar em uma nova Maratona? Vem que a #MLVoltaàsAulas vai ser demais (e vai me ajudar a ler mais 11 livros, quem sabe?)!


Ou veja direto no Youtube: aqui.

Olá, galera! Como vocês estão? A dica de hoje é para os fãs de romances clichês e, ao mesmo tempo, reflexivos. Sabe aquele tipo de livro rápido e gostoso de ler, mas que ainda assim deixa uma mensagem bacana? Pois bem, já adianto que a história da Mariana é exatamente assim! Tenho certeza que os amantes de romances previsíveis e envolventes vão adorar essa leitura. 

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção. Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente. Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido. No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida. Em Ligeiramente Perigosos, o sexto e último livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh conclui a saga desta encantadora família em uma trama repleta de cenas sensuais, tiradas espirituosas e personagens à frente de seu tempo. Ao unir um homem e uma mulher tão diferentes, ela mostra que o resultado só poderia ser um par perfeito.

Romance de Época| 304 Páginas|  Cortesia Editora Arqueiro| Skoob | Compare & Compre: SubmarinoSaraivaAmazon | Classificação 4/5
Esperei tanto por esse livro! Amo romances de época que fazem parte de uma série, ainda mais quando se trata de uma saga familiar cheia de membros cativantes e charmosos. E os irmãos Bedwyn são exatamente assim. A cada livro a família ganhou um pedacinho do meu coração; uns me emocionaram, outros surpreenderam, e alguns me deixaram com um sorriso bobo no rosto. Fora que todos eles aumentaram minha curiosidade pelo desfecho, para conferir a aguardada história de amor do Duque de Bewcastle – o irmão mais velho e personagem indireto dos volumes anteriores. De certa forma é esse irmão que mantem o mistério da série, então é claro que minhas expectativas estavam altíssimas. Afinal, passamos SEIS livros aguardando esse homem ser arrebatado pelo amor! Ainda assim, adianto que a história do Duque está longe de ser uma das melhores da saga. Contudo, como tudo que a Mary Balogh escreve, a trama é envolvente e extremamente romântica. Ou seja, na medida certa para os fãs de romances de época.

Oi galera! Tudo bem com vocês? Finalmente um vídeo de filmes aqui no canal! Quem gosta de romances de época vai adorar as indicações de hoje, pois todos os filmes dessa lista possuem uma conotação histórica bem cativante (fora que todos são meus queridinhos ). Espero que gostem!

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Em Para todos os garotos que já amei, as cartas mais secretas de Lara Jean — aquelas em que se declara às suas paixonites platônicas para conseguir superá-las — foram enviadas aos destinatários sem explicação, e em P.S.: Ainda amo você Lara Jean descobriu os altos e baixos de estar em um relacionamento que não é de faz de conta. Na surpreendente e emocionante conclusão da série, o último ano de Lara Jean no colégio não podia estar melhor: ela está apaixonadíssima pelo namorado, Peter; seu pai vai se casar em breve com a vizinha, a sra. Rothschild; e sua irmã mais velha, Margot, vai passar o verão em casa. Mas, por mais que esteja se divertindo muito — organizando o casamento do pai e fazendo planos para os passeios de turma e para o baile de formatura —, Lara Jean não pode ignorar as grandes decisões que precisa tomar, e a principal delas envolve a universidade na qual vai estudar. A menina viu Margot passar pelos mesmos questionamentos, e agora é ela quem precisa decidir se vai deixar sua família — e, quem sabe, o amor de sua vida — para trás. Quando o coração e a razão apontam para direções diferentes, qual deles se deve ouvir?
Jovem adulto | 304 Páginas | Cortesia Editora Intrínseca | Skoob | Compre: SubmarinoSaraivaAmazon | Classificação: 5/5
Ah, Lara Jean... dizer que te adoro é pouco! Não é a primeira vez, e sem dúvida não será a última, que venho babar arco-íris para essa trilogia tão especial. A saga de Para todos os Garotos que já amei é composta por três livros e todos eles contam a história de uma mesma garota, a querida Lara Jean. São três histórias sobre amor, perdão, amadurecimento e recomeços. No primeiro livro meu coração foi conquistado completamente, no segundo fui envolvida pela jornada dos protagonistas (mesmo que a história não tenha feito jus ao volume anterior), e no terceiro fui arrebatada por cada emoção contida nas páginas dessa obra. De fato, não consigo imaginar um final mais perfeito. Estou maravilhada!

Olá galera, tudo bem? Hoje é dia de conferir as novidades literárias do mês de Julho. Tem tanta coisa boa, principalmente para os fãs de romance, que fica impossível não PIRAR com todos esses lançamentos. Vem ver:
Novidades Nacionais
Sabe quando você ama uma autora e não vê a hora dela ser publicada no Brasil? Pois bem, esse é o resumo da minha história com a Elizabeth Hoyt e com a Suzanne Enoch. Conheço o trabalho delas há anos, desde quando os romances de época só eram publicados por aqui através dos livros de banca, e estou mais que contente em saber que verei essas histórias lindas na minha estante. Já falei de O Príncipe Corvo por aqui (e tem até um sorteio rolando, já estão participando?) e logo falo mais do Herói nas Highlands. Mas fica a dica: podem ler sem medo!

Oi galera! Tudo bem com vocês? Hoje vamos conversar sobre literatura de entretenimento e a importância de lermos o que nos faz bem – independente de gênero ou estilo literário. Espero que gostem desse vídeo, foi muito importante gravá-lo.

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando. Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor. Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa. Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios. Vencedor do Newbery Honor Award, primeiro lugar na lista do New York Times e adotado em diversas escolas nos Estados Unidos.
Juvenil; 2ª Guerra Mundial | 240 Páginas|  Editora DarkSide Books| Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação 5/5
Já disse várias vezes que amo livros narrados por crianças, não é mesmo? Adoro a maneira sincera que esses personagens descrevem o mundo, indo contra os pré-conceitos da sociedade e simplesmente seguindo seus corações. Portando, já adianto que amei Ada e Jamie – os protagonistas de A Guerra que Salvou a Minha Vida – desde o primeiro instante. Existe algo de peculiar, e incrivelmente cativante, na personalidade desses dois jovens. É através deles que mergulhamos em uma história direta, dolorosa e incrivelmente madura, afinal estamos falando da Segunda Guerra Mundial e das consequências que essa batalha gerou. Eles são apenas crianças, mas mesmo assim mostram a crueldade por trás da guerra, emocionando, chocando e incitando no leitor a vontade de transformar nossa sociedade e acabar, de uma vez por todas, com as disputas políticas movidas pela ganância e sede de poder.

Olá, galera! Como vocês estão? Aproveitando muito esse final de domingo? A dica de hoje é para quem gosta de romances de época emocionantes, sensuais e extremamente envolventes. Sempre fui apaixonada por O Príncipe Corvo e, depois de relê-lo nessa edição linda da Record, resolvi falar um pouco mais a respeito dessa história tão especial. Vêm ver:



Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Olá, galera! Como vocês estão? Passando para avisar que hoje é dia de Book Haul! O vídeo está cheio de livros especiais. Vêm conferir:
Ou veja direto no Youtube: aqui.

Outros jeitos de usar a boca é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.
Poemas | 208 Páginas|  Editora Planeta| Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação 5/5
Não é segredo o quanto amo narrativas reais e reflexivas. Mesmo que os temas abordados sejam dolorosos ou que a história pareça cruel, amo a sensação de vivenciar as emoções descritas nas páginas de um livro. Portanto, não é surpresa nenhuma o fato de eu ter amado a intensidade por trás da narrativa de Outros Jeitos de Usar a Boca. Lê-lo foi como mergulhar de cabeça nas dores, medos e inseguranças que afligem qualquer ser humano. Os temas abordados não são belos e leves mas, ainda assim, é bonito ver como a autora transforma dores e lembranças ruins em algo bonito e sincero. Resumindo: Estou irremediavelmente apaixonada.

Oi galera! Tudo bem com vocês? Hoje trago uma lista com algo que amo: romances rapidinhos de ler. Muitas vezes tudo o que precisamos é de um bom e velho clichê – do tipo que envolve do começo ao fim, não é mesmo? Pensando nisso reuni livros que li em um dia e que possuem algo em comum: muito romance Espero que gostem!

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Oi galera! Tudo bem com vocês? Desde que comecei a devorar livros criei o costume de marcar as melhores leituras do Skoob e, para a minha surpresa, atualmente descobri que possuo mais de CENTO E CINQUENTA livros favoritos Como muitos de vocês me perguntam sobre eles, resolvi mostrar – só mostrar, viu? Prometo! – essas histórias em um único vídeo. Vem ver que tem muita coisa boa reunida:

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Oi galera! Tudo bem com vocês? No vídeo de hoje vou falar sobre três coisas que eu amo: Romance de época, Julia Quinn e os Bridgertons! A série, composta por nove livros, é uma das minhas preferidas e merecia um vídeo só dela aqui no canal. Espero que gostem!

Ou veja direto no Youtube: aqui.


Já falei várias vezes por aqui do meu atual estado de amor pelo Kindle. A comodidade de levá-lo para todo lugar (sem pesar ou ocupar muito espaço na bolsa) e a possibilidade de ler nos momentos livres que tenho ao longo do dia, sem dúvida, fizeram meu ritmo de leitura crescer consideravelmente. Afinal, para quem trabalha o dia todo, mantem um blog e um canal, e ainda inventou de escrever um livro – sim, essa sou eu – qualquer minutinho livre é lucro.

Mas não é por isso que apareci por aqui, na realidade resolvi contar para vocês quais são os livros que estão empacados no meu Kindle. 90% dessas obras foram adquiridas com o serviço do Kindle Unlimited (no qual pagamos um valor fixo por mês e temos ao nosso dispor mais de 8 Mil histórias). Adoro o serviço, mas o problema é que tem tanta coisa boa nele que fico MEGA perdida. Por isso vim compartilhar com vocês minhas opções e pedir ajuda para decidir qual deve ser minha próxima leitura. Vem ver:

Oi galera! Tudo bem com vocês? A grande novidade de hoje é que durante essa semana – de segunda a sexta – teremos vídeos TODOS os dias. E, para começar com o pé direito, resolvi compartilhar com vocês um pouco dos meus hábitos de leitura: organização, manias, amor por post-its e muito mais. Espero que gostem!

Ou veja direto no Youtube: 
aqui.

Cansada de rejeitar pretendentes interessados apenas em seu dote escandalosamente vultoso, Minerva Dodger decide que é melhor ser uma solteirona do que se tornar a esposa de alguém que só quer seu dinheiro. No entanto, ela não está disposta a morrer sem conhecer os prazeres de uma noite de núpcias e, assim, decide ir ao Clube Nightingale, um misterioso lugar que permite que as mulheres tenham um amante sem manchar sua reputação. Protegida por uma máscara e pelo codinome Lady V, Minerva mal consegue acreditar que despertou o desejo de um dos mais cobiçados cavalheiros da sociedade londrina, o Duque de Ashebury. E acredita menos ainda quando ele começa a cortejá-la fora do clube. Por mais que ele seja tudo o que ela sempre sonhou, Minerva não pode correr o risco de ele descobrir sua identidade, e não vai tolerar outro caçador de fortunas. Depois de uma noite de amor com Lady V, Ashe não consegue tirar da cabeça aquela mulher de máscara branca, belas pernas e língua afiada. Mesmo sem saber quem ela é, o duque nunca tinha ficado tão fascinado por nenhuma outra mulher antes. Mas agora, à beira da falência, ele precisa arranjar muito dinheiro, e rápido. Sua única saída é se casar com alguma jovem que tenha um belo dote, e sua aposta mais certeira é a Srta. Dodger, a megera solteirona que tem fama de espantar todos os seus pretendentes.
Romance de Época | 256 Páginas|  Editora Gutenberg| Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação 4,5/5
Que tal um romance de época inusitado, divertido e reflexivo? Logo nas primeiras páginas fui surpreendida pela escrita da Lorraine Heath que, indo muito além do romance, debate as regras sociais que regiam a Inglaterra do século XIX na intenção de mostrar o quanto as mulheres eram sobrepujadas e discriminadas. Assim, em Codinome Lady V encontramos romance, paixão, desejo, diversão, planos mirabolantes e, principalmente, uma importante reflexão sobre o papel da mulher na sociedade. Ou seja, durante a leitura mergulhamos em uma jornada de igualdade, amadurecimento e luta pelo amor próprio – e é óbvio que eu amei isso.

Boa Tarde, galera! Tudo bem com vocês? Está no ar a edição do Top Comentarista de Julho! Dá uma espiadinha nos incríveis prêmios desse mês:


Gostou? Então vem participar!

Resenhas

© Livros & Fuxicos – Desenvolvimento com por Subir