agosto 06, 2018

[Resenha] Esperança para Voar – Rutendo Tavengerwei

Esperança para voar, de Rutendo Tavengerwei, jovem escritora do Zimbábue, é a história de superação e amizade de duas adolescentes, Shamiso e Tanyaradzwa. Shamiso retorna com sua família do Reino Unido para o Zimbábue, após a morte do pai, jornalista de oposição ao regime ditatorial da época. Tanyaradzwa, sua grande amiga, luta contra o câncer. O cenário é o Zimbábue, em 2008, ano de grave crise política nesse país africano. A narrativa de Rutendo Tavengerwei é emocionante e mostra como duas jovens procuram compreender uma realidade tão brutal, e como aprendem a lutar contra adversidades sem perder a sensibilidade.


Jovem Adulto Editora
Kapulana • 164
Páginas
Classificação: 4,5
/5
Skoob Compre: Amazon
Esperança para
Voar
é o tipo de livro
que eu gostaria que todos jovens lessem. Além de trazer um cenário rico e
inusitado – Zimbábue, na África – a obra fala sobre a importância de viver o
luto, de aprender com nossos erros, de acolher novos amigos e, principalmente,
de encontrar sua própria voz diante das provações do mundo moderno.

Em
meio à dor da morte precoce do pai, Shamiso precisou deixar o Reino Unido para
morar com a mãe em Zimbábue, na África. A mudança de cenário é um grande baque,
ainda mais levando em conta a crise política enfrentada pelo país. Magoada pelo
luto, solitária e revoltada com a nova rotina, a jovem vai narrando a situação
do país que precisa aprender a chamar de lar: disparidade de classes,
racionamento de alimento, cortes de luz e água, atentados contra figuras do
governo, repressão política, greve escolar… Em meio ao caos – político e
emocional – Shamiso luta para descobrir a melhor maneira de expressar todas as emoções
que carrega no peito.

Uma
das coisas que mais gostei do livro, sem dúvida, foi o panorama cultural
exposto pela autora. A cada página mergulhamos na trama, nas características do
Zimbábue e, principalmente, nos problemas políticos enfrentados pela população.
Foi incrível aprender mais sobre os alimentos, as músicas e as peculiaridades
culturais dessa região. Além disso, também foi muito emocionante mergulhar na
mente de Shamiso e entender o verdadeiro motivo por trás da morte do seu pai. A
garota sofre com a perda de uma figura presente e amorosa, enquanto o leitor
sofre por entender antes dela que morte dele não foi um acaso.

A
verdade é que falar é nossa maior ferramenta, por isso sempre tentam nos calar.
Por isso, adoro de livros que mostram o poder da juventude e como eles – e nós também
– são capazes de mudar o mundo através de pequenas escolhas. Sempre podemos nos
calar diante as dúvidas e até mesmo o luto, mas quando escolhermos lutar e
enfrentar nossos maiores medos, colaboração para a criação de um novo mundo.

Sério,
leiam esse livro. Ele é jovem e extremamente fácil de ler, ao mesmo tempo em
que traz uma explosão de sentimentos e aprendizados.

Beijos

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário