Newsletter

assine a newsletter!

E receba a notificação de novos posts por e-mail

Divertida aventura que se passa num mundo mítico de vikings e dragões, a série infantil Como treinar o seu dragão se tornou um sucesso no mundo inteiro. São 12 livros, além de 2 volumes extras, que somam 780 mil exemplares vendidos no Brasil e 8 milhões no mundo, além de ter inspirado adaptações para a TV, numa série de animação exibida pelo Cartoon Network, e para o cinema, produzida pela DreamWorks. Agora, a escritora e ilustradora Cressida Cowell deixa os vikings de lado para uma nova trilogia, sobre os antigos tempos em que havia feiticeiros, bruxas, guerreiros... e Magia. No Tempo dos Feiticeiros mostra a guerra entre duas tribos: os feiticeiros, que eram mágicos, e os guerreiros, que não eram. Esta é a história de Xar, um menino feiticeiro cujos poderes ainda não despertaram, e de Desejo, uma menina guerreira cujo maior sonho é ser reconhecida pela mãe. Xar e Desejo foram ensinados a odiar um ao outro, mas terão que superar as diferenças e enfrentar um mal que pode destruir seus lares.
Infanto Juvenil • Editora Intrínseca • 400 Páginas • Classificação: 4/5
Skoob • Compre: Saraiva • Amazon • Resenha @mayeosvicios

Autora da famosa série Como Treinar o seu Dragão, Cressida agora nos presenteia com uma história sobre magia, feiticeiros, guerreiros, inimigos que lutam cada qual para proteger o seu povo e que são ensinados a não confiar e a odiar um ou outro, além disso temos muitas criaturas e objetos mágicos que conhecemos ao longo da obra.



“Não faltam heróis. Dos clássicos às histórias contemporâneas os meninos e homens estão por todo lugar. Empunhando espadas, usando varinhas mágicas, atirando flechas ou duelando com sabres de luz. Mas os tempos mudam e já está mais do que na hora de as histórias mudarem também. Com discussões feministas cada vez mais empoderadas e potentes, meninas e mulheres exigem e precisam de algo que sempre foi entregue aos meninos de bandeja: se enxergar naquilo que consomem. Este é o livro de um tempo novo, um tempo que exige que as mulheres ocupem todos os espaços, incluindo a literatura. Laura Conrado imaginou as Três mosqueteiras como veterinárias de uma ONG, que de repente contam com a ajuda de uma estudante que não hesita em levantar seu escudo para defender os animais. A Távola Redonda de Pam Gonçalves é liderada por Marina, que diante do sumiço do dinheiro que os alunos de sua escola pública arrecadaram para a formatura, desembainha a espada e reúne um grupo de meninas para garantirem a festa que planejaram. E Roberta é a Robin Hood de Ray Tavares. Indignada com a situação da comunidade em que vive, a garota usa sua habilidade como hacker para corrigir algumas injustiças. Este é um livro no qual as meninas salvam o dia. No qual elas são o que são todos os dias na vida real: heroínas. Finalmente.
Contos • Editora Galera Record • 256 Páginas • Classificação: 4,5/5
Skoob • Compre: Saraiva • Amazon • Resenha @mayeosvicios

Nesta obra temos três contos de autoras nacionais que trazem personagens femininas fortes e verdadeiras heroínas em suas histórias, por meios de três releituras de grandes clássicos da nossa literatura: Laura Conrado com Os Três Mosqueteiros; Pam Gonçalves com Rei Arthur e Os Cavalheiros da Távola Redonda e por fim Ray Tavares com Robin Hood.



Oi, gente linda! Vamos prestar contas sobre o Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits?

E como prometido, para cumprir a OITAVA meta, li esse mês A Vendedora de Livros, livro de Cynthia Swanson publicado pela TAG Inéditos, e, assim, risquei da lista o item #11: Ler um chick-lit que foi bem-recomendado.

“Meus olhos são como canudos, Mick, só me permitem enxergar por um buraquinho. E com o tempo, a abertura deles vai diminuir muito, até que a fenda deixe de existir.”
Aos dezesseis anos, Ravena Sombra descobre que não é perfeita: após um acidente numa festa, ela é diagnosticada com retinose pigmentar, uma doença sem cura que degenerará a sua visão gradativamente. Com o mundo pelo avesso, a adolescente inicia sua jornada em busca do amadurecimento e da superação, numa narrativa intimista à procura de se entender e de se descobrir. Ao longo do caminho, contará com a ajuda do melhor amigo de infância, da sua implicante e carismática irmã, de uma velha polaroid com nome de música dos Beatles e de um violinista cuja pele é marcada por cicatrizes e os olhos de um azul infinito como o céu. No meio de tanto caos, Ravena vai entender que crescer não é um processo fácil e que sim há beleza em enxergar o mundo do seu jeito peculiar e especial.
Drama / Jovem adulto / Literatura Brasileira / Romance • 316 páginas • Classificação 5/5
  Skoob • Compre e-book: Amazon / Físico: aqui • Resenha de Marina Mafra

Rerinose pigmentar é uma doença que afeta a visão. O paciente passa a enxergar como se estivesse olhando através de um tubo, o que já dificultaria bastante, mas ainda dependendo da qualidade da luz do local, a visão passa a ser mínima ou quase nenhuma. Fisheye é uma das variações das lentes fotográficas grande-angular, também chamadas como "olho-de-peixe", que captam a imagem de forma redonda, dando a impressão de ser como os pacientes enxergam. O livro traz a história de Ravena Sombra, diagnosticada aos dezessete anos, desde os primeiros sintomas até a adaptação com a doença. 

"É como... se você fosse uma fisheye (...) que tenta ser uma Polaroid, querendo registrar tudo de imediato porque tem medo de não poder mais fazer registros." (Páginas: 242 e 243)


Olha quem voltou: o post de novidades do mês! Estava com saudade de reunir vários lançamentos em um único lugar. Contudo, confesso que o tempo virou meu inimigo, então para a coluna não morrer completamente, resolvi reunir aqueles lançamentos que realmente falaram comigo. Ou seja, não vou conseguir mais colocar centenas de lançamentos nesses posts, mas ao menos vamos conversar sobre o que está chegando nas livrarias de todo o país.


Obviamente vou começar com os romances de época. Meu gênero preferido (que me leva a cometer loucuras na Amazon) está ganhando mais espaço no mercado nacional, uma prova disso são as essas obras maravilhosas em pré-venda: Sempre a Encontrarei, A Perdição do Barão, Amor nas Highlands, O gosto da Tentação, A Torre do Amor e O Duque mais Perigoso de Londres. Todas essas autoras são conhecidas e talentosas, portanto, é impossível controlar a ansiedade. Sinto que vou amar muito essas histórias!


Terminei Leve-me com Você na madrugada deste domingo e, desde então, não consegui parar de pensar na trama e em seus personagens. Além de estar apaixonada pela escrita da autora, sinto que a narrativa da autora falou com meu coração. Luto, dor e o desejo de esquecer permeiam os primeiros capítulos dessa história, mas o que surpreende é a viagem física e emocional para a qual somos convidados. Assim, não teve jeito, acabei completamente apaixonada. 




Oi, gente linda! Vamos prestar contas sobre o Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits?

Primeiro, devo um esclarecimento! Embora eu tenha feito essa leitura no prazo para o desafio, não consegui gravar o vídeo antes. Por motivos de saúde (passo bem!!), precisei em ausentar do canal por algumas semanas e, por isso, o vídeo está saindo no final de Agosto. Logo mais trago para vocês o vídeo da oitava meta, ok?

Para cumprir a SÉTIMA meta, li esse mês A estrela mais brilhante do céu, livro de Marian Keyes publicado pela editora Bertrand Brasil, e, assim, risquei da lista o item #12: Ler um chick-lit que você esteja enrolando para ler. .

Resenhas

© Livros e Fuxicos • Por Paola Aleksandra – Desenvolvimento com por Subir