novembro 26, 2018

Como escrever um livro?

Desde que lancei Volte para Mim tenho recebido inúmeras
perguntas sobre a produção de um livro: como escrever, como superar a falta de
inspiração, como publicar e, principalmente, como tornar esse amor uma
profissão. Confesso que não sei todas as respostas para essas perguntas, mas
resolvi criar uma lista com algumas dicas que me ajudaram nessa jornada.

Assim como tudo da vida, as dicas que vou compartilhar com
vocês não são unânimes. Mas, o mais legal sobre trabalhar com nossa arte é
descobrir o que funciona ou não para cada um de nós. Trata-se de um processo de
tentativa e erro, então espero que essas dicas ajudem ao menos aqueles que
ainda não descobriram como começar.

Acredite:
você é capaz!

Na maioria das vezes criamos inúmeros empecilhos antes de
começar a escrever: E se não ficar bom? E se ninguém gostar? E se eu não
conseguir? Nossa mente é uma ferramenta poderosa, então acredite que é capaz.

Ter fé no seu trabalho é o que te fará seguir em frente diante
das provações e dificuldades do dia a dia, pois uma coisa é certa: escrever um
livro é uma caminhada repleta de provações e que requer muita força de vontade.

 Pare de
protelar e comece a escrever

Tem uma ideia incrível em sua mente? Comece a escrevê-la
agora mesmo. Nem sempre as primeiras palavras que escrevemos permanecem na
versão final da obra, então começar a escrever é um passo importante para:
vencer seus medos, parar de protelar e descobrir como é o processo de escrita
para você.

Enquanto escreve, você vai descobrir o horário que sua mente
funciona melhor, se gosta ou não de escrever ouvindo música, se é do tipo
que escreve mega rápido ou da turma que prefere escrever com calma e sem
atropelar as palavras, e assim por diante.

Passado os primeiros dias de escrita, deixe o texto esfriar e volte para ele depois de alguns. Ao reler o que escreveu, tenho certeza que irá descobrir novos
rumos para sua história e ganhará mais ânimo para continua-la.

Planeje
sua história

Superou o medo de escrever? Então tire um tempo para
planejar sua história. Criei um caderno de anotações, caso preferir, e escreva tópicos
gerais sobre o início, o meio e o final da trama. Lembre: você não
precisa segui-los de forma rígida, mas parar para pensar na história como um
todo vai ajudá-lo durante a escrita. Ou seja, com os caminhos mais ou menos traçados em
sua mente você não vai perder tempo por falta de inspiração, por dúvida a
respeito dos caminhos a seguir ou, o principal, ficar enchendo linguiça até
chegar no ponto que realmente importa para a sua história.

Se gostar da ideia do caderno, use-o para: criar os tópicos
gerais da história e também os mais específicos (aqueles que serão
desenvolvidos em cada capítulo. Por exemplo: no primeiro capítulo João encontra
Maria; no segundo Maria leva a irmã para a escola e os pais de João brigam; e
coisas assim); para criar as fichas dos seus personagens principais (escreva
tudo sobre seus mocinhos, isso ajuda MUITO); para criar e pesquisar sobre
cenários; e, em resumo, para anotar tudo o que é importante para a sua
obra.

Vale criar pastas com arquivos digitais, viu? É que eu gosto
do poder visual da escrita.

 Leia e
pesquise muito!

O maior erro de qualquer autor é achar que não precisa ler
ou pesquisar. Você pode ser do tipo que tem facilidade em escrita, mas ainda
assim, ler é fundamental.

É lendo que você melhora seu vocabulário, sua construção de
personagens e cenários, e até mesmo os atrativos de sua história. Se você vê algo que não gosta no livro que está lendo, já vai saber o que não deverá por em suas próprias histórias. E, obviamente, o mesmo funciona para o lado positivo. Gosta de
mocinhas decididas? Mocinhos príncipes? Fantasias com dragões? Então vai lá e
crie seu livro com o que gosta de encontrar nos livros que lê. 
Isso é MUITO importante: Escreva um livro que você gostaria de ler!

Além disso, pesquise ao máximo sobre o gênero que quer escrever (lendo livros no mesmo estilo e aprendendo com eles) e com livros técnicos (sobre escrita, por exemplo) que vão te ajudar na tarefa de ser um escritor.

Quando você parar de pesquisar e aprender, suas histórias também vão parar no tempo.

Descubra
o que te inspira

Ao longo do processo de escrita alguns dias serão mais
difíceis que os outros. E, em alguns momentos, você vai se sentir desanimado –
não vai conseguir escrever, manter o foco no texto e, se for como eu, em alguns
momentos vai achar que tudo o que escreve é horrível.

Nessas horas você precisa de uma dose extra de inspiração.
Por isso, é muito importante descobrir o que funciona para levar o seu ânimo: chocolate,
exercício físico, séries fofas no Netflix, pessoas inspiradores, músicas
incríveis, imagens aleatórias no Google, ou até mesmo cenários e paisagens da
sua cidade.

Assim, ao invés de ficar desesperado, nos dias que bate o
desânimo é só manter-se rodeado do que te faz bem, curtir um momento divertido
e leve e, quando estiver melhor, voltar a escrever.

Rodeie-se
de profissionais qualificados

Escreveu um livro? Procure bons revisores, bons capitas e,
se preferir, bons agentes literários.

Você ama o que escreveu e, para que ele fique ainda mais
incrível, precisa de ajuda. Amigos dispostos a ler seus textos e a colaborarem
com opiniões válidas também são bem-vindos. Mas, ainda assim, é importante
estar disposto a investir.

E caso não possa procurar um bom revisor no momento, então
deixe o texto descansar por alguns meses e volte para ele com a cabeça leve.
Leia com visão crítica, cortando, reescrevendo e preenchendo. Quanto mais você
ler o seu texto, mais vai encontrar coisas para melhorar e, consequentemente, mais vai se
sentir pronto para colocar seu livro no mundo.
Essas são as dicas de hoje! Espero muito que tenha ajudado
e, podem ter certeza, fico aqui na torcida por vocês.

Se gostou das dicas, compartilhe com os amigos. E aproveita
para deixar nos comentários quais outros conteúdos que gostaria de ver por
aqui. Ou, se for um autor, quais outras dicas gostaria de acrescentar nessa
lista.

Beijos!

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

10 Comentários

  • Gisely Fernandes
    13 junho, 2019

    Oi, Pa, tudo bem? 🙂

    Primeiramente eu preciso dizer que amei o seu livro e estou ansiosa para o seu próximo projeto! Obrigada por esse post, estou protelando a minha escrita já tem alguns meses e esse post foi muito inspirador. Me diz uma coisa, você recomenda algum livro sobre escrita? Eu estou lendo o livro “Oficina de Escritores”, não sei se conhece, estou gostando bastante, mas gostaria de estudar mais o assunto… muito obrigada. Te desejo muito sucesso! 🙂 ♥️

  • Unknown
    30 dezembro, 2018

    Me ajudou bastante seu post e seu livro também me trouxe muita inspiração
    obrigada

  • Paola Aleksandra
    11 dezembro, 2018

    Tenta criar um caderno de ideias e separá-las por projetos, dando prioridade ao que está falando mais com você no momento atual 🙂

  • jady santos
    27 novembro, 2018

    Que linda esta postagem. Meu sonho é ser escritora profissionalmente, só que tenho apenas inúmeras ideias no momento, até já comecei a escrever, mas nunca chego até o final. Isso vai mudar em 2019, pois pretendo escrever um livro e depois vou tentar publica-lo, isso em meio ao meu TCC, curso de inglês, meu blog, bem posso dar um jeito rsrsrsrs.
    Pah, vc me inspira bastante, seu carisma, sorriso, atitude, jeito de ser forte e determinada, alem disso escreveu seu livro e agora está no segundo. É como seu meus sonhos pudessem também se tornar realidade.
    Obrigada pelas dicas florzinha, serão muito bem utilizadas.

    Beijo grande, Jady
    http://garotaeraumavez.blogspot.com

    • Paola Aleksandra
      30 novembro, 2018

      Você é sempre tão querida comigo! Obrigada pelo carinho, viu?
      Saiba que estou torcendo por você. Nunca desista de seguir os chamados do seu coração ♥

  • Um livro e nada mais
    27 novembro, 2018

    Oi, Pah!
    Quanto tempo não visito o seu cantinho aqui.
    Eu tenho várias ideias e fico procrastinando escrevê-las por uma série de razões, vou tentar colocar suas dicas em prática.
    Beijos,
    Ana.

    http://www.umlivroenadamais.com

    • Paola Aleksandra
      30 novembro, 2018

      Oi, Ana! Feliz em te ver por aqui 🙂
      Espero que as dicas te ajudem a tirar essas ideias da mente e passá-las para o papel.

      Beijos,

      Pah

  • Nana Andrade
    27 novembro, 2018

    Olá Pah, eu amei as dicas! Eu sou uma que sofre com faltas de inspiração e, ás vezes, não consegue transferir para o papel.
    Você me ajudou muito com essas dicas!
    Obrigada de coração,
    Beijo de fuxiquete :*

    • Paola Aleksandra
      27 novembro, 2018

      Que bom que o post te ajudou, Nana! Estou torcendo por você. Tenho certeza que vai conseguir ♥