Newsletter

assine a newsletter!

E receba a notificação de novos posts por e-mail

“Meus olhos são como canudos, Mick, só me permitem enxergar por um buraquinho. E com o tempo, a abertura deles vai diminuir muito, até que a fenda deixe de existir.”
Aos dezesseis anos, Ravena Sombra descobre que não é perfeita: após um acidente numa festa, ela é diagnosticada com retinose pigmentar, uma doença sem cura que degenerará a sua visão gradativamente. Com o mundo pelo avesso, a adolescente inicia sua jornada em busca do amadurecimento e da superação, numa narrativa intimista à procura de se entender e de se descobrir. Ao longo do caminho, contará com a ajuda do melhor amigo de infância, da sua implicante e carismática irmã, de uma velha polaroid com nome de música dos Beatles e de um violinista cuja pele é marcada por cicatrizes e os olhos de um azul infinito como o céu. No meio de tanto caos, Ravena vai entender que crescer não é um processo fácil e que sim há beleza em enxergar o mundo do seu jeito peculiar e especial.
Drama / Jovem adulto / Literatura Brasileira / Romance • 316 páginas • Classificação 5/5
  Skoob • Compre e-book: Amazon / Físico: aqui • Resenha de Marina Mafra

Rerinose pigmentar é uma doença que afeta a visão. O paciente passa a enxergar como se estivesse olhando através de um tubo, o que já dificultaria bastante, mas ainda dependendo da qualidade da luz do local, a visão passa a ser mínima ou quase nenhuma. Fisheye é uma das variações das lentes fotográficas grande-angular, também chamadas como "olho-de-peixe", que captam a imagem de forma redonda, dando a impressão de ser como os pacientes enxergam. O livro traz a história de Ravena Sombra, diagnosticada aos dezessete anos, desde os primeiros sintomas até a adaptação com a doença. 

"É como... se você fosse uma fisheye (...) que tenta ser uma Polaroid, querendo registrar tudo de imediato porque tem medo de não poder mais fazer registros." (Páginas: 242 e 243)


Olha quem voltou: o post de novidades do mês! Estava com saudade de reunir vários lançamentos em um único lugar. Contudo, confesso que o tempo virou meu inimigo, então para a coluna não morrer completamente, resolvi reunir aqueles lançamentos que realmente falaram comigo. Ou seja, não vou conseguir mais colocar centenas de lançamentos nesses posts, mas ao menos vamos conversar sobre o que está chegando nas livrarias de todo o país.


Obviamente vou começar com os romances de época. Meu gênero preferido (que me leva a cometer loucuras na Amazon) está ganhando mais espaço no mercado nacional, uma prova disso são as essas obras maravilhosas em pré-venda: Sempre a Encontrarei, A Perdição do Barão, Amor nas Highlands, O gosto da Tentação, A Torre do Amor e O Duque mais Perigoso de Londres. Todas essas autoras são conhecidas e talentosas, portanto, é impossível controlar a ansiedade. Sinto que vou amar muito essas histórias!


Terminei Leve-me com Você na madrugada deste domingo e, desde então, não consegui parar de pensar na trama e em seus personagens. Além de estar apaixonada pela escrita da autora, sinto que a narrativa da autora falou com meu coração. Luto, dor e o desejo de esquecer permeiam os primeiros capítulos dessa história, mas o que surpreende é a viagem física e emocional para a qual somos convidados. Assim, não teve jeito, acabei completamente apaixonada. 




Oi, gente linda! Vamos prestar contas sobre o Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits?

Primeiro, devo um esclarecimento! Embora eu tenha feito essa leitura no prazo para o desafio, não consegui gravar o vídeo antes. Por motivos de saúde (passo bem!!), precisei em ausentar do canal por algumas semanas e, por isso, o vídeo está saindo no final de Agosto. Logo mais trago para vocês o vídeo da oitava meta, ok?

Para cumprir a SÉTIMA meta, li esse mês A estrela mais brilhante do céu, livro de Marian Keyes publicado pela editora Bertrand Brasil, e, assim, risquei da lista o item #12: Ler um chick-lit que você esteja enrolando para ler. .

agosto 31, 2018

Vários motivos para amar o Kindle

Por Paola Aleksandra


Eu amo livros físicos: a sensação do passar das páginas, os post-its colorindo meus trechos preferidos, o cheiro e, principalmente e sinceramente, o simples fato de tê-lo na estante sempre ao alcance das minhas mãos. Contudo, é fato que também amo os livros digitais e sua capacidade maravilhosa de me permitir ler mais e mais rápido (comigo funciona assim: leio em formato digital duas ou três vezes mais rápido do que com o livro físico).


No dia 17 de Setembro tive o prazer de participar novamente dos bastidores da gravação da novela Orgulho e Paixão. E, nada mais nada menos, do que em uma das cenas mais aguardadas da produção: o casamento de Elisabeta e Darcy. 


Resenhas

© Livros e Fuxicos • Por Paola Aleksandra – Desenvolvimento com por Subir