Newsletter

assine a newsletter!

E receba a notificação de novos posts por e-mail


Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Distopia Editora Rocco • 71 Páginas Classificação: 5/5
Skoob | Compre: Amazon

Faz algum tempo que terminei a leitura de O Conto da Aia, contudo, confesso que ainda me pego revivendo algumas das emoções que a trama gerou: angústia, surpresa, incredulidade, raiva e, principalmente, medo. Nessa obra somos convidados a imaginar um mundo em que a mulher perde todos os seus direitos, sendo rotulada de acordo com sua capacidade de ter filhos. Ou seja, enquanto lemos somos questionados sobre o papel da mulher na sociedade e a importância que damos aos direitos, sociais ou não, que demoramos séculos para alcançar – o que é, sem dúvida, muito assustador.

Todo mundo sabe que é uma honra para mim fazer parte do time de autores da Editora Planeta (não só por ver meu livro publicado, mas pela minha história com a editora). Anos atrás, lendo Muito mais que uma Princesa e logo em seguida Sedução, descobri meu amor pelos romances de época. Por isso, ter um livro meu publicado no selo Essência é mais que um sonho. 
Dentro dos livros de época eu encontrei um amor e uma profissão, por isso, toda vez que olho os livros da Editora Planeta, que são de época e do selo Essência, sinto-me agradecida. E hoje, para mostrar todo meu amor, vou contar para vocês alguns dos livros da editora que eu recomendo MUITO (que amo, indico, leio e releio, e não paro de falar deles no canal do Livros e Fuxicos). 

Divertida e cheia de referências musicais, a nova história de amor de A.C. Meyer é a companhia perfeita para quem está vivenciando os primeiros desafios da vida adulta. Escolher uma profissão, ajustar a relação com a família, sair da casa dos pais, faculdade, descobrir talentos pessoais, aprender a se relacionar. Ufa! O início da vida adulta não é nada fácil. Principalmente se você não é exatamente aquele tipo certo de garota. Aquele que frequenta todas as aulas da faculdade que o pai escolheu e sabe o que quer. O orgulho do papai e da mamãe. Aquele tipo de garota com o cabelo perfeito e hábitos saudáveis. Malu não é nada disso. Por outro lado, ela vive plenamente, como se cada dia fosse o último, e nada parece abalar sua coragem e determinação. Em meio a um problemático relacionamento com os pais, ela começa a faculdade de Direito a contragosto e lá conhece Rafael. Rafa está terminando o curso e os dois se tornam inseparáveis. Mas é só amizade. Até outro sentimento começar a falar mais alto. Com a atração se tornando incontrolável Malu e Rafa se permitem viver uma relação sem compromissos: livre, mas ao mesmo tempo intensa e apaixonada. Até que o destino os coloca diante de uma armadilha cruel. Pode o amor ser mais forte que o medo de amar?
New Adult • Editora Galera Record • 280 Páginas • Classificação: 5/5
Skoob • Compre: Amazon • Resenha @mayeosvicios

Fazia tempo que não lia um bom romance, daqueles bem previsíveis e clichês sabe? Mas que me prendem do início ao fim e deixam aquele sorriso bobo no rosto e a sensação maravilhosa no peito de que o amor é o que nos move e sem ele nossa luta é em vão, porque o amor é a nossa base em todos os sentidos da vida.


O mundo não está a salvo dos humanos. Da autora de O Garoto do Cachecol Vermelho. Guerras e destruição, causadas pela ganância de um homem, quase levaram a raça humana à extinção. Com a radiação das bombas nucleares, o DNA humano sofreu mutações e uma nova espécie surgiu: os metacromos, seres especiais, com poderes extraordinários. Em meio ao caos de um mundo pós-apocalíptico, Lollipop e Jazz são resgatadas do instituto onde eram mantidas prisioneiras. Com as memórias apagadas, elas não sabem por que estavam ali nem quem as libertou. E, enquanto buscam respostas sobre suas origens, só lhes resta lutar pela sobrevivência. Evan, um vampiro milenar, lidera com mãos de ferro uma das mais poderosas áreas do planeta. Mas quando, por obra do destino, ele reencontra a mulher que pensou estar morta há décadas, tudo desmorona e ele é obrigado a enfrentar o passado. Ana Beatriz Brandão apresenta um mundo totalmente novo ao leitor em Sob a Luz da Escuridão. A raça humana não é mais a mesma, novas espécies foram criadas e agora é cada um por si. Uma história eletrizante, cheia de ação, tensão e romance, que vai provocar fortes emoções no leitor. Prepare-se e escolha seu lado nessa guerra: você é um metacromo ou um Deles?
Distopia • Editora Verus • 336 Páginas • Classificação: 4,5/5
Skoob • Compre: Amazon • Resenha @mayeosvicios


Um mundo pós-apocalíptico, onde experimentos genéticos deram origem a uma nova raça, os metacromos, que são seres com mutações genéticas que desenvolveram algum tipo de ‘poder’. Um lugar desconhecido e devastado pelo homem e sua ganancia de poder, onde não se pode confiar em ninguém. Encontramos esse mundo em Sob a luz da Escuridão!



outubro 22, 2018

SENAC FRANCA E O PODER DA LITERATURA

Por Paola Aleksandra


Faz um tempinho que queria compartilhar com vocês uma das experiências mais incríveis que vivi esse ano: a visita ao SENAC de Franca (interior de São Paulo).

O convite partiu do clube literário da unidade que, assim como eu, ama o poder de transformação que a leitura detém. A ideia era compartilhar minha experiência com os alunos do Senac: quando comecei a ler, os motivos por trás da criação do Livros e Fuxicos, minha jornada como escritora e, principalmente, todas as conquistas que a leitura trouxe para a minha vida. Nosso desejo com a visita era inflamar o desejo pela leitura ao mostrar minhas conquistas, mas confesso que após duas rodadas de bate-papo, e uma conversa com mais de trezentas pessoas, eu é que fui agraciada com uma enxurrada de valiosos ensinamentos.


Oi, gente linda! Vamos prestar contas sobre o Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits?

Para cumprir a NONA meta, li em setembro Aqui é o Melhor Lugar, livro de Cecelia Ahern publicado pela editora Rocco, e, assim, risquei da lista o item #10: Ler um chick-lit que te ganhou pelo título;.

Resenhas

© Livros e Fuxicos • Por Paola Aleksandra – Desenvolvimento com por Subir