[Vem por aí] Novidades Literárias de Janeiro

Olá galera, tudo bem? O ano novo chegou e trouxe com ele novidades literárias incríveis. Por isso, a dica de hoje é pegar papel e caneta para anotar os livros desejados e preparar os bolsos para uma lista que vai crescer MUITO. Animados? Então vêm conferir os lançamentos de Janeiro:
Novidades Nacionais
Vou começar repetindo o quanto estou feliz em ver os romances de época ingressando o time dos destaques nacionais – ADORO o fato das nossas editoras estarem investido cada vez mais no gênero (). Em 2017 teremos a publicação de novas séries e de novos autores, uma delas a Lorraine Heath que lança seu primeiro livro por aqui através da Gutenberg. Estou louca para ler Codinome Lady V, assim como quero muito ler Escândalos na Primavera e terminar essa saga tão gostosa e cativante.

Metas de 2017: Mais motivação no Trabalho


Um ano novo chegou e nada melhor do que planejarmos e repensarmos nossas metas, objetivos e sonhos para 2017.  Agora é a hora de mudar e de fazer acontecer!

Desafio Marido x Irmã (feat. Manu e Gabi)

Olá, galera! Como vocês estão? Hoje é dia de diversão! Desafiei o Manu e a Gabi para descobrirmos quem me conhece melhor. Quem será que ganhou? Vêm conferir:
Ou veja direto no Youtube: aqui.

[Resenha] Bridget Jones: No limite da razão – Helen Fielding

Se em O diário de Bridget Jones os leitores já se apaixonaram pela personagem despojada e carismática, no segundo volume, Bridget Jones: No limite da razão, conheceremos seu lado ainda mais inusitado. Seja em uma prisão tailandesa ou em jantares desconfortáveis, nada é tão ruim que não possa piorar. Mas é imprescindível manter o bom humor e contar sempre com os amigos.
Chick-Lit | 336 Páginas | Cortesia Editora Paralela | Skoob | Compare: SubmarinoSaraivaAmazon| Classificação: 4/5 | Resenha da Kamila Mendes
Antes da leitura, minha relação com Bridget Jones era estritamente cinematográfica. E tenho que admitir que não gostei da adaptação deste livro pros cinemas. Achei as cenas forçadas demais, apesar de saber que a Bridget é realmente atrapalhada. A título de informação, não comecei a ler as aventuras de Bridget na ordem certa. O primeiro livro da personagem que li e resenhei foi “Bridget Jones - Louca pelo garoto”. Então já parti para a leitura do segundo sabendo o desfecho da relação, o que fez com que cada página tivesse um sabor doce e amargo ao mesmo tempo. Mas vamos lá. Vou tentar ser sucinta para não comprometer a leitura de ninguém.

[Resenha] E Viveram Felizes para Sempre – Julia Quinn

Alguns finais são apenas o começo...Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos... Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza. Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes? A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro.
Romance de Época| 320 Páginas|  Cortesia Editora Arqueiro| Skoob | Compare & Compre: SaraivaSubmarinoAmazon| Classificação 5/5
Passei anos incríveis ao lado dos Bridgertons e sou infinitamente grata a Julia Quinn por ter escrito a história dessa família. Se hoje sou quem sou – fã de romances de época e de seus típicos finais felizes – é porque encontrei nas obras da autora valiosas lições sobre aceitação, cura e perdão. Mesmo quando muitos diziam o quão clichê esses romances eram, nunca deixei de vê-los como a oportunidade perfeita de vivenciar a magia do amor. Portanto, não é de se surpreender que eu tenha achado a leitura de E Viveram Felizes para Sempre tão agridoce. Não foi fácil dizer adeus ou muito menos rever esses personagens encantadores e que há anos são donos do meu coração. Porém, também foi maravilhoso rir, chorar e me surpreender mais uma vez com todos eles e com o amor fraternal que carregam. Fiquei com o coração apertado por ter que finalizar a saga dos Bridgertons, mas ao mesmo tempo jubilei de alegria com a oportunidade de reviver a emoção que cada um desses irmãos deixou gravada em meu coração.  

Book Haul| Aquisições de Dezembro

Olá, galera! Como vocês estão? Olha quem finalmente apareceu: o Book Haul desse mês! Preparem-se para um vídeo mega recheado. Vêm conferir:
Ou veja direto no Youtube: aqui.

[Resenha] Até a Uva Passa – Rubens Antonio Filippetti Vieira

Uma pequena viagem pelo cotidiano nos anos 70 e 80. Esta é a melhor sinopse para este livro que procura, por meio da narrativa de hábitos e da descrição de produtos que faziam parte da vida de muita gente naquele tempo, transportar as pessoas para um passado não muito distante.

Literatura Nacional | 115 Páginas|  Editora All Print| Skoob | Compare & Compre: All PrintSaraiva | Classificação 4/5
Até a Uva Passa é, literalmente, uma viagem no tempo. A obra narra com destreza alguns dos costumes típicos dos anos 70 e 80, permitindo que o leitor reviva situações características desse período – e que, infelizmente, foram esquecidas com o passar do tempo. Desta forma, para os mais velhos a leitura nada mais é do que a contemplação de hábitos antigos, enquanto para os mais novos a trama é a oportunidade de conhecer uma geração completamente diferente e infinitamente menos tecnológica.