[Fuxico de Mulherzinha] Autoras Nacionais #9


Olá galera tudo bem? Hoje é dia de Fuxico de Mulherzinha, uma coluna semanal para falarmos dos nossos queridos romances de banca. Para quem está participando da promoção “Comente e Concorra”, esse é o segundo post do mês, ou seja, sua segunda chance de ganhar um romance histórico!
Bem, vamos às divagações de hoje...
Vocês já me viram falar por aqui de obras e autoras maravilhosas, contudo todas internacionais, mas vocês sabiam que existem autoras brasileiras especialistas nesse tipo de romance? Pois é, confesso que a pouco, não sabia que existiam obras nacionais nesse gênero, só fui descobri quando fechei parceira com a querida Laura Elias, e junto com os livros da série Red Kings (com os quais estou realizando um Book Tour) ela me enviou três livros seus no estilo romance de banca. Resolvi então, pesquisar mais sobre autoras nacionais que publicam esse tipo de obra e acabei me surpreendendo com o que encontrei.
Não são muitas as escritoras brasileiras que se aventuram pelo mundo do romance de banca, ao pesquisar descobri que entre as mais conhecidas, a grande maioria era leitora assídua desses romances e acabaram sendo contratadas e “treinadas” para escrever esse tipo de estória, seguindo assim, o padrão das obras de internacionais de sucesso. Estranho, não é mesmo? A ideia de “treinadas” passa a impressão de que as editoras moldam os romances, talvez por isso, boa parte deles não agradou seu público, de forma que, procurando por resenhas na internet, li muitas críticas negativas a cerca de algumas publicações nacionais.
Então me coloquei a pensar - será que as imposições em seguir o padrão dos livros internacionais não acabaram por prejudicar essas obras nacionais? Bem, quem sou eu para julgar. Só acho que às vezes algumas editoras estão tão preocupadas em se manter em uma área de conforto, seguindo, constantemente, o mesmo estilo de publicação, que acabam esquecendo que novidades são bem vindas e que para o leitor, o que realmente importa é a qualidade da obra, e não, o padrão que ela segue.

“Pediram-me que seguisse a linha das autoras internacionais. Não posso romper de repente com o estilo que as leitoras já adoram."
(Autora  “X” )
O engraçado foi que, ao ler várias resenhas dos livros criticados negativamente, vi quase em unanimidade, as leitoras reclamarem da falta de sensualidade dos romances, fator que é característico das obras internacionais. Então, lhes pergunto, que padrão essas obras nacionais estão seguindo?
Descobri também, que muitas dessas autoras assinam seus livros com pseudônimos de nomes em inglês, camuflando assim, suas verdadeiras identidades, de forma que, você pode estar lendo um romance nacional sem ao menos se dar conta disso. Particularmente, fiquei sentida, imaginei o porquê de tão pouca divulgação dessas obras e ainda, do motivo pelo qual algumas dessas autoras não utilizam seu nome real, será só algo comercial? Temo imaginar que talvez, o motivo seja o preconceito de nossa sociedade. Mas o fato é que, ao não utilizarem seus verdadeiros nomes, elas acabam caindo no esquecimento, fazendo que continuemos sem conhecer seus trabalhos.
Entretanto, vale salientar que existem autoras nacionais de romances de banca muito elogiadas pelo mundo literário, como a Ana Vera Lemos, Lucy Jordan, Tuca Hassermann (confesso que não sei se esse é seu verdadeiro nome ou um pseudônimo) e a Laura Elias, que assina seus romances de banca como  Loreley McKenzie, e que, ao contrário de alguns autores, mesmo utilizando o pseudônimo possui um blog para divulgar com orgulho suas obras.

  

  

Acho que a questão chave é orgulho em escrever e publicar um romance de banca. Se as editoras querem obras nacionais, porque não dar liberdade para a infinita gama de ótimos autores que possuímos, para que eles possam criar romances no estilo “banca” sem o peso da comparação com as obras internacionais? E porque, a nossa sociedade ainda possui tanto preconceito com esse tipo de leitura? Ok, as capas e os títulos não são sempre muito convincentes, e como qualquer outro tipo de classe literária existe sim, obras de baixa qualidade, mas nada justifica o preconceito. Então autoras nacionais, eu apoio vocês, vamos desmistificar os romances de banca, divulgar e mostrar o nosso potencial!

Vocês apóiam essa campanha?

Porque se gostaram do post, o mês vai ser todinho em incentivo a elas, as autoras nacionais!





20 comentários:

  1. Oi Pah, pior que é verdade ainda há muito preconceito em relação a livro de banca, não conheço ninguém por aqui que ler, como já falei, lembro do meu pai ler alguns, mas parou.
    Acho que vale a pena se arriscar no novo e to junto com você nesta campanha, estarei comentando e apoiando!
    Principalmente essa nova surpresinha que você nos garantiu com autores nacionais.
    Território das garotas
    @territoriodcl
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. AMEI TEU POST! Vamos valorizar sim Romances de Banca legitimamente escritos por brasileiras.
    Chega dessa mania de querer fazer livros "no formato dos internacionais".
    Autoras brasileiras, escrevam seu romances de banca, façam do seu jeito! Sem pré-requisitos.
    Editoras, apoiem, vamos valorizar o que há de melhor em nossa cultura.

    Arrazou Pah!

    Beijinhos,
    @pirulitolimao

    ResponderExcluir
  3. Pah que texto maravilhoso! Nem sabia que tinha romance de banca brazuca !

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?

    Olha, nunca li nenhum livro de banca, mas não tenho preconceito nenhum, pelo contrário, até acho legal e pretendo ler. Vou ver se consigo comprar alguns.

    Beijos, Caah.

    Open Mind - http://openmindbook.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Pois é Pah, eu tenho dois livros de banca da Laura Elias, mas confesso que só conheço ela aqui no brasil que publique este gênero, é triste, mas é a realidade.

    Vanessa - Balaio de Livros.

    ResponderExcluir
  6. Olá Pah! Adorei teu post!
    Só conheço a Laura Elias, escritora nacional, que também publica romances de banca...
    Uma pena, não é?! Para nós que curtimos o gênero!
    E eu imagino que isso se dá por conta do preconceito, como você bem comentou no post!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  7. Eu apoio essa campanha lol! Até começarei a escrever resenhas de obras nacionais daqui em diante....
    Otimo texto
    Beijos NaNa
    http://fomesedeevontadedeler.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Com certeza incentivo!
    Eu não sabia que existiam romances de banca nacionais e fiquei chocada em ver como as autoras acabam tendo que moldar sua escrita ao padrão internacional.
    Pelo lado das editoras, eu até entendo. A editora tem que garantir que o produto seja vendido, infelizmente é um negócio e envolve dinheiro. Dessa forma, fica difícil arriscar, porque, caso dê errado, pode significar prejuízo.
    Mas eu concordo que as autoras deveriam sim utilizar seus nomes, o problema do preconceito infelizmente existe, mas, como você ressaltou muito bem, não é justificado. O que torna um romance de banca histórico diferente dos romances históricos, por exemplo, é apenas a diagramação e acho que isso se estende para os outros romances de um modo geral!
    Adorei o post, Pah!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Pah! Adorei seu artigo. Fico feliz em ver que a literatura de bancas começa, aos poucos, a sair da marginalidade e passa a ser vista com mais respeito. Como em todas as áreas, há boas obras e outras não tão boas assim, mas generalizar é sempre ignorância de quem não conhece direito o assunto.
    Obrigada pela bonita menção, beijo grande!!!

    ResponderExcluir
  10. Que coisa Horrível de não reconhecer o trabalho das autoras brasileira e esse treinamento,mas converso que nunca li nenhum romance de banca que atora brasileira que eu saiba,acho que romances de banca são como outro gênero qualquer e tem que ser tratado com respeito.

    ResponderExcluir
  11. Oi Pah!
    Achei muito interessante o post, acredita que eu ainda não havia pensado nisso!
    Suas indicações são sempre muito boas e fiquei curiosa para ler livros destas autoras!
    Com certeza eu apoio esta campanha!!
    bjinhs
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/2011/11/resenha-book-tour_14.html

    ResponderExcluir
  12. Eu preciso ler mais livros de autoras nacionais. Não é por preconceito nem nada, mas creio que por conhecer menos mesmo sobre elas do que sobre as internacionais. Quero ler mais.

    ResponderExcluir
  13. Pah, eu adorei o Post, sério!
    Eu sempre fui fã de romances de banca, teve uma época quando era mais nova que praticamente só comprava esses livrinhos pois não tinha dinheiro para comprar livros mais caros, e sempre juntava o dinheiro do lanche da escola e comprava um monte huahau
    Tem muita coisa boa, mas como não poderia deixar de ser, também tem muita coisa ruim, como em qualquer outro tipo de gênero literário. As pessoas não podem tirar um por todos.
    Fiquei pasma porque também não sabia que tinha autoras nacionais que publicavam esse tipo de livro e estou impressionada até agora por essa não divulgação até mesmo proposital eu acho, por parte das editoras e das próprias autoras.
    E como assim treinadas para escrever um determinado tipo de livro? Isso existe? As pessoas deveriam escrever de acordo com as duas ideias, estilo e própria imaginação, acima de qualquer outra coisa.

    Acho que o que mais espanta nesses livrinhos são as capas, já que a maioria é muitas vezes de um mal gosto impressionante. Meio que afasta e cria esse preconceito em cima desse tipo e livro, mas elas não poderiam estar mas erradas. As vezes as mesmas pessoas que falam esse tipo de coisa, são as que leem várias outras autoras do mesmo gênero, só que em versão de livraria!

    Enfim, amei! Ah e também adorei a sua visitinha lá no blog! Quero muito ver o seu vídeo quando a sua comprinha da Wook chegar também! =)

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  14. adorei o post, pena que as autoras nacionais tenham que mudar suas características para poder ter mercado aqui no Brasil.
    Achei o post bem legal.
    Beijokas enormes.
    Brih
    Meu Livro Rosa Pink
    http://meulivrorosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. OI Pah, eu realmente ameei o post, de verdade, concorco com o comentario da Duda aqui em cima sobre as capas
    eu nao posso dizer que ja li muuuitos romances de banca, mas já li alguns e eu gosto muito; essa das autoras nacionais me pegou de surpresa, até mesmo porque uma tia minha tem alguns livros da Lucy Jordan e eu NUNCA imaginei que ela fosse brasileira! Então eu apio sim, de coração essa campanha! *-*
    Beijão!

    ResponderExcluir
  16. Oi Pah, que legal seu post. A única autora nacional que eu sabia é a Laura Elias, mas nunca li nada dela... espero uma hora conhecer o trabalho dela e dessas outras autoras que vc mencionou no post.
    Sobre o preconceito, é verdade, existe, antes de eu ter coragem de começar a ler romance de banca, eu tinha receio do que ia ter nas páginas do livro, de tão mal que eu já tinha ouvido falar desses livros...
    Mas para minha surpresa e alegria, adorei, agora sou fã!!!

    Bjus
    Gisele

    ResponderExcluir
  17. Os livros de banca existem (e vendem muito) para fazer as pessoas sonharem e driblarem um pouco o cotidiano. Relaxar! Não entendo os motivos do preconceito. Se a intenção é refletir ou se desfrutar de uma leitura profunda, pega outro tipo de livro, pô...rs Muitas vezes, o romance de banca serve como uma espécie de iniciação, a alavanca para o mundo da literatura.
    Adorei sua postura em defesa deles e das autoras nacionais que os representam. Beijos, Paola *-*

    ResponderExcluir
  18. Eu descobri este ano que Laura Elias era o verdadeiro nome de uma autora que gostava tanto e que só conhecia pelo nick.
    É uma pena que essas autoras por um motivo ou outro não se assumam. Se o romance for bom pouco interessa a nacionalidade dela.

    -------Erica Marts-------
    ----Confissões Literárias----
    http://confissoesliterarias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Não conheço muitos romances de banca, então não posso falar muito!
    Mas acho que padrões são válidos para o início, mas é sempre bom ter estilo próprio, indepentende da obra!
    Enfim!
    Muito bom o post, adorei!
    Beijão, Caah ♥

    @sonhospontinhos
    http://sonhosentrepontinhos.com

    ResponderExcluir
  20. Pah realmente você me atualizou de algo que eu não sabia, vi que lá no sebo tem livros de autores brasileiros e são os mais baratinhos chegam a ser 0,75 centavos ! Tipo fiquei mega indignada com isso! MUITO INDIGNADA em saber que eles rotulam um tipo de genero para esses livros para não dizer que é autora brasileira. Eu quero ser escritora, e adoraria escrever só romances de banca, mais agora vejo que a luta vai ser muito dura para barrar esse preconceito que existe não só com algumas pessoas como tambem com as proprias editoras. é triste isso e eu apoio demais essa ideia e to disponivel a ajudar, lembro agora que eu li um livro de banca que o nome era ingles mais descobri que a autora era brasileira e adorei o livro! Não entendo por que as pessoas tem preconceito com os livros de banca? é um livro como qual quer um, tem mto livro de livraria que é ruim assim como tem uns de banca. como voce mesmo disse é so saber encontrar o certo! Bom, gostei do poste e continuo indignada! u_u

    ResponderExcluir