[Fuxico de Mulherzinha] Os Irmãos Credd – Linda Lael Miller


Hoje é dia de Fuxico de Mulherzinha, uma coluna especial para falarmos sobre nossos queridos romances de banca (livros de publicação simples, vendidos especificamente em bancas de jornal, voltados para o público feminino). Para quem gosta desse gênero literário aqui é o lugar certo para deixar sua opinião, e para quem ainda não conhece esse tipo de romance, aqui você vai conhecer um pouco sobre essas obras. 

________

Olá galera, tudo bem? No último Fuxico de Mulherzinha do ano de 2011, que tal suspirarmos com os caubóis mais arredios e deliciosos de Montana? Para quem não conhece apresento a vocês os Irmãos Creed: Logan, o irmão mais velho, Dylan o irmão do meio e Tyler o caçula.



  

A melhor definição de caubói conceitua a classe como originalmente um vaqueiro do Oeste americano ou, como um condutor de gado. Contudo, nos romances de banca, os caubóis são muito mais que isso. Desbravadores destemidos, protetores fortes e extremamente arredios, os caubóis estão sempre em busca de proteger algo ou alguém - desde um pedaço de terra até a grande paixão de suas vidas. Claro, que para completar o pacote, são descritos como homens de uma beleza rude, capaz de encantar qualquer mulher.

“Em cima do cavalo, como se fizesse parte dele, e cada uma das células do corpo e a cada respiração, Logan Creed estava... Bom, deveriam proibi-lo de cavalgar daquele jeito”. (Irmãos Creed – Logan)
Sendo assim, com os Irmãos Creed não seria diferente, imponentes, fortes e de temperamento volátil eles encantam as leitoras com sua sinceridade. Cada um deles possui traços particulares em sua personalidade, mas todos são divertidos, encantadores e muito sedutores.
“-As paredes são grossas – murmurou Logan sobre a pele quente de Briana. – Solte-se, Briana. Não há nada de errado em se deixar levar.” (Irmãos Creed – Logan)
Quando pequenos, Logan, Dylan e Tyler eram muito unidos, com um pai de gênio forte e difícil, viviam juntos para espantar o medo e a frustração causada pelos erros do pai, contudo, com a morte do mesmo, as feridas da infância vieram à tona, e a dor da perda fez com que eles se distanciassem. Já adultos, seguiram caminhos diferentes, fugiram de Montana, terra quente onde nasceram, tentando deixar ali, enterrado junto ao pai, todos seus problemas.
Longe de Montana viraram caubóis de sucesso, alguns dos irmãos conseguiram juntar muito dinheiro, outros passaram a ser reconhecidos por seus feitos e até prêmios ganharam, entretanto, a realização profissional não foi capaz de apagar as mágoas do passado. Eles, no fundo, sabiam que só seriam realmente felizes quando enfrentassem os problemas que anos atrás resolveram deixar em Montana, desta forma, cedo ou tarde, precisariam voltar para sua terra natal e consequentemente, para o rancho de sua família.
Sendo Logan o irmão mais velho, é ele o primeiro a retornar ao “lar” e além de reformar o rancho onde viveu quando pequeno, resolve tentar se entender com seus irmãos. Seu amadurecimento permite que a série se desenvolva, ele dá o primeiro passo, e a partir de então, cria-se uma rede de acontecimentos que une cada vez mais esses irmãos, que mesmo relutantes em admitir, precisam uns dos outros.
A série conta com três livros, de forma que cada um deles conta com um dos Creed como personagem principal, assim, nesse caso, os livros estão interligados. A rede de dependência, amizade e companheirismo entre eles é grande, fato que evolui no decorrer dos livros. Cada irmão precisa superar suas mágoas do passado, aprender a confiar nos laços familiares, perdoar aqueles que o magoaram para então, descobrir que Montana é o melhor lugar para se viver.
O gostoso dessa série, é que diferente da maioria dos romances de banca, o ponto central da trama é a relação familiar entre os irmãos. O romance surge paralelo a isso, de forma que mulheres experientes, que já sofreram muito em relacionamentos complicados, aparecem na vida dos Creed para instigar neles a vontade de superar o passado e formar uma família.
Outro ponto é que nessa série, ao contrario de boa parte dos romances de banca, as cenas sensuais são leves, não sei se essa é uma característica de escrita da autora, ou se a história foi editada, mas o fato é que isso torna o lado familiar do livro ainda mais intenso. Me apaixonei por esses livros, a forma com a qual a autora mescla suspense, ação , romance e até mesmo drama, nos envolve e encanta.
Para aquelas que ficaram curiosas, fiquem de olho no blog que eu e uma colega blogueira preparamos uma surpresa especial para vocês!
E me digam, gostaram dos irmãos? Alguém já leu a série?
E não se esqueçam quem comentar nesse post pode concorrer ao Romance de Banca que estou sorteando esse mês (O livro do Morgan - Saiba mais AQUI). Para isso basta seguir o blog, comentar e divulgar no Twitter a seguinte frase:
Comentei na coluna Fuxico de Mulherzinha e vou concorrer ao livro “Morgan - Os Irmãos Buckhorn” da Lori Foster (http://kingo.to/Vib) #LeF
Até o próximo post do “Fuxico de Mulherzinha”, nos encontramos em 2012.


9 comentários:

  1. Pah, adorei!
    Primeiro que na hora lembrei de Terra Ardente!
    Segundo que acho que me emocionaria bastante por causa da questão dos laços familiares, isso sempre me emociona!
    Sempre fico doida de vontade de ler todos os romances de banca que vocÊ fala aqui ^^
    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Caramba, essas capas de livros de banca são muito hot rs

    ResponderExcluir
  3. Oi Pah!
    Aff! que post menina!!
    Bem estou começando nestas leituras, eu não conhecia esta série, mas fiquei bem interessada!! rsrsrs

    Bjinhs!
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Parece ser bom. Mais uma série que fiquei curiosa pra ler.
    Gostei das capas.

    ResponderExcluir
  5. Virginia de Oliveira25 de dezembro de 2011 15:37

    Já gostei dos livros só por ver as capas,eu ainda não li essa série mas fiquei bem curiosa e espero ler ela em breve.
    Beijos!!!
    @virginiadeob

    ResponderExcluir
  6. Pah,

    Com uns caubóis bonitões desses, fica difícil não deixar a imaginação solta e não viajar na história, emocionando-se com os laços familiares e os romances.

    Achei a temática bem bacana pra quem curte o gênero e se, por acaso, esses livros virassem filmes, não imagino ator mais adequado que Hugh Jackman. A propósito, em "Austrália", ele é um caubói bem rude e arredio de enlaçar o coração de qualquer desavisada heiuhieuheiu *suspiros*

    Beijinhos e feliz natal!
    Ana - Na Parede do Quarto

    ResponderExcluir
  7. Geezuis!
    Olha as capas.. aiai
    Caubois são meus favoritos, Texas...
    Ainda não li essa série dos Creed, apesar de conhecer.

    Irmãos desse, não se encontram por aqui rs

    beijos
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  8. Bá, adorei a dica, ainda não conhecia essa série... Me interessei, achei legal a trama central ser o relacionamento familiar entre os irmãos e depois vir os romances na vida de cada um...

    Vou anotar na minha lista!
    Bjs
    Gisele
    Dicas da Gi

    ResponderExcluir
  9. Amei as capas, é só o que tenho a dizer, como nunca li nenhum romance de banca acho melhor não começar com uma série... Mas quem sabe um dia?

    Rafa

    ResponderExcluir