Fuxicando sobre Chick-lits: Países diferentes, Capas Diferentes - Karma Club, Jessica Brody

"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.




Olá queridos e queridas!

Como foi a Páscoa de vocês?
Espero que tenha sido recheada de chocolates!


Vim hoje com a edição de mais um Países Diferentes, Capas Diferentes e o livro escolhido é um que está há tempos na minha estante esperando para ser lido. Aliás, sou doida para lê-lo e não sei por que ainda não o fiz (na verdade eu sei: tempo corrido, muitos livros de parceria, muitas opções de livros e por ai vai).
Confiram abaixo a capa brasileira e a sinopse de Karma Club, da americana Jessica Brody!
Abaixo, estão as capas dos outros países!


Madison Kasparova sempre achou que soubesse como o Carma funciona. Aquela força poderosa e cheia de mistérios que traz harmonia para o Universo. Você sabe – pratique boas ações e será recompensado, faça uma má ação e o Carma vai garantir que terá o que merece. É como se fosse um ato de equilíbrio cósmico. Mas quando Mason Brooks, namorado de Maddy por dois anos, foi pego no flagra beijando a Srta. Corpo Perfeito, Heather Campbell, e não aconteceu absolutamente nada para qualquer um dos dois – exceto se transformarem no mais novo casalzinho do Colégio Colonial – pareceu que o Carma havia oficialmente deixado Maddy desamparada. Foi assim que ela e suas melhores amigas, Angie e Jade, decidiram inaugurar o Clube do Carma – uma organização secreta, só para membros, cujo único objetivo era arrumar a bagunça que o Universo estava deixando para trás. Porém, algumas vezes, não é muito inteligente interferir nos desígnios do Universo, pois, quando você apronta com o Carma, o Carma apronta com você. E agora, Maddy terá que achar uma maneira de encontrar novamente o equilíbrio de sua vida, mesmo que tudo à sua volta pareça estar de cabeça para baixo.



Eu simplesmente adoro essa capa.
Ela não tem muito a ver com a história, mas eu acho linda: as cores, os detalhes das flores em uma textura espelhada, enfim, todo o conjunto!


Estados Unidos




 Entre elas, a única que não gostei foi a primeira. Achei simples demais e um pouco com um ar de revista, ao invés de livro. Não sei explicar muito bem, apenas que não gostei dela. Já a segunda eu achei uma graça: o fundo mais claro com o detalhe dos desenhos e a fonte do título casaram super bem com a imagem da garota. Sobre a terceira, eu gostei bastante porque gosto de capas com fotos e achei legal esse ar de "Top Secret" - embora eu não saiba se ele tem muito a ver com a história.


Reino Unido


Achei que os britânicos foram bem felizes com a escolha da capa. Os desenhos, além de delicados, tem todo o ar esotérico presente no livro!


Portugal


Fui só eu que achei que essa menina lembra a Jessica Alba?
A capa de Portugal me lembrou o estilo da brasileira e me agradou pela cor (não posso evitar, eu adoro rosa). Mas, como um todo, não sei o que acho dela. Acho que não gostei tanto assim!


Israel


Ok, eu jamais me interessaria por esse livro se a capa fosse essa. Para mim, é muito mais o estilo Três Espiãs Demais do que de Karma Club... Sério, eu esperaria um mangá, uma história infantil de ação, qualquer coisa menos um chick-lit. Acho que essa capa merece um Parece, mas não é (merchan, a gente vê por aqui), não acham?


Taiwan




A não ser que a capa tenha a ver com alguma passagem da história, eu diria para os Taiwaneses: vocês estão fazendo isso errado. 
O que é isso na cabeça dela? É pra imitar um inseto? Para mim, por causa da cor da roupa, ela parece estar vestida de Diabinha. E se eu não soubesse que essa capa é de Karma Club, eu acharia que seria um livro mais, ahn, safadinho. Lido por garotos. Adolescentes. Sacaram, né?


Alemanha
 


Uma das minhas favoritas. Talvez a favorita. (Não me peçam pra escolher uma só. Como boa libriana, sou péssima pra me decidir)
Achei a capa totalmente jovem, bem ao estilo do livro. Sem contar que os alemães foram felizes com a escolha das cores, da foto e dos desenhos próximos ao título. Aliás, inclusive a fonte do título combinou perfeitamente com o resto, dando um ar ainda mais jovial à capa.


Como puderam perceber, tanto a capa brasileira, quanto às portuguesa e taiwanesa não parecem ter muita conexão com a história, porém cada uma delas causou uma impressão diferente em mim. É claro que a israelensa também não tem, mas ela não entrou no primeiro grupo porque não apresenta a foto de uma moça como as outras.


E ai, quais as favoritas de vocês? Quais as que vocês não gostaram?


Beijão!



6 comentários:

  1. também quero muito ler esse livro,gostei muito da terceira capa dos Estados Unidos,a da Alemanha também e bem legal.

    ResponderExcluir
  2. Oi Mi*
    Tenho muita vontade de ler este livro!
    Realmente as capas são lindas e é dificil escolher, mas eu gostei da capa de Portugal.

    Bjinhs
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Mi,
    Fico impressionada como as capas asiáticas, em geral, são sem noção. Sério. heiuhiuehieuh Pode ver, sempre que há postagens comparando capas mundiais, especialmente as da China, Japão, Indonésia e Taiwan, há todo um clima atípico nelas, com ilustrações psicodélicas e que remetem até aos animes. Um padrão muito distinto.
    Apesar de a capa brasileira não ter uma grande ligação, eu a acho uma gracinha.
    Minha favorita foi a 2ª dos EUA e essa da Alemanha também, apesar das caras da moçoilas de abobadas, rs.

    Beeeijo!
    Ana - Na Parede do Quarto

    ResponderExcluir
  4. A capa do Brasil é bonita, mas não gostei muito.
    De todas, a mais linda é a do Estados Unidos.
    Mas a de Portugal tbm tá fofa (é rosinha . *-*)
    E a da Alemanha tão legal. ^^ (Ok, Vish, não dá pra escolher uma só né?!)
    Olha, a de Israel e a de Taiwan, sem dúdiva seriam perfeitas pro "Parece, mas não é". haha

    A sinopse e a capa me fizeram querer ler esse livro.
    Li rapidinho, gostei muito da história!!! Não é extraordinário, nem surpreendente, mas é divertido e tem um pouquinho de 'lição de moral' (na medida certa). Acredito que vá gostar bastante.

    Beeijo

    ResponderExcluir
  5. A da Alemanha, com certeza!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  6. Estou querendo ler esse livro há um tempão mas nunca arranjo tempo - e dinheiro.

    Beijocas,
    Thais P.
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir