Fuxicando Sobre Chick-Lits: Desafio de Maio - Damas de Honra: Quatro Casamentos e Nenhum Funeral, Jane Costello


"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.




Oi  queridos!

Não sei se vocês perceberam, mas, tecnicamente, eu deveria ter postado na última quinta-feira. Mas, porém, entretanto, contudo, todavia, acabei me enrolando um pouquinho esse mês e a Pah, minha chefinha e gêmea de alma, permitiu que eu adiasse o post para hoje!
Sendo assim, hora de prestar contas sobre o Desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits de maio!
Esse mês, sendo o mês das noivas, a proposta era ler um chick-lit que, de alguma maneira, abordasse a temática dos casamentos. Se o livro que você escolheu não gira em torno de algum casamento, mas aparece algum em algum momento da história, já está valendo!
Minha escolha foi Damas de Honra - Quatro Casamentos e Nenhum Funeral, de Jane Costello. Sabe aquele típico livro que passa um ano na sua estante e, quando você lê, se pergunta por que não o leu antes? Pois é!


"Quando Evie Hart aceita ser dama de honra de sua melhor amiga, ela percebe que isso é o mais perto que conseguirá chegar do altar. Até hoje, aos 27 anos, Evie nunca viveu um grande amor. E, por ironia do destino, todos a seu redor, inclusive sua própria mãe, estão com os dias de solteiro contados. Ela treme só de pensar nos inúmeros casamentos que tem pela frente! Mas sua fobia de relacionamentos pode ter cura. Um convidado especial, que está sempre presente nas cerimônias, é capaz de fazer com que ela queira ser um pouco mais do que dama de honra."



Chick-Lit || 432 Páginas || Record|| Skoob || Compare & Compre || Classificação: 5/5 ♥ (Favorito) || Resenha de Aione Simões




Sabe quando você lê um livro atrás do outro sem conseguir se envolver e, de repente, encontra um que não apenas te fisga na primeira página como também te proporciona uma das leituras mais agradáveis e divertidas dos últimos tempos?
O primeiro adjetivo que me vem à mente ao pensar em Damas de Honra – Quatro Casamentos e Nenhum Funeral é “hilário”. Eu literalmente gargalhei em diversos momentos da leitura, tanto pelas situações criadas por Jane Costello quanto por suas piadas durante a narrativa, de um modo geral. Essa, inclusive, é extremamente fluida e deliciosa de ser acompanhada, mal senti as páginas passarem. Vale dizer, também, que o fato de os capítulos serem curtos só faz com que a leitura seja ainda mais rápida.

“Porque o fato – muito preocupante, por sinal – é que agora cheguei à crítica idade dos 27 anos e posso dizer com sinceridade que nunca me apaixonei. Nunca nem mesmo cheguei perto de estar apaixonada. Com isso quero dizer que jamais consegui ficar com alguém por mais de três meses. Resumindo, estou para compromissos assim como Pamela Anderson está para o sutiã PP. Simplesmente não cabe.”
página 11

Não apenas pelo divertimento em si, gostei da maneira de como a autora desenvolveu a história. Ela soube dar vida às personagens ao redor da protagonista e fez das tramas paralelas tão interessantes quanto a central. Aliás, arrisco a dizer que, em alguns momentos, as histórias vividas pelas personagens secundárias chamaram mais a minha atenção do que a vivida pela protagonista.
O enredo como um todo é bastante previsível. Ainda assim, me vi devorando as páginas para saber como tudo aconteceria, e Jane Costello não me decepcionou em momento algum. A autora, inclusive, conseguiu tirar algumas lágrimas minhas ao final, de tão envolvida que eu estava com a leitura. Não que o final em si seja de fato extremamente emocionante, mas foi capaz de me tocar e de emocionar, e faz jus ao título de "fofo".
 Também, devo dizer que as personagens são cativantes. Todas são extremamente diferentes umas das outras e um tanto quanto caricatas, sendo caracterizadas ao extremo de suas principais e mais notáveis qualidades. Contudo, não apenas isso contribuiu com bastante do humor da história como também permitiu que houvesse uma boa distinção entre cada uma e que fosse criado, aos poucos, carinho por cada uma. Ao final, me vi gostando inclusive daquelas que, inicialmente, não haviam chamado a minha atenção. Pude perceber que a autora brinca bastante com isso: com a inversão dos papeis e situações ao longo da história.

“Estou dolorosamente ciente de que, graças à completa falta de detalhes dessa história, ela não seria mais suspeita se envolvesse o coronel Mostarda, uma sala de jantar e um candelabro ensanguentado. Preciso desesperadamente preencher algumas lacunas.”
página 218

O que posso dizer é que Damas de Honra entrou para a lista dos chick-lits favoritos e agora só posso concordar com o comentário da Cosmopolitan na capa do livro: “Se você é fã de Sophie Kinsella, vai amar Jane Costello”. Vou torcer para que outros livros da autora sejam publicados no Brasil e, dessa vez, pretendo não demorar tanto tempo para fazer a leitura, considerando-se que esse passou um ano parado em minha estante.

Notoriamente, a leitura é voltada inteiramente para o entretenimento, mas afirmo: se você busca por divertimento, essa é certamente uma excelente opção.


Fez resenha para sua leitura do mês? Então já sabe, né? Deixe o link aqui embaixo :)





Beijos para todos!


10 comentários:

  1. Quase fico triste de não ter comprado ele ano passado. Mas ele também ficaria parado como tantos outros na minha estante. Não consigo ser tão rápida como você.

    Fiquei rindo com os quotes e morrendo de vontade de ler logo.

    Beijos Mi,
    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, sem dúvida já está na minha lista de desejados, vai mudar pra lista de tenho assim que tiver uma promoção, rs...Gosto de ler livros que me fazem passar vergonha na rua (seja por rir ou chorar feito boba fazendo as pessoas ficarem me olhando sem entender como pude passar de um estado normal e adequado ao convívio com outros seres humanos àquele estado maluquinho), e esse sem dúvida parece ser este tipo de livro...

    Esse mês li A Rainha da Fofoca de Meg Cabot e pude ver o motivo que faz as pessoas simplesmente amarem seus livros...simplesmente perfeito!

    ResponderExcluir
  3. Oi Aione! adorei a sua resenha! eu sou louca louca louca pra ler esse livro depois de ler tantas e tantas resenhas positivas, eu adorei a sua e os quotes! eu não achei esse livro em nenhuma das livrarias da minha cidade e tava muito tarde pra pedir ele pela internet e chegar a tempo de ler pro desafio, mas eu vou comprar mesmo assim :p só que não agora pq é final de mês e não tá fácil pra ninguém haha
    vou ver se termino a minha resenha ainda hoje e colocar o link!
    amei amei e como fã incondicional da Sophie, eu tenho obrigação de ler esse livro!!
    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Eu ADOREI a resenha, nao conhecia o livro, mas fiquei morrendo de vontade de ler = será que algum dia minha lista de desejados termina?!

    Pah
    bjos
    dicalivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. OI Mi*
    Nossa, o livro parece ser bom mesmo pela sua resenha super empolgante. Fiquei afim de ler.
    Realmente, quando os capítulos são curtos parece que lemos mais rápido, isso ajuda bastante.

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  6. ooi, nunca soube exatamente o significado desse gênero... Mas eu amei... E me deixou com uma SUPER vontade de ler melancia, eu tenho esse livro a 1 ano mais ou menos, mas nunca tive vontadeee de ler... Agora estou super aciosa...Seguindo aqui viu, parabéns pelo blog...
    Criei um mês passado, e tipo super ajudaria se vocês dessem uma olhadinha: umnovo-roteiro.blogspot.com (se gostarem sigam... E é só deixar um comentário com a url do seu blog e pedir para seguir, que sigo se volta viu ;P...)
    XOXO

    ResponderExcluir
  7. Oie! Não leio muitos chick-lits, mas ainda estou a procura de um que consiga realmente me prender! Sempre acho falhas, acho que o genero é muito aquele estilo "comedia romantica de sessao da tarde" sabe? Muito previsivel e com personagens secundarios esquecidos em meio ás confusoes amorosas da protagonista! Mas este parece ser bom, acho que vai ser o proximo que arriscarei a leitura! Muito boa a resenha!

    Um beijo
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!
      De um modo geral, os chick-lits são assim mesmo hehe. Eles fazem completamente o estilo de comédia romântica da sessão da tarde, então se você esperar algo muito além disso da leitura, provavelmente vai se decepcionar. São livros para você ler, relaxar e se divertir :)
      De qualquer maneira, acontece do gênero não agradar muitas pessoas, o que pode ser seu caso. Ainda assim, vou torcer pra você achar um que te ganhe!
      Beijão!

      Excluir
  8. Esse livro é realmente hilário, eu estou torcendo para que lancem o "My Single Friend" ,o novo livro chick lit da Jane!
    amei a resenha Aione,beijos.

    ResponderExcluir
  9. Eu li esse livro no mês passado e posso dizer que foi a leitura mais divertida que fiz esse ano, o livro me encantou e passei 4 dias rindo muito com ele! Louca pra encontrar outro livro da autora Jane Costello!!!

    ResponderExcluir