[Fuxicando sobre Romance de Época: Desafio de Junho] Alguém para Amar – Judith McNaught

Em "Alguém para amar", Judith McNaught descreve com impressionante vigor e emoção o romance entre uma condessa, Elizabeth Cameron, e um homem de origem misteriosa, Ian Thorton. Elizabeth foi criada longe dos salões londrinos e não sabia que ligações afetivas e financeiras frequentemente se entrelaçam em sutis arranjos de interesses. Era ingênua demais para suspeitar do comportamento de Ian, um homem atraente e perigosamente hábil nos jogos sociais. Mas dessa união nasce um amor permeado de intrigas, escândalos e irrefreável sensualidade.
Romance de Época|| 703 Páginas||  Editora Best Seller|| Skoob || Compare & Compre|| Classificação 5/5
Quando terminei a leitura de Alguém para Amar só consegui pensar que errei ao demorar tanto para ler uma obra da Judith McNaught. Romântica, emocionante, divertida e repleta de lições sobre superação e recomeços, a narrativa da autora encanta o leitor, fazendo-o experimentar a infinita gama de emoções descrita por ela: o florescer da primeira paixão, a amargura da desilusão, a dor por trás da solidão, e a plenitude do amor verdadeiro. Sem contar que a autora não escreve sobre um romance com cara de conto de fadas, longe disso, afinal – mesmo que o livro seja considerado por muitos como um romance “água com açúcar” – a trama conta com um sentimento forte e especial que precisa passar por inúmeras provações dignas da vida real. Ou seja, trata-se de uma história na medida certa para aqueles que gostam de romances que atravessam as barreiras do tempo e que, com uma força que só o amor é capaz de criar, superam todas as dificuldades.
O amor que acumulara nos solitários anos de sua infância estava naquele beijo. (...). Elizabeth era tudo o que ele jamais sonhara, e poderia ser muito mais.
O livro começa com vários cavalheiros recebendo um bilhete direto e objetivo do tio de Elizabeth. Passados dois anos desde que a jovem debutou na sociedade inglesa, momento em que recebeu e recusou várias propostas de casamento, chegou a hora da condessa Elizabeth se casar. Não importa com quem ou sob quais circunstâncias, o fato é que o guardião legal de Elizabeth precisa se livrar das despesas geradas pela sobrinha, portanto resolveu ceder a mão dela em casamento para qualquer um dos pretendentes que ela rejeitou no passado, o que faz com que a jovem fique cara a cara com Ian Thorton, o homem que arruinou sua vida. Nesse ponto, saindo do doloroso e confuso presente da jovem, mergulhamos em seu passado e, aos poucos, vamos descobrindo o papel que Ian desempenhou em sua vida, como eles se conheceram e, principalmente, o motivo dele ter destruído a reputação da jovem sem nenhuma piedade.
Por meio desse mergulho no passado descobrimos mais sobre Elizabeth e a precariedade da sua situação financeira, sobre o passado de Ian e o motivo dele detestar as convenções sociais e os títulos ingleses, sobre o amor da jovem pelas coisas simples da vida, e sobre os traumas causados pela dolorosa infância de Ian. Cada detalhe, de maneira intricada, vai dando vida a um romance único e emocionante, um sentimento que no passado terminou de uma maneira desastrosa mas que agora, após dois anos e graças a humilhante intervenção do tio de Elizabeth, pode ter uma segunda chance. Parece clichê, não é mesmo? Mas o encanto está na descrição dos pequenos detalhes, na importância demasiada que a autora dá para a construção de um amor duradouro baseado do dia a dia, na mágica do tempo que cura corações e fortalece amores.  Com setecentas páginas de puro romance a autora tem espaço suficiente para nos fazer acreditar que Ian e Elizabeth, mesmo depois de tantos erros, merecem o perdão e, mais do que ninguém, merecem a verdadeira felicidade. Assim, com uma escrita rápida acabamos devorando a história, ávidos para descobrir se esses dois jovens serão capazes de aceitarem a segunda chance que o amor oferece a eles. E esse é o verdadeiro encanto da trama, o fato dela narrar um romance que não é instantâneo, um amor que demorou anos para se reencontrar.
Temos então personagens envolventes e carismáticos, uma narrativa completamente fluída e apaixonante, e um romance que, mesmo ambientado no século XIX, tem cara de moderno. E eu digo isso porque ao tratar das mentiras, dos segredos e dos traumas que podem tentar ceifar o amor, a autora mostra que o amor não tem nada de fácil, ao mesmo tempo em que por descrever a esperança e a força desses personagens em perdoar e recomeçar, mais uma vez a autora dá vida ao verdadeiro amor, aquele que é capaz de superar todos os obstáculos impostos pela vida. Desta maneira, me apaixonei pela autora, pelo casal, pelos detalhes desse livro e, pelo final tão belo e digno de suspiros. Não se deixem assustar pelas setecentas páginas, se tem uma coisa que aprendi com essa leitura é que não existem páginas suficientes quando o assunto são os romances da talentosa Judith McNaught.
Jane Austen, Julia Quinn... e agora Judith McNaught. Mais um “J” na minha lista de autoras favoritas de romance histórico .
– Ian, você já quis muito alguma coisa? Algo que estivesse ao seu alcance mas que, ainda assim, tivesse medo de pegar? – Por que pergunta? Há alguma coisa que você está querendo? – Você.
• Sobre a Série •
Alguém para Amar é o terceiro volume da trilogia Sequels, composta pelos livros: Agora e Sempre, Something Wonderful (ainda não publicado no Brasil), e Alguém para Amar (que tem um título original muito mais significativo). Saliento que cada livro narra a história de um casal diferente, assim eles podem ser lidos fora da ordem – como eu fiz. Contudo, é importante ressaltar que a trilogia está interligada pelos laços de amizade compartilhados pelos protagonistas desses três livros, o que permite com que eles apareçam como coadjuvantes em praticamente todas essas três histórias.
• O Desafio •
Em Junho o Desafio de romances de época, pegando o embalo do dia dos namorados, propôs a leitura um romance com a temática “amor”, algo fácil já que o gênero é repleto de romantismo. Desta forma, optei por um livro que estava empacado na minha estante e que, seja pela beleza da história ou pelo talento da autora, já havia sido me recomendado inúmeras vezes. E não poderia ter feito uma escolha melhor! Agora queremos saber da escolha de vocês, conte-nos qual foi a obra lida e, se quiser, deixe sua resenha (ou o nome do livro) no quadro a seguir:










Participe Aqui

51 comentários:

  1. Oi, Paola
    Adoro Romances de época. Fiquei super curiosa com esse livro, pois não conhecia a autora e a sua resenha sobre esse livro foi ótima. Com certeza, vou ler.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paola
    Adoro Romances de época. Fiquei super curiosa com esse livro, pois não conhecia a autora e a sua resenha sobre esse livro foi ótima. Com certeza, vou ler.

    ResponderExcluir
  3. Precisa ler algum antes, ou é independente?

    ResponderExcluir
  4. Oi Pah! Precisa ler algum antes, ou é história independente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, pode ler sem medo, o livro é independente ;) Beijos

      Excluir
  5. Eu já li dela Dois Pesos e Duas medidas! Não é Histórico, mas é perfeito! Vale a pena!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Adoro bons romances de época, e estou bem ansiosa para ler esse livro, li bastante comentários positivos e esse isso me deixou ainda mais ansiosa. Parece ser um livro encantador, e com tantos elogios que venho lendo sobre a autora acho que vale a pena procurar algo dela pra ler, pois ainda não li nada dela.

    ResponderExcluir
  8. Nunca li nada dessa autora e também não gosto muito de romance de época. Mas me encantei pela história. Fiquei louca para conhecer Elizabeth, sua personalidade e o decorrer do livro. Quem sabe eu dê uma chance. Bjs

    ResponderExcluir
  9. Já tinha ouvido falar na autora mas nunca li nenhum livro dela... e simplesmente me encantei com a leitura ^^
    Quero saber mais sobre a Elizabeth e mais um pra minha lista!!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/livroaoavesso

    ResponderExcluir
  10. Paola, 700 páginas! E eu aqui pensando ser um livrinho de umas 280 ou 300 páginas. Me interessei pela história, gosto de romances assim, e se tiver oportunidade vou lê-lo.

    ResponderExcluir
  11. Ainda não li esse livro, mas a autora é ótima. Esse livro parece ser muito bom mesmo. Fiquei super curiosa.

    Bjok

    ResponderExcluir
  12. Ja li algo da Judith, mas não lembro o quê.
    Bem, nem pela resenha, sinopse, capa ou titulo me interessei pela história completa mesmo. Só fiquei um pouco curiosa sobre como o Ian arruinou a vida da mocinha. E também porque a autora escreveu sobre um amor que cresce, que dura e fica pela vida inteira; acho bem bonito isso.

    ResponderExcluir
  13. Achei essa capa tão linda...
    E um romance de época e envolvente é muito bom!
    Já entrando na lista de meus desejados.

    ResponderExcluir
  14. Oi flor!

    Ai, esse desafio é tudo de bom! Adoro o gênero, então fico aguardando ansiosamente que saia o post novo. O "mocinho" desse livro já me conquistou pelo nome. Já reparou como todo Ian é tudo de bom? Pelo visto esse faz jus ao nome. Nossa, setecentas páginas? Normalmente esses romances de época são tão curtinhos, não passam das 400. Mas com uma história boa assim, nem vou deixar esse detalhe me assustar.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, Pah!
    Ainda não fiz a leitura de nenhum romance de época, mas já vi tantos comentários incríveis seus sobre eles que, provavelmente, penso, do jeito que eu sou romântica, certamente será uma pedida certeira nesse quesito para mim. No caso deste, bom saber que a autora se preocupou em moldar bem o romance e os sentimentos dos personagens; porque se tem uma coisa que eu detesto é encontrar aqueles "romances" superficiais, no qual não se sente emoção ou sentimento algum. O casal também parece ser bem moldado, e, apesar de ser bem realista, com obstáculos e conflitos naturais, parece ser uma história mesmo muito sensível, sincera e romântica na medida certa. Como sempre, ótima resenha, Paola!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  16. Ah, eu amo romances de época Pah! Acho irei gostar deste. Mim apaixonei pela resenha ♥
    beijos

    ResponderExcluir
  17. Eu amo romances de épocas Pah! Acho que irei amar este♥ Amei a tua resenha, estou simplesmente apaixonada.

    ResponderExcluir
  18. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir

  20. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir

  21. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir

  22. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir

  23. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir

  24. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha ♥
    Beijos

    ResponderExcluir

  25. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir

  26. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir

  27. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Oi Pah! Eu amo romances de época, e acho que irei amar este. Simplesmente apaixonada pela sua resenha Emoji
    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Esse não é muito meu estilo de leitura, mas confesso que gamo em autoras com uma boa narrativa, como foi citado na resenha e isso me deixou afim de dar uma chance de ler a série!

    ResponderExcluir
  30. Oi Pah, confesso que no começo da resenha o livro não estava me agradando não, depois bem no finalzinho ele consegui um espaço no meu coração, principalmente por ser de época.
    Agora, gente, como a autora teve tanta inspiração para 700 páginas, ai minha santa inspiração......
    Mas como acabou me ganhando, já está em minha lista...
    Bjsss

    ResponderExcluir
  31. que legal Pah, quando vi o seu vídeo da estante em que você mostrou este ai, eu fiquei curiosa por ele... nunca tinha lido nenhuma resenha dos livros da autora, mas algo me dizia que ele seria ótimo!
    fiquei curiosa pela trama... realmente, parece ser excelente!!!
    vou dar uma pesquisada nos preços, e se não for muito caro vou tentar adquiri-lo logo! *-*

    ResponderExcluir
  32. Essa autora é muito boa, todos os livros que li dela me apaixonei, e esse não é diferente, a premissa é meio clichê, mas eu adorei do mesmo jeito. As três autoras com J tbm são minhas favoritas do gênero.
    Bjs

    ResponderExcluir
  33. Oi Pah! Nunca li nada Judith McNaught, mas a sua resenha me deixou curiosa, já esta na minha lista de próximas leituras.
    Beijo

    ResponderExcluir
  34. Ainda não conhecia a escritora e confesso que pela capa não diria que se tratava de um romance de época. Acho que já disse aqui que não curto muito o gênero, né? Mas depois da sua resenha, me peguei pensando em dar uma chance a esse livro porque a escrita e a história em si parece muito bonita e deve valer a pena. Beijos!

    ResponderExcluir
  35. Daniela Pasquali1 de julho de 2014 14:30

    Confesso que quando coloquei o olho no número de páginas já pensei em descartar o livro. Mas, ao ler a resenha o meu interesse aumentou e muito. Preciso só me programar pra ler e deixar um tempinho exclusivo pra ele, porque pelo jeito no momento que eu começar não vou querer parar. Quem sabe nessas férias! Bjss

    ResponderExcluir
  36. Oi Pah!
    Para quem gosta de romances e ainda por cima romances históricos, dizem que é um pecado eu ainda não ter lido nada de Judith McNaught. O que eu estou concordando, pois fiquei encantada com a resenha do livro. Com certeza estará nas minhas próximas leitura.
    E vamos ver se ela entra no hall das escritoras com J..hehehe
    Beijos.

    ResponderExcluir
  37. Nao conheço a autora e nem gosto muito de romances de época, mas depois dessa resenha maravilhosa vou dar uma chance para a Judith.
    beijos!

    ResponderExcluir
  38. Nao gosto muit de romace historico mas essa capa esta lindda cores claras, pode ate ter um nunero de paginas alto mais se vc gostar do livro vc le rapido :)

    ResponderExcluir
  39. Jane Austen, Julia Quinn eu já conheço e amo de paixão. Agora, depois da sua resenha preciso muito conhecer Judith McNaught. Fiquei encantada com a história e com os personagens. O número de páginas assusta um pouco sim, mas acho que vale a pena arriscar.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  40. Ownnnn que resenha linda! que livro lindo!
    Adoro romance de época e fiquei com muita, muita, muita vontade de ler este livro eeeee
    Que capa linda! Amei!
    Mil beijinhos!

    ResponderExcluir
  41. Eu nao sou muito chegado a ler esses romances não, mas é gosto mesmo pq parecem ser ótimos e vejo que a cada dia só cresce o numero de fãs do estilo, como não estou acostumado a esse tipo de leitura o numero de paginas me assusta muito.. hahaaha

    ResponderExcluir
  42. Oi Pah!
    Que resenha maravilhosa! Confesso que faz um tempo que não leio livros com essa temática e olha que já foi uma das minhas favoritas :) Mas já me teceram comentários maravilhosas sobre Judith McNaught. E tenho muita afeição por histórias em que há segunda chance no amor. Logo necessito muito desse livro pra formar uma opinião final sobre ele e sobre a autora. Beijo!

    ResponderExcluir
  43. Só com a sinopse já fiquei interessada. Já te disse que você é a culpada por eu me encantar por romance de época? Caso não, você é a culpada ahha

    ResponderExcluir
  44. Romances de época já são tudo de bom né, com sua resenha então só amor, quero muito ter a oportunidade de ler!
    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  45. Oi Pah! Romance de época é um dos meus gêneros literários favoritos, mas ainda não li nenhum livro da Judith. Pela sua resenha percebo que vou gostar muito, então já vou colocá-lo na minha lista, que por sinal só cresce rs.
    Ótima resenha!!
    Beijos

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  46. Eu amo amo amo amo amo tudo que a Judith escreve, não só esse livro mas os outros também sao excelentemente bem construídos, nos envolvendo nas histórias e nos fazendo se apixonar, emocionar, ficar com raiva junto com os personagens.
    Parabéns por sua resenha, ficou incrível.

    bjs

    ResponderExcluir
  47. Eu não sei se conseguiria dar uma chance ao livro, pois eu não gosto de romances históricos, porque a narrativa pra mim é um pouco mais difícil de eu me apegar.
    Mas a história parece muito interessante, e eu acho que se ele fosse escrito na narrativa de hoje, sem ser histórica, eu acrescentaria ele na minha lista.

    ResponderExcluir
  48. Oi, Pah!
    Essa autora ta me deixando curiosa, muita gente fala bem dela mas os livros dela são grossinhos então eu to lerdando, mas um dia eu sei que vou ler...
    Bom, acho que é isso, eu um dia vou embarcar nesse doce romance historico.
    Beijos,
    Ana.
    http://www.umlivroenadamais.com/

    ResponderExcluir
  49. Ok, pela resenha parece bom, mas não sei, não consigo ler romances de epocas. Na verdade nunca experimentei kkk mas não parece ser bem o que eu gosto, não sei. Vou acabar tomando coragem um dia desses e escolher um e ver no que que dá

    ResponderExcluir