Anúncios
Sem categoria
fevereiro 20, 2011

Sangue de Lobo – Rosana Rios e Helena Gomes

Oii
Nesse fim de semana, como de costume dei uma passadinha na – Livrarias Curitiba aqui da minha cidade e como vivo lá o/ a moça meu deu vários encartes de divulgação de alguns livros especiais que estão em fase de lançamento na livraria. Um deles, em particular se destacou: o encarte do livro Sangue de Lobo, das autoras Rosana Rios e Helena Gomes, a capa (que eu achei muito linda) chamou minha atenção, e de cara fiquei super curiosa a respeito do livro.
No encarte que recebi estão o prólogo e o primeiro capítulo do livro (acredito ser uma parte do primeiro capítulo), assim, logo que cheguei em casa já o peguei para ler. Confesso que o prólogo me fez desanimar, parecia que o livro ia tomar um rumo de fantasia, e que a história seria imaginada pelos personagens do livro, mas quando li o primeiro capítulo vi que a história não ia ser imaginada, a imaginação vai se ligar a acontecimentos reais, por isso, quando terminei o primeiro capítulo fiquei louca para ler o resto do livro, quero saber os mistérios que envolvem esses personagens, estou super curiosa! Fiquei fascinada com o fato de que mudei completamente de sentimentos por esse livro do prólogo para o primeiro capítulo, dá para acreditar?! Acho que é isso que aumentou ainda mais a minha vontade de ler esse livro. Como sou super curiosa fui pesquisar mais sobre o livro, primeiro, fiquei orgulhosa, as autoras são brasileiras e como já se observa no primeiro capítulo, a história se passa no Brasil (uhulll – MUITO MARA).
“Lembrava-se de ter desembarcado em algum porto…Santos…sim, no Brasil (…)” (Pág. 12).
Também adorei a sinopse e o blog do livro, sem contar no fato de que a história liga fatos do passado com elementos do presente! Assim que ler esse livro posto meu comentário sobre ele (Só não o comprei ainda porque o preço é um pouquinho alto, mas assim que receber meu salário do mês que vem vou comprá-lo – Ebaaaaaaaaaaaaaaaa)
Vou postar uma foto do encarte que recebi:
Aqui vai a sinopse do livro:
Um antigo original de um livro que conta uma história de mistério e morte jaz esquecido num pequeno museu em um restaurante no sul de Minas Gerais. Duas jovens, Ana Cristina e Cristiana, em viagem com a família de Ana, encontram-no e lêem a história. Elas ficam assustadas, pois o enredo do livro retrata exatamente o jogo de RPG que elas criaram com amigos em São Paulo. E o mais curioso – a história se passa na cidade onde vão passar as férias. Foi lá que ocorreram crimes em série no início do século XX. E, no mesmo local, 100 anos depois, volta a acontecer uma sequência sinistra de mortes – oito macabras bonecas de porcelana parecem corresponder às vítimas de um insano assassino serial. As histórias do presente e do passado se misturam a partir do lobisomem Hector, um jovem inglês do passado que luta contra a maldição da Lua Cheia.
E aqui alguns trechos disponibilizados pelas autoras:
Lua Cheia
 A luz dos círios agora era muito mais forte que a do luar: ela já havia acendido seis, e a cada nova vela acesa o brilho prateado da Lua parecia esmaecer. Olhando para fora pela fenda no teto de pedra, a garota percebera que algumas nuvens diminuíam a força lunar na noite.
De repente, isso mudou: um vento mais forte afastou as nuvens, e então a Lua Cheia, agora bem no alto do céu, invadiu a caverna com toda a sua força e a sua magia.
O rapaz preso no centro da câmara soltou um urro de dor, um lamento intenso que se transformou em uivo, à medida que seu corpo readquiria a feição lupina.
**
O Poema Ritual
Com a ajuda de um amigo húngaro, após anos de pesquisas, Hector descobriu um poema em Latim inscrito numa lápide misteriosa na Europa. Talvez aquele texto fosse a chave para se realizar um Ritual capaz de anular a maldição que transforma um humano em lobo. Mas como interpretar o real significado do poema?
*
Por sete cantos do mundo
Tua peregrinação
Sete passos sem descanso
Da origem da maldição
Homo Lupus, licantropo,
Pelo sangue derramado
Bebe deste amargo copo
o fogo purificado.
Por sete espadas de prata
Teu sangue em expiação
Sete horas, Sete círios
Selam tua redenção.
*
Ai fica a dica de leitura!
Beijos
Pah *-*
Anúncios

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

8 Comentários

  • Anônimo
    06 novembro, 2011

    Amei esse livro, posso dizer que esta história é uma das mais legais dos livros que já li.

  • Denise Pires
    01 setembro, 2011

    terminei de ler hj, as sinopses, e os trechos, uauu deve ser bem legal a história
    to curiosa

  • Denise Pires
    31 agosto, 2011

    tocom um pouco de dor de cabeça, então parei de ler por aki amanha recomeço bjos

  • TG
    26 fevereiro, 2011

    Paola, acabei dando uma passada aqui por mero acaso e tive uma surpresa gratificante de encontrar um blog super bacana!! Parabens!

    Com certeza irei voltar com mais frequencia.

    Abraço
    Thiago
    http://www.resenhas-tg.blogspot.com

  • Dani Fuller
    23 fevereiro, 2011

    aii queria esse livreto.. mas ñ achei :-/

    obrigada por sua visitinha no blog.,, e espero q o seu faça muito sucesso tb

    sobre o Skoob vc tem q ir em configurações.. depois em widgets.. e escolher qual q vc quer.. lendo, lido etc… copiar o código q tá lá.. e depois colocar em qual parte do blog vc quer.. bem depois me diz se deu certo
    bjs

  • RaissaDebora
    23 fevereiro, 2011

    a capa da um certo mesmo, a historia tb?!
    hauhuahhuaua
    nao me arriscar a ter pesadelos de noite nao xD

    letracomasa.blogspot.com

    • Anônimo
      16 maio, 2013

      gostei muito desse livro mexeu comigo ;]……………..

  • Jefhcardoso
    20 fevereiro, 2011

    Pah, o livro parece ser mesmo muito gostoso de se ler. E a capa realmente chama a atenção.
    Sabe, também curto livrarias. São mágicas, né? Quero aproveitar que estou falando com uma colega blogueira que também curti livraria e confessar que leio livros de crônicas quando entro numa. Sei que não é das coisas mais lícitas que se faça, mas é divertido. Tenho lido crônicas de vários cronistas, alguns livros eu já estou pela metade. [sorrio]. Estranho? Bem, mas eu sempre compro alguma coisa. E isso já é algo. Abraço!

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

    Convido-te para que leia algo e comente no http://jefhcardoso.blogspot.com