Resenha: O Coração de Salatiel (Kézia Lôbo)


Título Original: O Coração de Salatiel
Editora: Dracaena
Número de Páginas: 264
ISBN: 9788564469136
Ano: 2011
Gênero Literário: Literatura Ficção/Aventura


Sinopse:Lenora está completando seu 18º aniversario, e está ansiosa para receber o misterioso presente que sua mãe lhe deixou antes de morrer.  Além disso, ela tem ouvido boatos que Malghalad, o rei que governa Galahar, está destruindo a todos os que se rebelam contra ele e que possuem ou praticam qualquer espécie de magia. E que junto com o Feiticeiro Negro procura por um colar lendário perdido. A notícia a perturba, pois ela esconde um segredo: Lenora é uma Elemental do ar, a única que conseguiu sobreviver desde que Malghalad começou a matar os elementais. Porém sua vida muda quando recebe o tão esperado presente e descobre que é um magnífico colar mágico que os antepassados acreditavam serem lendas, chamado: O Coração de Salatiel, que foi forjado pelo Ser Mágico mais poderoso do início das eras. Agora ela terá que correr para salvar a sua vida. E com a ajuda de um mago cego, um guerreiro fracassado e um príncipe fugitivo, irá enfrentar fugas arriscadas para encontrar a resistência, conhecerá o deslumbrante mundo dos Seres Mágicos, descobrirá o valor do perdão, da amizade e do amor, e terá que enfrentar a maior responsabilidade de todas: salvar o povo de Galahar antes que tudo o que conhece seja destruído.


______

Se precisasse definir o livro “O Coração de Salatiel” em uma palavra, atribuiria para ele, Mágico. A autora criou um cenário encantado para sua história, repleto de seres místicos e puros, além de belas paisagens e personagens fortes e misteriosos. Já adianto que com isso, o livro me ganhou!

A história nos leva a Galahar, um reino que em um tempo distante, marcado pela paz e harmonia, era habitado tanto por seres mágicos, quanto por humanos, contudo, com o passar do tempo, a ambição por poder corrompeu alguns humanos, fazendo com que, por segurança, os seres dotados de poderes mágicos se afastassem deles. Entretanto, para proteger aqueles de bom de coração, dos humanos sedosos por poder, os seres mágicos resolveram que alguns humanos nasceriam com poderes especiais, guiados pelos quatro elementos: Ar, Água, Terra e Fogo, e que, de geração em geração, um deles seria responsável por um poder inestimável, seria o guardião do Coração de Salatiel, fonte de poder que despertaria somente em tempos em que o mal se tornasse forte o suficiente para dominar as forças do bem.

[...] deu a pedra para um humano cuidar e ninguém nunca soube a quem fora dada, ela só podia ser usada em último recurso, quando não houvesse mais esperanças no planeta, pois era muito poderosa e, se caísse em mãos erradas, tudo estaria perdido para sempre. Essa pedra foi chamada de O Coração de Salatiel.

Esse tempo chega quando Malghalad, usando da força e de magia negra assume o trono de Galahar, caçando e matando os portadores de magia e todos aqueles que de certa forma, considerava uma ameaça a seus planos de dominação. O Coração desperta, e a escolhida para protegê-lo é Lenora, uma humana com o poder mágico de dominação do ar.  Portadora de um coração puro, ela é forte e determinada, mas por motivos do passado, ela pouco conhece sobre o poder que tem e muito menos entende como usá-lo. Sem saber como enfrentar o mal que a cerca, e perseguida por Malghalad, ela foge, carregando com si a incerteza do futuro e a grande dor das perdas causadas pela ganância de seu atual rei.

Nesse momento a história é envolvida por novos personagens: Agnor, um poderoso mago; Raizakan, um guerreio que tenta se redimir de seu passado; Eldred, um príncipe jurado de morte, entre outros entes mágicos, e claro vários seres das trevas. Todos eles participam diretamente do clima de aventura que domina o livro, e enquanto Lenora descobre a importância de sua missão, e o poder que por muito tempo estava adormecido em seu interior, o grupo se fortalece, acumulando pequenas vitórias e algumas perdas, entre a dor e a desconfiança, surge entre eles afeto, carinho, compaixão, perdão e amor (Sim, temos um breve romance), a relação deles não é fácil, mas unidos seguem a missão que lhes foi destinada. Chegam então, ao grande ápice da história e precisam escolher de qual lado ficarão, se deixarão ou não, que mais uma vez, a ganância por poder reflita na sociedade humana, causando caos e desordem, ou se serão fortes o bastante para superarem as mágoas do passado e lutarem em busca de paz e justiça.

[...] posso devolver-lhe tudo o que perdeu [...] – exclamou aproximando-se mais para perto dela, levantou o braço e passou o dedo indicador na face dela – Eu posso tudo!

Lendo assim, a história parece uma simples batalha entre o bem e o mal, mas o livro é mais que isso, seu contexto é místico e encantador, durante a leitura fica claro o quanto a autora foi brilhante em pensar na história, eu facilmente a imaginaria como um filme no estilo Nárnia (não digo sobre os livros, porque não os li), por isso falo que a história e o seu contexto me encantaram.

[...] correu em direção às janelas, afastando as cortinas bordadas com fios de ouro, abrindo-as e saindo para contemplar a maravilha que jamais conseguiria descrever em palavras. Seres mágicos passeavam de um lugar a outro, tranquilos e serenos. Desejou morar ali para sempre [...]

Contudo, existem alguns elementos que interrompem a continuidade da narrativa. Entre eles, percebi erros de português, e pontos negativos na revisão do texto, mas esses são leves, e quase imperceptíveis, mas para mim, a questão central está na mistura dos diálogos com o texto corrido e na falta de separação da narrativa que sai de um personagem para o outro. Detalhes que corrigidos deixariam o livro perfeito, mas que fazem parte, afinal esse é o primeiro livro da Kézia.

No geral digo que minha impressão do livro é vasta, e não tenho dúvidas do magnetismo da história. Cada vez mais os autores brasileiros me surpreendem com seu talento, e eu torço muito pelo sucesso dessa jovem autora, ela, seus livros e suas idéias merecem muito sucesso. E se você gosta de uma aventura, leia O Coração de Salatiel, e assim como eu, mergulhe no mundo encantado de Galahar.



Agora que tal conhecerem um pouco mais da Kézia e de seu trabalho? Ela foi muito querida e respondeu algumas perguntas minhas:

1-Quem é a autora, Kézia Lôbo? Uma pessoa tranqüila, que sempre acredita que tudo vai dar certo no final, não importa quão ruim as coisas estejam, que ama os amigos e a família, acredita demais em Deus e é apaixonada por música, arte e claro os livros.

2-Quais são suas principais referências literárias? A lista é muito grande, mas J.R.R. Tolkien, Frank Peretti, C.S. Lewis, Anne Rice e Nicholas Sparks estão entre os principais.

3- De onde surgiu a inspiração para escrever o livro “O Coração de Salatiel”? Quando decidi que queria escrever, primeiro queria saber se conseguiria, assim decidi  contar uma história de uma menina que recebia um colar mágico que tinha poderes elementais, o resto da inspiração veio da verdadeira Montanha das Sete Cores que fica em Pumamarca na Argentina, depois toda a história fluiu com facilidade.

4-Como foi o processo de criação e publicação dessa obra? Criar não foi tão difícil, mas escrever sim. Pois como uma leitora viciada, sou um pouco critica e sempre tinha algo errado, faltava alguma coisa, e tinha que mudar isso e aquilo, até que ficasse tudo pronto. E quanto a publicação foi um longo processo de rejeições até fechar com a Dracaena, mas mesmo assim não desisti, principalmente porque meus pais me ajudaram bastante!

5-Você possui outros trabalhos em andamento? Comecei a escrever o primeiro livro da Saga Anáriön, intitulado Poder Oculto, que conta a história de uma princesa de Anáriön que nasce sem poderes, a única nesse planeta, ela vai ter que provar que mesmo sem poderes ela pode ser muito mais do que imagina.

6-Por favor, deixe um recado para os leitores do blog.
Primeiro muito grata pela oportunidade, seu blog é lindo, ameii! Querido leitores, obrigado por acompanharem essa conversa, espero que possam ler o meu livro e gostarem, e desejo tudo de bom pra todos vocês, que tudo que sonharem se realize!

@ Twitter: @kezialobo



Fofa não é gente? Novamente obrigada Kézia, e muito sucesso!

Agradeço também pelo livro cedido pela Editora Dracaena.





14 comentários:

  1. Pah, primeiro de tudo, sua resenha está ótima, adorei!
    O livro parece ser muito bom!
    Achei legal que, apesar de ser uma história totalmente mística, a temática abordada pode ser facilmente aplicada num contexto real. Gosto quando os autores fazem histórias como se fossem metáforas da realidade!
    Espero que os pontos negativos possam ser corrigidos em futuras revisões!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Pah, Adorei sua resenha, ja faz um tempo que estou louca para ler este livro!!
    A Kézia é um amor né?
    Parabéns sua resenha ficou muito boa!!
    Beijos
    Brih
    Meu Livro Rosa Pink

    ResponderExcluir
  3. A resenha de fato ficou muito boa, e fiquei muito Curioso para ler a estória!

    Campanha de Publicação! Participe!

    ResponderExcluir
  4. Eu quero muito ler este livro
    Principalmente por ser de um autor nacional

    Beijos

    E comente em todos os post do mês de agosto , para ganhar um livro!

    .

    ResponderExcluir
  5. Parece mega interessante esse livro! Minha irmã também acho isso, e nós duas queremos esse livro...
    Ótima resenha!
    Beijosss
    Bianca,
    BooK Mania
    http://bookmaniablog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Sempre que via esse livro como lançamento não parecia uma história que fosse me interessar muito. Ao ler sua resenha no entanto, percebo que tem tudo para me atrair, aventura, mistério, magia. Gostei muito, espero poder ler um dia.

    Beijos
    Conjunto da Obra

    ResponderExcluir
  7. Resenha ficou impecavel ! Muito boa. Me deu mais vdd de ler esse livro. Quero que a editora me mande. Gosteii

    ResponderExcluir
  8. Oi Pah!
    Adorei a estória desse livro. Não imaginava q fosse assim. Amo livros q falam sobre magia.
    A entrevista com a autor foi ótima.
    Parabéns! ótima resenha tbm! Gostei muito.

    Bjoks sua linda ^.^

    @suellennxavier
    Suellen
    Bem pra Mente

    ResponderExcluir
  9. Faz muuuito tempo que eu tenho estado de olho neste livro, acho que pela capa linda dele, mas ler que é bem bom ainda não pude...rsrs.
    A entrevista esta 10! Beijo

    http://balaiodelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Já li algumas (poucas) resenhas desse livro... cada vez mais tenho certeza de que vou ler esse livro! Esse não é o tipo de livro que eu leria se fosse ler só a sinopse ;P As resenhas têm me convencido bastante de que vou gostar! ;)

    ResponderExcluir
  11. Parece ser um livro bem interessante, já ouvi falar dele antes... Mas ainda não tive oportunidade de ler! A Kezia é blogueira, já a conhecia antes do livro :) Gostei do que li sobre ele.

    ResponderExcluir
  12. Oie Flor! Adorei a sinceridade da resenha, e fiquei imensamente feliz por ter gostado! Isso é muito gratificante! XD

    ResponderExcluir
  13. Oi Pah, :)

    Nossa, sua resenha está incrivel fiquei super curiosa sobre esse mundo magico *-*

    Antes mesmo de você falar eu tinha me lembrado de Nárnia (mas eu também não li os livros ainda =/ Estão na lista, com certeza 0/)

    Pra falar a verdade essa é a primeira resenha desse livro que eu realmente li e mesmo a capa não me atraindo de primeira pelo que você escreveu parece ser uma história super interessante.
    E estou precisando dar mais chances a autores nacionais na minha estante =* rs

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  14. Fiquei com uma vontade louca de ler esse livro, além disso adoro ler livros que envolvam mágia, tudo o que tenha algo mágico, se torna minha obsessão.
    Mais um para a minha lista enorme de livros que quero comprar (mas esse eu vou ter que colocar no topo, realmente me fascinou).
    Bjoss ;*

    ResponderExcluir