Fuxicando sobre chick-lits: O Segredo de Emma Corrigan


"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões. 

 


Emma Corrigan é uma londrina com quase 30 anos, funcionária júnior da empresa de energéticos e produtos esportivos Panther Corporation, e anseia pela tão sonhada promoção. Essa não só seria bem vinda em sua vida pessoal e profissional, devido a todos os benefícios conquistados ao ser promovido, como também para impressionar sua família, uma vez que acaba sendo sempre ofuscada pela sua tão bem sucedida prima, Kerry.
Eis que a oportunidade aparece em forma de uma reunião de marketing em uma das filiais da empresa na Escócia, para onde Emma não perde tempo em ir.  E, assim, o livro se inicia:

"É claro que eu tenho segredos.
Claro que sim. Todo mundo tem. É totalmente normal. Tenho certeza de que não tenho mais do que ninguém.
(...)

Por exemplo, aqui estão alguns ao acaso, que me vieram à cabeça:
(...)

12. A calcinha fio-dental está me machucando.
13. Sempre tive uma convicção profunda de que não sou como todo mundo, e que há uma vida nova e incrivelmente empolgante me esperando ali na esquina.
14. Não faço ideia do que esse cara de terno cinza está falando.
15. Além disso, já esqueci o nome dele."






Levando-se em consideração os tópicos 14 e 15, já dá para saber como termina a reunião, certo? Frustrada e irritada, Emma não consegue imaginar como seu dia poderia ficar pior. Uma comissária de bordo, simpatizando com sua situação, oferece em segredo uma poltrona na classe executiva, melhorando, assim, o ânimo de Emma. Mas a viagem que tinha tudo para ser agradável termina em uma turbulência desesperadora, fazendo com que Emma, em pânico, revele todos os seus segredos para o desconhecido ao seu lado. Tudo, desde sua insatisfação com sua vida pessoal ao fato de regar a planta da colega de trabalho com suco de laranja quando essa a irrita.
Somente quando o avião pousa é que Emma percebe ter revelado o que nunca contou para ninguém a um completo desconhecido. Convencida de que nunca mais o verá na vida, volta para sua rotina, sem jamais imaginar que o desconhecido pode não ser tão desconhecido assim...

Pensei muito sobre o que trazer para vocês! Sendo o primeiro post – já que o último foi apenas minha apresentação -, deveria ser algo especial e nada mais especial do que a resenha de meu chick-lit favorito dentre todos, da minha autora de chick-lits favorita, Sophie Kinsella.
Imagine uma história deliciosa de ser lida, capaz de gerar verdadeiras gargalhadas durante a leitura, emocionar e, ainda, envolver com o romance mais do que atraente. Imaginou? Assim é “O Segredo de Emma Corrigan”.

Narrado em primeira pessoa por Emma, o livro é uma viagem para dentro da mente da protagonista. Conhecemos seus segredos, medos, frustrações, desejos, tudo com uma dose incrível de humor!  Não apenas pelo humor, o livro se destaca pelo desenvolvimento da história: as situações instigam a vontade de prosseguir na leitura para descobrir o que acontecerá, sempre de uma maneira agradabilíssima de ser lida.
Sobre as personagens, Emma é real. Conhecê-la a fundo permite com que nos identifiquemos em vários aspectos com ela e que compreendamos suas atitudes e emoções. Emma divide o apartamente com duas amigas: Lissy é a típica melhor amiga, compreensiva, amiga há muitos anos, sabe dar bons conselhos. Jemima, por sua vez, é a perua rica e egocêntrica que, quando tenta ajudar, acaba atrapalhando, mas traz humor às situações por seu jeito de ser. Sobre Jack Harper... Suspiros! Para quem gosta do tipo misterioso e charmoso, não vai se decepcionar com esse!

O que mais me chamou atenção em toda a obra são os sentimentos de Emma. Sophie Kinsella conseguiu transmiti-los de uma maneira ímpar, aproximando o leitor da protagonista e fazendo-nos sentir com ela as mesmas emoções. A parte mais séria do livro trata do relacionamento familiar de Emma e chorei em diversos momentos quando o assunto é abordado. Talvez eu seja sensível demais, principalmente quando se trata de família (me emociono muito fácil ao ler sobre relacionamentos entre pais e filhos), mas Sophie soube demonstrar as mágoas de Emma. Não apenas envolvida com o “drama”, achei impossível não sentir aquele frio na barriga com o desenrolar do romance e a mesma ansiedade de Emma para ver o que ainda aconteceria. Foi quase como eu mesma vivenciar a situação!
A história não deixa nada a desejar, exceto pelo fim: é triste demais quando temos que nos despedir de um livro tão delicioso de ser lido! Dizem que boas histórias nunca se encerram no ponto final, permitindo que nossa mente continue a viajar por uma história infinita, como em “O Segredo de Emma Corrigan”.

Já li e reli o livro por pelo menos três vezes e leria ainda muitas outras! Só de escrever sobre ele já senti vontade de lê-lo novamente! Aliás, peço desculpas por não fazer uma análise melhor e mais profunda do livro, mas faz algum tempo desde a última vez que o li e muitos detalhes que surgem somente durante a leitura já me escaparam. Entretanto, não poderia estrear a coluna com um livro diferente.
Se você está em busca de uma história leve, divertida, bem escrita, romântica e muito engraçada, “O Segredo de Emma Corrigan” é a melhor opção!

Na aba do livro, dizem que os direitos da história haviam sido comprados e que seria feita a adaptação com a Kate Hudson. Há anos que o livro foi publicado e até agora, nada de filme. De qualquer forma, continuo torcendo para que seja verdade para poder ver a Emma nas telonas!

Espero que tenham gostado!

Beijos!


15 comentários:

  1. oi

    esse foi uma das primeiras chick-lits que eu li e amei,esse é o tipo de livro que você ri do começo ao fim.
    A Emma é uma personagem única ela consegue representar muito bem os vários tipos de mulheres que existem.Afinal qual garota não tem lá seus segredinhos ?
    dá pena quando ela é colocada de lado por não ser considerada boa o suficiente para os pais.
    e o Jack Harper bem ele é o sonho de toda garota com aquele ar mistérioso,acho muito fofo quando no final ele conta a ele alguns dos seus medos.

    ResponderExcluir
  2. Olá ^^

    Como sempre Ótimas matérias! Peço desculpas por não estar comentando todos os dias é por falta de tempo mesmo, mas sempre que der ou nem que seja 1 vez por semana eu passo por aqui ;)

    Beijos
    @AngelKiller
    Blog/http://anime-daiki.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Tava relembrando desse livro maravilhoso está semana,foi num dos primeiros que eu li da Sophie Kinsella e amei,rir muito e muito engraçado ta na minha lista dos meus preferidos de chick lits recomendo.Nossa e o que falar do Jack aquele lindo e os segredos da Emma que são demais.


    Jayane

    ResponderExcluir
  4. Fiquei com muita vontade de ler esse livro. AMEI sua resenha. Parece que a história é muito, MUITO boa. E eu amo chick-lits.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. " o desconhecido pode não ser tão desconhecido assim..." já é o suficiente pra deixar qualquer um querendo ler, né? HUAH e eu tava procurando um livro assim sem saber que era um desse tipo (?)
    faz tempo que eu não leio algo assim, às vezes é bom fugir um pouco de tanto YA e fantasia

    ResponderExcluir
  6. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhh, eu adooooooooro esse livro! Amo a Sophie *-*
    Já pensei em falar sobre ele na coluna, e já sei que quando eu falar vou colocar o link da sua resenha aqui =D
    Adooooooooorei ^^

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre leio otimas resenhas sobre este livro
    E por ser um chick-lit e eu amar chick-lits
    Me da muita vontade de ler
    E ele já esta na minha lista

    Beijos

    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Já li muitas resenhas boas sobre o livro! Apesar de não ser muito fã de chick lit, o livro parece bem divertido! ;D
    Natália Maia - viciadasemlivros.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Mi

    Adorei a sua indicação, sabe eu já tinha vontade de ler esse livro mas agora estou louca por ele. Esse trecho que você colocou me deixou muito animada, o livro parece ser tão divertido. E acho que esse lado sobre a relação dela com a família deve ser bem emocionante mesmo, tbm me comovo com esse tipo de história. Eu quero, e agora, como que faz?! ahuahauah

    Beijokas

    ResponderExcluir
  10. Oii Mi! Eu fiquei com muuuito mais vontade de ler esse livro do que eu já tinha *-* Adorei a resenha! Muito boa mesmo <3 Parece ser divertido DEMAAAIS! kkkkkk x)

    Beijo, nanda
    www.julguepelacapa.blogpsot.com

    ResponderExcluir
  11. Este foi o primeiro livro que li em inglês, e AMEI! É estremamente engraçado, e muito bonitinho.
    Virei fã da Sophie.

    Beijos,
    Miriam.
    bookerqueen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Mii, só podia ser você falando assim sobre Emma Corrigan, e como você bem sabe concordo em cada palavra, vírgula, ponto, enfim!

    AMO demais esse livro, é um dos mais engraçados que já li na vida! Compartilho completamente dessa sua experiência maravilhosa, a gente realmente sente como a Emma, como se fôssemos ela, vivenciando todas aquelas emoções, as vezes cômicas, tristes, felizes, é um mix de coisas que esse livro nos traz, nossa é bom demais!

    O Jack é um sonho para qualquer mulher, e a Emma é uma daquelas mocinhas muito bem delineadas que nos fazem ficar torcendo por ela a todos instante. Assim como você também sou extremamente mole nessa relações entre pais e filhos e quando leio parece que está acontecendo comigo (mesmo em uma história feliz dá vontade de chorar)! Mas eu choro em tudo quando é livro mesmo... e filme.. e novela rsrs

    Beijos e amei a sua resenha!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Não poderia escolher outro. Esse é meu chick-lit favorito, e acho que foi o primeiro que eu li, tanto da autora quanto do gênero mesmo. É muito engraçado, me lembro que ri muito enquanto estava lendo esse livro. Também recomendo à todos que querem uma boa dose de humor e romance. :)

    ResponderExcluir