Fuxico de Mulherzinha # 3 - O Duque e Eu (Julia Quinn)





Olá galera, como vocês estão?

Semana passada, falamos das diversas classes de romances de banca, especificamente da subdivisão de Romances Históricos. Assim, seguindo essa linha, resolvi postar a resenha de um livro que representa bem essa classe literária.

Título: O Duque e Eu
Autora: Julia Quinn
Classe: Especial - Clássicos Históricos
Editora: Nova Cultural
315 Páginas
Nº 375

Sinopse: Pode haver um desafio maior do que um duque solteiro? Simon Basset, recém-nomeado duque de Hastings, está prestes a pedir a mão de Daphne Bridgerton em casamento. Daphne é irmã de seu melhor amigo e quase uma solteirona, mas somente eles dois conhecem a verdade... Tudo não passa de um plano, com dois intuitos: proteger o charmoso duque dos avanços das moças solteiras e aumentar as chances de Daphne de conseguir um bom partido, depois de ter sido cortejada por um duque. No entanto, enquanto Daphne valsa pelo salão de baile nos braços de Simon, fica difícil se lembrar de que aquele romance é apenas uma encenação. Daphne não tem certeza se é o sorriso sedutor de Simon, ou se é o jeito como ele olha para ela, mas a verdade é que ela está se apaixonando... de verdade! E agora, ela precisa fazer o impossível para convencer o atraente duque de que o plano que ambos tão bem arquitetaram merece uma ligeira alteração, e que talvez os dois descubram que pode ser bem melhor e eficaz se a farsa se transformar em realidade...

_____________________

O Duque e Eu é uma obra contextualizada na época da regência, contando então, com bailes e eventos de gala, donzelas em vestidos longos e rodados, duelos de honra, mães casamenteiras e um duque de tirar o fôlego.  Julia Quinn sabe como envolver um leitor, e nesse livro em particular, ela nos cativa não só com o romance e a emoção de suas palavras, mas também com a diversão de sua história, descrevendo personagens irônicos e sinceros, que nos fazem rir com suas tiradas sarcásticas.

Somos apresentados então a história de Daphne e Simon, que unidos pelo destino, acabam envolvidos em uma teia de sentimentos impossíveis. Daphne, que atingiu a idade para se casar dois anos atrás, é constantemente arrastada pela mãe a bailes e eventos sociais, a Sr.ª Bridgerton está muito empenhada em casar sua filha, apresentando-a, sempre que possível, a cada solteiro que encontrasse pelo caminho. Contudo, Daphne não possui muitos pretendentes, sua beleza comum, inteligência aguçada e personalidade forte, afastam os homens que buscam donzelas indefesas para desposarem. Além disso, Daphne sonha em se casar por amor, por isso, espera pelo homem que possa tocar verdadeiramente seu coração.

Já Simon, duque de Hastings, é um homem marcado pelas mágoas do passado. Problemas familiares o afastaram de sua cidade natal quando ainda jovem, e ao retornar como um homem maduro e de posses, se vê cercado por mães casamenteiras, loucas por fazerem de alguma de suas filhas uma duquesa. Além do título, e de uma reputação digna de um amante efervescente, Simon possui uma forma de se portar que acende as mulheres ao seu redor (sim, usei essa palavra para simbolizar o duplo sentido, rs), chamando a atenção tanto daquelas que almejam por um esposo, quanto das que tentam escapar deles. Entretanto, ele não quer se casar, e muito menos se envolver com mulheres comprometidas. Seu olhar penetrante e misterioso muito esconde, e por motivos que só lendo podemos compreender, Simon jurou que nunca se casaria.

“-As mães da elite, seu idiota. Aqueles dragões que respiram fogo com suas filhas na idade de casar. Você pode fugir, mas nunca conseguirá se esconder delas. (...) Elas irão caçá-lo. E quando o encontrarem, você se verá preso numa conversa com uma jovem pálida, toda vestida de branco, que não sabe falar de outra coisa além do tempo, dos convites que recebeu para o Almack’s, e de fitas para os cabelos”.

Em uma festa social, Simon e Daphne se conhecem. Ela, irmã de um velho amigo de Simon, torna-se o meio para que ele fuja das regras e imposições sociais, e consequentemente, das mães casamenteiras.  Para isso, ele propõe um namoro falso, caso em que fingiria cortejá-la, ao passo que ela se tornaria uma mulher atraente aos olhos de outros homens, já que havia chamado a atenção de um duque, e assim, quando chegasse o momento de romper o falso laço do casal, ele manteria sua liberdade, e ela, teria uma lista de inúmeros pretendentes para escolher. Porém, não é muito difícil de imaginar o que a aproximação dos dois, mesmo que baseada em uma mentira, faz florescer em seus corações. O que se inicia com compreensão, torna-se amizade, faísca com doses de desejo, e não tarda a se tornar algo forte de mais, para que eles consigam controlar.

“(...) Opa! Olhe, você está se molhando. Daphne inclinou-se e endireitou as flores, e seu braço roçou a frente do casaco de Simon. No mesmo instante, ela recuou, assustada tanto com o calor como com a emanação poderosa que vinha dele. Santo Deus, se ela pudera sentir tudo isso através da camisa e do casaco, como seria com ele... Ficou rubra. Muito, muito vermelha. - Eu daria minha fortuna inteira por esses pensamentos – Simon disse (...)”

Os sentimentos que ambos passam a nutrir um pelo outro, não são fortes o suficiente para fazê-los mudar. Simon sempre deixou claro que não queria se casar, ao contrário de Daphne que sempre sonhou com isso. Ela, mais determinada do que ele, resolve tentar convencê-lo a mudar de ideia, contudo, isso não será possível, não sem consequências.

Em meio a mistérios, segredos e muito romance, a narrativa flui em um ritmo delicioso, leve, e como já disse, extremamente engraçado. Como um clássico histórico, o Duque e Eu é um livro perfeito para nos tirar suspiros apaixonados, envolvendo-nos por completo aos dilemas pessoais dos personagens. Apesar de ser constantemente rotulado como romance “água com açúcar”, esse livro, assim como muitos outros romances de banca, é capaz de nos fazer refletir sobre o poder do amor, o quanto ele é capaz de moldar, curar e transformar as pessoas. E me perdoe quem discordar, mas para mim, romântica assumida, isso nunca será banal, muito pelo contrário. 



Como um dos melhores romances de banca que já li, o indico a vocês sem medo. Leiam, e depois me digam se valeu a pena se arriscar nesse mundo açucarado, dos romances de banca.



12 comentários:

  1. Já li este também e gostei muito principalmente dos nomes em ordem alfabética da família da Daphne,não digo e foi um dos melhores de banca que já li,mas vale muito apena.


    Jayane

    ResponderExcluir
  2. AHH eu comprei este livro depois que vih o seu vídeo!! eheheh então com toda a certeza eu vou ler!
    Adorei sua resenha, fiquei super empolgada!!
    Beijoks enormes!
    Brih

    Meu Livro Rosa Pink.

    ResponderExcluir
  3. esse livro é muito bom !!
    na verdade a série toda é perfeita
    A Daphne é uma mocinha corajosa que por não ser avoada como as outras garotas da sociedade foge um pouco do padrão. a cena em que ela conheçe o Simon é hilária.

    ResponderExcluir
  4. A sua resenha está ótima Pah! Taí, desculpa se achar estranho:
    - Mas, é uma das melhores resenhas que já vi.

    Por que os pontos do livro, e sua opinião são claramente agradáveis de se ler... Dá um gostinho... rsrs..

    Parabéns! A resenha está maravilhosa. Não li esse livro ainda, mas me parece beem interessante!

    Ao olhar a capa, eu achei que era algo bem antigo. Mas depois de ler a sinopse e resenha, vi que ele era sim antigo, mas com alguma coisa que não deixava ele tãão antigo! rsrs

    Um beijoo

    http://so-soline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Pah, ultimamente não tenho lido livros de banca, e este também não. Mas sua resenha me convenceu a ler este, pois é sempre bom a gente aliviar um a mente e o espirito lendo um livro assim, cheio de ternura e amor. Bju

    ResponderExcluir
  6. Olá Parceiro, tem nova resenha postada la o Imaginayre. SANGUE QUENTE!!!
    Dá uma conferida?
    Beijinhos doces - Mar
    www.Imaginayre.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Pah, eu reconheço que sempre olhei com um pouco de receio para os livros vendidos em bancas. Mas a sua proposta é excelente, parabéns ^^
    E lendo a resenha, vi que posso esperar uma boa história =)

    Adorei a ideia dos romances de banca *.*
    Beijão, bom FDS!

    This Gomez
    Steampink
    Canto e Conto

    ResponderExcluir
  8. Ahh, Pah!
    Esse livro deve ser uma graça!
    Fiquei com uma baita vontade de ler!

    Adorei a resenha!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  9. Oi Pah!
    Ah, eu fiquei completamente doida pra ler o livro!
    Adorei a história e ela parece ser bem envolvente, que nos deixa torcendo pelo casal e sem conseguir parar de ler pra saber o que vai acontecer!
    Resenha ótima, pra variar ^^
    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. Adoro demais esses romances de banca água com açúcar (quando eles tem qualidade, lógico, alguns são de sair correndo) mas esse particularmente parece ser muuuuito bom e fiquei ainda mais empolgada ao ler a sua resenha!

    Esse livro coincidentemente já estava como o único romance de banca entre os meus desejados lá no Skoob pois havia lido um comentário a respeito dele que atiçou completamente a minha curiosidade, fora que ele é muito bem cotado lá no site, mas ainda não havia lido uma resenha mais completa e amei a sua! Tenho certeza de que vou adorar ! ^^ Pena que não é tão fácil assim de conseguir esse especificamente pois eles tendem a passar rapidamente pelas bancas e serem substituídos por outros, mas quando tiver a oportunidade com certeza irei agarrá-la! =)
    Já li muitas histórias desses namoros de aparência que sempre acabam tornando-se algo mais e mesmo assim não me canso delas.

    Agora eu acho sinceramente que eles venderiam muito mais se mudassem essas capas super toscas que eles colocam. Lembro até que você comentou no último vídeo e concordo totalmente. A gente tem que ir pela história mesmo, porque as capas são hiper bregas, só dá pra ler em casa mesmo! rsrsrs

    Aliás, adorei essa sua coluna de romances de banca, já havia pensado em fazer uma lá no blog mas como não ando lendo muitos deles ultimamente acabei desistindo (pelo menos por enquanto)!

    Ah e desculpa pelos comentários enormes, eu nunca consigo falar pouco e sempre comento de tudo (pode perguntar a Aione/Mi) que foi pelo dela que conheci o seu blog!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Primeiro livro q li da Julia Quinn,queria muito ler outros dela mas não encontro muito.
    Adorei o livro,a história é na epóca de regência perfeito pra ser uma boa história.Tadinho do Simon,muito fofo.

    ResponderExcluir
  12. eu adorei " o duque e eu".amei a escrita da autora.gostei muito do seu blog.parabéns! vou deixar o link do meu para o caso de alguém querer visitar...bjus

    http://baudeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir