[Resenha] O Baile dos deuses – Nora Roberts


Título: O Baile dos deuses (Segundo volume da Trilogia do Círculo)
Autor: Nora Roberts
Editora:Bertrand Brasil
Páginas: 334

ISBN: 978-85-268-1469-5

Sinopse: Enquanto o círculo de seis se prepara para o confronto final contra o exército sombrio da vampira Lilith o campo de batalha se altera. Na Irlanda um círculo de pedras serve como portal para outr terra, para outra época… Blair Murphy sempre trabalhou sozinha. Destinada a ser uma caçadora de vampiros em pleno século XX, ela vive para caçar.Mas, numa época muito anterior àsua, vê-se como a guerreira num círculo de seis, escolhida pela deusa Morrigan para derrotar a vampira Lilith e seus asseclas.

_______________

O Baile dos deuses é o segundo volume da Trilogia do Círculo da Nora Roberts. Uma aventura misteriosa que une seis guerreiros de personalidades e tempos distintos para uma guerra contra Lilith, uma vampira que visa dominar o mundo com seu exército de mortos-vivos. Para quem não leu o primeiro livro, A Cruz de Morrigan, fique tranquilo, tentei evitar dar detalhes que possam comprometer a leitura de vocês, mas se você já leu o primeiro volume, se prepare, porque O Baile dos deuses é ainda mais envolvente.
“... ela virou o rosto da direção das montanhas, com suas névoas e segredos. E na direção do vale chamado Silêncio, onde, em questão de semanas, haveria sangue e morte. Eles lutariam, pensou ela e alguns pereceriam. Mas lutariam para que a vida pudesse prosseguir.”
Quando começamos a ler a continuação de uma saga ou série, esperamos que alguns mistérios sejam revelados aos poucos, encaminhando a trama para o grande desfecho, afinal, é isso que ocorre com a maioria das sequências, não é mesmo? Pois bem, em O Baile dos deuses não é assim. O livro não conta com uma introdução sobre a série, ele inicia exatamente no ponto em que o anterior parou, dando a narrativa um ritmo extremamente intenso, de forma que logo de início, a autora já acrescenta aventura à trama, envolvendo-nos completamente.
 Nossos guerreiros, Glenna, Hoyt, Larkin, Moira, Blair e Cian estão próximos do desfecho da missão conferida a eles por Morrigan, deusa da vida, e para obter sucesso, precisam se fortalecer. Assim, a caminho do vale do Silêncio, local em que a batalha final acontecerá, travam pequenas guerras com Lilith, situações em que os colocam a prova, fortalecendo entre eles os laços de amor e amizade.
“... eu disse que tu és o meu ar, a minha palpitação, o meu coração, a minha voz. Eu te amarei mesmo quando tudo isso acabar. Amarei a ti, somente a ti, até que todos os mundos acabem”.
Como característico da Nora, em meio à batalha, ela sempre encontra lugar para grandes paixões. Acredito que a autora trabalhe isso muito bem, mostrando que mesmo em meio a dor, a perda, e a morte, existe sim espaço para a felicidade. Ela narra com destreza o quanto a solidão aflige os ânimos até mesmo dos melhores guerreiros, descrevendo que quando carregamos o peso de uma grande e importante missão, tudo fica mais fácil quando temos alguém para dividir o sofrimento das perdas e a alegria das vitórias. E Blair, uma das guerreiras do círculo de seis, é um dos personagens da trama que mais sofre com isso, ela perdeu tudo o que amava, tendo que se acostumar com uma vida de solidão ainda menina.
“... havia aquele lugarzinho secreto dentro dela, que estava cansado, cansado demais de ficar só, de ser o que era, de fazer o que tinha de fazer, exigindo-lhe que permanecesse sozinha. Sozinha, com sangue, morte e uma violência sem-fim.”
Em A Cruz de Morrigan o casal que protagoniza a narrativa é Glenna e Hoyt, com os quais me diverti muito. Mas no segundo volume, confesso que o casal é mais intenso, mais envolvente. Ao ler o primeiro livro fica claro quais serão os possíveis casais, tanto que não é segredo que Blair e Larkin iriam se envolver. Mas o que me surpreendeu foi à forma como isso ocorreu. Blair foi criada para ser uma guerreira, desde pequena aprendeu que as coisas não são fáceis para mulheres duronas e por isso, tem feridas muitos intensas em seu coração. Já Larkin, veio de outro tempo, onde as mulheres se comportam como donzelas em perigo, e ele, como um grande galanteador, sempre soube como ampará-las. Entretanto, Blair é diferente das mulheres com as quais Larkin está acostumado a se envolver, e o que começa como um jogo de desejo, logo termina como uma paixão impossível.
O fato é que Blair não quer se envolver emocionalmente, ela não se considera pronta para isso, sem mencionar que ela é bem orgulhosa, do tipo de mulher que faz de tudo para não se render aos seus sentimentos. Mas Larkin possui um grande coração e tenta de várias formas ajudá-la a curar suas feridas. O resultado disso é muita paixão, brigas e claro, muito bom humor, eles sem dúvida, fazem o gênero de casal mega engraçadinho.
Gostei muito do livro, a superação dos personagens, o clima constante de ação e mistério e as tiradas irônicas fazem da Nora uma das minhas autoras prediletas. Seus livros nos envolvem, seus personagens nos comovem e a forma que ela narra o amor é tão real e objetiva, que chegamos a refletir sobre a simplicidade desse sentimento. Outro ponto forte são os cenários descritos, as paisagens contribuem para o clima histórico e medieval da trama, que se divide entre o tempo passado, presente e futuro.

Romance e mistério é o que encontramos nesse livro, então, se você está procurando uma aventura apaixonante, pode ler a Trilogia do Círculo sem medo, tenho certeza que você irá e render aos encantos da Nora Roberts.




9 comentários:

  1. Sério que Blair e Larkin? Nem tinha percebido. OMG!
    Mal espero para ler este livro Pah, estou super ansioso. Embora isso é ruim, Nora não decepciona.
    Gostei de como ela arranja uma parte para o casal.
    Gostei muito da resenha, e espero ter minhas opiniões logo.

    Lipe Ralf
    meus-erros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Olha eu aqui de novo kkkk e espero ser a primeira dessa vez.
    Adoro quando um livro descreve muito bem os cenarios, imaginamos melhor. Nossa quero muito ler os livros da Nora, essa continuação deve ser muito boa de ler, e pelo visto você gostou muito Pah.
    Adoro livro de romance e junto de misterio fica irresistivel.
    Território das garotas
    @territoriodcl
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li o primeiro ..ele está la me esperando ! rs por isso pulei algumas partes ... Adorei a resenha Pah!

    ResponderExcluir
  4. Não li a resenha por causa do riscos de Spoilers, mas essa trilogia parece ser legal, e pela sua nota então...
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  5. Parece mesmo ser muito bom! Adorei a sua resenha. Ainda não li o primeiro da série, mas estou muito curioso! hehe

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Pah, pulei parte da resenha pra não ler nada do primeiro livro!
    Ainda não li nada da Nora e sei que preciso ler!
    Esse parece ser ótimo, por misturar romance, suspense e fantasia! Mas acho que prefiro começar por um romance dela sem fantasia mesmo hehe
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha Pah! Já li A Cruz de Morrigan e amei! Estou ansiosa para ler O Baile dos Deuses! Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Aiin meu Deus, agora que quero ler Nora Roberts mesmo! eu nunca li nada dela, mas acho que vou amar! Bjokas=)

    ResponderExcluir
  9. Oi, estou doida p ler este, mas tenho ainda dez livros na frente, além de oito romances de banca, ou seja, tá complicado.... tb estou ajudando com revisões de livros eeeee tb estou escrevendo meu segundo livro, ufa!!!
    Mas adoro essa loucura. Passa lá no blog e veja as últimas resenhas, tb deixei meu primeiro livro por lá, é só clicar na imagem do livro e vai direto para o download. Espero que goste!
    Vou lançar a promoção de natal com envio de livros de livraria e de banca, além de marcadores, assim que estiver no ar eu te aviso.
    Beijos, o blog continua lindo.
    Nathal Sant
    http://mromances.blogspot.com

    ResponderExcluir