[Resenha] O Diário de Suzana para Nicolas – James Patterson

 Título: O Diário de Suzana para Nicolas
Autor: James Patterson
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Skoob (AQUI)

Sinopse: Depois de quase um ano juntos, o poeta Matt Harrison acaba de romper com Katie Wilkinson. A jovem editora, que não tinha qualquer dúvida quanto ao amor que os unia, não consegue entender como um relacionamento tão perfeito pôde acabar tão de repente. Mas tudo está prestes a ser explicado. No dia seguinte ao rompimento, Katie encontra um pacote deixado por Matt na porta de sua casa. Dentro dele, um pequeno volume encadernado traz na capa cinco palavras, escritas com uma caligrafia que ela não reconhece: “Diário de Suzana para Nicolas”. Ao folhear aquelas páginas, Katie logo descobre que Suzana é uma jovem médica que, depois de sofrer um infarto, decidiu deixar para trás a correria de Boston e se mudar para um chalé na pacata ilha de Martha’s Vineyard. Foi lá que conheceu Matt. E lá nasceu o filho deles, Nicolas. Por que Matt teria lhe deixado aquele diário? Agora, confusa e sofrendo pelo fim do relacionamento, é nas palavras de outra mulher que Katie buscará as respostas para sua vida. O diário de Suzana para Nicolas é uma história de amor que se constrói ao virar de cada página. Cada revelação é mais uma nuance sobre seus personagens. Cada descoberta é um fio a mais a ligar vidas que o destino entrelaçou. 

_______________

Arrebatador. Faltam-me palavras para descrever a intensidade desse livro. Mesmo depois de ler inúmeros comentários sobre essa estória, não estava preparada para a força dos sentimentos presentes em cada página da mesma. Logo de início o autor me conquistou, sua forma direta e ágil de narrar os fatos nos envolve a trama, tanto em mente como em coração, e a grande questão é que a realidade de cada palavra nos assalta, fazendo-nos refletir sobre as prioridades em nossa vida, e em meio a descobertas, perdas, dor e muito amor, colocamos a prova a força dos nossos próprios sentimentos.
“Imagine que a vida seja uma brincadeira em que você fica fazendo malabarismo com cinco bolas. As bolas se chamam trabalho, família, saúde, amigos e integridade. Você está mantendo todas as bolas no ar e um dia finalmente se dá conta de que o trabalho é uma bola de borracha. Se você a deixar cair, ela vai pular de volta. As outras quatro bolas – família, saúde, amigos e integridade – são feitas de vidro. Se você deixar cair alguma, ela vai ficar arranhada, ou lascada ou vai se quebrar de vez”.
A trama liga duas mulheres, Suzana e Katie, fazendo assim que a estória varie entre a narrativa de cada uma delas. Suzana conta sua história de vida e de amor por meio de um diário e Katie, ao lê-lo, narra seus sentimentos, suas dúvidas e seus medos com relação à influência dessa mulher, até pouco desconhecida, em sua vida. Aos poucos descobrimos o que liga essas duas mulheres, e a cada nova página, a cada nova revelação, surgem novas dúvidas e novos questionamentos, mantendo-nos ansiosos para descobrir o final da estória.
“Quando amor é verdadeiro, quanto é certo, pode nos dar o tipo de alegria que não se consegue de nenhuma outra forma. Eu me apaixonei. Estou apaixonada. Então posso falar por experiência própria. Também tive longos períodos sem amor na minha vida e a diferença é indescritível. s é muito melhor do que eu”.
Ao ler as partes em diário narradas por Suzana é impossível não se sentir como Katie, repleta de dúvidas e curiosidades, a narrativa de Suzana é tão rica em sentimentos como amor e paixão, que mergulhamos na história de sua vida, contudo como já sabemos o presente de Katie e a forma pela qual elas parecem estar ligadas, logo de início sentimos que toda essa felicidade está ameaçada, que existe um fio solto capaz de abalar a vida dessas mulheres, e então, quando finalmente descobrimos o que o destino reservou a elas perdemos o chão.
Não exagero quando digo que no ápice da narrativa chorei, e muito. Agora, só de lembrar me emociono, perdida nos detalhes da narrativa. O autor foi tão rico em mistério e tão avassalador em sentimentos que o livro nos marca de uma forma única. Amor, dor, perda, superação, a estória nos faz refletir, sonhar e até mesmo, crescer como pessoas - Sim, esse é o tipo de livro que acrescenta, que completa, é uma leitura que nos enche de humanidade e compaixão. Não posso descrevê-lo com palavras, mas sim com um olhar, com um abraço, com um carinho, pois ele é isso, puro sentimento. E mesmo possuindo uma história racional, porque deixo claro, não temos aqui nada “hollywoodiano” (os fatos não são comerciais, mas sim, palpáveis e humanos), temos uma estória sensível que nos envolve com sonhos e lembranças.
“Boas lembranças são como talismãs (...). Cada uma delas é especial. Vocês as coleciona, uma a uma, até que um dia olha para trás e descobre que elas formam um lindo cordão colorido”.
Sem dúvida, até o momento, esse é o melhor livro que li em 2012 e tenho certeza que vou me lembrar da beleza de sua narrativa por toda a vida. Como leitora, fico feliz em dizer que são livros assim que nos tornam gratos por descobrir na leitura tanta riqueza e aprendizado. Para quem gosta de leituras envolventes e emocionantes, O Diário de Suzana para Nicolas Super é leitura obrigatória!
Aproveito para agradecer a Editora Arqueiro pela cortesia. E encerro com o vídeo de uma música muito presente na trama, a “Whistle a happy tune”, espero que gostem.






17 comentários:

  1. Amiga estou louca por esse livro já solicitei espero que receba,amei sua resenha ,fiquei ainda com mas vontade de ler.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Nossa. É um livro triste ... =/
    Poxa, não gosto de chorar em livro. rs
    Mas tem uma estória muito bonita.

    Pah, que resenha linda. Vou querer me aventurar pelas páginas desse livro. Vai que eu me surpreenda e acabe gostando!^^

    Beeijo

    ResponderExcluir
  3. Estou literalmente LOUCA por este livro! No início nem dei muita bola, mas li tantos comentários positivos, e além disso os trechos postados pelo pessoal mostram que o enredo deve ser mesmo emocionante. Quero muitoooo ler.

    Bj
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Pah,

    Após tantas, tantas resenhas super positivas como a sua, por exemplo, fico cada vez mais entusiasmada para ler esse livro, só aguardando pela oportunidade. Eu não colocava tanta fé pela sinopse, mas o que teve de gente dizendo que se emocionou e chorou horrores com a linda história... Acho difícil de ignorar a maioria.

    Sua resenha passou muito bem esses sentimentos :)

    Beijos,
    Ana - Na Parede do Quarto

    ResponderExcluir
  5. Esse livro parece ser muito bom, e a sua resenha então... Puxa, você se envolveu pra valer na história,né? rs Mas de uma forma que dá vontade de ter o livro para sentir o mesmo que você sentiu. Esse abstrato muito da ficção, às vezes, é mais real que a realidade. E, pelo visto, o senhor James Patterson fez o seu trabalho.

    Beijão, Paola!

    ResponderExcluir
  6. Pah, que linda a tua resenha, até eu me emocionei *-*
    Confesso que ando fugindo de livros assim, que toquem meu coração com tamanha formça, ainda não me recuperei da leitura do livro " A última Música".

    Mas com certeza O Diário de Suzana para Nicholas vai estar entre minhas leituras do ano.

    Beijinhos!
    @pirulitolimao

    ResponderExcluir
  7. Oi gêmea!
    Acho que a melhor palavra pra esse livro é "arrebatador" mesmo, é algo que só dá pra entender quando se lê.
    A narrativa dele também me ganhou rápido e eu fiquei completamente confusa durante a leitura, gostava da Kate, da Suzana e do Matt, mesmo achando que ele era um canalha e que eu não devia gostar dele haha!
    Amei sua resenha, pra variar, transbordando sentimentos!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela resenha Pah! Estou ansiosa para ler O Diário de Suzana para Nicolas! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Adorei sua resenha e apesar de não ser fã de livros neste estilo quero ler este. Parabéns pela resenha tem muito sentimento nela e isso é legal.
    Bjus

    ResponderExcluir
  10. Que resenha linda *-* Apesar de não gostar de livros que me fazem chorar muito, fiquei encantada!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  11. Oie Pah! Ah esse livro é lindo demais mesmo *-*
    Choreio horrores =( ele realmente consegue mexer com a gente não é?

    Bela resenha flor!

    bjus

    =***

    anereis.

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  12. Ai, Pah, nem sei se tenho muito mais o que falar deste livro fabuloso.
    É muito comovente e lindo, sei lá! Já falei tudo na minha resenha, nem sei se ainda consigo falar sobre ele sem ter vontade de relê-lo... rsrs
    Bjão, Pah!

    ResponderExcluir
  13. Esse livro parece ser liiiindo pah, quando eu vi pela primeira vez jurei que era do sparks haha. Mas eu preciso correr desses livros quando eu to na tpm se não eu choro mesmo, e eu detesto chorar haha
    adorei a resenha, sempre com ótimos trechos *-*
    Beijo
    Júlia
    www.saladacultural.blog.br

    ResponderExcluir
  14. Li uma resenha desse livro no blog da Eduarda-BookAddict e fiquei louca para ler,agora depois da sua resenha não tenho mais duvidas tenho que ler esse livro,tenho certeza que vou chorar porque sou muito chorona.

    ResponderExcluir
  15. Oi Pah!

    Esse livro está na minha wishlist. Tenho lindo tantas resenhas fabulosas sobre ele e a sua confirma todos os motivos que me convenceram a comprá-lo.
    Hoje chegou o meu "Tabu" de Portugal! Nossa, quando eu abri e vi aquela obra de arte... uau! Bem que você avisou que a capa é de suspirar! *-*
    Mal posso esperar para começar a ler!

    Beijocas,

    Lu
    www.equinocioaprimavera.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Ai Pah realmente to a cada minuto mais curiosa pra ler esse livro, todo mundo fala bem, todos dizem que se emocionaram e eu já vou comprar essa semana ou na outra esse livro, mais eu me sinto receosa em lê-lo eu chorona que sou esse livro será uma luva ainda mais com essa expectativa de sentimentos que irão surgir a cada pagina, Bom vou me arriscar por que to curiosíssima!

    ResponderExcluir
  17. Oi Pah,

    Primeiro mesmo sem não ter ouvido falar antes do livro me apaixonei de cara pela capa *-------------*

    e então você fala de maneira tão apaixonada do livro que me sinto incapaz de não ficar no minimo curiosa e com vontade de sentir dessa maneira, o que é tão raro em livros ultimamente. Parece um livro que pode ser descrito como belo e sensível e estou ansiosa para lê-lo e tirar minhas próprias conclusões -embora acho que vou concordar *-*

    “Quando amor é verdadeiro, quanto é certo, pode nos dar o tipo de alegria que não se consegue de nenhuma outra forma. Eu me apaixonei. Estou apaixonada. Então posso falar por experiência própria. Também tive longos períodos sem amor na minha vida e a diferença é indescritível. Nós é muito melhor do que eu”.

    Me apaixonei *.* rs'

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir