[Resenha] Persuasão – Jane Austen

Título: Persuasão
Autor: Jane Austen
Páginas: 232
ISBN: 978-85-7232-795-4
Editora: 

Skoob ( AQUI)
Sinopse: O enredo deste empolgante livro gira em torno dos amores de Anne Elliot que se apaixonara pelo pobre, mas ambicioso jovem oficial da marinha, capitão Frederick Wentworth. A família de Anne não concorda com essa relação e a convence romper seu relacionamento amoroso. Anos após Anne reencontra Frederick, agora cortejando sua amiga e vizinha, Louisa Musgrove. "Persuasão" é amplamente apreciado como uma simpática história de amor, de trama simples e bem elaborada, e exemplifica o estilo de narrativa irônica de Jane Austen, sendo original por diversos motivos, entre eles, pelo fato de ser uma das poucas histórias da escritora que não apresenta a heroína em plena juventude. O romance também é um apanágio ao homem de iniciativa, através do personagem do capitão Frederick Wentworth que parte de uma origem humilde e que alcança influência e status pela força de seus méritos e não através de herança.
_________

“Você trespassa minha alma. Sou agonia e esperança. Não me diga que é tarde demais, que tais preciosos sentimentos se foram para sempre. (...) Só a você tenho amado. (...) Só por você eu penso e faço planos. Será que você não viu? Será que você não conseguiu entender meus desejos?”
Como característico da Jane Austen, a narrativa de Persuasão é rica em detalhes e repleta de bom humor. Com uma leve dose de ironia a autora descreve de forma minuciosa a sociedade inglesa do século XIX, discutindo pontos comuns a época, como o preconceito, a elitização e discrepância social. Contudo, o ponto chave da obra em questão não é a crítica social realizada pela autora, mas sim, o demasiado leque de sentimentos presentes na trama. Logo de início nos deparamos com uma avalanche de emoções – saudade, medo, perda, preconceito e principalmente, ressentimento, fato que me surpreendeu, tendo em vista que os sentimentos não são narrados com tanta intensidade pela autora em Orgulho e Preconceito – obra da autora supracitada que tive o prazer de ler antes de Persuasão.
Aqueles que não apreciam esse tipo de comparação que me desculpem, mas não posso deixar de citar que, diferentemente de Orgulho e Preconceito, em que a heroína descrita por Jane Austen é perspicaz, direta e forte o suficiente para não deixar seus sentimentos prevalecerem sua razão, Anne Elliot, donzela que estrela Persuasão, é demasiadamente inteligente, bondosa e sensata, mas com sua alma caridosa raramente faz prevalecer suas vontades, priorizando sempre, as necessidades e desejos daqueles que estão a sua volta, isso faz de Anne uma moça reservada, que sofre calada a perda de um grande amor.
Quando jovem Anne viveu o início de uma grande paixão. Enamorada pelos encantos de Frederick Wentworth, aceitou um pedido de noivado, sonhando com seu desejado casamento. Contudo, a posição inferior de Frederick e sua instabilidade na atual profissão naval, fez com que a família de Anne não aprovasse o casamento, fato que acrescentado a desaprovação de tal relacionamento por sua grande amiga Lady Russell, persuadiu Anne a romper o compromisso. Envergonhado e desolado, Frederick partiu, seguindo seus planos na carreira de marinheiro, com a intenção clara de não mais voltar.
Longos oito anos se passaram e Anne não cogitou mais a possibilidade de se casar, os sentimentos que inundam seu coração demonstram os rastros de dor que o rompimento do noivado em sua primeira juventude deixou. E isso piora quando Frederick Wentworth, agora como Capitão Wentworth, retorna para a vida de Anne, cruzando com seu caminho vezes suficientes para fazê-la lembrar-se da decisão errada que tomou quando jovem.
“Haviam-se passado oito anos, quase oito anos, desde que tudo fora desfeito. (...) O que oito anos não podiam fazer? Acontecimentos de todos os tipos, mudanças, alienações, transferências (...) com todos esses raciocínios, ela descobriu que para os sentimentos tenazes oito anos pouco mais são do que nada.”
O regresso de Frederick está relacionado com sua atual condição, afinal é um homem feito e como já atingiu o sucesso profissional, vê com a clareza a necessidade de cuidar de sua vida pessoal, ou seja, de procurar uma mulher para constituir uma família. Suas buscas são observadas de longe por Anne, que infelizmente está mais próxima do Capitão Wentworth do que gostaria. A dor de seu regresso é palpável aos olhos de Anne, que se aflige toda vez que o vê, ao mesmo passo, Frederick não aparenta estar tão imune aos sentimentos do passado quanto ela, e por isso, mantêm-se frio e distante.
Ao decorrer da narrativa, vemos os encontros e desencontros do jovem casal, que luta para superar a dor do passado, buscando se libertar das mágoas e receios que permeiam tal relação. Eles se reaproximam, mas nenhum sabe ou é capaz de arriscar o quanto o outro está curado, se já se perdoaram, e em um emaranhado de emoções, dúvidas e superação, os vemos seguindo caminhos separados - que dependendo deles e de mais ninguém, podem um dia, tornarem-se um só caminho novamente.
 “Um homem não se recupera de uma tal devoção a uma tal mulher. Não deveria; não pode”
A carga de emoções presente em Persuasão foi o suficiente para me encantar. Não precisei estender a narrativa para me envolver com a estória, sentindo na pela a dor e as dúvidas de Anne. A autora me surpreendeu não só com os sentimentos tão fortes presentes em sua trama, mas sim, e principalmente com o romance contido na mesma. Jane Austen é criticada por alguns por não descrever a intensidade do amor em sua obra, mas em Persuasão, está mais que claro de sua capacidade de nos envolver e emocionar com o poder de uma paixão. A descrição da troca de olhares, de um diálogo breve, do nascimento de novas esperanças, da busca pelo perdão e pela compreensão, cada detalhe é rico em amor, puro, verdadeiro.
Anne tem a personalidade doce e amável, a forma como ela vê o mundo é compreensivel e digna de respeito, são raras as pessoas que pensam tanto no próximo como tal personagem. Já Frederick não é nada menos que um perfeito cavalheiro. Mesmo perante sua dor e fragilidade, ele faz-se forte, em nenhum momento ao lado de Anne, mesmo sob as sombras do passado, ele tenta magoá-la, fazê-la sofrer da mesma forma que ela fez com ele, mesmo na dor, ele tenta, de todas as formas, ser cordial em sua distância, buscando ser feliz sem prejudicá-la. É claro que em certo ponto, ele usa de sua posição para chamar a atenção de Anne, para mostrar o que ela perdeu, mas mesmo nesses momentos, ele não deixa de demonstrar em seu olhar a confusão de sentimentos que o cerca. Sem dúvida o Capitão Wentworth é um dos personagens mais ricos e intensos sobre o qual já li e por isso, me encantei com sua personalidade e me afeiçoei com sua estória de vida, torcendo a cada instante para que ele fosse capaz de superar os erros do passado.
Além dos sentimentos, dos personagens e da grande estória de amor, me maravilhei mais uma vez com a forma ágil e direta de Jane Austen narrar os fatos. A simplicidade de sua escrita, diante a época da mesma, é incrível, e nos faz perceber o motivo pelo qual a autora é aclamada ainda hoje. Para concluir, só posso dizer que gostei muito da obra, me diverti, me emocionei - para ser sincera, chorei como um bebê - me encantei e claro, torci por um final feliz, no qual sobrepondo o amor, tanto Anne como Frederick encontrasse o perdão para suas almas marcadas pelos erros do passado.
Obra mais que recomendada! Agradeço a minha querida Aione pela indicação de leitura e a editora Martin Claret por ter cedido um exemplar para resenha.

(Entrou para os favoritos)




26 comentários:

  1. Ai, ai, ainda não me conformo que não tive oportunidade de ler um único livro da Jane. Só assisti filmes baseados nas obras dela, mas óbvio que isto não é suficiente. Adoro livros de romance e esse toque de ironia que ela parece usar deve dar ainda mais encanto à história.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Pah!!
    Ainda não li nenhum livro da Jane Austen, mas fiquei muito arrepiada com os quotes que selecionou para colocar na resenha. Pelo visto trata-se de um livro muito brilhante e imperdível desta autora tão aclamada. Como uma fã de Romance Histórico preciso muito mesmo começar a acompanhar as obras da Jane e embarcar de vez no universo dos clássicos.
    Adorei a sua resenha!
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  3. Oi Pah!
    Eu já li esse livro e também adorei!
    Só não entendi algumas coisas quando li, porque li em inglês, e o inglês da época da Jane é mais complicadinho. Mas a história é perfeita ^^

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Acredita que tenho esse livro desde a metade do ano passado e nunca li? Eu amo os livros da Jane, acho que ela é uma de minhas escritoras favoritas, mas não sei porque ainda não li este. Agora fiquei curiosa e com certeza vou lê-lo assim que puder.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir
  5. Eu comprei esse livro em Inglês, e achei a CAPA SUPER FOFA! *---------*
    Aí decidi pedir ele para a editora para eu poder "testar"e ver como é! Eu não gosto MUUITO de clássicos, mas sempre tive MUITA vontade de ler Jane Austen! ;)
    Ainda mais agora com essa sua resenha linda!!!!!!!

    Adorei Pah,

    Beijokas!
    Milena

    http://divertletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Aaaah a Jane escreve encantos né?!
    Não li esse livro, mas tenho bastante vontade de ler *-*

    Adorei sua resenha! Como sempre você arrasa!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  7. Ahh fico tão feliz em saber que Persuasão te encantou como me encantou!
    Acho que o que mais chama a atenção mesmo é a carga emocional da história e todo o romance dela, a história é lindamente romântica! Sabia que você ia gostar ^^
    E vem cá, você também achou a Anne meio libriana com essa de preferir ficar quieta pra não contrariar os outros?
    Sua resenha ficou linda ^^
    Beijão, gêmea!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela resenha Pah! Já li Persuasão e amei! É um dos livros mais românticos da Jane Austen! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Pah,

    Ainda não li esse livro, mas já está na minha lista já tem um tempo, depois dessa sua linda resenha, confesso que fiquei com mais vontade de ler ^^
    Beijo
    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storieandadvic

    ResponderExcluir
  10. Como fã louca da Jane, sou suspeita para falar. Persuasão é o livro da maturidade dela, então é diferente de todas as outras obras. Gosto de como tudo se desenvolve na história.
    Apesar de tudo isso, ainda sou apaixonada por Orgulho e Preconceito mais que tudo.

    Beijos!

    Arte Around The World

    ResponderExcluir
  11. Amo a Jane Austen! *-* Só me falta ler um livro dela, dos seis que escreveu...
    Gostei bastante de Persuasão, mas não tanto como de Orgulho e Preconceito ou Razão e Sensibilidade.
    Você gosta de clássicos? Tem um desafio lá no blog para ler sete deles esse ano...
    Beijos
    http://desaliene.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, muito legal seu blog!!!
    Tou seguindo...

    beijinho

    Anne Mesquita
    Lovely Read

    ResponderExcluir
  13. Amei a resenha!

    Tem a primeira ´promoção lá no blog! Passa lá e participa hahaha

    http://www.booksformagic.blogspot.com/2012/02/promocao-6-meses.html#comment-form

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Ando muito interessada nos livros de Jane Austen! mais um pra lista!!
    beijos
    ótima resenha! ^^

    http://kastmaker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. ainda não li nenhum livro da Jane austen,só vir orgulho e preconceito em filme e amei,quero muito ler algum livro dela em prevê.

    ResponderExcluir
  16. Oi Pah,

    Bom, não é segredo que eu admiro Jane Austen mesmo que eu só tenha lido um dos livros dela; "Orgulho e Preconceito". Acho super interessante e envolvente o modo como ela descreve, sendo que foram seus livros que me fizeram vencer meu...' preconceito' por romances históricos =P

    Persuasão é um livro que quero ler a muito tempo (desde o exato momento que fechei a última página de Orgulho e Preconceito na verdade *---*) e pela sua resenha, acho que também se tornará um dos meus favoritos e me encantará :)

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  17. Oi Pah,

    Bom, não é segredo que eu admiro Jane Austen mesmo que eu só tenha lido um dos livros dela; "Orgulho e Preconceito". Acho super interessante e envolvente o modo como ela descreve, sendo que foram seus livros que me fizeram vencer meu...' preconceito' por romances históricos =P

    Persuasão é um livro que quero ler a muito tempo (desde o exato momento que fechei a última página de Orgulho e Preconceito na verdade *---*) e pela sua resenha, acho que também se tornará um dos meus favoritos e me encantará :)

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  18. Fiquei louca pra ler, beijos


    ESPERO SUA VISITA, BLANC.
    MODAEEU.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  19. Ai amiga PARCEIRA eu adoro a Jane ela simplesmente arrasa e vc também arrasou na resenha parabéns...

    Beijocas

    LEITURAS APAIXONANTES

    ResponderExcluir
  20. Acredita que até hoje eu não tive oportunidade de ler uma obra da autora. Me envergonha dizer, mas é verdade. Eu quero muitooo ler mesmo! *-*

    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Ai que tudo!!! Amei sua resenha, me deixou exageradamente curiosa!! Preciso ler este livro urgentemente!!!!! Sempre vejo críticas super positivas sobre as obras dessa autora. Espero poder ler logo!

    Bjinhos!

    Swan
    Bem pra Mente

    ResponderExcluir
  22. Adoro a Jane os livros dela são simplesmente muito bons!!!! Bah adorei a resenha, e é bom quando um autor consegue com que seus personagens fquem diferentes.

    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Pá, eu já pretendia ler Persuasão esse ano, mas agora com a sua resenha é fato certo de acontecer!! Por tudo que eu li tem grandes chances de também entrar nos meus favoritos, apesar de geralmente não me agradar o fato da mocinha da história ser persuadida a ponto de não ficar com o seu grande amor, não confiar o suficiente no amor dos dois para enfrentar a tudo e todos, gosto quando elas tem mais atitude! Porém me vi deliciada pela narrativa, pelo seu desenvolvimento e não tenho dúvidas de que irei me envolver tal qual os personagens nas suas angústias e arrependimentos por a vida não ter saído do jeito que eles gostariam! Fiquei curiosa para conferir o final dessa história de amor, ainda mais escrita pelas mãos ágeis e caprichosas de uma das melhores autoras de todos os tempos!
    Parabéns pela resenha! ^^
    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Acabei de ler esse livro cativante e com uma riqueza de detalhes incrível.
    Parabéns, pela resenha bem desenvolvida!
    Beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  25. Rsssss graças ao blog agora tenho em minha estante um clássico e de tanto vc falar nessa autora e em suas obras fiquei bastante curiosa, confesso não a conhecia, pq sou uma leitora recente então leio o trivial para lazer, mas com o tempo acabamos apurando nossos gostos literários

    ResponderExcluir
  26. Graças ao blog agora tenho em minha estante um clássico, confesso não conhecia esta autora rsssss comecei a ler compulsivamente rsss agora então ainda não estou tão familiarizada assim com os escritores.

    ResponderExcluir