abril 23, 2012

[Resenha] Amor Cativo – Nicole Jordan

Editora: Nova Cultural
Páginas: 256
Skoob (AQUI)
Sinopse: Escócia 1761. Deveria ser um sonho, fruto
de seu exagerado desejo de aventura. Katrine Campbell custava a acreditar que
havia sido sequestrada por um demônio de cabelos negros que a olhava com desdém
e zombaria. Suas ideias românticas sobre os valentes homens das Terras Altas se
desvaneceram mas não a determinação de infernizar a vida de seu captor. Ele
conhecia a força de seu temperamento explosivo, o poder de reação de uma
Campbell.O jovem senhor do clã Maclean se achava na obrigação de vingar os
parentes da perfídia dos Campbell. Durante séculos persistia a hostilidade
entre os clãs, e o primeiro diálogo que tivera com sua prisioneira reafirmava
sua convicção sobre a astúcia e a falsidade de seus inimigos. A refém era bela
e perigosa, capaz de preparar-lhe uma doce e cruel armadilha… e fugir!
Romance de Banca
Maratona
de Banca
– Tema de Abril: Mocinho rapta
mocinha. Saiba mais
 AQUI.


_______
Assim que terminei de ler “Sedução”, um romance histórico publicado no
Brasil pela Editora Planeta, da mesma autora de “Amor Cativo”, a Nicole Jordan, sabia que me apaixonaria por todos
os livros da autora. O fato é simples, ela tem uma narrativa envolvente, do
tipo que não nos deixa dúvida sobre a qualidade de sua escrita. Além do
romance, ela utiliza muito bem aspectos de drama, abordando temas complexos
como guerras, preconceito social, perdas familiares e paixões impossíveis,
surpreendendo-nos com os caminhos inusitados de suas histórias e
emocionando-nos com o crescimento e amadurecimento pessoal de seus personagens.

E como não poderia ser diferente, em Amor Cativo ela faz uso de suas
principais características como escritora. A mocinha, Katrine Campbell, é forte
e determinada, mas ao mesmo tempo, bondosa e sonhadora. Metade inglesa e metade
escocesa, ela foi criada como uma boa dama inglesa, contudo, sempre manteve a
vontade de voltar para suas terras de origem, sonhando com a beleza e com o mistério
das Terras Altas.  Para a surpresa de
Katrine, sua vontade de viver uma grande aventura é logo saciada, em sua
primeira noite nas terras escocesas ela é surpreendida por um charmoso e
destemido invasor, que motivado por uma guerra entre os clãs escoceses e a
guarda inglesa, invadiu a casa do tio de Katrine, um de seus grandes inimigos.
Ao invadir a casa de Colin Campbell, Raith
Maclen não esperava encontrar Katrine, e sem opções, acaba tendo que
sequestrá-la, impossibilitando assim, que ela relate sobre a invasão. A
primeira troca de olhares entre eles é, por incrível que pareça (ou nem tão incrível assim, considerando que
a história é um romance
) repleta de paixão, contudo assim que a
descendência de Katrine é descoberta, Raith a repele, passando a considerá-la sua
inimiga. Isso porque a guerra que afligiu os clãs escoceses transformou-os em
um povo exigente e desconfiado com aqueles que não são seus semelhantes, e
mesmo Katrine tendo metade de sangue escocês, ela é considerada por Raith, e
por seus companheiros, uma representante do povo que causou perdas e muita dor
para os escoceses, e esse motivo, é mais do que válido para ela ser tratada com
hostilidade por eles. O fato é que, existe um contexto histórico por trás da
história, elemento esse que vai sendo revelado aos poucos. Raith e Katrine não
se suportam, ela não aceita a forma
como é tratada por ele e não entende o preconceito e a amargura que guiam as
ações de Raith. Já ele, vê nela todos os outros ingleses que algum dia fizeram mal ao
seu povo, descontando nela a raiva que a guerra trouxe para sua vida.
Já deu para perceber que Katrine e
Raith passam boa parte do livro brigando, certo? Existe um grande conflito de
criação entre eles, afinal cada um deles vê o mundo de uma forma diferente.
Entretanto, a paixão vislumbrada entre o casal no primeiro momento em que se
encontraram não diminui com a barreira criada por suas origens, muito pelo
contrário, ela se fortalece com o tempo. O convívio mantido pelo cativeiro de
Katrine é o suficiente para fazer com que Raith questione suas crenças e
imagine uma vida sem guerras, contudo, ele não aceita isso e não quer admitir que
sente algo por Katrine, uma “inglesa”.
Contudo, não mandamos no coração, não é mesmo?
“-Parece
que consegui mais aventuras do que poderia imaginar – acrescentou Katrine. Raith
não pôde conter a emoção que o invadiu. “Eu a quero”, pensou com uma convicção
tão poderosa quanto o desejo que o consumia. “É loucura, mas eu a quero.”
Tentou manter o bom senso. Lembrando-se de quem ele era, de quem ela era. Mas
perdeu a batalha consigo mesmo. Vagarosamente estendeu a mão para pegar uma
gota de água que escorria pelo queixo de Katrine.O toque suave e o olhar
apaixonado fizeram o coração de Katrine dar um salto. Apesar de sua
inexperiência, sabia o que se passava com ele. Mas não sabia, em absoluto, como
lidar com um homem viril e perigoso como Raith. Entreabriu os lábios
em silencioso protesto quando ele ergueu a mão para tocar uma mecha de seus
cabelos. _ Você… vai me beijar de novo? –  Você gostaria?”
Emocionante,
divertido, romântico. Um livro perfeito para quem gosta de histórias
envolventes, daquelas que nos prendem do início ao fim. Raith é um personagem
rico, repleto de medos e feridas causadas pela guerra. Katrine é arrebatadora.
Direta e bondosa, ela tenta de várias formas ajudar Raith a superar e enfrentar
seus medos, mesmo que para isso, ela tenha que abrir mão de seu coração. As
idas e vindas do casal são de tirar o fôlego e suas brigas, só nos fazem torcer
ainda mais por um final feliz. Sem dúvida, Amor
Cativo
é um dos melhores romances de banca que já li. Super recomendado!

(Entrou para os favoritos)



Capas pelo mundo:
 

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

8 Comentários

  • A Leitora
    03 maio, 2012

    Estes romances de banca deixam a gente de perna bamba né.
    Estou com um monte lá em casa para ler, mais cadê o tempo.
    Amei o livro a resenha. Está nota 10.
    Espero poder ler este livro, quem sabe não rola uma promoção linda. Acho que deveríamos fazer uma promoção só de romances de banca… ia ser um arraso.
    Beijokas enormes
    Brih
    Meu Livro Rosa Pink

  • Eduarda Menezes
    25 abril, 2012

    Awn, eu quero! Adorei a resenha Pah!
    E isso me lembrou mais uma vez que ainda não li o livro da Maratona de Banca deste mês o.o
    Felizmente acho que ainda dá tempo se eu correr um pouco haha Mas tenho que correr mesmo porque ainda estou terminando outro.
    Eu li "Sedução", da autora e amei! Desde então venho querendo ler outro livro dela, e esse parece ser uma ótima opção. Vou ver se o encontro para ler. Adoro essas briguinhas de gato e rato, e parece que mais uma vez a Nicole soube deixar o leitor na expectativa pelo "felizes para sempre" do casal. Já me empolguei só lendo a resenha, imagina o livro haha
    Beijão!

  • jayane
    24 abril, 2012

    Acho que já li um livro da Nicole Jordan,mas não lembro o nome mas lembro que tinha gostado muito,e a resenha desse livro me interessou muito.

  • Sheylla
    24 abril, 2012

    Ahh, gostei desse livro! Quero ler ele tbm. rs
    Já tinha interesse nesse outro livro da autora ( “Sedução”), parece ser muito bom também.

    Tem cara de ser uma história de tirar o fôlego e apaixonante! E pelo visto,tem um ótimo final. *-*

    Mais um pra meta de leitura.
    Já achei o ebook. rs

    Beeijo

  • Ana Ferreira
    24 abril, 2012

    Pah,
    Assim como você, não resisto a um bom romance em que o casal principal briga como gato e rato. Acho que dá aquele toque essencial à paixão, caracteriza o desejo dos opostos que se completam, né?
    Um dia desses vi um romance de banca da Diana Palmer numa loja e lembrei imediatamente de você e das suas resenhas apaixonadas, haha.
    Adorei a quote *-*

    Beijo!
    Ana – Na Parede do Quarto

  • Luara Cardoso
    23 abril, 2012

    Esse livro parece ser incrível. *-* To precisando de um livro assim, bem divertido. 🙂

    Um beijo,
    Luara – Estante Vertical

  • FDUARTE
    23 abril, 2012

    Eu tenho! yessssssssss
    Pra lista já!
    bj

  • Romances Deliciosos
    23 abril, 2012

    Eu tb tive o grande prazer de ler os dois livros dessa autora e posso garantir que que gosta de romance não pode deixar de ter este dois na estante. Muito bom!!! Maravilhoso!!!