Fuxicando Sobre Chick-Lits: Os mocinhos que roubaram meu coração


"Chick-lit" é um gênero literário que abrange a vida da mulher moderna, sendo voltado, principalmente, para o sexo feminino. São romances leves, com um toque de humor, que narram o quotidiano e entram fundo nas dúvidas e emoções das personagens, transmitindo, normalmente, a sensação de estar lendo o relato de uma amiga. As história nesses livros poderiam facilmente ser uma conversa entre garotas ou mulheres, na qual há compartilhamento de sonhos, segredos, confissões.



Olá leitores lindos do Livros e Fuxicos!
Tudo bem com vocês?

É fato que, se você é uma romântica de plantão, uma das partes mais encantadoras de qualquer livro para você será o romance. 
A fórmula para os melhores é variável: depende da química entre os personagens, da situação, da história... 
Porém, o que não se pode negar é que depende, e muito, do mocinho.

Vamos conhecer alguns que me arrancaram suspiros?




Michael Moscovitz - O Diário da Princesa

Michael foi meu primeiro amor literário - e o primeiro amor a gente nunca esquece. Só de ser o irmão mais velho da melhor amiga já é um atrativo e tanto, por três motivos: 
  1. O quão legal seria ser cunhada da sua melhor amiga;
  2. O "quê" de proibido da situação, já que há boas chances da amiga não achar a ideia tão legal assim;
  3. O desafio em ser vista por ele por quem você é e não como "a amiga da minha irmã mais nova".
Além disso tudo, o Michael é incrível. É o típico nerd gatíssimo, de pescoço cheiroso e, ainda por cima, com um quê de mistério por seu jeito caladão. Pra melhorar ainda mais, pode adicionar a palavra "romântico" à lista de qualidades do fofinho, e nem pense em acrescentar "meloso", porque ele, de fato, não o é.
Ah, e o principal: é capaz de se apaixonar pela garota, e não pela princesa.







Jack Harper - O Segredo de Emma Corrigan 

A sensação de ter um homem realmente prestando atenção em você não é incrível? Saber que ele está ali, realmente ouvindo o que você tem a dizer, observando seu jeito e aprendendo a te conhecer melhor do que qualquer outra pessoa é uma sensação única. Junte a ele uma boa dose de gentileza, cavalheirismo, charme, beleza, inteligência, bondade, sex appeal, um jeito único de resolver as mais diversas situações e você encontrará Jack Harper. E, ainda, saber que ele é o tipo de cara que mesmo pertencendo a uma alta posição de poder ainda assim é capaz de olhar para garotas comuns, só o torna mais maravilhoso!




James Sabine - Um Amor de Detetive

Talvez seja simplesmente pela sensação de desafio, já que James é um rabugento de plantão.
Ou então o fato de ele ficar totalmente charmoso com esse jeito calado e grosseirão. A questão é que James é irresistível e, conforme vamos o conhecendo melhor, vai se tornando cada vez mais impossível não cair de amores por ele.
Afinal, é lindo descobrir o coração por trás de uma barreira tão grande de frieza!




Colin Shea - Qual Seu Número?


[justificativa]Chris Evans faz o papel de Colin na adaptação. [/justificativa]
Sim, eu poderia dizer apenas isso, mas, por favor, gostar de um personagem apenas pelo ator que o interpreta não é legal (aka: escolher ser Team Edward ou Team Jacob por causa dos atores. Se for assim, se decida entre Robert Pattinson ou Taylor Lautner e foque no livro!), até porque o filme pode não ser fiel aos personagens. Por mais que agrade (e muito) aos nossos olhos, estamos falando do livro!
Então vamos lá: o fato de ele ser deliciosamente lindo e viver andando seminu pelos corredores já chamaria a atenção de qualquer uma. Mas não vamos ser tão superficiais assim.
Colin é divertido, além de ser super comprometido em te ajudar quando se propõe a isso, não importa o quão doidas sejam suas ideias. E, o melhor de tudo: é o típico cara que te conhece completamente, inclusive aquilo que você julga ser um defeito, e ainda assim te ama pelo que você é.





Miguel Defilippo - Como Quase Namorei Robert Pattinson


Continuando na vibe dos vizinhos gatíssimos, eis que chegamos ao Miguel.  Poderíamos, também, continuar na vibe superficial e dizer que ele é a cara do Robert Pattinson. Porém, o galã não agrada a todas e, assim, a justificativa seria infundada.
Então vamos a uma lista de atributos: 
  • Misterioso;
  • Atencioso;
  • Divertido;
  • Cozinha bem;
  • Te faz massagem quando você precisa;
  • Topa suas loucuras;
  • Não se importa se você não for muito normal;
  • Quer trabalhar e valorizar sua profissão, mesmo que não precise, em termos financeiros;
  • Brasileiríssimo!

Será que tem mais de onde a Carol Sabar tirou esse?




Dylan - Você Tem Meia Hora 

Peço desculpas pela ausência do sobrenome, mas não o encontrei na internet, não tenho um exemplar do livro e não me recordo.
De qualquer forma, continuemos na categoria "vizinhos".
Dylan é australiano e só isso já pode, intuitivamente, dizer muito sobre ele. Sim, ele é gato. E muito!
Porém, o que mais se destaca nele é o fato de ser aquele homem que te faz se sentir bela novamente.
Sabe quando você passa por uma fase terrível, perde completamente seu amor próprio e ai chega uma belezura dessas e te faz sentir viva, bela, poderosa e desejada novamente? Apresento-lhes, então, esse belo australiano vivendo em Londres.
Se a Camila Nascimento encontrar um desses por lá, vou pedir pra ela investigar se ele tem parentes próximos, já que obviamente o original ficará pra ela...



Também merecem ser citados: Luke, de Delírios de Consumo de Becky Bloom; Adam, de Melancia; Luke, de A Rainha da Fofoca; David, de A Garota Americana (a Meg é uma máquina de criar mocinhos maravilhosos)...


Acho bom parar por aqui por aqui porque já estou me sentindo a própria piriguete literária... Isso porque só estamos falando de chick-lits.


Enfim, e vocês?
Quais desses mocinhos (ou outros) te fizeram suspirar nos chick-lits?
Garotos, quais mocinhas te conquistaram?


Beijão!



10 comentários:

  1. Eu também adoraria ser cunhada da minha melhor amiga! Imagina só, vc fica brava com seu namorado e corre pro quarto da amiga contar o absurdo q ele fez (e ela que vai dar uma bronca nele, né? hahahahah)

    ResponderExcluir
  2. Adorei todos mas, com certeza ficaria com o Colin. Não pelo fato de ele ser interpretado pelo lindão do Chris Evans (que já é uma boa justificativa) mas, pelas características deles. Andar seminu pelo corredor também ajuda =P

    Luiza Helena Vieira
    Obsession Valley

    ResponderExcluir
  3. hahaha, Michael tbm foi meu primeiro amor literário *-*
    YASUHSUHSAUHSAUSAH
    bom, eu ficaria com o Colin. pelo personagem, não pelo ator (claro que ele ajuda bastante *-*)

    ResponderExcluir
  4. Nunca vi "O diário da princesa", só vi o filme mesmo com a linda da Anne Hathaway. Acho que ela caiu muito bem no papel.

    ResponderExcluir
  5. Mi, tenho muitos mocinhos que roubaram meu coração no gênero. Vou pensar um puco mais rpa fazer minha listinha. Confesso que Colin não roubou meu coração, mas o fato de ele andar seminu e querendo ser admirado com certeza mexeria com meu ovários (como diria a personagem de Amor fora de hora).

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Aione, nossa, muitos mocinhos me conquistaram, mas ninguém tirou maismeu fôlego que Sam Roth, de Calafrio, com seus belos olhos amarelos!!!! *o*...suspirando forever!!!

    ResponderExcluir
  7. Confeso que não sou fã de Chick-lits, mas eu me apaixonei pelo livro Um Amor de Detetive e pelo James Sabine, gosto da escrita da autora e até agora li todos os livos dela lançados aqui no brasil, Veleiros ao mar é a minha próxima compra ;)
    Bjs,
    @PatriciaADavis

    ResponderExcluir
  8. Eu fui apaixonada pelo Michael! Eu adoro os mocinhos de chick-lit, eles são tudo de bom e tudo que você deseja (as vezes).
    Beijinhos!

    Camila.
    loucuradelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Morri com essa imagem do Chris Evans, sério! u.u

    ResponderExcluir