setembro 18, 2012

[Resenha] Oksa Pollock e o Mundo Invisível – Anne Plichota e Cendrine Wolf

A jovem Oksa Pollock, de 13 anos, era uma estudante que
acreditava ser igual a todos os outros. Em certo momento, aflita com o início
das aulas na escola nova, Oksa percebe ser a causa de fenômenos estranhos em
seu quarto. Um canto da escrivaninha pega fogo, caixas explodem. Ela, que
sempre sonhara ser uma ninja, descobre que possui dons sobrenaturais. Confusa e
aterrorizada, evita comentar esses fatos com outras pessoas. Estes estranhos
acontecimentos vêm acompanhados do aparecimento de uma misteriosa marca em sua
barriga. Muito assustada, Oksa conta tudo à avó, a excêntrica Dragomira, que
lhe confessa o segredo de suas origens: a família Pollock vem de Edefia, um mundo
invisível, escondido em algum lugar na Terra. Oksa descobre ser a Inesperada, a
única esperança dos exilados de Edefia de voltarem à terra de origem. Diante
das novidades e da missão para a qual foi escolhida, Oksa não será mais a
mesma. Mesmo com a ajuda de seu melhor amigo, Gus, descobre o quanto é difícil
conciliar a vida escolar normal e cumprir o seu destino. Neste primeiro volume
da série de sucesso na França, Oksa Pollock e o mundo invisível apresenta uma
narrativa dotada de fantasia e das contradições vividas por uma jovem que
descobre subitamente uma realidade que jamais havia imaginado.
428 Páginas || Cortesia Editora Suma de Letras
|| 
Skoob || Compare & Compre || Resenha da Kamila
Mendes
Essa é
uma resenha que me deu trabalho: primeiro porque eu amei o livro e ao mesmo
tempo tinha vontade de parar de lê-lo e segundo, porque fiquei muito tempo
pensando no que escrever. Antes de qualquer coisa fiquei realmente feliz de não
ser um livro infantil, mas já nas primeiras folhas percebi que os diálogos e
mesmo a forma que as autoras descrevem o contexto da história é muito formal.
Foge da nossa realidade, mas é de acordo com a realidade francesa. O povo
francês é bem formal e por isso esta formalidade está no livro. Não é algo que
nos impeça de lê-lo, mas demora um pouco para nos habituarmos com o estilo das
autoras. – É a primeira vez que leio
literatura francesa e este livro está me motivando
.
“Com o surgimento daquela Marca, toda sua vida tinha
sido sacudida. Ou melhor, o seu futuro” pg. 151

Uma
menina de 13 anos vê sua vida mudar a partir do surgimento de uma misteriosa
marca em sua barriga. Esse é o ponta pé inicial da aventura de Oksa Pollock,
filha de russos, que se muda da França para a Inglaterra e vê sua perspectiva
de vida mudar radicalmente a partir de uma grande revelação: a família de Oksa
veio de uma terra mágica chamada Edefia e ela é a rainha prometida que vai
restaurar o equilíbrio de sua terra e permitir que os De-Dentro retornem a casa.
Complicado,
né?! Pois é, de início também achei e a narrativa, hora rápida, hora maçante,
presa em detalhes dispensáveis, torna um pouco mais complicado o avanço na
história. Mas é o seguinte, os De-Dentro
são imigrantes que vieram para a Terra fugindo do caos que se estabelecera no
mundo invisível. Todos possuem poderes e Oksa é a Inesperada, a rainha
(Graciosa) que pode guiá-los de volta. Mas a história não é um conto de fadas
simples. Existem vilões que farão de tudo para obter o poder de Oksa e obrigar
a menina a se unir a eles.
A
premissa da história me atraiu bastante. Amo histórias de fantasia e, com
exceção de Harry Potter, essa é a primeira que se passa na Europa e o ponto que
mais me atraiu é o fato de que o personagem principal é uma menina. Uma “aborrescente”, é verdade, cheia de
vontades e impulsiva, mas Oksa conquista pela naturalidade de suas reações.
Outro
ponto que me chamou a atenção foi a ligação de Oksa com a família. Os Pollock
são muito ligados e amorosos, com um círculo de amizade bastante íntimo, e exatamente
por isso, ela é uma protagonista diferente. As autoras Anne Plichota e
Cendrine Wolf deram um toque mágico a história ao não repetir a velha formula
de criança órfã e sofredora. Oksa é uma menina comum, irritante, engraçada,
cheia de amigos e, com seu fiel Gus a tira colo, ela nos conquista.
As
autoras souberam brincar com a fantasia ao incluírem criaturas e seres mágicos
que dão um toque cômico e que lembram, ao menos para mim, um pouco da mitologia
celta. Como se elas tivessem emergido naquele mundo mágico e natural de tal
povo.
No
geral, apesar de algumas vezes achar a linguagem arrastada, alguns diálogos e
comentários absurdos, eu gostei do livro. Tem tudo pra entrar para meus
preferidos. Mas se você não gosta de muita conversa e descrições demais, não
procure por Oksa, o livro pode te irritar um pouquinho!
Capas pelo mundo:

 


confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

18 Comentários

  • cristiane
    22 setembro, 2012

    Fiquei com vontade de ler mas não levei a vontade adiante. O livro não ficou na minha mente por muito tempo. Parece ser bom, mas não vou ler por enquanto…

    • Kamila Mendes
      24 setembro, 2012

      Creio q um livro deve ser lido apenas quando a vontade aparecer, dessa forma podemos deliciar cada página e formar uma opinião concreta sobre ele!

  • Denise
    21 setembro, 2012

    Comprei esse livro por esses dias, mas ñ sei o que pensar dele. Qndo vi alguns comentando que ñ gostaram pois era uma versão feminina de HP, passei longe pois ñ gosto da serie e outros assim como falaram bem. Vou ler e ver no que dá, mas acho que vou gostar.

    Bjus, @dnisin
    http://diamanteliterario.blogspot.com.br/

    • Kamila Mendes
      24 setembro, 2012

      Denise, li todos os livros de HP e posso dizer que Oksa é bem diferente…gira sim em torno da magia, ma esse não é o foco, e tmbm não fica nada explicito, na realidade se torna apenas um detalhe, no mais, a única coisa que há em comum é a teimosia dos protagonistas!!!! Se fosse gosta do gênero, vai gostar sim ^^

  • Eduarda Menezes
    21 setembro, 2012

    Oi Kamila!
    Sei muito bem como é quando mesmo gostando de um livro a leitura fica meio arrastada, é um tanto estranho isso, né? Mas acontece!
    Primeiramente eu havia ficado bem interessada em Oksa, mas depois confesso que fui perdendo boa parte do interesse. Já vi até o livro por R$10,00 e não comprei. Adoro fantasia e provavelmente gostaria da história, mas tenho uma impressão geral que algo falta para que ela seja notável e realmente inesquecível… o livro parece ser monótono em algumas partes, acho que por isso a leitura fica arrastada. Porém, leria Oksa no futuro, só não agora!
    Beijos

    • Kamila Mendes
      23 setembro, 2012

      vc tem razão nesse ponto, Eduarda, falta algo para que Oksa se torne notável…é um bom livro de fantasia, mas ainda não é um livro que se destaque no gênero!

  • Izabela Cristina
    20 setembro, 2012

    Oi Paola, tudo bom?

    Esse livro está há um tempinho na minha listinha dos livros que pretendo ler, parece ser uma história bem legal, sempre leio comentários positivos sobre ele. Espero gostar se um dia for ler.

    Beijos, Izabela 🙂

    Caderno de Resenhas

    • Kamila Mendes
      23 setembro, 2012

      é uma história bem legal Izabela, eu aconselho a leitura, se vc iver paciênia..srsrsrs

  • Guilherme Kunz
    19 setembro, 2012

    Vou te falar bem a verdade, comecei a ler o livro e parei na pagina 100 eu acho… tédio total não curti o livro e nem tive coragem de continuar.. mas todo livro tem seu leitor.. kaoskao beijos

    Me visita?
    Guilherme Kunz
    http://tematoa.blogspot.com.br

    • Kamila Mendes
      20 setembro, 2012

      ahhh Guilherme, eu tmbm senti um tédio terrível nas primeiras páginas, mas eu insisti, queria saber se havia algo que valesse a pena e a história, apesar dos pesares, me conquistou!

  • Escuta Essa
    19 setembro, 2012

    Gosti da sua resenha e estou curiosa para ler esse livro.
    O seu blog é muito legal e já estou te seguindo.
    Te convido a vir conhecer o meu blog e se gostar me seguir também 😉

    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

  • Camila Fernandes
    18 setembro, 2012

    Oi Kamila!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro. A sinopse parece ser bem interessante e o enredo do livro também. Não sou muito fã de livros que se arrastam, mas fiquei com vontade de ler. Parece ser bem legal o livro.
    Beijinhos!

    Camila.
    loucuradelivros.blogspot.com.br

    • Kamila Mendes
      20 setembro, 2012

      vc descreveu bem o que acontece com ele, Camila, ele se arrasta nas primeiras 100 páginas ou mais, mas vale a pena insistir e lutar contra o tédio inicial..rsrsrs

  • Leonardo Oliveira
    18 setembro, 2012

    Oi Kamila, adorei a resenha! Muito bem descrita, sincera e contagiante. Não que eu goste de muita descrição, mas mesmo vendo os pontos negativos que você relatou eu ainda fiquei com uma vontade de ler, acho que sou teimoso como Oksa.

    Beijos, http://weboysforlife.blogspot.com.br/

    • Kamila Mendes
      18 setembro, 2012

      oi Leonardo, eu tmbm sou teimosa como ela…rsrsr… por isso fui até o Fim! ^^

  • Kamila Mendes
    18 setembro, 2012

    Oi Samanta, eu tmbm não gostei a capa, ela me desanimou um pouco mesmo, mas como eu disse são os elementos extras q me atraíram na leitura, como a influência celta, quase imperceptível, e a protagonista q foge do comum!

    É verdade Sammy, tem alguns pontos q irritam…a teimosia de Oksa me tirava do sério e alguns diálogos
    e descrições intermináveis tmbm rsrsrsrs

  • Sammy
    18 setembro, 2012

    Ótima resenha! Os pontos positivos e negativos foram muito bem colocados! Como gosto de livros de fantasia, fiquei tentada a conhecer Oksa Pollock, pois pelo que vemos é um livro encantar, mas com alguns atributos que podem irritar um pouquinho =D

    Bjs

    Da Imaginação a Escrita

  • Samantha M.
    18 setembro, 2012

    Olá!!

    Nossa!!
    Fiquei surpresa com sua resenha! Não imaginava que esse livro pudesse mexer tanto com o leitor! -rs

    Confesso que julguei o livro pela capa e sinopse, mas agora ele demostra ser bem melhor do que aparentou. Fiquei curiosa para lê-lo, mas não gostei das capas. :T

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag
    http://wordinmybag.blogspot.com.br/