[Fuxico] Tem Triângulo amoroso? Então me surpreenda!

Um triângulo amoroso refere-se a uma relação amorosa que envolve três pessoas - o que pode implicar que duas dessas pessoas estejam romanticamente ligadas a uma mesma pessoa”. (Fonte).
Era uma vez um boato: Sucesso certo, só tendo um triângulo amoroso!
Quando se de trata de entretenimento voltado ao público jovem-adulto, seja por meio de séries, filmes ou livros, o uso de um triângulo amoroso se tornou quase obrigatório. Não é de hoje que esse elemento é utilizado como enfoque central em uma trama, tome Dom Casmurro como exemplo, contudo com o passar dos anos percebemos que tal enlace amoroso se tornou tão comum ao ponto de passar a ser rotulado como clichê, de forma que atualmente é quase impossível encontrar livros e séries do gênero young adult que não fazem uso desse artifício. Quer um exemplo? Escolha qualquer livro entre as obras listadas na figura abaixo e se pergunte “-Será que tem triângulo amoroso?”, a resposta, como vocês já devem imaginar, é “-sim, temos um triângulo amoroso!”. Confessem, vocês estão surpresos! (risos). Em alguns desses livros essa relação é acentuada ao ponto de se tornar o centro da narrativa, em outros ela é leve e pode passar quase despercebida no momento da leitura, entretanto, independente do grau de intensidade do triângulo amoroso, ele está lá.

“O triângulo amoroso é um dos temas mais explorados pelo universo ficcional em óperas, romances, banda desenhada ou mesmo em canções”. (Fonte).


Na literatura juvenil atual existem vários triângulos amorosos que se tornaram os queridinhos dos leitores, causando até mesmo movimentações entre os fãs sobre o time (vulgo mocinho) que eles consideravam que deveria vencer a batalha pelo coração da heroína da história. Nesses casos observamos certa predeterminação de papéis, um triângulo amoroso que envolve rapazes de personalidades distintas, sendo que enquanto um geralmente parece ser “o cara certo”, o outro tem todas as qualidades de um bad boy necessárias para repelir a protagonista da história, e é aqui que a utilização do triângulo amoroso se torna demasiadamente cansativa.
Todos nós amamos um bom triângulo amoroso. Não existe nada melhor do que pensar nas possibilidades de escolha que tal situação envolve e ponderar os prós e os contras de cada opção de enlace amoroso, contudo, esse elemento quando utilizado de forma repetitiva tende a cansar e deixar de surpreender o telespectador. Se eu vou assistir uma série ou comprar um livro em que a trama envolve um triângulo amoroso já não espero muito dela, afinal depois de várias histórias que seguem esse mesmo estilo fica fácil determinar a escolha da protagonista, não concordam? O fato é que ultimamente o triângulo amoroso se resume a uma escolha entre o “certo e o errado”, mesmo que esses conceitos sejam apresentados de formas distintas (até porque o que pode ser certo para mim, pode ser errado para vocês), eles sempre giram em torno de escolhas que caminham entre os paralelos de bem e mal.
Em defesa desses autores e roteiristas bem sabemos que a vida é feita de escolhas. Quando se é jovem o mundo cobra e pressiona para que nós sejamos capazes de escolher qual caminho seguir, e isso não seria diferente quando se trata de amor. Contudo, o que me incomoda é que tenho visto um padrão na apresentação e no desfecho do triângulo amoroso. O cenário, os personagens e o fluxo da trama mudam, mas o triângulo em si não. São raras as narrativas que conseguem surpreender, e por mais que nos envolvamos com os personagens e com a história em si, acabamos ficando com a impressão de que faltou algo.
Não posso deixar de salientar que gosto desse elemento literário ou cinematográfico, contudo que espero mais dele. Mais do mesmo não me satisfaz mais. Crepúsculo, Diário de um vampiro, Awkward, True Blood, são ótimos exemplos de tramas com triângulos amorosos que eu gosto, entretanto, cópias deles não irão me agradar. Quer me ganhar como leitora ou telespectadora? Só ter um triângulo amoroso não será suficiente!  

11 comentários:

  1. Olá, Páh!!
    Coincidentemente, publiquei um post hoje de manhã no blog falando a respeito, mas gravei um vídeo citando cinco livros em que na minha opinião não deveriam ter existido um triângulo amoroso, pois acabei torcendo pelo cara rejeitado pela protagonista rs. Na verdade, as autoras sempre optam pelo personagem que não me cativou muito, sou mesmo do contra, confesso.
    Adorei saber melhor a sua opinião a respeito e concordo plenamente sobre isso já ter se tornado um clichê em muitos gêneros. Claro que um cara a mais na história pode apimentar as coisas, mas a foma como o triângulo é desenvolvido poderá torná-lo cansativo durante a leitura.
    Ótimo post, flor.
    Bjos.


    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  2. Oi gêmea!
    Pois é, o tema virou totalmente clichê e acaba por nos cansar.
    Foi exatamente por isso que optei por recomeçar o livro que estava escrevendo. Sem querer, eu ia cair nesse clichê, simplesmente porque me baseei numa ideia que me surgiu do nada. De uns tempos pra cá, pensei melhor a respeito e decidi que quero mudar isso, pra pelo menos esse clichê eu não usar haha
    De qualquer forma, quando bem aproveitado, não há quem não goste, não é?
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Eu aqui lendo o texto e concordando com tudo, só balançando a cabeça e tudo mais. Eu vou admitir: um bom triangulo amoroso me atrai, apesar de eu (quase) sempre amar o cara que eu tenho certeza que a mocinha NÃO vai ficar e ai minha indignação vai á mil já que se pensar, ele foi o cara que mais sacrificou coisas por ela, só pra ser chutado e depois nunca mais aparece na história e só foi para um distrito e... (Opa, acho que comecei a falar de THG, mas eu odeio o Gale, então, não é valido).
    Mas deu para entender bem o que eu quis dizer né? Adorei o post, muito bom, assim como os outros ;)
    Beijos,
    Shake Your World

    ResponderExcluir
  4. Eu quase sempre torço pelo rejeitado...hehehe
    Sério mesmo, dá até vontade de entrar no livro e consolar os pobres coitados: - Se ela não te quer, tem quem queira.
    Amei o post, muito bom mesmo!
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  5. Acho isso bem clichê, mas algumas poucas histórias salvam. Tem um filme muito bom de um triâgulo amoroso bem estranho mas divertidíssimo. Se chama "3 lados do amor". Tenta assistir, acho que vale a pena!

    ResponderExcluir
  6. Oi Pah, eu também cansei deles, kkk E quando percebo que está se formando um triangulo amoroso forçado em algum romance eu já me decepciono e não tem jeito, fujo deles.
    Adorei o seu post, e acabou coincidindo com o da Mari. Este tipo de post é muito bom para reflexão sobre nossas leituras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. é, triangulo amoroso virou praticamente obrigatório!
    quase todos os livros tem, apesar de na maioria não ser acentuado, como vc disse
    estou lendo, agora, por exemplo, A Escolha, do Nicholas, e ele possui um triangulo amoroso! não é o foco total da narrativa, mas toma bastante páginas!

    ResponderExcluir
  8. Pois é, eu concordo com tuas opiniões, só acho que os romances adolescentes de sucesso tem lidado de modo diferente com o triângulo, não fazendo o mocinho e o bad boy, e sim duas boas opções.

    Eu confesso que das minhas últimas leituras o triângulo que mais me encantou foi de Jogos vorazes. Eu simplesmente gostaria que ela pudesse ter ficado com ambos, adorava Peeta e provavelmente eu no lugar de Katniss acabaria escolhendo-o. Mas como observadora e torcedora, queria ambos.

    E Julieta imortal tinha um "não triângulo". Eu queria demais que ela voltasse para Romeu, porque ele era para mim a melhor coisa na história.

    Agora, faltou tratar dos triângulos criados pelos fãs (e de certo modo aproveitados pela autora) como Ron e Hermione (e Harry).

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto de um bom triângulo amoroso, apesar de que as vezes enjoa ver sempre. Mas tem uns muito bons, como O Diário dos Vampiros e a saga O Tigre. Um triângulo amoroso famoso que eu não suporto é de Crepúsculo, apesar de que na época eu gostava bastante, mas agora não gosto mais.
    Acho que os autores têm que saber manusear bem para que seja um triângulo amoroso dos bons.
    Beijinhos!

    Camila.
    loucuradelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Nossa! Nunca tinha parado para reparar nisso Pah!
    Mas os triângulos amorosos sempre dão aquela movimentada na história.
    Até agora isso não me incomodou, até porque como eu disse antes, não tinha parado para reparar.
    E espero que não me incomode já é esse estilo que mais sai no mercado atualmente.

    Bjus...

    ResponderExcluir
  11. Sempre tem um triângulo amoroso num bom livro! hahaha

    ResponderExcluir