janeiro 18, 2013

[Resenha] Procura-se Um Marido – Carina Rissi

Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é
inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de
um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua
vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança,
alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a
não ser, é claro, que esteja devidamente casada. Alicia se recusa a casar, está
muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o
testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em
busca de um marido de aluguel. Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas
apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido,
transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou. Cheio de humor,
aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a
última linha.
Chick-Lit || 474 Páginas
||
Cortesia Editora Verus ||
Skoob ||
Compare
& Compre
|| Classificação: 5/5
(Favorito)
“Nem pense em se casar com o príncipe encantado”,
ela me disse certa vez. “Case-se com o lobo mau. Ele sim saberá tratar você
bem.”
Não é de hoje
que estou de olho no trabalho da autora nacional Carina Rissi. Desde o
lançamento de seu primeiro livro ‘
Perdida’, fiquei me corroendo de curiosidade a respeito de
suas histórias e, exatamente por isso, criei altos índices de expectativa para
a leitura de seu novo livro, o ‘Procura-se
um Marido’
. Tudo nele me atraiu como uma relação de amor à primeira vista deve ser: uma bela capa, uma sinopse
instigante, um título que me lembrou, mesmo que indiretamente, os romances
históricos de que tanto gosto baseados em casamentos arranjados, e uma
personagem principal alheia a modismos e clichês. Foi uma relação de atração imediata, que, para o meu deleite,
se tornou um enlace incrivelmente prazeroso. Fazia tempos que não me divertia
assim lendo um livro, não pude segurar os ataques de riso, ou até mesmo os
sorrisos bobos que involuntariamente a narrativa me arrancou. Com um senso de
humor inegável a autora me conquistou como leitora, e me fez mergulhar,
totalmente por sinal, em seu mundo literário.
O livro em
questão gira em torno da Alicia, jovem que aproveita sem reservas os prazeres
da vida, deixando de lado, de muito bom grado, as obrigações que afligem a
maioria das mulheres de sua idade. Pois afinal, para quê ela precisava trocar
suas noitadas por uma vida de madrugar
para trabalhar? Ou até mesmo, abrir mão de seus casos românticos sem
envolvimento sentimental, pela complicação de uma relação duradoura?  Ela vivia em uma zona de conforto,
deixando-se levar pela sensação de liberdade que sempre a dominou, até perder o
chão com a morte de seu avô, e ser obrigada a enfrentar uma mudança radical em
seu estilo de vida. E enquanto ela sofre as consequências
de sua nova vida, lemos sobre seus medos, perdas, laços de amizade, embaraços
(e, diga-se de passagem, que ela é fera
em se meter em situações constrangedoras), e sobre seus sonhos, escondidos e
enredados em seu grande coração e em sua personalidade forte.

Mesmo no
início do livro a perda de Alicia também se torna a nossa perda, a relação dela
com o ‘vô Narciso’ é simples, suave, palpável. O amor entre eles, o respeito e
a compreensão, e os reais laços e valores de ser família que os unem é obvio para o leitor, que por esse motivo,
se deixa levar pela sobrecarga de sentimentos. Assim, o livro vai além do bom
humor presente em sua narrativa, ou do romance que não tarda a aparecer, pois
cativa essencialmente com essa relação familiar, com a cumplicidade que esses
dois compartilham. Chamo atenção para as cartas que o avô de Alicia encaminha
para ela. São lindas, e dão um toque incrível ao livro. Entretanto, essa
característica marcante da narrativa não permite que outras emoções fiquem de
lado. Como já disse em demasiado, o bom humor prevalece na história. Alicia é doidinha, movida pelo impulso ela fala e
age de uma forma tão direta e transparente, que é impossível não se divertir,
sua melhor amiga (uma personagem que acrescenta muito a trama) também colabora
para isso. Além do bom humor e dos laços familiares, temos mistério, um
suspense que nos leva a devorar cada página do livro. Sabe aquela sensação de ‘é agora, agora a verdade vem à tona’? na
terceira parte do livro é impossível se desvencilhar dela.
E o que falar
do romance? Previsível? Clichê? Sim, um pouco. Mas quem não gosta de histórias
de amor assim? Suspirei, chorei, ri, torci e claro, me apaixonei por esse galã
descrito pela autora. Constantemente Alicia o define como um deus, e aqui, longe de uma palavra
melhor, só posso concordar com ela. Atualmente sinto falta de personagens
masculinos assim, que se entregam por amor sem ao menos darem importância ao
fato de a mocinha corresponder seus sentimentos ou não, priorizando as vontades
e desejos dela, colocando-a, constantemente, em primeiro lugar. E em ‘Procura-se um Marido’ esse homem é simplesmente
o Máximo! (Piadinha interna
para quem leu o livro, risos). Romântico,
carinhoso, atencioso, corajoso… Não poderia defini-lo sem desferir vários
elogios ao seu respeito, com certeza mais um personagem para a lista de
‘mocinhos literários favoritos’.
Sobre a
escrita da autora digo que não me surpreendi, eu já sentia o quão talentosa ela
era, e de certa forma já imaginava que me apaixonaria por suas histórias. A
autora relata com minúcia sentimentos e conflitos tão reais que é impossível
frear a leitura do livro, por isso acabei devorando a obra e ainda ansiando por
mais. Só me incomodei ligeiramente com o inicio da trama, quando a autora não
define o local no qual a narrativa se desenvolve, na minha vontade de me situar
contextualmente isso poderia ser um ponto negativo, mas agora, após terminar de
ler o livro, acredito que foi o melhor a ser feito, existem lugares narrados
que são particularmente da Alicia,
fazendo com que nenhuma cidade do mundo seja própria para a jovem e suas
aventuras.
Sobre a
edição, a editora está de parabéns, não só pelo bom trabalho, como também pela
iniciativa de investir nos talentos de nosso país. Estou ansiosa para o
relançamento do primeiro livro da autora pela editora Verus, sem dúvidas o
terei em minha estante.
Quotes:
“Seus lábios deslizaram para o meu pescoço, os dentes
provando minha pele e me deixando em chamas. Sua boca alcançou minha orelha e
mordiscou o lóbulo já sensível, me fazendo tremer. – Os sonhos mudam, Alicia –
ele sussurrou. […] – O meu mudou.”
 “(…). É ruim
quando você não vai para o mesmo lugar que eu, e sou obrigada a enfrentar o
ônibus. Deslumbrada, vi seus lábios se esticarem e se curvarem num sorriso
sobre os dentes perfeitos, os olhos brilhando feito caleidoscópios, fazendo meu
pulso acelerar. – Então não vá pra longe de mim, Alicia.”
“Acho que… é hora de ser corajosa e encarar o
bicho-papão – tentei sorrir. […]. – Ah, se o bicho-papão for lindo desse
jeito, vou rezar para que ele venha me assustar todas as noites.”

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

22 Comentários

  • Marileuza ou simplesmente MARI
    18 setembro, 2017

    Li este livro recentemente, já estava um tempão na estante, mas essa coisa de passar um livro na frente do outro, ele acabou ficando parado esperando a sua vez. O hábito que tenho de ler livros sem seguir sequência imediata contribuiu para o fato. Porém uma coisa eu tenho Certeza:
    LIVRO MARAVILHOSO!!! I LOVE CARINA RISSI!
    É misto de sensações indescritíveis. Uma história que é a minha cara: Conflitos (alfinetadas) entre o casal, muitas risadas (inclusive a parte do ônibus quando li eu coincidentemente estava em um rsrs), descobertas, personagens que trouxeram muita raiva e claro, muito romance característica forte da Carina que sabe como ninguém demostrar isto em seus livros.
    Não posso deixar de ressaltar que por obra do "destino", os protagonistas unidos são "forçados" a optar ou não por seus sentimentos.
    Concordo com vc Pah, O Max é o Máximo mesmo! Veja só até o nome do bonitão exalta o quanto ele é maravilhoso rsrs e quando esse homem se declara?, aí, ai… kk.
    Ele pode facilmente entrar naquela tag: Crush literário.
    Este livro já entrou na minha lista de favoritos.
    Sua resenha descreveu exatamente o que este livro traz ao leitor.
    Parabéns. *_*

  • Anônimo
    26 junho, 2016

    Odorei o livro, muuuuuito envolvente, história linda e cheia de amor e suspiros. Parabéns Carina Rissi.

  • Anônimo
    26 junho, 2016

    Odorei o livro, muuuuuito envolvente, história linda e cheia de amor e suspiros. Parabéns Carina Rissi.

  • Bruna Fernandes
    15 junho, 2015

    Amooooo esse livro!
    Tenho um post sobre ele no meu blog….Se puderem visitar ficarei mega feliz!
    http://portrasdosmeussonhos.blogspot.com.br/2015/06/resenha-procura-se-um-marido.html

  • Anônimo
    26 março, 2015

    ai gente tem que ter esse livro em filme to apaixonada pela história e principalmente pelo Max uma vez que me vejo na Alice quando eu era adolescente,será que vai rolar um filme pra nós?

  • Fabii Alencar
    14 abril, 2014

    Eu aaaaaamo esse livro e queria indicações de outros que tenham esse tipo de história de casamento arranjado, alguém tem?

  • Anônimo
    25 março, 2013

    esse livro é otimo .
    li em 2 dias

  • Anônimo
    12 fevereiro, 2013

    Pah, adorei a organização das suas resenhas 😉

    Estou querendo ler esse livro, e acredito que o primeiro da autora seja legal também.

    Não me importo com clichês, contanto que sejam bons, então acho que vou gostar de Procura-se um marido 😀

    http://devoradoreshistorias.blogspot.com.br/

  • Mayara R. da Cruz
    Mayara R. da Cruz
    25 janeiro, 2013

    Eu olho pra este livro na minha estante e fico 'Awn Max seu lindo. <3', fora o sorriso bobo que automaticamente aparece na minha cara.
    E tudo o que eu consigo dizer sobre este livro é LEIAM LEIAM LEIAM LEIAM e se apaixonem por Max e pela escrita da Carina porque CARALH* o livro é MUITO bom.

    *desculpe o palavrão Pah*

    Eu li o livro em dois dias, DOIS dias, durante a semana e com muuuito trabalho porque simplesmente não dá pra parar de ler uma vez que você começa o livro e já se apaixona pelas personagens. Poucos escritores e deixa assim completamente viciada na leitura e ainda mais com um chick-lit/romance, e Carina é mestre em me envolver, por isso quase toda semana vou encher o saco dela pra lançar mais livros LOGO, é tipo um vício. Sério.

    Pah tudo o que tenho a dizer é LEIA PERDIDA o quanto antes porque ele é muuuuuuuuuuuuito bom, e se você se apaixonou pelo Max… Cara, o Ian é perfeito perfeito perfeito e completamente dono do meu coração. (Patch não fique com ciúmes viu?! rs)

    Anyway, falei falei e não falei ada né?!
    Pois é assim que os livros da Carina me deixam: sem palavras e com uma vontade louca de fazer o undo ler e conhecer esta escritora maravilhosa que é motivo de orgulho pra gente.

    Só LEIAM, e me agradeçam depois. 😉
    rs

    Beijocas Pah. ;*
    @maackcruz

  • VANESSAANGELQ
    23 janeiro, 2013

    Nossa Alicia era uma verdadeira baladeira!
    Mas a abertura do testamento foi um grande choque!
    Alicia ficou sem nada… E o pior colocou essa ressalva só se ela se casar teria direito a receber a herança.
    Agora esse plano maluco de achar um candidato a marido….Lembra aquele filme com Chris O'Donnell,Procura-se Uma Noiva um filme muito engraçado também com a Renée Zellweger, James Cromwell e Mariah Carey …
    Carina me conquistou com o livro Perdida,adorei realmente o livro.
    Em Procura-se Um Marido,a atração já começa pela capa,sinopse,personagens e a protagonista também.

  • Livia Castro
    22 janeiro, 2013

    Perdida e Procura-se Um Marido estão na minha lista de leitura desde o ano passado, todas as resenhas que li foram positivas e teceram elogios para a autora. Depois dessa resenha maravilhosa vou tirar Procura-se Um marido da minha estante e lê-lo JÁ!

    Beijão!
    😉

  • jayane
    21 janeiro, 2013

    Quero super ler algum livro dessa autora,pode ser esse como Perdida que ta na minha lista a seculos.

  • Karina B.
    21 janeiro, 2013

    Oii Pah!
    Esse livro éh muito bom!
    Eu já tinha muita vontade de ler "Perdida", mas acabei lendo primeiro "Procura-se um marido" (e vc tem razão o título lembra mesmo um romance histórico :D).
    Eu amei, a Carina Rissi escreve muito bem! A Alicia é uma personagem incrível! Foi muito legal ver o amadurecimento dela durante a leitura.
    E o Max é PERFEITO! *-* Ele me surpreendeu tanto 🙂
    A ligação da Alicia com o Avô, o Romance, o Humor, o suspense,… Tudo foi incrível!
    Com certeza vai para os favoritos 😀
    Eu fiquei tão feliz quando fiquei sabendo que a Editora Verus vai relançar "Perdida", to loca para ler o/

    Adorei a resenha 🙂
    Beijos

  • Lili
    21 janeiro, 2013

    Realmente Pah, esse livro dá um desejo irrestivel. Eu ainda estou desejando.
    Não uma resenha que fale mal (ao menos que eu tenha lido) e a sua não foi diferente, só ressaltando qualidades da obra e da autora, que dá orgulho de dizer que é brasileira.

    E um trabalho tão bonito de capa que vai dizer… na altura do investimento de sucessos internacionais. Tomara que tome esses rumos.

    liliescreve.blogspot.com

  • Mirelle Candeloro
    20 janeiro, 2013

    Nossa Pah, vc prendeu totalmente a minha atenção nessa resenha. Foi a melhor resenha que li sobre o livro da Carina. Cheguei até a ficar emocionada, pq me identifiquei em mtas coisas que vc disse. Agora fiquei mais do que louca pra ler esse livro.. hehe
    Valeu pela dica. Bjss, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Thais Rory
    20 janeiro, 2013

    OI!!!!
    Todo mundo falando bem desse livro, e que orgulho que dá de ser uma escritora nacional, ne´?
    No entanto, a sua resenha foi a que mais me cativou, estou afinzona de ler!!!
    Parabéns pelo lindo blog!!!!
    Prometo em 2013 visitar mais!
    beijos

  • Pati Peña
    19 janeiro, 2013

    Ôh coisa boa ler livros da Carina!
    Gostei muito do livro e a forma como a autora desenvolveu os personagens, especialmente Alice que no começo me deu vontade de estrangulá-la e que aos poucos foi me conquistando, e o Max ahhh o Max *suspiros* dele nem se fala, é um TDB fofo, assim como você dei nota máxima ao livro 😉
    Bjs,
    Pati

  • Rayane
    19 janeiro, 2013

    Eu simplesmente amo Carina Rissi…Li seus dois livros e cada um é mais perfeito que o outro…não consigo me decidir qual é o casal mais fofo: Sofia e Ian ou Alicia e Max….Amo os dois…mal posso esperar Perdida 2

  • Aione Simoes
    Aione Simoes
    18 janeiro, 2013

    Oi gêmea!
    Eu sabia que você ia amar, não tem como não pirar com esse livro!
    E também não tem como não fazer o trocadilho do Max/Máximo depois de conhecê-lo hehehe!
    Ótimo exemplo de um excelente chick-lit, não apenas nacional, mas no contexto dos chick-lits como um todo! Fiquei feliz que tenha curtido a leitura!
    E sim, depois de chegar ao final do livro, o fato da ausência do cenário definido nem é mais importante mesmo hehe.
    Ah, o Vô Narciso ♥
    Enfim, tô doida pra ler Perdida! Tenho a edição da Baraúna e espero não demorar pra ler!
    Beijão!

  • ✿Nessa✿
    18 janeiro, 2013

    Oi Pah!
    Todo dia eu leio uma resenha deste livro e cada vez mais eu fico curiosa, parece ser ótimo.
    Essa capa ficou d+ né.

    Bjinhs*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

  • Nessa
    18 janeiro, 2013

    Oi Pah! tudo bom?
    Adorei a resenha!
    To mto curiosa pra ler esse livro e Perdida tbm, ainda bem que vai ser relançado, pq desde o ano passado to tentando comprar e não consigo! rsrs!
    Beejos!

  • Sopa de Histórias
    18 janeiro, 2013

    Eu já estava de olho nesse livro por causa da escritora sim, por causa de Perdida e depois dessa resenha eu já fiquei com mais vontade de ler. O romance parece mesmo um estilho clichê, mas por mais clichê que seja nós sempre acabamos lendo livros assim :DD
    Ótima resenha Pah :DD
    Beijos, Rafaella Espíndola.
    http://sopa-de-historias.blogspot.com