março 18, 2013

[Resenha] White Trash Beautiful – Teresa Mummert

“Eu não sou
ingênua. Eu sei que não existe o ‘felizes para sempre’. Meu cavaleiro de
armadura brilhante pegou o desvio da estrada até parar neste buraco de merda
esquecido por Deus. Eu fiz as pazes com isto. Mas não significa que eu vou ser
capacho para cada grosseria e arrogância que me fizerem neste buraco”. Cass
vive uma vida deprimente em um pequeno parque de trailers em Eddington,
Geórgia, com sua mãe e seu namorado abusivo Jackson. Ela trabalha duro para mal
sobreviver. Mas tudo muda quando Tucker White, o vocalista da banda Damaged,
entra em sua lanchonete. Ele tenta mostrar-lhe que há mais na vida do que a
forma com a qual ela foi tratada, mas Cass logo descobre que estar com Tucker
vai ter um preço muito alto. (Tradução Livre)
New Adult || 152 Páginas
||
Auto Publicado ||
Skoob || Compre na Amazon
||
Classificação: 4/5 (Favorito)
White Trash Beautiful’ da autora Teresa
Mummert é o livro inicial da trilogia White Trash, que terá seu segundo volume,
intitulado White Trash Damaged, publicado nos Estados Unidos em Janeiro de
2014. Tal obra chegou a compor a lista dos ‘New
Adults’
mais lidos da Amazon, e depois de ver infinitos comentários
positivos a respeito da escrita da autora fiquei, no mínimo, extremamente curiosa
para conhecer um de seus trabalhos. Como o próprio gênero promete, o livro é
carregado de drama social e emocional. Nossa protagonista leva uma vida de dor,
abuso e falta de esperança, e consumidos por suas agonias somos tragados para
um universo (não tão distante de nossa realidade), em que o consumo de drogas,
a falta de perspectiva financeira e a violência física não só macularam todas
as lembranças boas da jovem Cass, como também tiraram dela qualquer
possibilidade de um futuro melhor.
“Ele me ignorou e apertou o
cinto em torno de seu braço. Eu enrolei minhas mãos em punhos apertados e saí do
trailer, batendo a frágil porta atrás de mim. Minha mente em todas as outras
meninas da minha idade que estavam apenas se formando na faculdade, vivendo uma
vida perfeita. Eu não iria permitir-me a olhar por cima do meu ombro para o
trailer de novo. Eu não precisava de um lembrete do que eu era”.

Trabalhando
como garçonete em um restaurante próximo ao parque de trailers onde mora, Cass passa
boa parte dos dias com turnos duplicados no trabalho para dar conta de pagar o aluguel
e sustentar, não só a mãe, como também o namorado Jackson. As condições
financeiras são ainda menos assustadoras do que a circunstância emocional que
enfrenta em casa, com o vício de drogas do namorado sendo também compartilhado
pela mãe. Seu sonho é ter um futuro longe de todo o ‘lixo’ que está a sua volta
na pequena cidade de Eddington, mas no fundo ela sabe que não é merecedora de uma vida nova, e que por
mais que as coisas estejam difíceis no momento, ela precisa tentar ser forte
pelas pessoas que, longe da sombra das drogas, já foram importantes na sua
vida.  
O
incrível desse livro é que a autora foi corajosa o suficiente para dar vida a
uma história real ao ponto de chocar o leitor. Todos nós sabemos como as drogas
acabam com relacionamentos amorosos, estudos e com instituições familiares,
entretanto quantos de nós realmente compreendemos como as pessoas envolvidas
nesse processo de perda se sentem? Cass viu sua mãe e seu namorado mergulharem
em um abismo escuro e perigoso; um buraco que consome tudo o que a pessoa tem
de melhor e por consequência, leva todos ao seu redor junto nessa queda
desenfreada. Nesse ínterim a jovem não perdeu apenas sua família, mas também a chance
de estudar e ir para a faculdade, de experimentar e viver um longo e duradouro
romance, de esperar por um futuro melhor, e por que não, de sonha com o seu ‘felizes
para sempre’.
Com
uma vida tão difícil Cass poderia facilmente ser o tipo de jovem que vive se
lamentando pelo que não teve, mas forte como é, ela evita pensar no que perdeu
e para se proteger do mundo e das constantes lembranças do que ela não tem e nunca
poderá ter, criou uma barreira ao redor do seu coração, se transformando em uma
moça ‘durona’ ao ponto de desempenhar o papel de uma jovem ríspida e distante.
No fundo ela quer tudo o que uma garota tem, mas ela não permite aceitar isso,
não até a aparição do Tucker, rapaz que vai tentar, a qualquer custo, transformar
uma parte do seu mundo.
A
chegada de Tucker dá esperança ao leitor, mas não a Cass, ela se sente ligada
involuntariamente a esse estranho que se preocupa com ela sem querer nada em
troca, contudo, ela sabe que nada do que ele fizer vai dar a ela a chance de um
futuro novo, e essa angústia, essa dor tamanha que Cass carrega sobre os
ombros, é tão forte que toca o leitor durante toda a narrativa. Vivenciei sua
dor, me emocionei com ela, e torci até o último minuto para que as coisas fossem,
de fato, diferentes para Cass. São tantos sentimentos, tantos conflitos, que é
impossível não se comover; e é tal comoção que torna o livro tão bom, o fato de
ele alcançar o lado emocional do leitor mesmo abordando tantos aspectos
racionais. É claro que existem elementos românticos clichês e previsíveis que proporcionam
ao livro seu próprio lado ‘contos de fadas’, e me arrisco a dizer que a própria
autora quis brincar com isso em algumas das cenas descritas no livro, é perceptível
que ela quer, assim como nós leitores, que Cass viva uma história com final
feliz, mas para isso, a jovem não precisa apenas de um príncipe montado em um
cavalo branco, ela necessita, principalmente, é de fé e esperança NELA mesma.
O
romance é lindo, as lutas descritas ainda mais tocantes e, a narrativa da
autora é além de envolvente, fluída ao ponto de não nos deixar desvencilhar da obra.
O conjunto é positivo, uma boa história, um tema polêmico, um enlace amoroso
clichê, mas bem estruturado, uma boa escrita e uma capa condizente com a trama.
Tudo me levou a adorar a história, e a única ressalva é a forma como as coisas
terminam. São apenas 152 páginas de narrativa, tamanho ineficiente para o
desenvolvimento da obra, ou seja, fica óbvia a necessidade de uma continuação,
algo que poderia ser minimizado se a história fosse unida em um único volume.
Não sou contra ao fato da autora optar por escrever uma trilogia, mas acredito
que isso tenha virado uma tendência entre os autores do gênero, e como bem
sabemos, nem sempre optar por uma continuação é a melhor maneira de cativar o
leitor. Mesmo assim, é claro que vou ler o próximo volume da saga, não tenho
dúvidas de que vou continuar a torcer e me emocionar com as batalhas travadas
por Cass.
Outro
ponto negativo é que a obra ainda não foi publicada por aqui, e que não sabemos
se um dia será. Torço para que isso ocorra, mas enquanto não temos mais
notícias sobre tal possibilidade, a opção é ler o livro em inglês. Algo
trabalhoso para alguns, mas que eu, sem dúvidas, recomendo o esforço.
Quotes: (Tradução livre)
 “- Você me magoou. Você. – Eu
coloquei minha mão no seu peito. – Por que você está aqui? Isto é divertido para
você? – Eu joguei minhas mãos para cima de forma dramática. – Você gosta de ver
garotas chorando e sendo agredidas em sua volta? Eu não gosto da ideia de ser
considerada por alguém como um trabalho de caridade.
Olhar para Tucker só me fazia lembrar de tudo no mundo que eu jamais
teria o privilégio de ter… como a felicidade.”
“Eu me senti péssima. Pensei o pior dele. Eu sempre fazia isto. Era a
minha maneira de evitar me machucar. Você nunca vai ficar desapontada se você
não tem grandes expectativas. Eu aprendi essa lição há muito tempo”.
“Todo mundo sabia o que Jackson me fazia passar, ninguém se importava.
Era hora de cuidar de mim mesma. Se eu não fizesse algo para me fazer feliz,
ninguém mais o faria. Eu preciso disso. Eu apertei meus olhos fechados. Eu
precisava disso”.
“- Não vai ser sempre arco íris e borboletas, mas eu prometo que vou
fazer tudo em meu poder para te fazer feliz, Cass”.
Outra capa do livro
e a capa do próximo volume da trilogia
:

  


confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

10 Comentários

  • laura
    25 junho, 2017

    Nunca li esse livro nem tinha ouvido falar.
    Amei sua resenha,ate o jeito que voce escreve acho muito fofinho rsrs
    Beijinhos

  • Anônimo
    22 agosto, 2013

    Clipe lindoooo! Ainda n li o livro, mas já sei uma zapeada por cima, e parece ser como gosto.♥

    Lilian

  • Anônimo
    22 agosto, 2013

    Clipe lindoooo! Ainda n li o livro, mas já sei uma zapeada por cima, e parece ser como gosto.♥

    Lilian

  • Mayara
    Mayara R. da Cruz
    21 março, 2013

    AIMEUDEUSDOCÉUPAOLAVOCÊSÓFAZMINHALISTADELIVROSPRALERAUMENTARASSIM!!!
    rs

    Adorei sua resenha como sempre, você me deixa intrigada e com muuuita vontade de ler.
    Como você sabe eu estou nesta onda new adult e com certeza este vai ser uma das minhas próximas leituras, ainda mais que ele não é um livro extenso…
    Estou bem curiosa pra ler porque ele tem um tema mais forte, drogas e tal. Não que os outros do gênero não tivessem, mas neste caso a mãe da protagonista E o namorado se perdendo assim… Me deixou curiosa e já me sinto angustiada, rs.

    Quero muito ler. ^^

  • Rayme
    19 março, 2013

    oii, não conhecia o livro e nem a autora ainda, mas gostei da história
    parece ser um tema super chocante mesmo, só não leria neste momento pois estou me distanciando de histórias tristes :S
    quem sabe quando lançar no brasil… 😀

  • Aione Simoes
    Aione Simoes
    19 março, 2013

    Gêmea, que capas lindas!
    A história me parece ser bem pesada e de um tema delicado de ser abordado, e parece-me que a autora foi muito bem sucedida nisso!
    Uma pena sobre a história ter sido transformada em trilogia, mas, ainda assim, parece ser uma leitura que vale à pena.
    Beijão!

  • Tânia Silva
    19 março, 2013

    Oi Pahh
    Cheguei a me emocionar só de ler sua resenha, imagina o que irei sentir na leitura, mesmo tendo o momento cliclê (que adoro e sou completamente a favor)tenho certeza que será uma ótima leitura, não há dúvidas disso..

    Fico realmente triste por não haver previsão de lançamento por aqui, o jeito é forçar o meu inglês…rsrsrsrs

    BEIJOS

  • Mirelle Candeloro
    19 março, 2013

    Oi Pah, essa tendência de livros mais reais, que nos atinjam, nos façam pensar e toquem nossos sentimentos está cada vez mais em alta no mundo literário, né?! Acho interessante, um bom contraponto às histórias fantasiosas, felizes e extremamente românticas e bem sucedidas.
    Pena que esse livro não foi publicado no Brasil. Vamos torcer para que seja.
    Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Marilia Kelvia
    18 março, 2013

    Li esse livro ontem e me impressionei com a estoria, pois os outros livros dela, são quase "copias" de Belo dasastre e um 50 tons na faculdade. Gostei muito do romance da Cass e do Tucker, não é aquele romance facil com que estamos acostumados, é uma lutar sempre para que eles possam ficar juntos. Indico muito!

  • Bruna Britti
    18 março, 2013

    Que resenha en? Adorei a forma como você descreveu seus sentimentos junto ao livro, conseguiu passar a mensagem da autora e a ideia principal da história. :] A gente tá tão acostumada a ler uma história bonitinha que as vezes um livro desses é bom p/ dar uma chacoalhada e tirar a gente do mundo cor de rosa, sem perder, como você falou, aquele ar de "conto de fadas" que buscamos ao ler um livro. 😀

    Achei a capa forte, mas deve condizer então com a proposta da autora. Tomara que publiquem aqui no Brasil *.* Beijos!