abril 18, 2013

[Resenha + Promoção] Adeus, por enquanto – Laurie Frankel

A talentosa autora de
Atlas do amor inova em seu segundo romance, no qual conta a história do jovem
casal que estendeu seu amor para além dos limites da vida. Não é milagre e nem
magia, é pura ciência da computação. Graças ao software que Sam Elling, um divertido
programador do MIT, desenvolve, torna-se possível conversar com projeções
perfeitas de pessoas queridas que morreram. Assim, ele ajuda sua namorada a
superar a perda recente da avó, mas não esperava que um dia fosse precisar se
tornar usuário de seu próprio programa…
Romance || 320 Páginas
|| Cortesia
Editora Paralela ||
Skoob ||
Compare & Compre || Classificação: 5/5
Adeus,
por enquanto’
é o tipo de livro que nos ganha de mansinho. Com uma premissa
fantasiosa, mas ao mesmo tempo real e emocionalmente intensa, a autora
Laurie Frankel – longe de ser pretensiosa – apresenta
a fórmula da imortalidade. No
entanto, não temos uma abordagem irracional focada em milagres ou artifícios imaginários,
o que a autora descreve é a mágica da ciência da computação. Um algoritmo complexo,
mas previsível, que permite tornar imortal boa parte dos nossos entes queridos,
tudo graças às infinitas informações virtuais que espalhamos por aí, diariamente
compartilhando emoções, conquistas, desejos e tristezas pela internet.
Acrescente a isso o fator humano e temos um livro inesperadamente autêntico, que
em meio à dor da perda, do sentimento de desconsolo e descrença, faz ressurgir
a esperança e a aceitação de um novo futuro. Afinal, dizer adeus não para
sempre, mas apenas por enquanto, é um refúgio para qualquer coração.
‘(…). Sem nem mesmo tentar,
sem nem mesmo decidir fazê-lo, na verdade, de algum jeito Sam inventara a vida
eterna. Imortalidade. Não para você, porque você não ligaria, pois estaria
morto. Para seus entes queridos, entretanto, Sam poderia manter você vivo e com
eles para sempre. Isso não era imortalidade?’

A história é
dividida em três partes, cada uma delas com um enfoque especial. Sendo assim,
na primeira delas somos apresentados a Sam, nosso protagonista, com sua
personalidade legítima e seu imenso coração. Ele já passou por vários
relacionamentos complicados, e trabalhando como programador de software em uma
agência de encontros online, tudo o que ele mais quer é encontrar sua alma
gêmea, e exatamente por isso, não cansa de submeter-se a sites de encontros semelhantes
com o qual ele trabalha. Ele sabe que as chances de acerto são mínimas, mas não
desiste de tentar, e nesse ponto, quando ele abre seu coração, é impossível para
o leitor não se identificar com ele. Sam é real; complicado como qualquer ser
humano, simples como qualquer homem. Seus desejos são válidos e sua história de
vida é compreensiva, ao passo que tudo o que podemos fazer (e para ser sincera
tudo o que queremos fazer) é torcer e sonhar por ele.
Quando Sam
encontra o amor da sua vida, e sim ele o faz, a trama toma um novo rumo. Somos
agraciados com as verdades e minucias de um grande amor, de uma paixão
verdadeira e inexplicável, daquele tipo que tira o fôlego do leitor. E é esse
sentimento, essa vontade de amar e ser amado que leva Sam, curioso e gênio da
computação, a criar o Repose. Um programa que surgiu exclusivamente para ajudar
sua amada a superar a dor da perda de um parente, mas que no final, cresce de
forma grandiosa, mudando não apenas o rumo da vida de Sam, como também de
várias outras pessoas em busca de um conforto no momento mais doloroso de suas
vidas, na hora de dizer adeus.
Desta forma,
as duas partes seguintes do livro narram sobre as descobertas de Sam, tanto
sobre o amor, como sobre Repose, ao mesmo tempo em que divagam sobre a morte, a
vida e o recomeço. O que o primeiro momento do livro tem de leve e
bem-humorado, os seguintes tem de profundos e emocionantes. Perdi-me entre
infinitos sentimentos, comemorando com Sam cada uma de suas conquistas e
sofrendo com ele em seus momentos de dor. É incrível como a autora, mesmo com
uma premissa fantasiosa, foi capaz de escrever tão bem sobre a dor da perda. Afinal,
sejamos sinceros, quem de nós está preparado para enfrentar a morte de alguém
querido? Ninguém, e de fato, nunca o estaremos. Alguns lidam melhor com tal
situação do que outros, mas o traço de desolação e solidão deixado pela morte é
igual para todos. E ler sobre isso, em meio a uma história tão real e a
infinitas tramas paralelas, é doloroso e curiosamente, reconfortante.
O que salva o
livro da dor da morte é, como na vida real, a força que fazemos diariamente
para superar tal dor. E eu gostei muito disso; a autora não se prende na perda,
mas na luta que precisamos fazer para dizer adeus. Dessa forma, a obra não é do
tipo que nos leva a um ataque de choro desenfreado, muito pelo contrário, ele
nos faz ver com um olhar real a outra face da perda, fazendo-nos valorizar cada
memória e momento bom que desfrutamos ao lado de quem amamos. Para isso a
autora conta com personagens fortes e engraçados, com uma escrita leve e ao
mesmo tempo profunda, e com elementos de texto, como conversas via telefone e
principalmente e-mails, suficientemente comoventes. Ri, chorei, torci, briguei,
e no final, fui marcada pela beleza da história.
A única coisa
que preciso salientar como ponto negativo é a minha mania de descobrir as
coisas antes do tempo. Eu não sei se a autora se faz previsível de forma
proposital, ou se eu sou alguém difícil de surpreender, mas quase não existem elementos
inesperados no decorrer da trama. É engraçado, mas eu sempre soube que boa
parte deles iria acontecer, mas com alguns lutei com todas as forças para
encontrar indícios de que eu estava errada. Infelizmente, eu não estava, mas
também não estava preparada para o que veio depois deles, e isso sim, foi uma
grande surpresa, e claro, desenfreou uma avalanche de emoções. Só de lembrar
sou invadida por uma vontade de chorar, e mesmo levando em conta o quanto sou
uma ‘manteiga derretida’, acho que tal emoção é própria do livro e da escrita
da autora.
No geral, amei
o livro, e amei ainda mais Sam. Não esperava muito dessa obra, mas
surpreendentemente acabei apaixonada por ela. E bem, essa é a beleza da
leitura, não é mesmo?
Quotes:
 “É por isso que deveríamos ir. Para dizer
adeus.” “Não quero dizer adeus.” “Não adeus para sempre”, disse Sam. “Adeus por
enquanto. Adeus por alguns meses…”.
‘Não estar apaixonado
significava menos probabilidade de se machucar. Mas ele honestamente não via
sentido. Não via sentido porque era uma dessas pessoas que sempre, sempre tinha
que estar acompanhada, (…) porque quando não estava passando o tempo com
pessoas que amava, Sam descobriu que passava muito tempo com pessoas que não
amava.’
 “Você acha que vai ter todo o tempo do mundo.
Acha que sempre vai existir ‘mais tarde’. Às vezes, de repente, horrivelmente,
não há.”
…no final das contas, nós
abrimos mão. Não fazemos isso porque estamos prontos. Fazemos isso porque
melhoramos. Fazemos isso não porque ficamos de luto e nos entendemos e
superamos e seguimos adiante. Nunca seguimos adiante.
…Grandes amantes imaginam que
seu amor sobreviverá e durará mais do que eles próprios em correspondência
apaixonada que sobrevive em livros, em museus. Mas em livros e museus, seu amor
é preservado, sepultado. O nosso cresce, e vive, e respira, move-se e dança ao
vento, continua sendo muito depois que os museus desmoronam e os livros viram
cinzas e poeira.
 Capas
pelo Mundo
:
   
   

 ||Promoção||

Gostou da resenha? Então que tal concorrer a um exemplar do livro Adeus, por enquanto’? Para participar
basta:
– Possuir endereço de
entrega no Brasil;
– Seguir o Livros
& Fuxicos pelo Google Friend Connect;
– Comentar na resenha
(Comentários como “Participando”, “Eu
quero” ou “Que legal” serão desconsiderados
); e
– Preencher o
formulário:
Prontinho, agora você já está participando! A promoção fica
no ar até o dia 12 de Maio e
provavelmente o ganhador será divulgado no dia 13. Lembrando que o mesmo tem
até 48 horas para responder o contato de solicitação de endereço, se não, irei
realizar um novo sorteio. Vale ressaltar que o envio do livro será feito
diretamente pela editora, e que o mesmo pode ocorrer dentro do prazo de 30
dias.
Boa
sorte a todos.

confira também

Posts relacionados

Comente via Facebook


Deixe seu comentário

51 Comentários

  • Cristiane de oliveira
    09 maio, 2013

    Perfeito esse livro quem dera fosse verdade na vida sentimos muita falta de quem se foi, quero me apaixonar pelo Sam e chorar junto com o livro, amei demais a resenha.
    A capa é linda demais espero ter na minha estante em algum momento.

  • Camilla Lobianco
    08 maio, 2013

    Achei a premissa, simplesmente, maravilhosa! Quem nunca pensou em algo assim, não tão brilhante, claro, mas algo que pudesse deixar a saudade mais distante?
    Previsibilidade é algo natural para quem lê muito, eu acho. Sempre acontece comigo, sempre descubro coisas antes da hora, mas não ser surpreendente não significa que é ruim, às vezes a surpresa acaba com a gente também. Já até imagino a de Adeus… 🙂

  • Camila Groppo
    08 maio, 2013

    Gostei da resenha.
    É bem legal o assunto, e a morte principalmente é um assunto que nos afeta muito. Gostei de ler na resenha que a autora dá um enfoque diferente que o do luto, perda.
    pq temos que seguir em frente, a vida continua.
    Gostei mesmo…querendo muito ler esse livro

  • Anônimo
    08 maio, 2013

    Amei, estou louca para ler

  • Ana Alves
    06 maio, 2013

    A capa é bonita e o enredo sobre a imortalidade me atraiu, porque é algo que me faz refletir muito como pessoa!
    Parece um ótimo livro mesmo, bem o meu tipo de estoria!
    Ana.
    http://umlivroenadamais.blogspot.com.br/

  • Bruna Costenaro
    03 maio, 2013

    Todo livro que aborda a vida além da morte é must read p/ mim, seja sob qual ótica que tenha! Eu adoro o tema tanto na realidade quanto na ficção.

    Miquilis: Bruna Costenaro

  • Denise
    02 maio, 2013

    Achei a premissa desse livro bem interessante e com resenhas positivas com a sua, fico mais curiosa ainda. A capa ta simples, mas linda.

    *Também achei que era um livro voltado para o espiritualismo pelo nome.

    Bjs, @dnisin
    http://www.seja-cult.com

  • Bee!!!
    01 maio, 2013

    Ammei , a resenha do livro é ele simplismente ficaraia liindo na minha estante , na minha história na minha vida

  • Michelle
    01 maio, 2013

    Julgando o livro apenas pelo título, eu diria que se trata de um romance espírita. Legal saber que, embora o reencontro entre mortos e vivos seja o tema, é a ciência da computação que faz a ponte. Parece diferente e interessante.
    bjo

  • Jéssica Antunes
    30 abril, 2013

    Deve ser muito lindo esse livro, eu quero.

  • Bibi and Fe
    28 abril, 2013

    Alguns livros pensamos que são inúteis, mas na hora da leitura, nos supreendemos.

  • Paula C.
    28 abril, 2013

    É… tem livro que não damos nada por ele e do nada: Pá! Ele te surpreende, espero também sofrer esse impacto e me apaixonar por ele. Parabéns pela resenha!

  • onofre
    28 abril, 2013

    Nossa, q capa linda. A historia parece triste pra caramba.

  • Anônimo
    28 abril, 2013

    Nossa que historia…Preciso muito ler *-*

  • Ana Lopes
    27 abril, 2013

    Gostei muito do livro e queria ganha-lo achei sua resenha super 10 !!!

  • Debora Miller
    27 abril, 2013

    Não esperava tudo isto deste livro! Não mesmo. Achava a capa super bonitinha, mas a sinopse não me atraia muito. Parecia demais com o filme Amor além da vida pra mim. A sua resenha me fez ver novas nuances da história.

  • Sarah Augusto
    26 abril, 2013

    Eu amei a 3° capa e a 1° são tão fofas…
    É a primeira resenha que leio sobre o livro e me surpreendeu.
    Porque eu nunca li um livro que se tratasse sobre esse assunto e desse uma "solução" pra ela…
    Parece ser um livro envolvente,que trás você para realidade do personagem.
    A um mês minha avó acabou falecendo nós não eramos muito próximas, porém minha mãe era e ver o jeito que a minha mãe ficou foi péssimo… Eu gostaria de ter conhecido ela realmente e acho que se existisse mesmo o Repouse eu poderia ter uma chance de ter conhecido ela realmente…
    Amei e a resenha e espero ganhar o livro…
    Beijos…

  • Adriana
    25 abril, 2013

    É a terceira resenha que leio desse livro, e as 3 resenhas foram super positivas, a historia é linda e parece que Sam é tão próximo da realidade da gente né, que nos faz sentir, pensar e até chorar, preciso ler esse livro, o quanto antes, e já entrou pra minha listinha de desejados! Preciso desse livro pra ontem, parabéns pela resenha que ficou tão tocante, quanto o livro parece ser!

  • Manuela Araujo
    25 abril, 2013

    Já estava com vontade de ler esse livro, e agora depois de ler essa resenha fiquei mais curiosa ainda. Que bela história… já vi que irei me emocionar lendo!!!

  • Stella
    24 abril, 2013

    Fiquei morta de vontade de ler!" :p

    Claro que estou participando! quem escreveu a resenha esta de parabens!

    Beijos!

  • ♥ Sâmella Raissa ♥
    24 abril, 2013

    Confesso que fiquei curiosa para ler o livro logo que vi a sinopse; ela me parecia bastante interessante. Mas, o fato de incluir a questão de perdão, pode ter me afastado um pouco da curiosa que eu tinha de lê-lo; alguns livros assim costumam nos fazer chorar demais ao relembrar das perdas e tudo o mais, mas, no caso deste, gostei de ver a sua resenha e saber que um dos pontos da história, além da perda, era também a superação. Acho que agora fiquei com mais vontade ainda de lê-lo, certamente será uma história muito emocionante.
    Bjos…

  • Maria Silvana Santana
    24 abril, 2013

    Oie Pah =)
    menina, menina, amei essa resenha, tua opinião e tive que rir quando você falou teu ponto negativo em relação ao livro, pow quem manda ter o faro do sherlock holmes?
    kkkkkkkkkkkkkk
    Quero muito ler e espero não descobrir tão fácil quanto vc :p

  • Ivi Campos
    23 abril, 2013

    A capa deste livro me deixou melancólica… kkkk Não sei se é por causa do tema ou eu que estou sensível hoje!!!
    Quero ler!!!

  • Luna Hybla
    23 abril, 2013

    Essa é a primeira resenha que leio do livro e eu me apaixonei pela premissa do "inimaginável" versus a possibilidade real. A imortalidade ao alcance das nossas mãos de maneira tão poética. A narrativa parece fluir, crescer e envolver e me descobri encantada pelo protegonista e torcendo por ele. Quero mtooooo ler!
    Amei a capa é linda d+++!
    A excelente resenha nos proporcionou uma verdadeira viagem literária.

  • Manu Hitz
    22 abril, 2013

    Gente, que proposta deliciosa! Se já estava querendo ler a autora pelas resenhas de 'Atlas do amor', agora quero mais ainda com esse livro!
    Quem perde um ente querido fica mesmo num sofrimento tremendo, querendo qualquer fio que possa conduzir à esperança do reencontro… e essa maneira que a autora criou para que o luto passe de forma menos dolorosa ou com menos sofrimento, é relamente criativa e alentadora!
    Sabendo por vc que os personagens comovem e convencem e que a leitura foca na busca de um novo caminho, um outro olhar sobre a perda, só aumentou meu desejo de ler!

  • Karina B.
    22 abril, 2013

    Oii Pah!
    Fiquei curiosa sobre esse livro.
    A história parece ser muito boa. Fiquei com vontade ler!

    Adorei a resenha.
    Beijos!

  • Neny
    21 abril, 2013

    Que historia linda, eu não achava que se tratava de um livro tão lindo e profundo.
    Eu acho que sei o que acontece no final do livro…você fala que é triste então acho que sei rs e ja me da uma agonia so de pensar…ja perdi pessoas que amei…então sei como é dificil se recuperar, esquecer…isso não acontece, so fica ali num cantinho :S
    Pretendo lê lo, beijos.

  • Rafael Fernandes
    21 abril, 2013

    Nossa, pela capa eu não daria nada por ele, mas vi pela resenha que a premissa do livro é bem mais interessante do que imaginava… Fiquei feliz da história dividada em partes, divagando sobre os assuntos a superar isso e aquilo… Acho que vou gostar! Adorei a resenha, beijos Pah!

  • Nequéren Reis
    21 abril, 2013

    BOA NOITE
    DEUS SEJA CONTIGO, AMEI O SEU BLOG É MARAVILHOSO SUCESSO.
    JÁ ESTOU TE SEGUINDO.
    Curta e participe do meu blog E O FANPAGE.
    Twitter: https://twitter.com/
    http://instagram.com/nequerenreis
    http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/pages/Batom-Vermelho/490453494347852?fref=ts

  • Mirelle Candeloro
    20 abril, 2013

    Nossa, que enredo fantástico, fiquei louca de vontade para ler!!! Vi esses dias um seriado parecido, em que a mulher ficou viúva e contratou um serviço em que um computador imitava a voz do marido dela e "aprendia" tudo o que o marido era e das coisas que ele gostava para ela continuar falando com ele. Mas o seriado vai ainda mais além, nos apresentando um protótipo, meio robô, mas super real, com a fisionomia do marido dela. Incrível. Gostei tanto desse episódio do seriado que fico imaginando ler o livro. Estou louca para ver como a autora abordou esse tema.
    Então Pah, sou como você. Detesto perceber as coisas antes do final e não ser pega de surpresa. Vira e mexe isso acontece comigo. Também fico pensando se isso é proposital, se a escrita é que é muito simples ou se eu que pego tudo rápido e sou difícil de surpreender. Mas detesto mesmo, para mim perde um pouco a magia e estraga o final da história.
    Bah, valeu pela dica, vou participar do sorteio com certeza. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  • Jessica
    20 abril, 2013

    Eu adorei a capa que tem uma arvore grandona a historia parece ser muito fofinha.

  • K
    20 abril, 2013

    Me pareceu uma história bastante interessante. Deve ter seus momentos tristes…. Mas é a vida né?!?

  • Gabriela
    19 abril, 2013

    Parece ser um livro muito bonito e com uma bela lição por trás. Fiquei muito curiosa desde que saiu um vídeo da editora falando sobre os lançamentos e esse estava no meio. A capa é linda e eu estou muito curiosa pra ler.

  • ariane melciades
    19 abril, 2013

    Parece ser triste mesmo que o foco não seja isso, a resenha ta ótima deixou a curiosidade no ar.
    Vou dar uma chance pro livro.

  • Katielle Borba
    19 abril, 2013

    Oi Pah,
    Adorei a resenha. Eu quando vi este livro a primeira vez não dava nada por ele.
    Mas agora depois da tua resenha fiquei muito curiosa, muito mesmo. Parece uma história maravilhosa e acho que também vou amar Sam.
    Tomara que eu ganhe o livro aqui na promo.
    Beijos,
    Katielle.

  • cristiane
    19 abril, 2013

    Que fofa essa história! Adorei a resenha, deu uma super vontade de ler. Só conhecia de nome esse livro, ainda não tinha visto resenhas dele. Mas digo que adorei ver aqui agora, que história lindinha essa *-*

  • Dryelle Muller
    19 abril, 2013

    Amei a resenha! Uma história de amor supera tudo, e a perda de alguém que amamos muitas vezes renova nossa qualidade de vida, de espirito. A gramatica não deixa a desejar (já vi muitos livros com erros, inclusive de concordância!). A capa simples não chega nem perto do enredo, e tenho certeza que esse é tipo de livro que fica no canto da estante, onde ninguém lê, entretanto quando é lido… Nunca mais desaparece.

    Perfeito, gostaria de ver mais livros desse gênero. Até alguns livros hoje em dia caem na "moda" e em estereótipos pessoais.

    Beijos!

  • Tânia Silva
    19 abril, 2013

    Linda a resenha, apesar de achar o tema difícil, porque acaba trazendo a tona nossas próprias dores. Mas quero muito ler, fiquei emocionada só pela resenha, imagina com a leitura. #natorcida

    BEIJOS

  • Vivian Pitança
    19 abril, 2013

    Adorei a resenha!Esta temática de perdas e luta para se recompor é incrível, mexe mesmo com o nosso emocional. É aquilo de que por mais que saibamos que um dia todos partiremos, esquecemos disso. Até que quando vemos alguém indo, temos esta reação. Fiquei curiosa, agora pretendo ler com certeza.
    Beijão.

    sucessoparaseublog.blogspot.com.br

    vivianpitanca.blogspot.com.br

  • Ana Paula Barreto
    19 abril, 2013

    Nossa, que resenha linda. Não esperava que o livro fosse tão intenso e sensível, abordando de forma especial um tema tão triste, que é a perda e o luto. Acho que a questão "fantasiosa" do livro é um bônus, neste caso, pois deve dar certa leveza ao que é bastante profundo. Além disto, achei fantástica a construção do personagem principal, tão humano, cheio de dores, sonhos, esperança, etc.
    Gostaria muito de ler este livro, de verdade.
    bjs

  • Laura
    18 abril, 2013

    Quando vi o título do post e vi que era promoção já fiquei animada, ainda mais desse livro. Ao contrário de muita gente que não gostou da capa, eu adorei, e foi por causa dela que li a resenha. Achei a ideia do software muito criativa, e fico imaginando se ele realmente existisse, como as pessoas lidariam com ele. Vi que você deu cinco estrelas pra ele o que só me deixou mais animada pra lê-lo.

  • Rafaela Ferrarezi
    18 abril, 2013

    A capa já tinha me conquistado, mas após ler essa resenha é quase impossível não cobiçar loucamente esse livro! Sem dúvida alguma já estou participando e torcendo muito! *u*

    Beijinhos e uma ótima sexta-feira! :*
    http://www.inconstantecontroversia.blogspot.com

  • Rayanny Cordeiro
    18 abril, 2013

    Participando mto… Sou fã de livros do gênero!!
    Espero ganhar 😀
    Bjoos

  • Aione Simoes
    Aione Simoes
    18 abril, 2013

    Gêmea, eu já tinha ficado curiosa quando você mostrou o livro na Caixinha do Correio, e sua resenha só me fez ter mais certeza de que quero ler o livro!
    Acho que, nesse caso, a previsibilidade acaba não importando, levando-se em conta tudo mais que o livro proporciona.
    Em partes, a temática me lembro Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito, porque a história se inicia com a notícia de que o pai da protagonista morreu e, logo em seguida, ela recebe uma caixa com um robô que é uma réplica do pai dela, e ele explica que foi produzido antes do pai dela morrer (era o negócio que o pai dela vinha desenvolvendo nos últimos anos) pra que eles pudessem resolver os problemas que tiveram em vida e tal. Fica tranquila que nada disso é spoiler hehe!
    Enfim, parece extremamente emocionante e fiquei bem cuirosa pra ler, com certeza vou participar!
    Beijos!

  • Thays
    18 abril, 2013

    Este livro foi escrito pra mim e pode salvar a minha vida….a única coisa que importa pra mim é minha avó, morro por ela e um sentimento de dor inexplicável me toma inteira quando penso que posso perde-la , além da certeza que se um dia isso acontecer eu tenho certeza que não resistirei . Preciso desse livro, assim como preciso dela.

  • Manuela Araujo
    18 abril, 2013

    Participando Desde JÁ!!!!!

  • Michelle Couto
    18 abril, 2013

    eu quero!

  • Coisa Phynna
    18 abril, 2013

    Acho que gostei mais da capa do que livro, uma bobagem talvez.
    Mas acho q não gostaria de lê-lo, pq sinto que nesse sentido é melhor deixar o tempo fazer seu papel, por mais difícil q pareça. E depois, o importante nessas horas é o q fica guardado na memória e no coração.
    Bjs!

    >>> Livro: Travessuras da Menina Má
    http://coisaphynna.blogspot.com.br/2013/04/livro-travessuras-da-menina-ma.html

  • Rayme
    18 abril, 2013

    Acredite, esta é a primeira resenha que leio do livro, e minha opinião sobre a capa, desde que li a primeira vez a sinopse, não mudou em nada: senti que o livro é mil vezes melhor do que a capa transparece!
    sinto muito, mas sou mesmo de julgar um livro pela capa, e não nego, e desta não gostei… desculpa
    já o livro, parece ter uma história totalmente original, com esta questão de agência de encontros pela internet e tudo o mais… ao menos eu nunca li um livro parecido!
    parece ser um livro fofo, lindo, emocionante e tocante. impossível não sentir vontade de lê-lo depois desta resenha.

  • Nessa
    18 abril, 2013

    Nossa Pah, que história linda! Fiquei emocionada só de ler a resenha.
    Realmente ninguém está preparado pra morte, e para enfrentar o vazio que fica quando alguém querido vai embora, só quem passa por isso sabe.
    E gostei da idéia da criação da "Rapose" muito criativo!
    Fiquei curiosa pra ler!
    Bejos!

  • Livroterapias
    18 abril, 2013

    claro que estou participando!
    Quero esse livro desde o momento em que pus o olho nele!
    Quem sabe não ganho?
    Sua resenha me deu mais vontade de ler!
    Beijinhos
    Rizia – Livroterapias
    Livroterapias